Cultura

Coluna do Crica: Profeta do apocalipse e a Poluição visual

“A fama é um balão vermelho reluzente, quanto maior, mais chance de estourar”.

Publicados

Cultura

“A fama é um balão vermelho reluzente, quanto maior, mais chance de estourar”.

(Nick Noite)

Por Luiz Carlos Moreira Jorge

blog_do_crica_luiz_carlos_moreira_jorge

Poluição visual

Estou entre os que defendem o projeto da PMRB, a ser votado pelos vereadores no próximo mês de dezembro acabando com a farra de out-doors espalhados de forma indiscriminada pela cidade, causando poluição visual tão é a baixa qualidade das peças publicitárias. Tem que ter regras para tudo, Rio Branco está se tornando um favelão de placas. Não pode continuar.

Confessionário aberto

O governador Tião Viana chega nesta segunda-feira, após curtir mini-férias de 10 dias. A partir daí o seu confessionário está aberto para discussão da composição do novo secretariado.

Anúncio marcado

O anúncio dos nomes para o próximo governo deve acontecer dia 15 de dezembro.

Fora da disputa

Aliados próximos do deputado federal Márcio Bittar (PSDB) passaram ontem à coluna que seu nome está fora da disputa da prefeitura da Capital em 2016. Ficou com a sua imagem cansada.

Erro principal

Para esses aliados, Márcio não saiu magoado com a derrota para Tião Viana, sabia não ser fácil batê-lo, seu arrependimento foi ter tirado a candidatura da mulher Márcia à deputada federal.

Chance grande

A chance da eleição da Márcia Bittar (PSDB) para deputada federal era muito grande.

Certa da vitória

Mas, se tem alguém que saiu decepcionada da campanha foi a deputada federal Antonia Lúcia (PSC), com quem conversava durante a campanha dizia que seria uma das mais votadas.

Não foi ruim

A Antonia Lúcia não fez um mandato ruim, o seu erro foi tentar ganhar a eleição nos últimos 30 dias, como fez na eleição anterior, mas só que desta vez os seus esquemas fracassaram.

Duas exigências

O deputado Jamil Asfury (PEN), que ficou na primeira suplência, tem duas reivindicações políticas: ser guindado por um acordo a deputado e ocupar a liderança do Governo.

Não seria

Jamil não seria um líder acovardado, já mostrou não ter medo do debate com a oposição.

Nada de papel decorativo

Jamil Asfury tem dito a amigos que não quer ser uma mera figura decorativa na Aleac.

Quebrará de vez

A prefeitura de Tarauacá está praticamente quebrada, como as demais prefeituras do interior. Se houver nova enchente, quase certo de ocorrer no pique do inverno, quebrará de vez.

Não tem quem segure

A recente cheia tomou mais de 70% da cidade, praticamente destruindo a infra-estrutura urbana e uma repetição, ele terá que praticamente começar a sua administração do zero.

Evitado falar

O deputado Ney Amorim (PT) tem evitado falar sobre a eleição da mesa diretora, não quer adiantar o debate e tentar montar o arcabouço da mesa numa composição com a oposição.

Repetir a estratégia

Ney Amorim quer repetir a estratégia usada na atual legislatura quando houve uma composição com a bancada de oposição e não houve disputa por cargos da mesa diretora.

Ficou sem clima

É possível que após o fim do seu mandato o deputado federal Henrique Afonso (PV) deixe o partido. Não haveria clima de continuar com o PV tendo voltado para a aliança com o PT.

Ninho certo

O seu ninho certo é o DEM, por sua alta afinação com o presidente Tião Bocalon (DEM), de quem foi vice da sua chapa na recente disputa do governo.

Não está morta

Anda aparecendo uma enxurrada de candidatos a prefeito de Cruzeiro do Sul. Se a FPA for com mais de um candidato divide os votos e corre o sério risco de perder para a oposição.

Vitória apertada

A FPA venceu a eleição no município para o governo nos dois turnos, mas não com uma grande diferença. Mais de uma candidatura favorece o nome a ser apoiado pelo prefeito Vagner Sales.

Leia Também:  Acre realiza encontro internacional de gestores de áreas naturais protegidas

Avaliação própria

O deputado federal Flaviano Melo (PMDB) tem de começar a reavaliar o seu caminho político. Quase não se elegeu e a cada nova eleição fica mais apertado para quem não compra votos.

Escolha pessoal

O governador Tião Viana não deve colocar em discussão a escolha do nome do novo secretário de Segurança, que deverá ser da sua cota pessoal, como é o caso da Fazenda e da Saúde.

Muito apagado

O vereador Marcelo Macedo (PT) é um moço extremamente preparado, mas não conseguiu projetar seu mandato na opinião pública. O seu mandato tem ficado entre quatro paredes.

Nome palatável

A deputada Maria Antonia (PROS) colocou seu nome como candidata à primeira secretaria da Aleac, mas se não conseguir seria um nome palatável para ser a vice-presidente da casa.

Altamente elogiada

César Messias vai deixar o cargo de vice-governador altamente elogiado pelo governador Tião Viana. Não tenho dúvida que se pudesse juridicamente teria sido vice de novo na chapa.

Faltou interação

Neste primeiro mandato faltou uma maior interação entre o governo e os deputados, para ser dada uma resposta imediata, com dados às críticas da oposição. Um secretário que sofre acusação de prática ilegal tem a obrigação de fornecer informações à base do governo para rebater e se for o caso desmistificar a acusação, na própria sessão em que se deu a crítica. Não pode é repetir o que aconteceu na atual gestão, quando os secretários se trancavam nos gabinetes e os deputados da base é que tinham de se virar para fazer a defesa do governo.  

blog_do_crica_luiz_carlos_moreira_jorge

“Se a gente não começa por assegurar o equilíbrio do próprio espírito, como governar o mundo?”.

 (Sima Qian, historiador chinês)

Por Luiz Carlos Moreira Jorge

Até que enfim, uma voz lúcida

Quando disse que a oposição perderia a eleição por apresentar velhos perdedores de outras eleições majoritárias, alguns tolos me criticaram. Só quem não viam palmo adiante do nariz podia crer que Márcio Bittar ou Tião Bocalon poderiam ganhar. Vem agora o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) defendo “outras caras”. Enfim, uma voz lúcida na carcomida oposição.

Procurem outra coisa para fazer

Foi um recado direto do Flaviano Melo ao Márcio Bittar e ao Tião Bocalon, tipo: procurem outra coisa para fazer na política que não seja mais disputarem cargos majoritários

Esqueceu de um ponto importante

Flaviano Melo se esqueceu de um ponto importante: não se ganha mais eleição majoritária, no Acre, só falando mal do adversário, não reconhecendo avanços e explorando a miséria.

Diversão certa

Sempre que há reunião da bancada federal com os prefeitos do interior vou. É diversão certa. É hilário ver os ex-valentes dos palanques, que prometiam resolver tudo a só chorar miséria.

Muro das lamentações

É um prefeito que reclama não ter dinheiro para a Saúde, outro lamentando a alagação, todos se lamuriando pela não liberação de emendas, e por aí vai, verdadeiro muro das lamentações.

Profeta do apocalipse

Não faltou o deputado federal Henrique Afonso (PV), com suas profecias do apocalipse que há um complô para implodir a família, os bons costumes e que o fim do mundo começa pelo Brasil.

Pegou um pito

E ainda não gostou quando o senador Anibal Diniz (PT) pediu para ele descer do palanque.

Querendo o céu

Ao ouvir o Procurador Osvaldo Albuquerque pedindo recursos para construir uma nova sede para o MPE, um prefeito me comentou: ”a gente sofrendo no inferno e ele querendo o céu”.

Freud explica

A cidade de Epitaciolândia está com as ruas derretendo em lama, buracos tomaram conta das vias, idem o matagal, dívidas, e encontro o prefeito André Hassem me dizendo estar tudo bem.

Tudo para dar certo e deu errado

Leia Também:  IBGE: Acre tem maior percentual de crescimento de serviços do país

O prefeito André Hassem tinha tudo para dar certo na sua administração e deu errado. Prometeu o que não podia cumprir, perdeu a credibilidade, e vive um momento terrível.

Não aprende mesmo!

Depois não querem críticas!. A oposição mal saiu de mais uma derrota e eis que aparece o candidato derrotado ao governo Márcio Bittar, já lançando Gladson Cameli a governador.

É uma burrice atrás da outra

Acham que pelo fato do Gladson Cameli ter sido eleito senador pode automaticamente se eleger governador. Este mesmo clima viveu o senador Sérgio Petecão e hoje não se reelegeria.

Negativa de acordo

O secretário Edvaldo Magalhães me ligou ontem para dizer que não fez acordo com o governador Tião Viana para por o engenheiro Anderson Mariano na Indústria e Comércio.

Com uma ressalva

Edvaldo Magalhães fez uma ressalva: Anderson Mariano é um técnico competente.

Fora da polêmica

Não vou polemizar e esperar a divulgação da lista dos novos secretários para comentar.

Outra eleição e outro momento

Em 2018 é outra eleição, outro momento político, outro cenário e com novos participantes. Lançar candidato ao governo com 4 anos de antecedência é no mínimo uma grande tolice.

Secretaria de São nunca de tarde

O PSDC está exigindo para seu presidente José Afonso a Secretaria de Esportes ou a Secretaria de Turismo. Tem mais chance dele assumir a Secretaria de São Nunca de Tarde.

Prepare o gogó

No momento em que o Tião Viana der uma secretaria para um partido nanico de apenas um deputado, os outros com mais deputados vão pular no seu gogó também querendo.

Vai apenas oficializar

Para dirigentes do PT, a FPA não vai perder nada com a ida do deputado Walter Prado (PROS) para a oposição: “além de não ter mais mandato, na última eleição já apoiou o Márcio Bittar”.

Ninguém pode lhe tirar

Mesmo com as suas dissonâncias dentro da base do governo, o deputado Walter Prado (PROS) foi fiel no quesito votação e votou a favor de todas as matérias enviadas pelo Executivo.

Reclamar de que?

O deputado federal Gladson Cameli (PP) reclamou que “ninguém do governo” foi na reunião de ontem da bancada federal. Nem a própria bancada prestigiou, só apareceu a metade.

Em que ficou mesmo?

Em que ficou mesmo a denúncia feita pela deputada federal Antonia Lúcia (PSC) que a  sua filha Gabriela Câmara, na campanha, foi mantida em cárcere privado?.

Espera-se que assuma

Quando se elegeu muito bem votado deputado estadual, Raimundo Angelim (PT) não assumiu o mandato um dia. É de se esperar para ver se não vai bisar o filme como deputado federal.

Ficam em Brasília

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) deverá ficar num cargo federal, em Brasília. O mesmo vai ocorrer com o senador Anibal Diniz (PT). Esqueçam os dois no governo acreano.

Grande aposta

A grande aposta no próximo governo será sobre a atuação do Procurador Armando Melo na Saúde, quiça, a mais complicada pasta do governo. Diferente de atuar na área jurídica.

Ficou doido?

Perguntaram-me ontem se sabia se o deputado federal César Messias iria para o DERACRE para se preparar para disputar a prefeitura de Cruzeiro do Sul. Minha resposta: “não é doido!”.

Tenho pena é do cavalo

Ninguém foi mais cômico na reunião de ontem da bancada federal do que o prefeito de Capixaba, o hilário Vareda (PCdoB). Contou que sua diversão é conversar com o dono de uma carroça puxada a cavalo, a quem conta sobre as dificuldades porque passa a prefeitura e ver o cavalo chorando com pena. Este cavalo deve estar chorando é com raiva de não poder votar e  na próxima eleição escolher um prefeito que chore menos e resolva os problemas da cidade.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Cultura

Grupo teatral Palhaço Tenorino inicia temporada deste ano com apresentação de duas peças em Rio Branco

Publicados

em

As peças ‘Lepras’ e ‘A Menina e o Palhaço’ têm apresentações no começo de junho. Ingressos são vendidos a R$ 30 (inteira) E R$ 15 (meia) – Foto: Divulgação

G1 Acre – O grupo teatral Palhaço Tenorino (GPT) vai iniciar, no começo de junho, a apresentação de duas peças na abertura da temporada deste ano.

O espetáculo de teatro-solo ‘Lepras” faz apresentações nos dias 3, 4, 10 e 11 de junho sempre às 20h. Indicado para maiores de 10 anos, a peça que estreou em 2021 é resultado de um curso-montagem para atores e encenadores, ministrado por Marilia Bomfim.

“Lepras aborda questões como abandono, preconceito e sofrimento que os hansenianos sofrem, historicamente”, comentou Dinho Gonçalves, ator e dramaturgo.

Também vai ter apresentações, nos dias 5 e 12 de junho, às 17h30, da peça A Menina e o Palhaço. As duas apresentações ocorrem no Teatro Hélio Melo, que funciona no Museu dos Autonomistas, no Centro de Rio Branco.

A Menina e o Palhaço, que estreou em 2001, com 21 anos de existência, já circulou por dezenas de cidades brasileiras, como São Paulo, Rio Branco, Belém e Jordão.

Leia Também:  Governo estuda potencialidade de turismo científico no Seringal Bom Destino

A peça aborda a vida de uma menina pobre que sonha em ter o Palhaço Tenorino em seu aniversário. Nesse encontro surgem reflexões sobre a oposição entre alegria versus tristeza, adulto versus criança, brinquedos de sucata versus brinquedos industrializados, rico versus pobre.

“Acho interessante que esse trabalho infantil costuma agradar mais aos adultos que as crianças”, afirmou Marilia Bomfim, que interpreta a menina.

Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pelo número (68) 99975 5044 pelo valor de R$ 30 (inteira) e R$ 15 (a meia) para estudantes, idosos e professores.

Serviço

Espetáculo Lepras

Onde: Teatro Hélio Melo

Quando: 3,4, 10 e 11 de junho;

Ingresso: R$ 30 (inteira) E R$ 15 (meia)

Horário: 20h

Espetáculo A menina e o Palhaço

Onde: Teatro Hélio Melo

Quando: 5 e 12

Horário: 17h30

Ingresso: R$ 30 (inteira) E R$ 15 (meia)

Espetáculo ‘Lepras’ vai ter apresentações em junho – Foto: Divulgação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA