RIO BRANCO

Cultura

Antigo prédio do Colégio Meta será transformado no Museu dos Povos Acreanos

O governo do Estado fará o anúncio oficial das obras do Museu dos Povos Acreanos – A Amazônia Está Aqui, nesta sexta-feira, 12, às 8h30, no antigo Colégio Meta, localizado na Rua Epaminondas Jácome, no centro de Rio Branco.

Publicados

Cultura

O governo do Estado fará o anúncio oficial das obras do Museu dos Povos Acreanos – A Amazônia Está Aqui, nesta sexta-feira, 12, às 8h30, no antigo Colégio Meta, localizado na Rua Epaminondas Jácome, no centro de Rio Branco.

 Por Rose Farias 

A solenidade contará com a presença do governador Tião Viana e demais autoridades, além de vários convidados, como ex-alunos, educadores, professores e representantes de diversos segmentos.

O imóvel, construído na década de 1960, sediou o Colégio dos Padres e, logo depois, o Colégio Meta. Em desuso, a edificação, protegida pela lei 1294/99, do Fundo de Pesquisa e Preservação do Patrimônio Cultural do Acre, foi desapropriada em 2016 para ser transformada no Museu dos Povos Acreanos.

O projeto de concepção do Museu foi elaborado como parte da política de preservação do patrimônio material e imaterial, considerando a necessidade de oferecer um espaço onde a identidade acreana possa ser conhecida, percorrida, sentida e apreendida, numa visão ampla, com a oferta de saberes e conhecimentos, apresentados por meio de ferramentas tecnológicas.

Leia Também:  Alunos do projeto Jiu-Jitsu na Escola são vitoriosos em campeonato

Todo o projeto para instalação do museu – desde a construção até a compra de equipamentos tecnológicos interativos – apresenta valor estimado de investimentos na ordem de R$ 24 milhões.

Revitalização e ressignificação

A instalação do Museu no antigo Colégio Meta carrega um significado simbólico por tratar-se da revitalização e ressignificação de um espaço que já estabeleceu relações afetivas e históricas muito relevantes com a população riobranquense. E o prédio continuará exercendo um papel importante de centro formador de educação, sediando um equipamento museal construído para suscitar novas experiências educacionais e culturais, que tangenciam o processo pedagógico contemporâneo.

As ferramentas tecnológicas serão acessíveis e inclusivas, permitindo que o diálogo e interação com o visitante ocorra de forma imediata, sensorial e poética.

Sobre o projeto

O projeto está baseado no conceito de “retrofit”, ou seja, renovação com a manutenção das características originais, mantendo alguns elementos arquitetônicos da edificação antiga (esquadrias, pisos e características estruturais).

O pavimento térreo abrigará: Ayahuasca; Acreanidade; Linha do Tempo I – Frei André Ficarelli; Auditório; Florestania; Educativo I – Atelier de Desenho; Educativo II – Sustentabilidade Fitness; Galeria de Exposições Temporárias; Modos de Viver; Bilheteria; Foyer e Átrio.

Leia Também:  Uma manhã diferente foi realizada para crianças da Vila Lagoinha pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul

Já o superior terá a Midiateca (mapa digital), Movimentos, Insurreições e Revoluções; Povos Acreanos, Geoglífos, A Borracha, Linha do Tempo II – “O Acre” O Empate; Extrativismo: Grãos e Sementes da Vida e Causos, Lendas e Mitos. No último andar terá o Café Terraço.

Para a presidente da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), Karla Martins, o espaço apresenta a ideia de reforçar a identidade do povo acreano.

“O espaço será o primeiro equipamento cultural tecnológico interativo da Amazônia. Ele traça um fio condutor entre o passado, presente e futuro, reconfigura os espaços de memória do estado e surge no conjunto de reformas e restauros de diversos equipamentos culturais e de patrimônio que passam por uma revitalização.

O museu será um estímulo às relações que os jovens estabelecem com esses espaços, uma vez que cria uma interatividade direta com os visitantes”, explicou.

Predio do Governo do Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Cultura

Empreendedorismo: Governo fortalece turismo de base comunitária na Trilha Chico Mendes, em Brasileia

Publicados

em

Comunidade da Trilha recebendo os certificados da capacitação – Foto: cedida

Visando organizar e fortalecer o turismo de base comunitária na Trilha Chico Mendes, em Brasileia, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Empreendedorismo e Turismo, realizou nos dias 23 a 25, cursos para a comunidade.

Em parceria com a SOS Amazônia e com financiamento do Programa REM do Banco KFW, foram ministrados para 33 pessoas da comunidade, os cursos de qualidade no atendimento ao turista e condução de turistas em ambientes naturais.

A moradora da trilha, Evelina Liberalino, conhecida como Nena, participou dos dois cursos ofertados. “Conhecimento é sempre válido e necessário. Para nós que atuamos com a recepção de turistas é bom esse tipo de curso que nos capacita a atender melhor”, garante.

Além disso, foi feito o mapeamento de necessidades levantadas pelos próprios moradores e pelos técnicos da Secretaria a fim de melhorar o turismo na região.

“O programa de capacitação do Turismo de base comunitária é um dos alicerces do turismo acreano. Nossas equipes vêm capacitando e preparando toda a cadeia de receptivo turístico dessas comunidades. O turismo de base é gerador de renda o ano inteiro para as famílias que ali vivem. Esse papel de transformação social é muito gratificante!”

Leia Também:  Ritual indígena abre a II Conferência Mundial da Ayahuasca

Trilha Chico Mendes

A Reserva Extrativista Chico Mendes é referência no circuito de trilhas, compostas por caminhadas que podem durar até quatro dias na floresta, onde o turista vivencia o cotidiano dos habitantes das matas.

O trajeto percorre seringais e várias partes da reserva, permitindo ao caminhante sentir a floresta densa e preservada em toda sua plenitude, com cheiros e sons da mata e das inúmeras espécies de animais que ali habitam.

Sendo apontada como uma das mais interessantes do mundo para se fazer trekking (caminhadas de longa duração na natureza), pelo blog de turismo escalando. O site levou em consideração quesitos como beleza panorâmica e a distância percorrida, apontando trilhas conhecidas mundialmente, como a de Córsega, na Itália, Rota Laugavegurinn, na Islândia, e Travessia do Himalaia, no Nepal, entre outras.

A Trilha Chico Mendes está localizada na Reserva Extrativista que leva o mesmo nome, entre os municípios de Assis Brasil, Brasileia e Xapuri.

Assessoria – Agência / Secom

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Muitas são as dúvidas, e eu esclareço algumas. Quem tem direito a receber o abono pago com a sobra do recurso do Fundeb, anunciado pelo Governo do Acre? Uma grande manifestação foi realizada durante todo dia pela manhã em frente à casa civil e a tarde na sede da PGE – Procuradoria Geral do Estado.

Leia Também:  Uma manhã diferente foi realizada para crianças da Vila Lagoinha pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA