RIO BRANCO

Cultura

Acre é destaque em vendas no 11º Salão do Artesanato realizado em São Paulo

Com apoio do estado os artesãos receberam capacitação técnica para o aprimoramento de sua capacidade de produção e de seu produto e motivação o que possibilitou a participação desses profissionais em feiras nacionais.

Publicados

Cultura

Com apoio do estado os artesãos receberam capacitação técnica para o aprimoramento de sua capacidade de produção e de seu produto e motivação o que possibilitou a participação desses profissionais em feiras nacionais.

Por Juliana Carla

Mais uma vez o Acre é destaque em vendas em uma feira nacional de artesanato e manteve o primeiro lugar com R$ 271 mil em comercialização, superando Alagoas, com R$ 175 mil, e Amazonas, que ocupou o terceiro lugar com R$ 170 mil em produtos comercializados.

A 11ª edição do Salão do Artesanato – Raízes Brasileiras -, realizado no início deste mês, no Expo Center Norte, em São Paulo, reuniu mais de mil artesãos de todo o país e atraiu milhares de visitantes durante a exposição da maior vitrine de artesanato brasileiro. Participaram do evento 22 artesãos acreanos.

Para o coordenador do artesanato acreano, Wanderson Lopes, o evento superou as expectativas. Embora o Acre tenha se destacado também nas demais feiras nacionais durante 2018, nesta edição o resultado foi além do esperado.

“Esse é um resultado bastante satisfatório. O Acre teve grande vantagem com relação ao segundo colocado, uma média de R$ 100 mil a mais em vendas, resultado do esforço do governo do estado junto à Secretaria de Pequenos Negócios, que durante este quadriênio apoiou e incentivou o fortalecimento dessa cadeia produtiva. Nós fechamos a gestão com a sensação do dever cumprido, com inúmeros avanços no setor. O ano não se encerrou e ainda teremos novidades até dezembro”, enfatizou.

O coordenador considera 2018 um ano promissor para os artesãos acreanos e afirma que em todas as feiras o Acre se manteve em destaque, superando a média de vendas de anos anteriores. Com isso, foi possível consolidar o artesanato acreano como uma referência nacional.

Leia Também:  Coluna do Crica: Profeta do apocalipse e a Poluição visual

Juntando a criatividade desses profissionais com a capacitação técnica oferecida por meio da Clínica de Design os produtos se tornaram ainda mais atrativos conquistando novos clientes em todo o país. Com isso, o estado criou, fomentou e consolidou essa política pública que fez do artesanato acreano uma referência para os demais estados da federação.

O artesanato possui grande valor cultural e agrega diversos trabalhos desenvolvidos a partir da cerâmica, barro, madeira, tecido, borracha, sementes, fibras, couro, dentre outros elementos que se transformam em objetos de decoração, roupas, joias, bijuterias, calçados e móveis colocados na vitrine para apreciação dos visitantes.

Desempenho e satisfação

Oscar Sérgio, secretário de Pequenos Negócios, não esconde a satisfação de acompanhar o desempenho dos profissionais do Acre com o excelente resultado para os 22 artesãos que participaram da feira.

“Esse é o último evento nacional de 2018, o estado não mediu esforços no apoio a essa cadeia produtiva que se consolidou durante a gestão do governador Tião Viana, ele que foi um grande incentivador de tantos projetos desenvolvidos no estado, o qual agregou valor a cada profissional que hoje mantém o sustento de suas famílias com o lucro obtido por meio do artesanato”, disse.

Devido ao sucesso em vendas, Ednilton Costa, gerente da Marchetaria do Acre precisou pedir novos produtos de sua loja fábrica em Cruzeiro do Sul, no segundo dia do evento quase todos os itens haviam sido comercializados.

“Esse foi o melhor evento pra nosso empreendimento, atendeu além das nossas expectativas, nossa meta de vendas foi alcançada de forma dobrada. O pessoal da SEPN está de parabéns, nos deu uma ótima assistência na organização dos espaços e tudo mais, estamos muito satisfeitos com o resultado”, disse.

Leia Também:  Treinamento imersivo sobre liderança será realizado nos próximos dias 31, 1 e 2 de fevereiro, no Hotel Holiday Inn, em Rio Branco

Programa do Artesanato Acreano

Aproximadamente 2 mil artesãos estão cadastrados junto ao programa de artesanato acreano, gerido pela Secretaria de Pequenos Negócios (SEPN). Com isso, eles estão aptos a participar de eventos nacionais, adquirir créditos para fomentar a produção, além de diversos outros apoios do governo do estado.

Por meio da SEPN, o governo do Estado oferece capacitação e equipamentos básicos para que os profissionais possam dar o ponta pé inicial em seus empreendimentos.

Com isso, em apenas três anos a cadeia produtiva movimentou cerca de 12 milhões com a participação em eventos nacionais de 2015 a 2017.

Até o final deste ano, outros resultados dos investimentos no setor, a exemplo da Casa d’arte, um espaço onde serão comercializados os produtos em artesanato acreano para atender ao mercado consumidor. No espaço serão comercializados biojóias, roupas, sapatos, acessórios, bijuterias, objetos de decoração dentre outros.

3 de Julho Entrevistas 12ª Edição

Nesta entrevista o vereador Edu Queiroz falou da sua trajetória política, inclusive dos seus três mandatos seguidos em legislaturas anteriores, assista!!!!

3 de Julho Entrevistas 13ª Edição

Veja nesta edição a entrevista com o Vice-presidente da Câmara de Brasileia, Rozevete Honorato ele que vai contar um pouco da sua carreira política e também falará da sua experiência como vereador de primeiro mandato.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Cultura

Serra do Divisor paraíso natural do Acre que encanta com cachoeiras e trilhas incríveis

Publicados

em

O local desperta equilíbrio e serenidade nos visitantes. Foto: cedida

Assessoria – Considerado um dos locais de maior biodiversidade do mundo, o Parque Nacional da Serra do Divisor, no Acre, encanta por sua exuberante beleza natural. Com cachoeiras, trilhas e mirante, é um dos melhores destinos para quem deseja se conectar com a natureza.

É o quarto maior parque nacional brasileiro e é considerado também o local de maior biodiversidade da Amazônia. Criada em 1989, a unidade de conservação (UC) é gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e pelo governo federal.

O acesso à área é realizado pelo município de Mâncio Lima. O turista pode chegar por via terrestre, pela BR-364. Para diminuir o tempo de deslocamento, tem a opção de ir de avião até Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do estado, e tomar a estrada para Mâncio Lima. Chegando lá, é necessário pegar uma embarcação pequena e fazer uma viagem de oito horas, em média, pelos rios Japiin e Moa até a serra.

A influencer digital Maxine Silva se encantou com o local: “Eu não consigo nem descrever a experiência, de tão maravilhosa que é. A gente sente uma conexão incrível com a natureza, as cachoeiras são maravilhosas, a comunidade é super receptiva, a comida deliciosa. Todos precisam conhecer a energia daquele lugar”.

Para entrar no parque, é necessário que o turista entre em contato com o ICMBio de Cruzeiro do Sul para requerer autorização de acesso. Caso seja fechado pacote com alguma agência, esse processo já é feito pelo instituto.

A administradora Thalita Figueiredo gostou tanto da Serra que atualmente organiza excursões. “Já fui quatro vezes e agora estamos levando, em parceria com guias, grupos de pessoas para conhecer as belezas naturais e incríveis daquele lugar”, relata.

Chegando lá, é só desfrutar da paisagem e apreciar os passeios.

Thalita é apaixonada pelas belezas naturais do Parque – Foto: cedida

O que fazer na Serra do Divisor

Mirante Serra da Jacirana

Ponto de observação localizado a 500 metros acima do nível do mar, é uma das opções de passeio ofertadas aos turistas. O ambiente é ideal para apreciar o nascer ou pôr do sol. A profusão de cores do céu é um espetáculo à parte.

Leia Também:  Banda da Polícia Militar encanta público na primeira noite de Expoacre

Para chegar lá é necessário encarar uma subida bem inclinada por cerca de 20 minutos.

Cachoeira Formosa

Uma das mais bonitas da região. Águas negras e três quedas d’água compõem o cenário natural. Para conhecer o local, o turista precisa se aventurar por uma trilha de 30 quilômetros mata adentro – 15 para ir e outros 15 para voltar.

Cachoeira do Amor

São cerca de 20 minutos caminhando após a descida. A Cachoeira do Amor só foi descoberta em 2010.

Cachoeira da Estátua

Fica a uns 500 metros da Cachoeira do Amor, continuando a trilha. Após dois lances de escada de madeira, pode-se contemplar uma das mais belas quedas d’água do parque.

Buraco Central

Em busca de petróleo, na década de 40 a Petrobras perfurou a área na profundidade de 700m, em vão. Mas a incisão atingiu o lençol freático e deu origem a uma espécie de olho d’água.

O local tornou-se uma espécie de banheira permanente de hidromassagem natural, com água morna, gerando uma queda d’água que se lança direto no Rio Moa.

Cachoeira do ar condicionado

Tem cerca de cinco metros, com uma queda forte, e, dependendo do volume de água, divide-se em “V”. Foi nomeada assim por conta de um vento frio e úmido que sopra com a velocidade da água.

Forma uma piscininha de águas cristalinas com fundo de areia. Para chegar até ali, é necessário fazer uma pequena trilha de cerca de dez minutos.

Cachoeira Pirapora I

O visual depende da época do ano: sua altura no período da cheia se reduz pela durante a estação seca. A água cai no Rio Moa, aí o acesso é direto de barco.

Leia Também:  Chaga Paulino: o assisbrasilense de quase 100 anos de história
Cachoeira Pirapora II

O acesso se dá pela Pirapora I. Em alguns minutos de trilha, é possível contemplá-la. Além dessas cachoeiras, existem outras. E duas cavernas foram descobertas recentemente no local.

Onde se hospedar

A Serra do Divisor dispõe de três pousadas que servem café, almoço e jantar.

Pousada do Miro

Foi a primeira criada no parque. Possui quartos e chalés. De lá é possível contemplar a Serra do Divisor. Agendamentos pelo contato: (68) 9 9971-2127.

Pousada do Edmilson

Também possui confortáveis chalés. Contato: (68) 9 9959-5475.

Pousada Canindé da Serra

É a mais próxima da serra. Contato: (68) 9 9946-0496.

Contato do ICMBio: (68) 3322-1203

A influencer Maxine desfruta a vista a partir do Mirante – Foto: arquivo pessoal

Serra do Divisor – Foto: Marcos Vicentti

Cachoeira Formosa – Foto: Marcos Vicentti

Cachoeira da Estátua – Foto: Marcos Vicentti

A força das águas do Buraco Central surpreende os turistas – Foto: arquivo pessoal

Cachoeira Pirapora I – Foto: Diego Gurgel

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O ex-deputado federal, Sibá Machado, gravou um vídeo polêmico onde fez um desabafo contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, o Juiz Sérgio Moro e o governador do Acre, Gladson Cameli. Sibá não perdeu a oportunidade de alfinetar o gestor em se tratando do escândalo de corrupção no qual para a Polícia Federal, Cameli é tido como o chefe de uma organização Criminosa que desviou quase R$ 1 bilhão de reais dos cofres públicos do Estado.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA