Crica

Oposição, mas com equilíbrio: Como novata no parlamento tem tido um comportamento positivo

Este seu comportamento ponderado deve ter colaborado para conseguir a estupenda votação da última campanha. Como novata no parlamento tem tido um comportamento positivo.

Publicados

Crica

Este seu comportamento ponderado deve ter colaborado para conseguir a estupenda votação da última campanha. 

A mais votada deputada estadual do Acre, Meire Serafim (MDB), tem votado contra os projetos do governo Gladson Cameli, mas mostrando equilíbrio, sem tomar posições agressivas e rançosas, contra a figura do governador. Pode-se ser contra um governo sem mostrar raiva, agressividade na tribuna. A deputada Meire, nota-se, conseguiu em pouco tempo ser elogiada por todas as correntes políticas da ALEAC pela forma educada, meiga, no trato com os colegas e com quem a procura. Tem ido à tribuna fazer reivindicações não só para Sena Madureira, seu maior colégio eleitoral, mas para outros municípios. 

B.O NO ATLÉTICO ACREANO

Ofensa pessoal, acusação de irregularidades, ameaça de agressão física, entre o presidente e técnico do Atlético Acre, foi o saldo do empate de ontem entre o Galo e o São José. Acusações gravíssimas explodiram o porão do clube. Pode virar BO. Assunto para o pessoal do esporte.

CARA DO DESEMPREGO

O Estado vive uma crise econômica grave. Há um engessamento financeiro por parte da equipe do governo. O dinheiro não circula. O desemprego aumentou. A reclamação dos Pastores evangélicos da queda no valor do dízimo é um reflexo do cenário preocupante.

RECESSÃO ESTADUAL

Ontem, fiquei observando no estádio FLORESTÃO, no jogo São José x Atlético Acreano, dezenas de jovens de ambos os sexos percorrendo as arquibancadas vendendo, água, banana frita, picolé. Quem sai da universidade também engrossa o cordão. Há uma recessão estadual.

DOIS ASPECTOS

Os governadores do PT se reelegeram prometendo resolver o problema do desemprego, o projeto da florestania foi um fracasso. Mas isso é passado. O governador Gladson Cameli se elegeu prometendo emprego e renda, por isso daqui em diante é quem deve ser cobrado.

TRAQUE OU BOMBA?

O deputado Neném Almeida (SD) prometeu ocupar amanhã a tribuna da ALEAC para detonar a direção do SOLIDARIEDADE, de onde foi enxotado acusado de olhar somente seu lado pessoal. Vem traque ou bomba, contra a deputada federal Vanda Miliani (SD) e companhia limitada?

TESTE DE FORÇA

Será amanhã na ALEAC o teste de fogo para a base do governo depois da posse do novo líder, deputado Luiz Tchê (PDT), quando será votado o projeto de uma nova reforma administrativa. Hoje, a base se reúne para a afinação na votação. Há uma expectativa de 16 votos a favor.

FEITA AO TOQUE DE CAIXA

Leia Também:  Coluna do Crica

O que aconteceu na Reforma Administrativa que o governador Gladson Cameli conseguiu aprovar na Assembléia Legislativa é que foi feito um corte brusco, sem planejamento, o que deixou a maioria das secretarias sem pessoal e com condições precárias para funcionar.

CONFRONTO INEVITÁVEL

Quem vai ser o vice na chapa da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, na disputa da reeleição no próximo ano? A indicação virá do grupo da deputada Maria Antônia (PROS) ou do grupo da ex-deputada Leila Galvão (PT)? É um assunto já nas rodas de discussões políticas.

FOGO DE MONTURO

Há um fogo de monturo que vem da última campanha para a ALEAC entre os dois grupos.

NÃO ACABA A CHORADEIRA?

Está ficando ridícula a lamentação quase que diária nas redes sociais dos petistas contra o governo Jair Bolsonaro. Aceitem a derrota! O Bolsonaro governa dentro do contexto que prometeu na campanha. Não pode ser exigido dele que cumpra uma pauta petista. Ora, pois!

ESPEREM QUATRO ANOS

Ou com um governo conturbado ou não, os petistas vão ter que esperar quatro anos para tentar lhe derrotar. Até lá vão ter que assistir o cenário do novo seu governo. É isso e acabou.

OPINIÃO PESSOAL

Mas, numa opinião pessoal, o ponto de equilíbrio do governo Jair Bolsonaro é o vice-presidente Hamilton Mourão, que foge ao radicalismo e dá opiniões sempre muito sensatas.

COMO É QUE É UMA GESTÃO

Desde o governo Binho Marques passando pelos oito anos de Tião Viana, tentaram concluir a nova unidade do HUERB e não conseguiram. Gastaram milhões de reais. Com seis meses de governo o Gladson Cameli vai entregar funcionando. É um avanço que tem de ser registrado.

QUEM DEFINE É QUEM GOVERNA

Quem define quem deve ou não ser secretário ou ocupar outro cargo de confiança numa Prefeitura é o prefeito ou a prefeita. É o CPF de quem nomeia que está em jogo. Simplória, sem sentido, por isso, a reclamações de dirigentes da UMARB contra a prefeita Socorro Neri.

APOSTA DA SEMANA

A aposta para esta semana que começa é se os Rochas – leia-se vice-governador Major Rocha e a irmã, deputada Mara Rocha (PSDB) – conseguirão derrubar o secretário de Agricultura, Paulo Wadt? Toda a semana é anunciada a sua queda e continua no cargo. Até quando?

O QUE TEM DE SER ANALISADO

O que deve ser analisado na questão do secretário de Agricultura, Paulo Wadt, é saber se até aqui se enquadrou no que o governo Cameli pensa para a área agrícola. Se, ele está enquadrado, não há motivo para demissão. Ao não ser que, o Gladson Cameli resolva se pautar por pressão política. E neste caso se prepare para a cobrança de novas faturas.

Leia Também:  Coluna do Crica

BEM MAIS COMEDIDO

Quando assumiu, o secretário de Segurança Pública, Coronel Paulo César, disparou uma bravata de que em 10 dias a população estaria sentindo uma sensação de tranqüilidade. Não se confirmou. Caiu na real e volta agora dizendo que essa sensação ocorrerá em alguns meses, sem precisar data. Melhor assim, para que não se repita a mesma bravata da sua posse.

QUE MELHOROU, MELHOROU!

Mas há que se reconhecer que na gestão destes cinco meses do secretário de Segurança do Estado, Coronel Paulo César, o índice da criminalidade caiu. Em Rio Branco, por exemplo, dados indicam uma redução de 64% dos crimes. São 5 homicídios contra 14 registrados no mesmo período de 2018. Isso aponta que a estratégia contra o crime organizado está certa.

AINDA NÃO É O IDEAL

Mas isso ainda não é o ideal e nem há clima para se dizer que vivemos numa cidade calma, pelo contrário, Rio Branco continua com muitos dos seus bairros dominados por bandidos.

CANDIDATA A PREFEITA

Começam surgir nomes para enfrentar o prefeito de Mâncio Lima, Isac Lima, na disputa da prefeitura do município, no próximo ano. Wilssilene Gadelha deve ser o nome do PP. Mas, não deve ficar só nisso, o PSDB também deverá ter candidato a prefeito.

SEM ESCOLHER ADVERSÁRIO

O prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, começou a cumprir a promessa de que assim que se iniciasse o verão colocaria as máquinas da prefeitura na área rural. Já está com o maquinário nos ramais. Sobre a eleição do próximo ano, diz otimista que; quem vier, levará peia nas urnas.

CRÍTICAS EMOCIONAIS

Quando a prefeita Socorro Neri era alvo de críticas e chacotas nas redes sociais por conta dos buracos na cidade, na ocasião ponderei na coluna, que não se analisa uma gestão com emoção. E que um gestor pode virar o jogo. Hoje, está com várias frentes de obras na cidade recuperando a malha viária e mostrando trabalho. Atacando o único calo da sua administração, que eram os buracos. A Socorro Neri , não está fora do jogo em 2020!

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Crica

Cabeças coroadas começam a rolar na saúde

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, revelou ontem ao BLOG DO CRICA que deu início a uma série de demissões de diretores de unidades como UPAs e setores administrativos da secretaria.

Publicados

em

Por

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, revelou ontem ao BLOG DO CRICA que deu início a uma série de demissões de diretores de unidades como UPAs e setores administrativos da secretaria.

“Serão oito os que serão substituídos inicialmente, podendo chegar a mais”. Os nomes dos que sairão e dos que foram convidados para compor a equipe já foram enviados ao governador para avaliar. Ontem, em Brasiléia, em conversa com o blog, Gladson Cameli anunciou que tinha convocado uma reunião com a equipe de diretores da Saúde e determinado ao Alysson: “ou ele faz as mudanças necessárias para melhorar o sistema de saúde, ou também vai ter que sair. Não posso esperar mais, é muita cobrança”. Durante o seu discurso no ato de lançamento do programa de ramais no município, Cameli fez também muitas reclamações de que o atendimento na Saúde não é o que almejava para a população, e que quer ver mudanças rápidas. Outra medida anunciada ontem pelo secretário Alysson ao BLOG DO CRICA, foi a que formou uma comissão especial, composta por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, que vão detectar os pontos de estrangulamento e demandas do HUERB e apresentar sugestões para melhorar o sistema. Foram duas decisões sensatas: a primeira de pedir a demissão dos diretores que não se adequaram às novas normas. E a segunda de criar uma comissão plural, para chegar a um diagnóstico sobre como melhorar o atendimento. Quando se faz no BLOG uma crítica não se torce contra, mas sempre a favor que melhore.

CHINA CONTINUA FORTE

O homem que comanda o setor financeiro da Saúde, o popular China, não será demitido como chegou a ser especulado na imprensa. Seu nome andou envolvido em suposto pedido de propina. Por nada ter sido provado, o secretário Alysson diz que o manterá no cargo.

PORTAS ABERTAS

Com a perda do deputado Neném Almeida, o SOLIDARIEDADE da deputada federal Vanda Milani (SD) abriu as suas portas para a entrada do deputado Fagner Calegário (PV).

OPOSIÇÃO ESCANGALHADA

Ontem, estive em Brasiléia, e perguntei a amigos como andava a oposição para a disputa da prefeitura. O comentário mais positivo: “escangalhada”. Bem definido. Nenhuma cara nova para ameaçar a prefeita Fernanda Hassem (PT) e com o grosso das lideranças com problemas penais. Some a isso estar a Fernanda fazendo uma boa gestão e também ser política.

AMIGUINHOS DE INFÂNCIA

O leitor se lembra da briga ferrenha do Major Rocha com o Coronel Ulisses Araújo? Pois bem, viraram amiguinhos desde a infância e aliados. Ulisses é um dos assessores mais próximos do secretário de Segurança, Paulo César, e irá coordenar o programa de vigilância da fronteira.

Leia Também:  Coluna do Crica

SEMPRE DIGO NO BLOG

Tenho avisado várias vezes alertando para que não tomem partido em brigas de políticos, porque eles acabam se acertando, e quem entrou na briga acaba dando com a cara no chão.

A VIDA É UMA RODA VIVA

Encontrei ontem com um amigo das antigas do PT, que nos últimos 20 anos ocupou cargo de confiança de destaque nos governos petistas e papeamos um pouco em meio a compras no supermercado. Disse que “a barra está dura”, teve até que se desfazer do carro e me perguntou se não sabia de algum emprego. A velha questão: cargo de confiança não é eterno.

VALE PARA OS ATUAIS

O exemplo deste meu amigo serve para os ocupantes de cargos de confiança deste governo.

OPINIÃO DE QUEM ENTENDE

Empresário do setor de comunicação e gráfica me confessou que não vê como a questão da licitação da mídia do governo no valor de 5,4 milhões ser resolvida de forma definitiva, dia 15 de junho, quando sairá a decisão. Avalia que haverá recursos e a briga vai para justiça.

DEIXOU DE SER MAU PAGADOR

O Estado, que estava punido por o governo anterior ser mau pagador ao atrasar parcelas de empréstimos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, agora voltou a ser adimplente junto ao Tesouro Nacional. Ponto positivo para a equipe econômica do governo.

GUERRA ÁS MULTAS

O governador Gladson conclamou a que os produtores rurais que foram multados pelo IMAC não paguem as suas multas, porque vai anistiá-las. A ordem é licenças ambientais rápidas.

FIM DE UM PESADELO

Se a anistia vai de fato acontecer não sei, como São Tomé, prefiro esperar para ver. Mas só o anúncio de que o homem do campo não terá mais o batalhão de multadores nas suas porteiras, já é o fim de um pesadelo que era fato corriqueiro nos governos petistas.

NÃO ESCOLHE CANDIDATO

O prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, disse ontem ao BLOG do CRICA, que prevê três candidaturas a prefeito fora a dele: do Chiquinho Chaves (PSD), a do PT e a dos Hassem. Mas fez a ressalva de que não escolhe candidato: “quem vier, Crica, será surrado nas urnas”.

Leia Também:  Coluna do Crica

COM A GUILHOTINA EM PONTO DE CORTE

No seu discurso de ontem em Brasíléia, o governador Gladson Cameli se mostrou angustiado com a falta de resultados na área da Saúde. Ocupou bom espaço da fala prometendo que não vai mais esperar, que não agüenta mais as cobranças, e que cabeças vão rolar no setor.

ENTROU EM HIBERNAÇÃO

Depois de tantos anúncios da sua queda do cargo, o secretário de Agricultura, Paulo Wadt, continua firme mesmo com a pressão dos políticos tucanos. Entrou em hibernação e sumiu.

NÃO TEM RECLAMAÇÃO

Se na secretaria de Saúde do Estado chove problema, o mesmo não acontece no município de Rio Branco, onde o secretário de Saúde, Otoniel, consegue fazer uma gestão afinada e com poucas reclamações. Se fosse ao contrário as críticas estariam pipocando nas redes sociais.

COMANDANTE DEMOCRÁTICO

O bom gestor sabe que o cargo não lhe pertence e que deve satisfação ao povo. Fiz críticas contra a falta de policiamento ostensivo em rondas no bairro Tropical, e recebi a seguinte resposta do Comandante da PM, Coronel Ezequiel Bino, que mostrou que democracia não se fala, se pratica: “Olá, Luis Carlos. Como grande parte dos acreanos sou leitor da sua coluna e por entender que a Polícia Militar está afinada e atenta às reclamações, sugestões, opiniões, aflições da sociedade, quero dizer que tratarei do policiamento do Tropical e entorno com a Comandante imediata da área, Maj Jokebed e logo daremos uma resposta. Obrigado pela sua manifestação. Cmt Geral da PMAC, Cel Bino”. Um exemplo para os gestores do governo.

SAIRÁ POR CIMA

Política é momento. Construindo as prometidas pontes de Brasiléia e de Xapuri, o governador Gladson Cameli ficará em alta eleitoral na região do Alto Acre, onde, por sinal foi campeão de votos. Não se analisa a política com base no imediatismo de quem mal começou o governo.

NÃO É BESTA

O governador Gladson Cameli me disse certa feita em uma entrevista que tem gente que pensa ele ser “besta”. E, não é mesmo! Tanto não é que, ele desarmou qualquer movimento no seu grupo de aliados sobre sua sucessão ao dizer que será candidato á reeleição.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA