RIO BRANCO

Crica

Coluna do Crica

Os vereadores de Epitaciolândia, parece que fizeram um pacto de silêncio com o prefeito Epitaciolândia, André Hassem,não entrem nessa: a cidade é pequena, no próximo ano tem eleição municipal. O eleitor não vai entender um vereador que sempre foi crítico se tornar aliado do prefeito.

Publicados

Crica

“Um banqueiro é um sujeito que nos empresta um guarda-chuva quando faz soll e toma quando começa chover”.

(Marrk Twain)

Por Luiz Carlos Moreira Jorge

Interessa ao acre

A notícia que saiu na última VEJA, na coluna RADAR, do jornalista Lauro Jardim, interessa ao Acre,  um dos Estados de maior incidência de Hepatite C: “A ANVISA liberou a comercialização de remédios com a substância Sofosbuvir, que pode mudar radicalmente as chances de cura da Hepatite C. Sob o nome comercial de Sovaldi, o remédio, segundo alguns estudos, diminui o tempo de tratamento de 48 para 12 semanas e atenua efeitos colaterais. A decisão da ANVISA sai no Diário Oficial da semana que entra”.

Entrando na política

Partidos nanicos, em sua  maioria, foram criados para se tornar um balcão de negócios. Coligação proporcional não passa de um instituto imoral para mantê-los no parlamento.

Partido tem que ser forte

Politicamente imoral é ser contra o fim das coligações proporcionais (já foram derrubadas no Senado), sob o argumento tosco que diminuirá o número de deputados dos partidos nanicos.

Democracia quer partidos fortes

Foi uma defesa emocional a do deputado Ghelen Diniz (PP) lamentando o fim das coligações proporcionais. A democracia, Ghelen, precisa de partidos fortes e não de penduricalhos.

Outra correção

Outra correção que também virá na Reforma Política (até que enfim anda) é que se elegerão os mais votados, acabando a farra de quem tiver menos votos ganhar a vaga de alguém mais votado.

Outra imoralidade acabando

Outra imoralidade que está com seus dias contados na Reforma Política é a figura do “senador suplente”, um cidadão que talvez sob teve o voto da família e  que pode um dia virar senador.

 Um dia atrás do outro

O senador Petecão (PSD) criticou o governador Tião Viana por “tirar selfie” com os alagados. Só que ao invés de ficar ajudando na volta dos alagados, Petecão foi fazer turismo no Vietnã.

O que de concreto?

Respondam: -o que de concreto o senador Gladson Cameli (PP) e o senador Sérgio Petecão (PSD) vão trazer  para ajudar o Acre em qualquer setor? Nada vezes nada. Só foram passear.

Exemplo da perpétua

A ex-deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) também, como os dois senadores, esteve no Vietnã, bancada por recursos públicos, e se desconhece se trouxe alguma vantagem para o Acre.

Uma diferença básica

Só que com uma diferença básica: Perpétua Almeida não foi em tempo de calamidade pública no Acre.

Senhores vereadores, a cidade é pequena

Os vereadores de Epitaciolândia, parece que fizeram um pacto de silêncio com o prefeito Epitaciolândia, André Hassem,não entrem nessa: a cidade é pequena, no próximo ano tem eleição municipal.

O eleitor não vai entender

O eleitor não vai entender um vereador que sempre foi crítico se tornar aliado do prefeito.

Nada além do esforço

A deputada Leila Galvão (PT) está sendo ativa e esforçada na busca de ajuda para os comerciantes de Brasiléia. Reconheço. Mas ficou no papo, de concreto não conseguiu nada.

Leia Também:  Coluna do Crica

Bom leitor

Não conheço no PT quem faça melhor leitura política que o secretário Carioca. Sabe que, em Epitaciolândia e Senador Guiomard, o PT não tem bons nomes para candidaturas próprias.

Nome para ganhar

Em Epitaciolândia, pelas informações do governador Tião Viana, será feito todo um esforço para convencer o empresário Mario Maffi (sem partido) a disputar a prefeitura pela FPA.

Opção pela gestão

O secretário de Finanças da PMRB, Marcelo Macedo, não vai disputar a reeleição de vereador no próximo ano. Marcelo, um técnico preparado, preferiu fazer a opção pela gestão pública.

Situação delicada

O ex-deputado federal Iderley Cordeiro (PR) quer ser candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, com o argumento de ter tido 8 mil votos na cidade, só que nem a oposição e a FPA o querem.

Ilações políticas

Dirigentes da oposição costumam dizer nas conversas que se Iderley Cordeiro se eleger prefeito pela oposição no dia seguinte se alia ao Tião Viana e o PT diz ser ele inconfiável.

Pedra de salvação

A sua pedra de salvação é ter o apoio do senador Gladson Cameli (PP), mas isso vai depender do desfecho das acusações que pesam sobre o senador no escândalo do mensalão.

Choro da DS

Esta semana o deputado Jonas Lima (PT) e o ex-deputado federal Taumaturgo Filho (PT)  trocaram telefonemas de lamento pela não nomeação de afilhados da DS, corrente do PT.

Muito legalista

O governador Tião Viana acertou em colocar o Jamil Asfury na Secretaria de Habitação, por ser muito legalista, é incapaz de privilegiar alguém na entrega de uma casa da Cidade do Povo.

Inês e morta

A mulher do vereador Rabelo Goes (PSD), no segundo turno estava no horário eleitoral pedindo votos para o Tião Viana. O Rabelo resolveu agora ser oposição para não ser expulso.

Não fede e nem cheira

O prefeito de Xapuri, Marcinho Miranda, é daqueles gestores que nem fede e nem cheira. Não se conhece uma bandalheira sua, mas não consegue decolar, fica no eterno feijão com arroz.

Não foi doação

A deputada Eliane Sinhazique (PMDB) quer que o Acreprevidência dê um salário a mais para os pensionistas e aposentados devido a alagação, segundo ela, copiando o que fez o INSS.

Colocando nos devidos lugares

Vamos colocar as coisas nos devidos lugares: o INSS não deu nada. O mês extra foi uma espécie de empréstimo facilitado, pelo qual o aposentado pagará em 36 meses, certo?.

Não são favas contadas

A oposição pode chegar em 2016, unida em torno da reeleição do prefeito Everaldo Gomes. Não é fácil de acontecer, mas se isso ocorrer não será fácil a sua derrota. Alguns motivos: com a cidade de Brasiléia destruída pela última alagação, tudo o que o Everaldo fizer terá uma maior visibilidade e reconhecimento. Everaldo deu uma surra no candidato a prefeito da deputada Leila Galvão e se elegeu. E mais recentemente a oposição ganhou no segundo turno na disputa do governo, naquele município. A prefeitura de Brasiléia, com a alagação, está recebendo aportes financeiros que numa normalidade não receberia. Portanto, não fiquem dando o Everaldo como boi morto. Mesmo a administração do Everaldo não sendo esta coca-cola toda.

Leia Também:  Coluna do Crica

Trabalho dobrado e recursos

O prefeito Marcus Alexandre sempre foi de acordar cedo e estar nos bairros. Terá que redobrar este ritual. Além dos locais que foram destruídos pela última enchente do rio Acre, já existiam muitas ruas e bairros que estavam com problemas bem antes da alagação. O sucesso ou não na recuperação da cidade não está nem na força de trabalho do Marcus, mas no volume de recursos que ele vier a receber de emendas parlamentares e repasses federais de outras rubricas.  

Desde quando

Leio que o PSB “reuniu” os seus militantes. Desde quando o PSB tem militância política? Os militantes que conheço são os deputados Manoel Moraes, César Messias, o presidente Gabriel Maia, os vereadores e mais ninguém. O PSB sempre foi um partido de gabinete.

Nome limpo

Quando se lê no Ac24horas uma matéria falando sobre o rombo deixado pelo BANACRE e os nomes dos envolvidos, não se vê o nome do ex-presidente Osmir Lima, numa prova de que foi vítima de uma sacanagem de políticos do PCdoB, que venderam na campanha em que disputou o governo, uma imagem negativa de como  tivesse  sido ele a quebrar o BANACRE. Quando a instituição financeira quebrou, há 10 anos tinha deixado a sua presidência. Ou seja, enxovalharam um homem de bem. Por isso deve se pensar bem antes de apontar o dedo para alguém.

Movimento que cresce

Cresce um movimento dentro da oposição para que a ex-reitora Socorro Nery seja lançada candidata única à prefeitura de Rio Branco. Mas, o nome do peito do futuro presidente do PSDB, Werles Rocha, é o do ex-deputado federal Henrique Afonso, que deve se filiar ao PSDB. Os que defendem o nome de Nery argumentam ser preparada e uma novidade na campanha.

Disputa do senado

O ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) já traçou a sua meta política: não disputará a prefeitura de Rio Branco e vai se preparar para ser candidato a senador em 2018. É o que garantem aliados  próximos do tucano.

Pressa é da oposição

A tática dos dirigentes do PT de não abrir discussão sobre a disputa da prefeitura de Rio Branco está correta do ponto de vista político. Tem no Marcus Alexandre um nome sólido para o embate. Quem tem de correr é a oposição, que não tem um nome com um capital eleitoral para entrar como favorito no pleito da Capital. Tião Bocalon e Márcio Bittar estão com data de validade vencida. Os demais nomes citados até aqui por alguns dirigentes não entusiasmam.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Crica

Cabeças coroadas começam a rolar na saúde

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, revelou ontem ao BLOG DO CRICA que deu início a uma série de demissões de diretores de unidades como UPAs e setores administrativos da secretaria.

Publicados

em

Por

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, revelou ontem ao BLOG DO CRICA que deu início a uma série de demissões de diretores de unidades como UPAs e setores administrativos da secretaria.

“Serão oito os que serão substituídos inicialmente, podendo chegar a mais”. Os nomes dos que sairão e dos que foram convidados para compor a equipe já foram enviados ao governador para avaliar. Ontem, em Brasiléia, em conversa com o blog, Gladson Cameli anunciou que tinha convocado uma reunião com a equipe de diretores da Saúde e determinado ao Alysson: “ou ele faz as mudanças necessárias para melhorar o sistema de saúde, ou também vai ter que sair. Não posso esperar mais, é muita cobrança”. Durante o seu discurso no ato de lançamento do programa de ramais no município, Cameli fez também muitas reclamações de que o atendimento na Saúde não é o que almejava para a população, e que quer ver mudanças rápidas. Outra medida anunciada ontem pelo secretário Alysson ao BLOG DO CRICA, foi a que formou uma comissão especial, composta por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, que vão detectar os pontos de estrangulamento e demandas do HUERB e apresentar sugestões para melhorar o sistema. Foram duas decisões sensatas: a primeira de pedir a demissão dos diretores que não se adequaram às novas normas. E a segunda de criar uma comissão plural, para chegar a um diagnóstico sobre como melhorar o atendimento. Quando se faz no BLOG uma crítica não se torce contra, mas sempre a favor que melhore.

CHINA CONTINUA FORTE

O homem que comanda o setor financeiro da Saúde, o popular China, não será demitido como chegou a ser especulado na imprensa. Seu nome andou envolvido em suposto pedido de propina. Por nada ter sido provado, o secretário Alysson diz que o manterá no cargo.

PORTAS ABERTAS

Com a perda do deputado Neném Almeida, o SOLIDARIEDADE da deputada federal Vanda Milani (SD) abriu as suas portas para a entrada do deputado Fagner Calegário (PV).

OPOSIÇÃO ESCANGALHADA

Ontem, estive em Brasiléia, e perguntei a amigos como andava a oposição para a disputa da prefeitura. O comentário mais positivo: “escangalhada”. Bem definido. Nenhuma cara nova para ameaçar a prefeita Fernanda Hassem (PT) e com o grosso das lideranças com problemas penais. Some a isso estar a Fernanda fazendo uma boa gestão e também ser política.

AMIGUINHOS DE INFÂNCIA

O leitor se lembra da briga ferrenha do Major Rocha com o Coronel Ulisses Araújo? Pois bem, viraram amiguinhos desde a infância e aliados. Ulisses é um dos assessores mais próximos do secretário de Segurança, Paulo César, e irá coordenar o programa de vigilância da fronteira.

Leia Também:  Coluna do Crica

SEMPRE DIGO NO BLOG

Tenho avisado várias vezes alertando para que não tomem partido em brigas de políticos, porque eles acabam se acertando, e quem entrou na briga acaba dando com a cara no chão.

A VIDA É UMA RODA VIVA

Encontrei ontem com um amigo das antigas do PT, que nos últimos 20 anos ocupou cargo de confiança de destaque nos governos petistas e papeamos um pouco em meio a compras no supermercado. Disse que “a barra está dura”, teve até que se desfazer do carro e me perguntou se não sabia de algum emprego. A velha questão: cargo de confiança não é eterno.

VALE PARA OS ATUAIS

O exemplo deste meu amigo serve para os ocupantes de cargos de confiança deste governo.

OPINIÃO DE QUEM ENTENDE

Empresário do setor de comunicação e gráfica me confessou que não vê como a questão da licitação da mídia do governo no valor de 5,4 milhões ser resolvida de forma definitiva, dia 15 de junho, quando sairá a decisão. Avalia que haverá recursos e a briga vai para justiça.

DEIXOU DE SER MAU PAGADOR

O Estado, que estava punido por o governo anterior ser mau pagador ao atrasar parcelas de empréstimos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, agora voltou a ser adimplente junto ao Tesouro Nacional. Ponto positivo para a equipe econômica do governo.

GUERRA ÁS MULTAS

O governador Gladson conclamou a que os produtores rurais que foram multados pelo IMAC não paguem as suas multas, porque vai anistiá-las. A ordem é licenças ambientais rápidas.

FIM DE UM PESADELO

Se a anistia vai de fato acontecer não sei, como São Tomé, prefiro esperar para ver. Mas só o anúncio de que o homem do campo não terá mais o batalhão de multadores nas suas porteiras, já é o fim de um pesadelo que era fato corriqueiro nos governos petistas.

NÃO ESCOLHE CANDIDATO

O prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, disse ontem ao BLOG do CRICA, que prevê três candidaturas a prefeito fora a dele: do Chiquinho Chaves (PSD), a do PT e a dos Hassem. Mas fez a ressalva de que não escolhe candidato: “quem vier, Crica, será surrado nas urnas”.

Leia Também:  Petistas partem para o ataque contra Orleir Cameli e chamam Gladson de mentiroso

COM A GUILHOTINA EM PONTO DE CORTE

No seu discurso de ontem em Brasíléia, o governador Gladson Cameli se mostrou angustiado com a falta de resultados na área da Saúde. Ocupou bom espaço da fala prometendo que não vai mais esperar, que não agüenta mais as cobranças, e que cabeças vão rolar no setor.

ENTROU EM HIBERNAÇÃO

Depois de tantos anúncios da sua queda do cargo, o secretário de Agricultura, Paulo Wadt, continua firme mesmo com a pressão dos políticos tucanos. Entrou em hibernação e sumiu.

NÃO TEM RECLAMAÇÃO

Se na secretaria de Saúde do Estado chove problema, o mesmo não acontece no município de Rio Branco, onde o secretário de Saúde, Otoniel, consegue fazer uma gestão afinada e com poucas reclamações. Se fosse ao contrário as críticas estariam pipocando nas redes sociais.

COMANDANTE DEMOCRÁTICO

O bom gestor sabe que o cargo não lhe pertence e que deve satisfação ao povo. Fiz críticas contra a falta de policiamento ostensivo em rondas no bairro Tropical, e recebi a seguinte resposta do Comandante da PM, Coronel Ezequiel Bino, que mostrou que democracia não se fala, se pratica: “Olá, Luis Carlos. Como grande parte dos acreanos sou leitor da sua coluna e por entender que a Polícia Militar está afinada e atenta às reclamações, sugestões, opiniões, aflições da sociedade, quero dizer que tratarei do policiamento do Tropical e entorno com a Comandante imediata da área, Maj Jokebed e logo daremos uma resposta. Obrigado pela sua manifestação. Cmt Geral da PMAC, Cel Bino”. Um exemplo para os gestores do governo.

SAIRÁ POR CIMA

Política é momento. Construindo as prometidas pontes de Brasiléia e de Xapuri, o governador Gladson Cameli ficará em alta eleitoral na região do Alto Acre, onde, por sinal foi campeão de votos. Não se analisa a política com base no imediatismo de quem mal começou o governo.

NÃO É BESTA

O governador Gladson Cameli me disse certa feita em uma entrevista que tem gente que pensa ele ser “besta”. E, não é mesmo! Tanto não é que, ele desarmou qualquer movimento no seu grupo de aliados sobre sua sucessão ao dizer que será candidato á reeleição.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA