RIO BRANCO

Crica

Coluna do Crica

Chega a notícia de que o empresário Donário estaria montando uma cooperativa para assumir a direção do Hospital Regional de Cruzeiro do Sul. Se verdade, eis uma bandeira política para a oposição. Por não acreditar, estou dando esta notícia com reserva, até porque a especialidade do Donário sempre foi outra conhecida de todos os cruzeirenses, jamais na área de medicina.

Publicados

Crica

Perpétua Almeida deve voltar com força nas eleições de 2018

Luis Carlos Moreira Jorge

Não estou acreditando!

Chega a notícia de que o empresário Donário estaria montando uma cooperativa para assumir a direção do Hospital Regional de Cruzeiro do Sul. Se verdade, eis uma bandeira política para a oposição. Por não acreditar, estou dando esta notícia com reserva, até porque a especialidade do Donário sempre foi outra conhecida de todos os cruzeirenses, jamais na área de medicina.

Bela bandeira

Se isso vier a ocorrer será uma bela bandeira para a oposição deitar e rolar em cima. Fosse uma cooperativa só comandada por médicos, enfermeiros, dentistas, até se entendia.

Afastamento de todos

O PSOL está pedindo o afastamento de todos os senadores e deputados federais arrolados como acusados no escândalo do “Lava-Jato”, o famoso Petrolão. Jogo de cena, não conseguirá.

Seria o certo

O afastamento seria certo, só que com a cúpula do Congresso e dezenas de deputados federais e senadores envolvidos, ninguém vai querer cortar na própria carne

Era o comentário

O comentário mais forte ontem, aonde se chegava na cidade, era a inclusão do senador Gladson Cameli (PP), como um dos acusados do Petrolão, caiu como uma bomba política.

Jamais se esperava

Se havia um nome que estava fora de qualquer especulação este era o do senador Gladson Cameli (PP). Aliás, o PP, seu partido, bateu até o PT e o PMDB em número de acusados.

Até então não tinha nada

Até sair esta lista o Gladson Cameli não tinha nada que abalasse a sua conduta. Podia ser acusado de ter um discurso superficial, fazer marola, mas nada contra a sua moral.

Não tira o carimbo

Gladson Cameli pode até ser absolvido da acusação, mas não vai conseguir tirar o carimbo do Petrolão.Existem dezenas de casos de pessoas absolvidas, mas que continuaram marcadas.

Um exemplo

O petista Zé Dirceu foi absolvido pelo STF da acusação específica de “formação de quadrilha”, no caso do Mensalão.  Mas ficou para o povão como sendo o “chefe da quadrilha”.

Exemplo local

Por uma campanha insidiosa dos comunistas Perpétua Almeida,  Taboada e Edvaldo Magalhães, o Osmir Lima teve colado na sua imagem que quebrou o BANACRE.

Nem no Banacre estava

Quando foi feita esta campanha para lhe queimar como político, por ser do PMDB, já tinha deixado o BANACRE há 10 anos, nunca foi acusado em nada na justiça, mas não se livrou da pecha.

E lembra-se

Faço as citações para mostrar que o imaginário popular não costuma acompanhar uma decisão de absolvição de quem foi mostrado praticando um ilícito, porque a primeira imagem é a que fica.

Leia Também:  Coluna do Crica

Nova Brasiléia

O prefeito Everaldo Gomes já tem uma área alta onde pretende instalar um novo centro administrativo da prefeitura e as instituições públicas, não podem mais ficar onde estão.

Faltou ação

A ex-prefeita Leila Galvão sabia que mais de 50% de Brasiléia está em áreas consideradas de risco, deveria ter providenciado um novo Plano Diretor para a mudança, mas não fez nada.

Muito fácil

Fica fácil querer crucificar o prefeito Everaldo. Mas, tem uma coisa, Everaldo: onde anda a cúpula do PMDB, seu partido, com deputados, vice-presidente, que não lhe deu uma ruela?

Olhando para 2018

Este súbito aparecimento da Perpétua Almeida (PCdoB), em todas as atividades de apoio à alagação, deve ser visto como preparação para disputar a Câmara Federal em 2018.

Não daria liga

Ser vice de Marcus Alexandre no próximo ano, não daria liga, saiu com desgaste da disputa do Senado, o PC doB, seu partido está de baixo, e ficaria uma chapa pesada de carregar.

Erro fatal

A Perpétua teve erros na campanha para o Senado, mas nenhum maior que seu programa eleitoral, com aquele esquete da escolinha, deu o mote de vítima ao Gladson Cameli (PP).

Liquidou sua chance

A sua campanha de ofensas na televisão acabou com qualquer chance de vitória.

Oportunismo politiqueiro

Oportunismo, o prefeito de Xapuri, Marcinho Miranda, mandar adesivar o slogan da prefeitura nas máquinas enviadas pelo governo para ajudar limpar a cidade, como se suas fossem.

Que coisa pequena!

Xapuri é pequena, pior é que todo mundo sabe que as máquinas não são da Prefeitura. Foi uma atitude politiqueira, quando a hora é de solidariedade. Depois reclama por parcerias.

Ou muda ou bisa

Enquanto não vier uma Reforma Política que proíba doações de empresas para políticos, a bandalheira que está ocorrendo na Lava-Jato da Petrobrás, vai se repetir com outro esquema.

Dificuldade na sucessão

O prefeito de Senador Guiomard, James Gomes (PSDB), não tem um nome do seu quilate político no partido para lançar à sua sucessão, daí a dificuldade de fazer o seu sucessor.

Buscar alternativa

O PT também não tem um nome bom para a disputa. O partido carrega um ranço forte em Senador Guiomard, faltam lideranças, terá que buscar um candidato em outro partido.

Tudo calado

Lembram do alvoroço que faziam há pouco tempo alguns dirigentes de partidos nanicos, de que iriam rachar com o PT? Pois bem, pegaram o quinhão e estão todos caladinhos.

Leia Também:  Coluna do Crica

Ficou em alta

Quem saiu em alta desta alagação entre os moradores da rua 10 de Junho, foi o vereador Gabriel Forneck (PT), sempre presente e se colocando à disposição durante a cheia.

Defesa infantil

O ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) atribuiu á inclusão do nome de Gladson Cameli (PP) no do Petrolão ao PT. Que infantil! Se o PT tivesse força deixaria seus senadores na lista?

Melhor não defender

Para usar um argumento vazio é melhor não defender. Como PT pode estar por trás se tem na lista dos acusados os senadores Gleisi Hoffman, Lindebergh Farias e Humberto Costa?.

E ainda mais

E também estão na lista do Petrolão o tesoureiro geral do PT, João Vacari Neto, o ex-deputado federal Cândido Vacarezza e o ex-ministro Antonio Paloci. A influência do PT na PGR é zero.

Chafurdando na mesma lama

Depois do Mensalão e agora com o Petrolão, PT, PMDB, PP, PSDB e companhia limitada não têm mais moral para atirar pedras em ninguém, a classe política chafurda na mesma lama.

Bom para a democracia

Este tipo de ação como a do Petrolão só faz bem à democracia e à sociedade, não importa que político atinja, e serve ainda para mostrar que tem de haver urgente uma Reforma Política.

Não pode permanecer

O financiamento de empresas a políticos, se continuar, é a certeza que novos Petrolões vão acontecer, o modelo que não é o ideal, mas é bem melhor, é o Financiamento Público de campanha.

Muita conversa e nenhum dinheiro

Até o presente momento os ministros que visitaram o Acre só gastaram muitas promessas e nada de uma ajuda substancial para ajudar o governo e as prefeituras. Não acho que a presidente Dilma vai trazer muita coisa, aliás, de um governo federal quebrado, vivendo um mar de escândalos, sem credibilidade internacional, não poderá se esperar muita coisa.

Não esperava

Sinceramente? Não esperava que o deputado federal Léo Brito (PT) fosse tomar posições polêmicas, mas moralizadoras, como não aceitar o “bolsa-esposa”. Pelo menos, da bancada acreana, só vi ele se manifestar publicamente contra. Fez a defesa da antecipação do pagamento dos aposentados por causa da cheia, foi escolhido para compor a Comissão de Ética da Câmara Federal, uma das mais prestigiadas e explosivas da Casa, enfim tem sido a grata surpresa neste início de mandato. Nem tudo está perdido no reino da Floresta.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Crica

Cabeças coroadas começam a rolar na saúde

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, revelou ontem ao BLOG DO CRICA que deu início a uma série de demissões de diretores de unidades como UPAs e setores administrativos da secretaria.

Publicados

em

Por

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, revelou ontem ao BLOG DO CRICA que deu início a uma série de demissões de diretores de unidades como UPAs e setores administrativos da secretaria.

“Serão oito os que serão substituídos inicialmente, podendo chegar a mais”. Os nomes dos que sairão e dos que foram convidados para compor a equipe já foram enviados ao governador para avaliar. Ontem, em Brasiléia, em conversa com o blog, Gladson Cameli anunciou que tinha convocado uma reunião com a equipe de diretores da Saúde e determinado ao Alysson: “ou ele faz as mudanças necessárias para melhorar o sistema de saúde, ou também vai ter que sair. Não posso esperar mais, é muita cobrança”. Durante o seu discurso no ato de lançamento do programa de ramais no município, Cameli fez também muitas reclamações de que o atendimento na Saúde não é o que almejava para a população, e que quer ver mudanças rápidas. Outra medida anunciada ontem pelo secretário Alysson ao BLOG DO CRICA, foi a que formou uma comissão especial, composta por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, que vão detectar os pontos de estrangulamento e demandas do HUERB e apresentar sugestões para melhorar o sistema. Foram duas decisões sensatas: a primeira de pedir a demissão dos diretores que não se adequaram às novas normas. E a segunda de criar uma comissão plural, para chegar a um diagnóstico sobre como melhorar o atendimento. Quando se faz no BLOG uma crítica não se torce contra, mas sempre a favor que melhore.

CHINA CONTINUA FORTE

O homem que comanda o setor financeiro da Saúde, o popular China, não será demitido como chegou a ser especulado na imprensa. Seu nome andou envolvido em suposto pedido de propina. Por nada ter sido provado, o secretário Alysson diz que o manterá no cargo.

PORTAS ABERTAS

Com a perda do deputado Neném Almeida, o SOLIDARIEDADE da deputada federal Vanda Milani (SD) abriu as suas portas para a entrada do deputado Fagner Calegário (PV).

OPOSIÇÃO ESCANGALHADA

Ontem, estive em Brasiléia, e perguntei a amigos como andava a oposição para a disputa da prefeitura. O comentário mais positivo: “escangalhada”. Bem definido. Nenhuma cara nova para ameaçar a prefeita Fernanda Hassem (PT) e com o grosso das lideranças com problemas penais. Some a isso estar a Fernanda fazendo uma boa gestão e também ser política.

AMIGUINHOS DE INFÂNCIA

O leitor se lembra da briga ferrenha do Major Rocha com o Coronel Ulisses Araújo? Pois bem, viraram amiguinhos desde a infância e aliados. Ulisses é um dos assessores mais próximos do secretário de Segurança, Paulo César, e irá coordenar o programa de vigilância da fronteira.

Leia Também:  Coluna do Crica

SEMPRE DIGO NO BLOG

Tenho avisado várias vezes alertando para que não tomem partido em brigas de políticos, porque eles acabam se acertando, e quem entrou na briga acaba dando com a cara no chão.

A VIDA É UMA RODA VIVA

Encontrei ontem com um amigo das antigas do PT, que nos últimos 20 anos ocupou cargo de confiança de destaque nos governos petistas e papeamos um pouco em meio a compras no supermercado. Disse que “a barra está dura”, teve até que se desfazer do carro e me perguntou se não sabia de algum emprego. A velha questão: cargo de confiança não é eterno.

VALE PARA OS ATUAIS

O exemplo deste meu amigo serve para os ocupantes de cargos de confiança deste governo.

OPINIÃO DE QUEM ENTENDE

Empresário do setor de comunicação e gráfica me confessou que não vê como a questão da licitação da mídia do governo no valor de 5,4 milhões ser resolvida de forma definitiva, dia 15 de junho, quando sairá a decisão. Avalia que haverá recursos e a briga vai para justiça.

DEIXOU DE SER MAU PAGADOR

O Estado, que estava punido por o governo anterior ser mau pagador ao atrasar parcelas de empréstimos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, agora voltou a ser adimplente junto ao Tesouro Nacional. Ponto positivo para a equipe econômica do governo.

GUERRA ÁS MULTAS

O governador Gladson conclamou a que os produtores rurais que foram multados pelo IMAC não paguem as suas multas, porque vai anistiá-las. A ordem é licenças ambientais rápidas.

FIM DE UM PESADELO

Se a anistia vai de fato acontecer não sei, como São Tomé, prefiro esperar para ver. Mas só o anúncio de que o homem do campo não terá mais o batalhão de multadores nas suas porteiras, já é o fim de um pesadelo que era fato corriqueiro nos governos petistas.

NÃO ESCOLHE CANDIDATO

O prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, disse ontem ao BLOG do CRICA, que prevê três candidaturas a prefeito fora a dele: do Chiquinho Chaves (PSD), a do PT e a dos Hassem. Mas fez a ressalva de que não escolhe candidato: “quem vier, Crica, será surrado nas urnas”.

Leia Também:  Coluna do Crica

COM A GUILHOTINA EM PONTO DE CORTE

No seu discurso de ontem em Brasíléia, o governador Gladson Cameli se mostrou angustiado com a falta de resultados na área da Saúde. Ocupou bom espaço da fala prometendo que não vai mais esperar, que não agüenta mais as cobranças, e que cabeças vão rolar no setor.

ENTROU EM HIBERNAÇÃO

Depois de tantos anúncios da sua queda do cargo, o secretário de Agricultura, Paulo Wadt, continua firme mesmo com a pressão dos políticos tucanos. Entrou em hibernação e sumiu.

NÃO TEM RECLAMAÇÃO

Se na secretaria de Saúde do Estado chove problema, o mesmo não acontece no município de Rio Branco, onde o secretário de Saúde, Otoniel, consegue fazer uma gestão afinada e com poucas reclamações. Se fosse ao contrário as críticas estariam pipocando nas redes sociais.

COMANDANTE DEMOCRÁTICO

O bom gestor sabe que o cargo não lhe pertence e que deve satisfação ao povo. Fiz críticas contra a falta de policiamento ostensivo em rondas no bairro Tropical, e recebi a seguinte resposta do Comandante da PM, Coronel Ezequiel Bino, que mostrou que democracia não se fala, se pratica: “Olá, Luis Carlos. Como grande parte dos acreanos sou leitor da sua coluna e por entender que a Polícia Militar está afinada e atenta às reclamações, sugestões, opiniões, aflições da sociedade, quero dizer que tratarei do policiamento do Tropical e entorno com a Comandante imediata da área, Maj Jokebed e logo daremos uma resposta. Obrigado pela sua manifestação. Cmt Geral da PMAC, Cel Bino”. Um exemplo para os gestores do governo.

SAIRÁ POR CIMA

Política é momento. Construindo as prometidas pontes de Brasiléia e de Xapuri, o governador Gladson Cameli ficará em alta eleitoral na região do Alto Acre, onde, por sinal foi campeão de votos. Não se analisa a política com base no imediatismo de quem mal começou o governo.

NÃO É BESTA

O governador Gladson Cameli me disse certa feita em uma entrevista que tem gente que pensa ele ser “besta”. E, não é mesmo! Tanto não é que, ele desarmou qualquer movimento no seu grupo de aliados sobre sua sucessão ao dizer que será candidato á reeleição.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA