A Moderna Gestão de Ilderlei Cordeiro tem tirado o sono, daqueles que querem retornar o caos

Administração na prefeitura de Cruzeiro do Sul hoje tem números impressionantes. Cruzeiro do Sul tem vividos dias conturbados nos bastidores da política local.

Passados dois anos e meio da administração de Ilderlei Cordeiro (PP), já é possível fazer uma avaliação ampla acerca do que esta trouxe em avanços e no que ainda pode melhorar mais.

Com um início pra lá de difícil, Ilderlei assumiu uma prefeitura totalmente sucateada, no ponto de vista administrativo, financeiro e com inúmeros problemas políticos para resolver. O até então prefeito e principal apoiador Vagner Sales (MDB), de cara não compreendeu seu papel pós eleição. Ao invés de atuar nos bastidores e fortalecer a gestão para superar a crise, com milhões em débitos deixado tanto para fornecedores, como também aos servidores, Vagner Sales tentou continuar mandando na prefeitura.

Por disciplina e pela boa convivência, Ilderlei manteve quase todo secretariado remanescente da administração anterior, uma prova de gratidão e lealdade, que de tanta, foi se transformando em problemas. Os secretários eram comandado por Cordeiro e seu vice Zequinha Lima, mas continuavam se alimentando de conselhos e seguindo deliberação de Vagner Sales. Ilderlei acertou quando resolveu por um ponto final na desordem, na ingerência Política, ao trocar todos e dar um Upgrade com seu perfil e estilo próprio.

Administração na prefeitura de Cruzeiro do Sul hoje tem números impressionantes, seja na saúde, educação, cultura e infra-estrutura urbana, além de um trabalho na agricultura de causar inveja aos demais municípios do estado.

As finanças do município estão equilibradas, honrando os compromissos com fornecedores e funcionalismo público, ressaltando o maior aumento dado aos servidores da educação em toda história.

A Reforma administrativa modernizou as secretarias e elevou a qualidade dos serviços, que tinham modelos de funcionamentos totalmente ultrapassados.

Enquanto o prefeito Ilderlei Cordeiro e seu vice Zequinha Lima trabalham dia e noite para recuperar a cidade do caos deixado por Vagner Sales, o mesmo usa métodos sujo e perseguidor, na tentativa de atrapalhar e desestabilizar o brilhante trabalho.

O desespero é conseqüência dos reveses sofrido na justiça, que ultimamente tem penhorados bens, aplicado multas milionária, para rever condutas ilícitas nas gestões anteriores.

Passado dois anos e meio de muito esforço e dedicação, Ilderlei e Zequinha gozam do reconhecimento dos cruzeirenses, por tudo que está sendo feito para transformar Cruzeiro do Sul em uma cidade melhor.

Aos grupos que fazem a disputa política antecipada, estes terão que aguardar os prazos legais, pois o prefeito estar ocupado demais trabalhando, não tem tempo para politicagem barata.

Em Cruzeiro do Sul morador denúncia buraco deixado pelo Depasa, logo após a prefeitura asfaltar a rua

Um morador do bairro Formoso que não quis se identificar, gravou um vídeo revoltado com a situação de sua rua.

Segundo esse morador é um descaso o que o Depasa (Órgão do Governo do estado) está fazendo com as ruas da cidade, abrindo buracos para fazer manutenção de rede, mas ao término do serviço saem sem fazer os reparos.

“Olha não estou aqui defendo ninguém, mais moro aqui no Formoso a 10 anos, nosso sonho sempre foi ver as ruas arrumadas. Só foi a prefeitura vir e recuperar toda infraestrutura sua parte, deixando as ruas lindas, mas aí veio o pessoal do Depasa consertar um cano Um dia desses deu problema nesse cano, o Depasa veio consertar e veja como e deixou uma vergonha lamenta o mesmo’.

O Depasa é o órgão do Governo do estado, que cuida da distribuição de água e saneamento básico aos acreanos.

Funcionários da autarquia fazem um ótimo trabalho para manter as redes de distribuição de água intactas, mas ao mesmo tempo não dispõe de um serviço para refazer os buracos provocados.

Sequer tem tem um convênio entre estado e município, no sentido de pactuar parcerias, para que o prejuízo não seja custeado somente pela prefeitura.

Veja o Vídeo:

Polícia Militar apreende armas de fogo e prende criminosos que praticavam assaltos na fronteira

A ação aconteceu quase meia-noite desta sexta-feira, dia 12, no bairro Leonardo Barbosa.

Policiais militares do Grupamento GIRO do 10°Batalhão da Polícia Militar, conseguiram prender um grupo de criminosos, ligados a uma facção criminosa, que atua na Fronteira praticando roubos de veículos e posteriormente vendendo-os no país vizinho (Bolívia).

Com os Criminosos foram encontradas as armas utilizadas por eles durante as ações criminosas e que também eram utilizadas para atentados contra a vida de desafetos de facções rivais e para fazer a segurança das bocas de fumo que estão sob o domínio do grupo criminoso.

Também foi encontrado parte do dinheiro resultado da venda de uma motocicleta roubada em Brasiléia na noite anterior e que fora vendida em Cobija-Bo.

Lucas da Costa e Jessé Pereira, vulgo “Koquimoto” presos durante a operação da PM em Brasiléia.

Maclean Rocha foi preso com as armas que foram roubadas e o menor de 17 que voltava da Bolívia após vender uma moto roubada.

Paulo Wadt diz que faltou maturidade do PSDB, para lidar com os problemas da deputada Mara Rocha

A manhã de quarta-feira (10) foi bastante agitada pelos corredores e salas da Assembléia Legislativa do Acre.

Isso por conta de ser a véspera do recesso parlamentar e discussão intensa sobre as LDO – lei de Diretrizes Orçamentárias, que está marcada para ser votada nesta quinta-feira dia 11.

Além disso, teve a presença do secretário de Agricultura, Produção e Agronegócio do governo do estado do Acre Paulo Wadt. Atendendo à um requerimento do deputado estadual: Edvaldo Magalhães (PCdoB),que teve aprovação por unanimidade da casa, Wadt foi sabatinado por mais ou menos quatro horas seguidas.

Os parlamentares queriam esclarecimentos do gestor, a cerca de graves acusações proferidas pela deputada federal Mara Rocha (PSDB), que acusou o secretário de fazer looby para empresários de Rondônia, além de coagir servidores da EMATER.

Paulo wadt é do mesmo partido de Mara Rocha o PSDB e, teve sua indicação a partir de um pedido da própria deputada. Acontece que os dois acabaram tendo um desentendimento, que culminou em uma das majores crises políticas do governo Gladson Cameli durante os seis primeiros meses.

Mara pediu ao governador que exonerasse Wadt da pasta, haja vista que este, não estaria mais alinhado com a ética e com o que ela e seu grupo, julgaram ser um desencontro com o fortalecimento do setor.

O fato é que Gladson segurou Paulo Wadt e o mesmo foi adotado pelo senador Sérgio Petecão e o secretário todo poderoso da casa civil, Ribamar Trindade.

Vários parlamentares fizeram questionamentos à Wadt, sobre as supostas denúncias da parlamentar Tucana. O mesmo respondeu á todos e acrescentou mais elementos na confusão, afirmando que realmente trouxe sim uma sócia comercial para ajudar na gestão, mas desmentiu boatos de destrato com servidores e de que estaria fazendo uso indevido de recursos.

Indagado pelo deputado estadual José Bestene (PP), sobre o que o levou a romper com Mara Rocha o secretário respondeu, ‘ Não consigo até hoje compreender quais os motivos’. Wadt afirmou que, nunca fez nada fora da órbita do PSDB.

Os cargos da SEPA eram todos dado ao partido e inclusive tivemos mais do a deputada imaginara, destacou o gestor, que foi além, quando surgiram as manchetes dos jornais em que a deputada pedia minha cabeça; o governador Gladson me ligou às 05:00 horas da manhã.

Ele disse que o governador ligou para passar tranqüilidade, além de apenas pedir que prosseguisse com seu ritmo de trabalho.

Faltou Maturidade ao partido, para orientar a deputada iniciante, que causou alarde desnecessário, afirmou Wadt. Meu cargo foi escolhido pelo PSDB  e não pela pessoa individual da Mara, finalizou o mesmo.

O presidente da comissão de serviços públicos da ALEAC; Edvaldo Magalhães, ainda pediu agilidade do gestor, quanto aos pagamentos em atraso no setor produtivo. Muitos seringueiros e cooperados das reservas e projetos de assentamentos se fizeram presentes, para reivindicar diversas questões referente aos setor.

Vereador Laércio da Farmácia vai apresentar na câmara de Rio Branco a mudança na Lei para o Táxi compartilhado

A categoria disse que comunicou à prefeitura sobre a mudança e disse que vai pedir mudança na legislação para atuar na modalidade compartilhada.

O vereador Laércio da Farmácia (PRB) vai apresentar na câmara de vereadores de Rio Branco uma alteração no projeto de Lei sobre o táxi compartilhado.

Após a chegada do aplicativos, e para driblar a queda no faturamento, taxistas de Rio Branco começaram a prestar serviços de corridas compartilhadas. O teste começou na última semana e, oficialmente, na segunda-feira (8).

A informação foi confirmada pelo tesoureiro do Sindicato dos Taxistas, Teonísio Machado. Ele disse que a categoria, para não sucumbir por causa da crise econômica e da entrada dos aplicativos resolveu buscar esta alternativa.

“Por conta disso, a alternativa é nós irmos para o táxi compartilhado. Claro que a gente sabe que vai ter pessoas contra. Mas, temos que viver e a categoria não pode ficar a mercê e esperar o que não vai acontecer. Comunicamos à prefeitura que estamos fazendo o serviço e solicitamos a mudança na nossa lei”, disse.

O tesoureiro do sindicato disse que até a próxima semana a estimativa é que pelo menos 150 taxistas já estejam atuando no modo compartilhado. Para trabalhar desta forma, a categoria precisa de uma mudança na legislação do município.

“Quem mais se beneficia, além do taxista, é a população. Mais barato, mais rápido, em um veículo com ar-condicionado. 

Em Rio Branco, atualmente, a categoria conta com 612 permissionários, o que dá em torno de 1,2 mil pessoas trabalhando por causa da viração no período noturno.

Táxi Compartilhado é lançado em Rio Branco, corrida custa R$ 5,00 de qualquer bairro para o Centro

Essa nova opção de transporte facilitará bastante a vida dos moradores que dependem do transporte público, a diferença na passagem é mínima, mas vale a pena.

Os moradores de Rio Branco estão com uma nova opção para transporte público, agora os rio-branquenses podem usufruir de uma corrida confortável e rápida por apenas R$ 5,00 por pessoa, isso só é possível graças ao lançamento do Táxi Compartilhado que foi lançado nesta segunda-feira na capital.

O Táxi Compartilhado promete acabar com as filas nas paradas de ônibus, onde os moradores ficam aguardando horas o ônibus passar sem o mínimo conforto e na maioria das vezes superlotados, sem ter lugar para sentar, em se tratando da passagem de ônibus a Prefeita Socorro Neri autorizou o aumento da passagem de R$ 3,50 para R$ 4,00, mas com apenas R$ 1,00 a mais é possível ir de táxi.

A forma de atendimento será compartilhada, onde o taxista lotará o veículo e cada Cidadão pagará somente R$ 5,00 (cinco reais) pela corrida desejada, os táxis estarão espalhados em todas as partes da Capital Rio Branco para, caso você precise de um táxi, entrará em contato pelo aplicativo que será criado para essa finalidade os veículos serão identificados como “Táxi Compartilhado”, ou é só acenar já que os veículos estarão circulando na Cidade.

Edvaldo Magalhães faz indicação ao governo, para que modifique artigo da lei que garante o PAVAT dos servidores do DETRAN

Segundo os mesmos, os argumentos para o não pagamento do direito garantido, foi a ausência de um Decreto Governamental previsto no artigo 24 da lei citada.

Os servidores efetivos do Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN, estão cobrando do governo do estado, o retorno do pagamento do Prêmio Anual de Valorização da Atividade de Trânsito – PAVAT, criado pela Lei 2.448, de 10 de outubro de 2011.

