Põe café no bule, doutor Ribamar! O café foi pouco, só deu para o primeiro escalão

A foto do Secretário professor Mauro e da Eliane Sinhasique, secretários de Educação e Esportes, Empreendedorismo e Turismo respectivamente, demonstra que o governo tem o bule, mas ainda falta o café.

O café foi pouco, só deu para o primeiro escalão. O andar de baixo também quer um cafezinho. Põe café no bule, doutor Ribamar!

Pode se ter um bom mandato e perder a eleição; ter um pífio desempenho e no decorrer da campanha ganhar corpo e vencer o pleito.

Eleições são sempre imprevisíveis!

Quem diria que Jorge Viana perderia para Petecão e Márcio Bittar, quem poderia prever?

Na arena política tudo pode acontecer.

Em Epitaciolândia Chiquinho Chaves (PSD) começa a aparecer com um dos fortes candidatos a prefeito.

O senador Petecão conseguiu emplacar a mulher de Chiquinho, a ex-vereadora Rosimari, na direção do núcleo da Educação local.

Se o governo tiver um núcleo mais duro do que esse, quebra.

Quem é da política sabe que ela é flexível, maleável, como vara de pesca.

Os médicos não gostaram da proposta de pagamento do 13º salário em dez parcelas, serão os últimos a receberem.

O Sindicato está dividido entre o governo e a classe.

Isto porque o presidente do Sindicato, médico José Ribamar, foi nomeado secretário-adjunto da Saúde.

Também foi assim no início do governo do PT, a crise de identidade sindical.

“Ser ou não ser, eis a questão”. (Wiliam Shakespeare).

Chega a informação de que não acertaram o “pau da venta do Zum”, foi o queixo!

Só que o Zum bateu primeiro, sendo assim, quem dá o primeiro cacete ganha a briga!

A fila de gente para adquirir arma é grande, diz que o mais procurado é o velho e surrado 38, cano curto.

Já pensou! Essa briga do Zum com um credor se os dois estivessem armados?

Estava rolando Nescau em Assis Brasil!

Como diz a Maria da Canja: _ Deuzo livre!

Cardeais do PC do B admitem o fim da Frente Popular.

A partir de agora o jogo político mudou completamente, o cenário é outro.

Por exemplo: O PC do B fará alianças com qualquer partido para as eleições municipais, inclusive MDB, PSD, PP e até os tucanos.

Isto, se for vantajoso para o partido.

O presidente da Associação dos Magistrados, desembargador Luís Camolez, satisfeito com o cumprimento das metas da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

A meta foi estabelecida pelo Conselho Nacional de Justiça e seguido à risca!

Foram julgados 2.380 processos em 2018.

Camolez compartilha dom resultado com Pedro Ranzi, Samuel Evangelista, Francisco Djalma e Elcio Mendes componentes da Câmara Criminal, além dos servidores.

Antônio Carlos Pinheiro é um técnico muito competente.

Se a sua nomeação atendeu a esse critério, não há muito o que se discutir.

“Quer dizer que sou guru dessa m* toda”, frade do filósofo Olavo de Carvalho, ideólogo da nova direita conservadora do Brasil que elegeu Bolsonaro.

Pois é, seu Olavo!

A esquerda também está uma grande bosta!

O deputado Manoel Morais advoga que o PSB precisa repensar sua posição em relação ao novo momento político do Acre.

Traduzindo para o popular: cortar o cordão umbilical com o PT.

Há resistência!

Staff do novo governo se preparando para acompanhar o governador Gladson Cameli e o vice major Rocha na festa de São Sebastião no domingo, dia 20.

Só não vale alguém pedir cargos durante a procissão, é pecado!

Nem todo mundo que esteve em campanhas passada do PT continuou apoiando o partido.

Gladson Cameli, Sérgio Petecão, Márcio Bittar, Osmir Lima e outros romperam com a Frente Popular.

Tem que acabar com essa histeria de que todo mundo é do PT.

Outa questão: se o camarada é servidor público concursado ele pode ser filiado no SPC e Serasa, quanto mais no PT.

Ninguém tem nada a ver com isso!

Em Cruzeiro do Sul a briga também continua.

A deputada Antônia Sales (MDB), mulher do ex-prefeito Vagner Sales poderá (eu disse: poderá) disputar a prefeitura contra o ex-prefeito Ilderlei Cordeiro.

Antônia Sales tem luz própria!

Bom dia, desembargadora Denise Bonfim!