Professora Vilma Galli solicita sua exoneração por possivelmente ter sofrido humilhação por parte da Coordenadora do Núcleo de Brasileia

Vilma Galli  foi nomeada no Governo Gladson e após se apresentar no Núcleo de Brasileia não foi lotada em setor algum.

A Professora Vilma Galli usou a sua página do facebook para agradecer a confiança que o Governador Gladson Cameli depositou nela, ao lhe nomear na área da educação com uma CEC 4, mas diante da nomeação e de Vilma ter se apresentado no núcleo, a Coordenadora do Núcleo de Educação de Brasileia, Silvia Pacheco, não lotou a profissional da educação em nenhum setor.

Diante da situação Vilma Galli pôde deduzir que a responsável do Núcleo não fez muita questão da presença dela no Órgão, e decidiu solicitar a sua exoneração da Portaria, para que assim possam nomear outra pessoa em seu lugar, mas Vilma reafirmou o agradecimento pela confiança.

 Vale destacar que Vilma Galli é uma profissional muito qualificada na área e com muita experiência de trabalho, diante da situação só quem perde é a população que precisa de profissionais qualificados para exercer suas funções, veja abaixo a nota da professora Vilma Galli.

Veja o Nota Abaixo

Nota de esclarecimento

Venho através desta fazer esclarecimento sobre minha portaria CEC 04 do dia 24 de janeiro de 2019, portariada e assinada pelo senhor governador Gladson Cameli, quero primeiramente fazer meus agradecimentos ao governador por confiar e acreditar no meu trabalho, sou muito grata. No entanto até o momento apesar de ter me apresentado ao Núcleo de Educação de Brasiléia não recebi nenhum memorando de lotação por parte da atual responsável pelo Núcleo, a qual não fez muita questão da minha presença no Órgão, portanto comunico a vossa senhoria e a quem se interessar a saber, que solicitei a exoneração de minha portaria, Para que possam nomear outra pessoa, mais uma vez afirmo…Sou grata pela nomeação, também agradeço de coração às pessoas que conhecem o meu trabalho e torceram por mim ao saber de minha portaria, só em saber que o meu nome foi aceito pela maioria dos educadores de Brasiléia fico feliz por isso… Quero aqui esclarecer que em hipótese alguma passou pela minha cabeça que eu iria receber sem trabalhar, conforme alguns comentários por parte de pessoas que se quer me conhece, não é de minha índole tal prática, como também saiu o comentário que se soubesse que eu receberia sem trabalhar iria me denunciar ao MP. Que fiquem a vontade, os irmão Galli não tem esse mal costume, também nunca fui petista como disse tal pessoa, nunca fui filiada a partido algum antes, o único partido que me filie foi ao PP a uns três anos atrás, nunca fui petista, admirei, admiro e sempre vou admirar o trabalho de quem realmente mostra trabalho, independente de sigla partidária. Jamais ocuparei um cargo apenas pra fazer politicagem como muitos, realmente quase não me viram por aí na rua mentindo e prometendo isso ou aquilo se meu candidato ganhasse, a minha política eu fiz mostrando trabalho durante a minha trajetória como educadora, aí sim , não tem política melhor que essa , você mostrar que sabe e faz acontecer quando lhe confiam uma responsabilidade, nos meus último oito anos de educadora administrei uma escola na qual a população tinha perdido a credibilidade eu na frente juntamente com toda equipe de trabalho, tiramos a escola de um IDEB de 1.6 para 4.8 isso sim é mostrar trabalho, é fazer políticas públicas… estou Citando um exemplo de vários avanços que tivemos na minha administração, mas infelizmente por questões políticas, ocupam cargos hoje pessoas inexperientes simplesmente porque faz parte de um grupo onde alguém indica e por aí vai. Estou sim aposentada por direito, por ter completado meu ciclo trabalhista, mas infelizmente não fui útil pra contribuir mais com a Educação, fui tratada com descaso sem importância alguma, não estou perdendo nada, só iria somar pra que o rendimento fosse melhor, não irei me humilhar para que possa ser lotada.. Peço as pessoas que não me conhece, que não conhecem o meu trabalho, que procure saber mais antes de sair falando por aí da minha pessoa, me respeite porque nunca saí por aí falando de A ou B… faça me o favor me procure e olhe nos meus olhos pra falar o que tem vontade, não tente me sujar em grupos de whatsapp que não vão CONSEGUIR OBRIGADA….

Confira as duras regras de transição para quem já está no mercado de trabalho

Se a reforma for aprovada, 78% das pessoas que estão no mercado e têm menos de 50 anos não conseguirão se beneficiar das regras de transição. Confira as mudanças para o setor privado e serviço público.

As regras de transição da reforma da Previdência que o governo de Jair Bolsonaro (PSL) encaminhou ao Congresso Nacional são extremamente duras com os trabalhadores e trabalhadoras da iniciativa privada e do serviço público.

Se a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 006/2019) for aprovada pelo Congresso Nacional, será praticamente impossível um trabalhador que já está no mercado de trabalho conseguir se aposentar com o valor integral do benefício. Receber aposentadoria pelo teto do INSS, que hoje é de R$ 5.849,45, também será um sonho que poucos conseguirão realizar. 

As regras de transição impõem um aumento significativo do tempo de contribuição e da idade mínima e, em contrapartida, reduzem drasticamente o valor das aposentadorias. O rebaixamento do valor do benefício, que pode ser menor do que um salário mínimo, afetará todos os trabalhadores e trabalhadoras, mesmo quem recebe baixos salários, contribuiu por muitos anos e está muito perto de se aposentar.

Confira as regras para os trabalhadores da iniciativa privada e serviço público: 

Regime Geral de Previdência Social (RGPS)

A regra de transição para a aposentadoria proposta na reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL) prevê três opções de escolha para os trabalhadores e trabalhadoras da iniciativa privada.

Se aprovada a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 006/2019), cerca de 78% das pessoas que estão no mercado e têm menos de 50 anos não conseguirão se beneficiar das regras previstas na reforma, pois, além de serem duras, vão valer por um curto período.

Já os trabalhadores que tiverem cumprido todos os requisitos para ter direito aos benefícios de aposentadoria e de pensão por morte até a data de publicação da Emenda, vão valer as regras atuais no momento da solicitação do benefício.

Os trabalhadores que estão na ativa, mas ainda não cumpriram todos os requisitos exigidos atualmente, terão as seguintes opções:

Primeira opção

Na primeira alternativa, a soma do tempo de contribuição com a idade será a regra de acesso. Além do tempo mínimo de contribuição exigido atualmente – 30 anos, mulher, e 35 anos, homem -, é necessário atingir 86 ou 96 pontos. Nesse caso, as mulheres precisam que a soma da idade mais o tempo de contribuição seja igual a 86 e os homens precisam que a soma final totalize 96 pontos.

A partir de 2020, os pontos necessários serão aumentados em uma unidade por ano até atingirem 100 pontos em 2033 para mulheres e 105 pontos em 2028 para os homens.

Isso significa uma transição de 14 anos para as mulheres e de nove anos para os homens.

O valor do benefício vai seguir a regra geral de 60% da média das contribuições com no mínimo 20 anos de contribuição, mais 2% por ano que exceder até chegar aos 40 anos de contribuição para receber o valor integral do benefício.

No caso dos professores e professoras da educação básica, há uma redução de cinco anos na idade e de cinco pontos na soma total de idade e tempo de contribuição. A partir de 2033, a pontuação aumentará conforme será estabelecido em lei complementar.

Pontos para a aposentadoria por tempo de contribuição + idade
Ano Mulher Homem
2019 86 96
2020 87 97
2021 88 98
2022 89 99
2023 90 100
2024 91 101
2025 92 102
2026 93 103
2027 94 104
2028 95 105
2029 96 105
2030 97 105
2031 98 105
2032 99 105
2033 100 105

Segunda opção

Na segunda opção de transição, as idades mínimas iniciais de 56 anos para mulheres e 60 anos para homens valerão a partir da promulgação da reforma.

As idades serão elevadas em seis meses a cada ano, até o limite de 62 anos para mulheres (em 2031) e 65 anos para homens (em 2029). A transição levará 10 anos para homens e 12 anos para mulheres nessa opção.

O valor do benefício vai seguir a regra geral de 60% da média das contribuições com no mínimo 20 anos de contribuição, mais 2% por ano que exceder até chegar aos 40 anos de contribuição para receber o valor integral do benefício.

Para os professores e professoras da rede privada, há redução de cinco anos na idade e no tempo de contribuição. A partir de 2031, a idade aumentará conforme o estabelecido em lei complementar.

Idade mínima crescente para a aposentadoria por tempo de contribuição
Ano Mulher Homem
2019 56,0 61
2020 56,5 61,5
2021 57,0 62,0
2022 57,5 62,5
2023 58,0 63,0
2024 58,5 63,5
2025 59,0 64,0
2026 59,5 64,5
2027 60,0 65,0
2028 60,5 65,0
2029 61,0 65,0
2030 61,5 65,0
2031 62,0 65,0

Terceira opção

Quem está a dois anos de cumprir o tempo de contribuição para a aposentadoria – 30 anos, no caso das mulheres, e 35 anos, homens – poderá optar pela aposentadoria sem idade mínima, mas nesse caso terá de cumprir um pedágio de 50% sobre o tempo restante e o valor do benefício será rebaixado pelo cálculo do fator previdenciário. 

Ou seja, uma mulher com 29 anos de contribuição poderá se aposentar pelo fator previdenciário (sem o benefício integral) se contribuir mais um ano e meio – um ano para atingir o tempo mínimo de contribuição, que é de 30 anos, mais seis meses de pedágio.

Na prática, o trabalhador precisará aceitar trabalhar mais e receber menos para acessar essa opção nos dois primeiros anos de vigência das novas regras.

Exemplo de aplicação da regra de transição no RGPS:

Pelas regras atuais, uma mulher que tenha 54 anos de idade e 28 anos de contribuição no final de 2019, pode se aposentar em 2021, quando completará a carência de 30 anos (tendo 56 anos de idade). Nesse caso, incidirá o fator previdenciário de 0,708 (pela tabela atual), reduzindo em quase 30% o valor do benefício.

Mas, se ela contribuir por mais um ano, poderá se aposentar, em 2022, com um benefício de 100% da média das 80% maiores contribuições, já que terá atingido os 87 pontos da fórmula 85/95 progressiva (terá 57 anos de idade e 31 de contribuição).

Se a proposta de reforma for aprovada, as opções com as regras de transição seriam:

a) primeira opção (pontos): trabalhar até 2023 para somar 90 pontos necessários e se aposentar recebendo um benefício equivalente a 84% de todas as contribuições. Somente em 2030 essa opção proporcionaria os 100% da média;

b) segunda opção (idade): também exige trabalhar até 2023 para atingir os 58 anos de idade e ter um benefício de 84% da média de todas as contribuições;

c) terceira opção (fator previdenciário): poderá pagar pedágio de 50% sobre o que falta para atingir 30 anos de contribuição, aposentando-se em 2022 e recebendo benefício equivalente ao salário mínimo, já que a aplicação do fator previdenciário 0,758 sobre a média de todos os salários de contribuição resulta em valor inferior ao piso de benefícios.

Regime Próprio de Previdência dos Servidores (RPPS)

No caso dos servidores, o tempo de contribuição será de 35 anos para homens e 30 para mulheres, sendo necessário ter 20 anos de tempo de serviço público e cinco anos de cargo.

Pela regra de transição, a idade mínima será de 56 anos para as mulheres em 2019, e 57 anos, em 2022. No caso dos homens, a idade mínima será de 61 anos, em 2019, e 62 anos, em 2022.

A soma de idade e tempo de contribuição será 86 (mulheres) e 96 (homens) em 2019, crescendo um ponto a cada ano até chegar ao total de 105 pontos para os homens em 2028 e de 100 pontos para as mulheres em 2033. De acordo com a PEC, uma lei complementar irá definir novos aumentos na pontuação a partir de 2033.

Será mantida a integralidade do salário para os servidores que ingressaram no serviço público até 31 de dezembro de 2003, e que se aposentarem aos 65 anos de idade, no caso de homens, e aos 62 anos, mulheres.

Se o ingresso do servidor foi após 31 de dezembro de 2003, o trabalhador receberá 60% da média do período contributivo mais 2% por ano que exceder os 20 anos, até 100%.

No caso dos servidores da União (FUNPRESP) e de alguns estados que já adotaram o modelo de previdência complementar, o trabalhador continua tendo o benefício limitado ao teto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Idade e pontos necessários para a aposentadoria voluntária do servidor civil, não professor, na regra de transição
Mulheres Homens
               Idade           Pontos              Idade    Pontos
2019 56 86 61 96
2020 56 87 61 97
2021 56 88 61 98
2022 57 89 62 99
2023 57 90 62 100
2024 57 91 62 101
2025 57 92 62 102
2026 57 93 62 103
2027 57 94 62 104
2028 57 95 62 105
2029 57 96 62 105
2030 57 97 62 105
2031 57 98 62 105
2032 57 99 62 105
2033 57 100 62 105

Professores

Os professores e professoras com tempo exclusivo na educação básica terão redução de cinco anos na idade mínima e no tempo de contribuição exigidos para aposentadoria do servidor civil em geral.

No caso do sistema de pontuação, os professores e professoras terão redução de cinco pontos. Nesse caso, os limites mínimo e máximo de pontos exigidos serão de 81 para as mulheres e de 100 para os homens.

cut.org

Governo desorganizado: O ano letivo em quase todos os município não vai iniciar na Segunda Feira

Desorganização e transtorno no Governo do Riquinho do Juruá podem adiar início do ano letivo na rede estadual.

Se tem algo que não está alinhado nesse novo governo é a gestão da secretaria Estadual de Educação, que sequer podem afirmar início do ano letivo. segundo informações (além de Cruzeiro do Sul, como mostra o documento abaixo) em outros municípios do Estado também não vai iniciar o ano letivo.

Iniciou com um processo seletivo cheio de questionamentos e impedimentos, que logo tiveram os quesitos derrubados, graças ao forte movimento de candidatos que foram aprovados.

Tão logo a ordem do governador Gladson Cameli, para chamar os professores aprovados pela ordem de classificação, a SEE iniciou os trabalhos de lotação, que apresentaram inúmeras insatisfações e revolta.

Aos trancos e barrancos querem iniciar as aulas, sendo que em Cruzeiro do Sul as lotações iniciaram hoje e por la, inclusive já tem nota oficial avisando do adiamento para o dia 25 de Março.

Em Rio Branco falta professores em várias áreas e dificilmente tem o quadro de lotação completo, o que pode gerar transtornos aos mais diversos Diretores desses colégios.

Um grupo de aprovados acusa o Sinteac de negligência e preparam um grande ato para segunda-feira cedo da manhã, onde farão um protesto pelo descaso.

O intrigante é que o Secretário de estado de educação, Mauro Sérgio, sequer lançou uma nota, dando direcionamento da referida situação.

Quem não pode pagar pela incompetência são os milhares de estudantes, que passarão a estudar aos sábados e feriados.

Atenção Ministério Público: Em Rodrigues Alves pode estar havendo um grande esquema de desvio de verba pública

O Advogado Emerson Soares denuncia suposto desvio de recursos na compra de medicamentos, mais uma suposta prática ilícita por parte da BIOLAB, junto a Prefeitura.

O Município de Rodrigues Alves vem se tornando alvo de denúncias por conta do desleixo e descompromisso por parte do atual Prefeito Sebastião de Souza Correia (MDB), com a população que tem sofrido ao extremo por conta da péssima administração do emedebista, não bastando o abandono do município em todas as áreas, recentemente veio à tona que pode estar havendo um grande esquema de corrupção dentro do Poder Público Municipal.

Quem da detalhes é o advogado Emerson Soares, que ao perceber algo estranho não se conteve e veio a público denunciar um suporto desvio de verba pública através da compra de medicamento, na qual quem “fornece” é a Empresa BIOLAB, a mesma empresa que estaria envolvida em situações ilícitas em relação ao Prefeito de Senador Guiomard, que até bem pouco tempo estava preso. BIOLAB também estaria envolvida no escândalo do ano passado na Prefeitura de Capixaba, também sob eventual desvio de medicamentos, emissões de notas frias e outros.

Advogado Emerson Soares e quem está denunciar um suporto desvio de verba pública na compra de medicamento na prefeitura de Rodrigues Alves.

Consta no portal da transparência da Prefeitura de Rodrigues Alves, um valor exorbitante com relação a compra de medicamento e insumos hospitalares, onde no ano de 2017 a Prefeitura teria gasto R$ 902.232,92 (novecentos e dois mil reais, duzentos e trinta e dois reais e noventa e dois centavos), um valor um tanto quanto suspeito já que nas Unidade de saúde não tinha nem os medicamentos básicos.

Com relação ao ano de 2018, consta no Portal da Transparência que a Prefeitura de Rodrigues Alves gastou R$ 1.035.825,48 (um milhão, trinta e cinco mil, oitocentos e vinte e cinco reais e quarenta e oito centavos), ou seja, o valor aumentou significativamente, onde somando apenas os dois primeiros anos de gestão do Prefeito Sebastião Correia, chegamos a conclusão que foram gastos R$ 1.938.058,40 (um milhão, novecentos e trinta e oito mil, cinquenta e oito reais e quarenta centavos).

O Prefeito Sebastião Correia (MDB) gastou em 2017 com medicamentos R$ R$ 1.035.825,48, com a empresa BIOLAB.

Mas diante da situação o que chama a atenção mesmo, não é nem o valor que foi gasto e sim, as denúncias constantes da população de que nesse período não teve e não tem medicamentos nos Pontos de Saúde, ou seja, não dá para justificar esses gastos absurdos com a empresa BIOLAB.

Segundo o advogado Emerson Soares, com base na Lei da Transparência, como cidadão do município, ele solicitou por várias vezes, reiterou por mais 3 vezes, os pedidos de informação, pedindo os processos de compra, pedindo o processo licitatório, e a Prefeitura sempre dando calado por resposta. O Advogado diz ainda que conversou com algumas pessoas da Prefeitura, e essas pessoas lhe disseram que ele não iria receber essas informações.

Sem opção o advogado Emerson fez uma representação no ministério Público Federal (veja documento abaixo) e também fez um pedido de instauração de inquérito policial junto à Polícia Federal, já que se trata de recursos Federais, também fez o pedido para que fosse instaurado uma investigação para saber se havia realmente este desvio, porque não que seja uma acusação, mas é um alerta se tem uma compra de 2 milhões em medicamento e está faltando paracetamol no posto de saúde, alguma coisa está errado.

O Prefeito Sebastião Correia (MDB) gastou em 2017 com medicamentos R$ 902.232,92, com a empresa BIOLAB.

Após as denúncias, o advogado conta que foi procurado por um assessor do Prefeito Sebastião bem cedo em sua residência, onde o assessor tentou amenizar essa situação, mas em conversa do advogado com o assessor, Emerson afirma que o assessor junto ao Prefeito tentou lhe subornar.

“Ele me fez uma proposta dizendo que tinha conversado com o Prefeito e que o mesmo tinha pedido para que parasse com essas denúncias, que ele me daria um valor de 3 mil reais por mês e que quando prefeitura melhorasse a arrecadação ele ia me dar um valor considerável, não chegou a citar este valor, mas disse que ia me dar um valor considerável. Perguntou se eu aceitava, e eu disse para ele que eu não queria nada para mim queria só que ele honrasse com o partido”, disse Emerson.

Dessa forma diante de tanta indignação, podemos deduzir que o dinheiro público não está sendo bem aplicado, pois os moradores esperam um posicionamento dos órgãos competentes quanto a essa questão, essa situação chega a ser inadmissível e não pode continuar acontecendo, então que medidas sejam tomadas a curto prazo para que os recursos públicos sejam aplicados de forma devida e com escrúpulo. Cabe agora o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas do Estado operar para banir essas práticas.

Vergonha: Em 804 dias de gestão, Prefeito Zum não consegue tapar buraco no Centro de Assis Brasil

Um imenso buraco no Centro da cidade de Assis Brasil vem causando transtornos aos moradores há vários anos.

O prefeito da cidade, Antônio Barbosa (Zum), já prometeu resolver o problema por várias vezes, mas já se passaram mais de 800 dias de sua gestão e o buraco continua crescendo.

A cratera que se abriu na rua José Cordeiro está a poucos metros da sede da prefeitura, local onde fica o gabinete do prefeito. Mesmo assim, o gestor e sua equipe numerosa não conseguiram resolver um problema tão simples.

O que revolta ainda mais os moradores da cidade é saber que a prefeitura de Assis Brasil é proprietária de uma cerâmica onde são produzidos milhares de tijolos todos os dias. Mas, desde a gestão tucana do ex-prefeito Betinho (PSDB) e agora nos mais de dois anos de gestão do prefeito Zum (PSDB), nenhum tijolo foi colocado nas ruas da cidade.

É praticamente impossível transitar de carro na maioria das ruas de Assis Brasil. Algumas já foram totalmente tomadas pelos buracos, como a Juvenal Duarte e a Rafael Martins Leão. Mas, depois de mais de seis anos de gestão tucana, nenhum palmo de rua foi pavimentado.

Com a intensificação das chuvas, os moradores temem que mais ruas fiquem intragável. Mas isso parasse não incomodar o prefeito Zum e seu vice Zé do Posto (PSD), já que nenhuma ação concreta se viu por parte da atual gestão, mesmo com mais de 800 dias à frente do Poder Executivo Municipal.

Vereador Messias Lopes diz que Epitaciolândia está sem Prefeito e sem Secretário de obras: “A Cidade está abandonada”

A quem diga que Epitaciolândia tem um novo slogan: “Está um caos total, tanto na zona urbana como na zona rural”.

O Vereador Messias Lopes (PT) vem cobrando incansavelmente melhorias de infraestruturas nas ruas e ramais do Município de Epitaciolândia que se encontram abandonados pelo Prefeito Tião Flores (PSB) e sua equipe, que nada tem feito para melhorar a qualidade de vida dos epitaciolandenses.

Segundo o Vereador Messias, as condições das ruas e ramais estão tão caóticas que é impossível iniciar o ano letivo, sobretudo na Zona Rural do Município, que estão todos um caos e com a trafegabilidade comprometida, e o Prefeito Tião Flores parece não estar preocupado com o Município no qual ele administra.

O Parlamentar diz ainda que as Ruas do Município estão todas destruídas, os ramais todos abandonados, onde é lugar nenhum consegue entrar transporte escolar, pontes caídas, os produtores rurais não estão conseguindo escoar suas produções, nem mesmo quando o ramal está seco e com isso só quem sofre é a população.

Dentre os Ramais mais intrafegáveis estão: Porongaba, Rubicon, São Sebastião, Porto Rico, Laranjeira, Chora Menina, Santana, Ramal do km 14, Ramal do km 15, Ramal do km 6, ou seja, os principais ramais do município estão isolados, onde os produtores não estão nem conseguindo ir para a feira livre, no mercado municipal.

Já na Zona Urbana não está diferente, um verdadeiro abandono tomou conta dos Bairros como: José Hassem, Liberdade, Bairro da Glória, Satel, Beira Rio, Aeroporto, Primavera, José Inácio de Mesquita, Vitória e outros, a quem diga que Epitaciolândia tem um novo slogan “Está um caos total, tanto na zona urbana como na zona rural”.

Caos na administração do Prefeito de Manoel Urbano, Tanizio de Sá, cidade não tem Ruas

Os moradores do Município de Manoel Urbano estão sem esperança de dias melhores, isso porque a atual gestão do Prefeito Tanizio é uma verdadeira catástrofe.

A administração do Prefeito de Manoel Urbano, Tanizio de Sá (MDB), deixa a população a mercê da própria sorte quando se falar de ruas, esgoto, capina, meio fios e principalmente os ramais, que os moradores não tem como escoar a sua produção.

Quase 100% das ruas de Manoel Urbano estão tomadas por lama e buracos, problemas que se arrastam há um bom tempo e que ninguém faz nada, entra Prefeito, sai Prefeito e a situação só piora, principalmente com a chegada do inverno.

A situação está tão crítica que as ruas mais parecem ramais, são verdadeiros atoleiros que na verdade acaba comprometendo a trafegabilidade dos moradores, tanto os pedestres como também quem tem veículos.

Os moradores já não sabem o que fazer e agora só resta divulgar fotos e vídeos nas redes sociais, pois já não sabem a quem mais recorrer e denunciar o caos que toma conta do município, pois o Prefeito tem conhecimento da situação e não toma providência.

Julgamento dos ex-prefeitos e outros réus acontecerá no Fórum de Brasileia no decorrer de quatro dias

São dezesseis réus que serão ouvidos em julgamento em que são acusados de corrupção e fraudes em licitação e outros crimes.

Nesta terça-feira começa o julgamento dos envolvidos no maior esquema de corrupção que o Município de Brasileia já presenciou, dentre os réus estão os Ex-prefeitos do Município: Aldemir Lopes, Everaldo Gomes, o ex-prefeito de Plácido de Castro Roney Firmino e mais outros réus dentre eles vereadores e ex-vereadores.

A partir desta terça-feira acontecerá o que chamamos de início do ultimato deste longo Processo encabeçado pelo Ministério Público do Acre e Polícia Federal que trouxeram à tona esse grande esquema que agiu como om câncer em fase metástase dentro do Poder Público Municipal na gestão passada.

São momentos decisivos, onde a justiça irá condenar ou absolver os réus que ao todo somam 16 pessoas, sendo: Ex-Prefeitos, ex-servidores públicos, Ex-Vereadores e atuais Vereadores, vale destacar que as testemunhas de defesa vão ser ouvidas também nesta terça-feira, enquanto acontece o interrogatório dos réus ao longo da semana durante quatro dias.

Mais Informações a qualquer momento.

Exclusivo: Professores de Epitaciolândia fazem greve, pois o Prefeito Tião Flores não cumpriu o acordo da atualização do PCCR

As aulas da rede municipal que estavam marcadas para começarem nesta segunda-feira foram adiadas por conta da greve dos professores.

O SINTEAC de Epitaciolândia realizou uma Assembleia Geral Extraordinária com todos os filiados e também o Vereador Messias Lopes (PT) e Rubens Rodrigues (PSD), onde tratou especificamente da definição e declaração de indicativo da Greve que se deu por conta da falta de cumprimento do acordo firmado entre o Prefeito Tião Flores e a Classe educadora.

O acordo tinha como principal objetivo a atualização do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR), mas o Prefeito não cumpriu o acordo que fez com a Classe educadora e agora foi decidido em assembleia que a Greve permanecerá, porquanto durar a necessidade de negociação com o Município.

Vale frisar que o Prefeito Tião Flores não está muito interessado em dialogar com o SINTEAC do Município, uma vez que a Presidente do Sindicato tinha marcado uma reunião com o Prefeito Tião Flores para que houvesse um diálogo do Prefeito com a Classe e os vereadores Messias e Rubens, mas no dia da reunião o Prefeito e sua equipe mandaram um ofício informando que a reunião teria sido cancelada por conta da agenda que estava cheia e que poderia atender a Classe somente dia 14, depois que as aulas começasse.

Os representantes discordaram vigorosamente da posição do Prefeito e resolveram deflagrar a greve por prazo indefinido, e ainda adiaram o início das aulas municipal que estavam prevista para começarem nesta segunda-feira (11), ou seja por falta de compromisso do Prefeito Tião Flores os alunos da rede municipal ficarão prejudicados, pois o Prefeito Flores não cumpriu o acordo e não atualizou o PCCR.

Como resultado da falta de compromisso do Prefeito Tião Flores, nesta segunda-feira pela manhã a Classe educadora irá fazer uma paralisação, onde se reunião no SINTEAC e em seguida seguirão para a frente da Prefeitura de Epitaciolândia, onde farão um manifesto, e pela tarde se reunirão em frente ao núcleo do Sindicato, pois tentaram dialogar com o Gestor, mas não foi possível, portanto o SINTEAC quer o PCCR aprovado e sancionado sem restrições e depois iniciarão o ano letivo de 2019.

O Vereador Messias e o Vereador Rubens declararam apoio a greve dos funcionários da educação na tribuna da Câmara, pois percebem que é de extrema importância os servidores serem valorizados, dessa forma os dois parlamentares farão o que for necessário para ajudar a categoria do Município.

O Menino da Banana assumirá a Vereança no lugar do Vereador Alcione em Epitaciolândia

Finalmente o momento do “Menino da Banana” está chegando, em breve Samuel assumirá a vaga do Vereador Alcione na Câmara de Epitaciolândia.

A Câmara de Vereadores do município de Epitaciolândia passará a contar com o Suplente de Vereador Samuel Hassem (Menino da Banana e cabo forte do Coronel Ulisses), que em breve assumirá a vaga do Vereador Alcione Ferreira (PSD) que faz parte da “Petecarada” e se licenciou do parlamento mirim para assumir cargo no Governo Progressista de Gladson Cameli.

Samuel (PSL) aguarda ansiosamente pela vaga do Vereador Alcione que há dias se mudou de mala e cuida para a Capital Rio Branco, para assumir um cargo na área da educação do Governo e só agora enviou um documento informando a Câmara Municipal sobre o seu licenciamento, cabe agora o Presidente da Casa tomar todas as medidas cabíveis para que depois o Suplente Samuel da Banana possa ser convocado para assumir a vereança.

De antemão, antes mesmo de ser convocado, o Suplente Samuel já fez seu posicionamento, disse que sua principal Bandeira é a juventude do município que segundo ele a classe dos jovens está muito desprezada e muito esquecida, tanto com relação ao esporte, como também na área da cultura. Samuel destacou também que vai lutar pela demais classes.

Anteriormente a Redação do site 3 de Julho Noticias noticiou a informação sobre a possível posse do Suplente Samuel da Banana, pois era fato que Alcione Ferreira iria se licenciar da Vereança e consequentemente Samuel sendo o suplente assumirá de forma legítima no processo. O Presidente da Câmara Municipal não se manifestou a respeito do assunto.

Vale destacar que o jovem comerciante de Epitaciolândia, Samuel Hassem, foi o primeiro a assumir publicamente a candidatura do coronel Ulisses na eleição de 2018. Quando o PSL não tinha um pau prá dá num gato, o Samuelzinho estava na linha de frente brigando pelo partido.

O jovem da Banana é proprietário da “Casa das Frutas e Verduras” em Epitaciolândia, Samuel Hassem.