O deputado estadual Edvaldo Magalhães, compfou a causa de quase 200 servidores do Detran, que cobram pagamento de um beneficio, que é concedido anualmente desde 2012. O Sindicato da que representa os trabalhadores da autarquia foram surpreendidos, com a noticia do nao pagamento em 2019.

Sindicato dos Servidores do DETRAN – SINDETRAN, procurou o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), que de pronto buscou as informações e reivindicações da categoria, dando início a busca por uma ação que viabilizasse uma saída legal e rápida para os trabalhadores.

O parlamentar protocolou na manhã desta terça-feira (09), uma indicação para que a Mesa Diretora da Assembleia encaminhe expediente ao governador, propondo que o mesmo encaminhe a esta Casa Legislativa um projeto de lei modificando o artigo e concedendo autotomia ao Diretor Presidente do órgão para editar portaria que defina forma e critérios para a realização do pagamento.

Para o parlamentar, o não pagamento fere a legislação e acarreta descontentamento e prejuízos aos servidores que cumpriram as metas no ano de 2018 e contam com o valor merecido.

É justo que paguem o atrasado e adequem à lei para que esse problema não mais ocorra. Os trabalhadores e trabalhadoras do DETRAN podem contar sempre comigo, Finalizou Edvaldo Magalhães.

Os muitos servidores que estiveram na ALEAC, saíram bastantes confiantes em uma saída positiva, a partir da indicação do deputado Edvaldo.

Secretaria de Saúde diz que 80% dos problemas no sus é culpa dos servidores, Sintesac repudia

Durante sabatina na manhã desta terça-feira (10), a recém empossada secretária de saúde Mônica Feres, foi questionada sobre os principais problemas que fazem da saúde, a pasta mais deficitária do atual governo.

Os parlamentares da comissão de Saúde, tiraram todas as dúvidas em relação ao que pensa a nova gestora, também deram sugestões e se colocaram a disposição para ajudar no que depender do parlamento.

Os líderes sindicais da categoria estiveram na audiência e apontaram alguns problemas que julgam ser de mais urgência, haja visto que a nova secretária recebeu carta branca do governador Gladson Cameli, para tomar as decisões necessárias.

Ao responder os questionamentos, a secretaria não mostrou muita simpatia e de Pronto afirmou que, 80% dos problemas na Saúde, são decorrentes da má vontade dos servidores. Esta afirmação não foi bem recebida pela categoria, que se julgam abandonados e desvalorizados, além de trabalhar sob pressão, em um sistema praticamente falido.

O presidente do sindicato dos trabalhadores em saúde – SINTESAC Adailton Cruz, soltou uma nota, repudiando as declarações da gestora. O sindicalista exige respeito de Mônica com os trabalhadores e diz que o sistema estar sucateado e que são estes servidores, que ainda o mantém.

Veja a nota;

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre – SINTESAC, vem a público declarar a sua mais absoluta decepção e repúdio às declarações da Secretaria de Estado de Saúde, na manhã de hoje, a comissão em saúde da Assembléia Legislativa, conforme veiculada na imprensa local.

Impultar aos trabalhadores em saúde do estado, todas as mazelas do sistema, é além de extremamente injusto, revoltante e deprimente, sendo mais uma demonstração de incompetência, soberba, e o atesto que o atual governo contribui subsidiariamente, ainda mais com caos em que vivemos, importando gestores, militarizando a saúde, tentando impor as realidades alheias ao Acre, de forma invejável ao mais temido imperador da idade contemporânea, é um desrespeito aos profissionais e ao povo acrianos.

Não deixaremos que isso aconteça, nem que tenhamos que fazer a maior greve da história deste Estado.

Levaremos a cada trabalhador em saúde desse estado, a cada unidade, a cada município, todos os fatos expressos, e juntos, daremos a resposta necessária ao governo e aos seus membros.

Não se pode fazer saúde, atropelando, desvalorizando ou desrespeitando os já calejados servidores, o problemas esta anos luz, dos pais e mães de familias que se doam dia e noite, em prol de cada acriano.

José Adailton Cruz

Presidente do Sintesac

Polícia Militar apreende armas e recupera veículos roubados no 2º distrito de Rio Branco

Durante o serviço operacional, homens do 2º Batalhão conseguiram apreender duas armas de fogo e recuperar dois veículos roubados, entre eles uma caminhonete.

Os fatos ocorreram em bairros distintos da região do 2º distrito da capital acreana. Nas ações policiais, 09 adultos foram presos e 03 adolescentes apreendidos.

A primeira ocorrência, a apreensão de uma arma de fogo calibre 365, ocorreu no bairro Recanto dos Buritis, por meio de uma denúncia anônima, que levou os militares a prenderem 03 adultos e apreenderam um adolescente.

O segundo armamento, de calibre 22, foi apreendido no bairro Rosa Linda, após abordagem a uma dupla. Com eles também foi encontrado uma motocicleta roubada.

O segundo veículo, uma caminhonete Triton de placa MZV 7122, foi recuperada na Rodovia AC 40, após os militares serem acionados via Ciosp para realizarem uma averiguação.

Na abordagem, três pessoas foram encontradas no interior do veículo e mais três, que prestavam apoio no cometimento do delito, foram localizadas nas proximidades. Uma motocicleta que foi utilizada no roubo ao veículo também foi aprendida.

“É disso que o governador Gladson Cameli está precisando, se cercar de quem quer ver o governo dar certo”

Talvez nenhum outro governo tenha enfrentado um batalhão de aliados com tantas diferenças na base, tantas ambições e objetivos individuais, a ponto de levar suas angústias e disputas internas, param as páginas de Jornal.

Parece que o chefe do executivo resolveu avaliar o ambiente e da um upgrade (atualizar) para reiniciar uma nova maneira de se relacionar, seja com o parlamento, seja com a opinião pública.

Vale destacar o papel exercido pelo experiente deputado José Bestene, que com seu estilo fez o governador perceber que, precisa estar cercado dos que querem o governo de Gladson Cameli dando certo. Mesmo sem exercer papel de líder, Bestene goza do respeito de colegas de parlamento, pois em meio aos embates de governistas e oposição, surge um meio termo capaz de dialogar com as duas partes.

Bestene teve uma atuação partidária de partidária muito desafiadora, pois tinha sua candidatura para tocar e ao mesmo tempo era o responsável por construir um, projeto vitorioso a ponto de derrubar o império da FPA depois de 20 anos de poder.

Gladson se cercou de inúmeros conselheiros e assessores, que talvez por não conhecer a pessoa Gladson Cameli, acabaram não criando o ambiente pacificado e alicerçado que um chefe de executivo necessita.

Tem chamado atenção da imprensa e dos que tem acompanhado as últimas ações de governo, a companhia do deputado Bestene ao governador Gladson Cameli.

Talvez era disso que o governador estava precisando, de um conselheiro verdadeiro, leal e com autoridade para apontar um saída nos momentos de turbulência.

Dois episódios podem ter balizado a escolha do governador, de chamar para perto de si os conselhos de um dos dirigentes dos mais experinetes;

O primeiro foi à exoneração de Alysson Bestene, que é sobrinho do parlamentar do cargo de secretário de saúde. Muitos apostaram em confusão, exposição pública e declarações por parte do tio deputado. Ao contrário do que outros aliados fazem, o deputado respeitou e apoiou as mudanças feitas pelo governador Galdson na pasta em que mais tinha influência.

O segundo foi a transição discreta e consensual que fez na presidência do (PROGRESSISTAS), partido do governador, que presidiu por mais de oito anos. Ao repassar a presidência do partido para senadora Mailza Gomes, Bestene dar demonstrações de desprendimento e compreensão de que na política, ninguém constrói grandes vitórias sozinho.

Mailza recebeu o partido em uma solenidade discreta, sem muito alarde, nem mesmo homenagens a quem construiu a força de uma sigla consolidada.

Hoje os Progressistas têm suas organizações de base todas ativas, Mulher, Juventude, Negro, Movimentos Sociais dentre outros. Isso justifica o porque de uma eleição com tamanho saldo positivo.

É do tipo de compreensão como a de Zé Bestene que o Palácio precisa, pois cuidar da figura, da autoridade e credibilidade do governador, será primordial para vencer os desafios futuros na política e na gestão.