Marido matou a esposa de 26 anos a marretadas e forjou assalto

Preso marido suspeito de matar esposa com marretadas. Ela foi morta, durante um suposto assalto na própria residência do casal.

A Polícia Civil prendeu, Vitor Aragão, suspeito de ser o responsável pela morte de sua companheira, Ana Paula Jesus dos Santos, de 26 anos. 

Vitor Aragão foi preso nesta terça, no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP). Durante a tarde, ele chegou ao departamento acompanhado de um advogado para prestar depoimento, nesta quarta-feira, a delegacia do caso explicou que Vitor cumpre prisão temporária de 30 dias, pois ele é o principal suspeito de ter assassinado Ana Paula Jesus dos Santos, de 26 anos, na madrugada do último sábado, quando estava dormindo.

No último sábado, a equipe de local de crime do Instituto de Criminalística (IC) foi acionada para atuar em um possível caso de latrocínio ocorrido no Conjunto Dom Pedro, no bairro José Conrado de Araújo, que culminou com a morte da jovem Ana Paula Jesus dos Santos, de 26 anos.

Ao chegar no local, os peritos se depararam com uma cena chocante: o corpo de Ana Paula estava no quarto onde dormia com o marido, Vitor Aragão, com parte do crânio dilacerado atingido por uma marreta.

Segundo as investigações, não havia uma terceira pessoa na casa, apenas Ana Paula e Vitor. “Isso nos indica, a priori, que realmente só havia no quarto Ana Paula e Vitor, o que nos leva a crer que o autor da morte seria ele”, afirma a delegada Luciana Pereira. Por proximapagina.blog

10º Batalhão do Alto Acre recupera carro roubado em São Paulo desde 2005

Polícia Militar recupera Veículo roubado em São Paulo desde 2005 na fronteira do Acre.

Uma abordagem de rotina realizada por homens do 10º Batalhão do Alto Acre na cidade de Epitaciolândia, distante 240km da Capital acreana, descobriram que um veículo modelo Fiat/Siena era roubado na tarde desta sexta-feira, dia 24.

Segundo foi levantado, a equipe RAIO resolveu abordar o veículo que tinha placa boliviana NAA 4331 já avenida Santos Dumont, próximo à Igreja Católica. Ao verificarem o número do chassi, descobriram que era fruto de roubo desde 2005.

O veículo que tinha placas DPM 6042 do estado de São Paulo, foi apreendido e o motorista (não identificado) conduzido até a delegacia para ser ouvido, além de responder por receptação de produto de roubo.

O caso está nas mãos do delegado titular do Município e tentarão localizar o antigo proprietário para que seja avisado e tenha seu bem recuperado. Por Alexandre Lima / oaltoacre

Mulher descobre câncer no útero durante gravidez e resolve vender o cabelo para se manter em Rio Branco

Josiane Ribeiro, de 32 anos, é de Xapuri, no interior do estado, e precisa ficar na capital para fazer tratamento. Ela começa a quimioterapia na segunda-feira (27).

Aos sete meses de gestação, a dona de casa Josiane Ribeiro, de 32 anos, começou a sentir muitas dores e, durante uma consulta do pré-natal, acabou sendo diagnosticada com câncer no colo do útero.

Moradora da cidade de Xapuri, no interior do Acre, ela precisou ficar na capital, Rio Branco, para fazer o tratamento e precisa de ajuda.

Ela conta que no início de maio, os médicos acabaram decidindo fazer a cesariana para a retirada da bebê e a biópsia. Foi quando ficou confirmado o câncer em estágio avançado. Sem condições para se manter, Josiane resolveu vender o cabelo para tentar arrecadar dinheiro para custear sua estadia em Rio Branco e os gastos com a bebê.

“Estou morando na casa do meu pai, que eu não via há muito tempo. Não tenho emprego e vivo somente com o recurso do Bolsa Família. Quando recebi o diagnóstico, fiquei desesperada, agora tenho que ficar em Rio Branco e mal tenho como pagar a passagem de ônibus para o hospital. A única coisa que tenho é o cabelo, e como vai cair mesmo, resolvi tentar vender”, disse a mulher.

A dona de casa afirma que inicia a quimioterapia na segunda-feira (27). Ela conta que os médicos já mandaram suspender a amamentação e, com isso, é preciso ter dinheiro para comprar fraldas, leite, produtos de higiene para ela e para a bebê, além de comida e dinheiro para o transporte.

“É uma situação muito difícil. Tenho outros sete filhos que não estão comigo agora, porque tenho que ficar aqui para esse tratamento. Não tenho marido e realmente estou precisando de ajuda”, falou a dona de casa.

Do g1 Ac

Em Rio Branco, homem que matou jovem durante assalto pega mais de 27 anos de prisão

Crime ocorreu em abril do ano passado. Estudante se assustou no momento do crime e foi baleada.

O acusado de matar a estudante Emanuela da Silva Souza, de 33 anos, em abril do ano passado, em Rio Branco, foi condenado a mais de 27 anos de prisão.

Francisco Rodrigues foi apresentado três meses depois, apontado como um dos autores do crime. A prisão dele antes disso foi devido a outros roubos que ele havia cometido.

A Polícia Militar informou que Emanuela estava próximo ao Horto Florestal no dia do crime, quando foi abordada por dois homens armados que queriam roubar a motocicleta.

Ela teria tentado reagir e foi atingida nas costas e acabou morrendo no local.

O veículo foi encontrado logo após o crime próximo ao Teatrão. A estudante cursava logística e segurança do trabalho no Instituto Federal do Acre (Ifac).

A autoria dele no crime foi confirmada, segundo o processo, através de câmeras de segurança e também depoimentos de testemunhas, que, inclusive, reconheceram o acusado. O comparsa dele segue foragido.

Rodrigues foi condenado por roubo, seguido de morte. Por ser reincidente, ele está preso da Unidade de Recolhimento Provisório de Rio Branco.A decisão, assinada pelo juiz Cloves Ferreira, destaca ainda que o acusado não pode recorrer em liberdade. Com informações do G1 Acre.

Rachaduras no Calçadão da gameleira preocupam lojistas do Centro de Rio Branco

Por meio de nota, prefeitura disse que uma equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra) vai ao local para vistoriar a situação e, em seguida, fazer os reparos.

O comerciante Adaltivo Passos, de 49 anos, teve que fechar a loja por dez dias por causa de uma rachadura no Calçadão Raimundo Escócio, próximo a ponte Sebastião Dantas, no Centro de Rio Branco.

O local já recebeu manutenção algumas vezes, mas o problema continua causando medo aos comerciantes e funcionários e também à população que passa pelo local.

O G1 entrou em contato com a prefeitura para falar sobre o assunto. Por meio de nota divulgada pela assessoria de comunicação, a resposta foi de que uma equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra) vai ao local para checar a situação.

“O local é uma área de deslizamento e é monitorada diariamente. A partir desta visita, será realizada a manutenção do local”, informou a nota.

O comerciante Passos, que está no local há pelo menos 18 meses, conta que antes havia um suporte de madeira que começou a arrear, o local foi refeito com camadas de barros e brita, mas começaram a aparecer as rachaduras.

“Quando começou a arrear, tinha uma empresa particular contratada pelo município que fazia a manutenção e, infelizmente, parece que esse contrato foi rompido e começou a baixar e aqui em frente a minha loja chegou a baixar 1,3 metro”, conta.

De acordo com o comerciante, foi um transtorno e que ainda não calculou o prejuízo que teve. E após a manutenção, pode reabrir a loja, mas o problema começou novamente.

“A nossa preocupação é de o cliente não passar na região da nossa loja. Porque não está propício. Aqui, essa brita, depois de seca, fica muito escorregadia e já teve acidente de crianças e pessoas idosas caírem”, pontua.

Ainda de acordo com o comerciante, a prefeitura teria dito a eles que esse é um tipo de serviço que tem que ser feito levantamento a cada 15 dias para checar a situação do solo, mas que não tem nada definitivo ainda sobre a manutenção da rachaduras.

Do g1 Ac

MP investiga quase 80 obras públicas paradas; maioria das obras é do PAC

Seinfra afirma que número é maior e chega a quase 100 obras paradas em todo estado. Dados são do TCU, que identificou mais de 14 mil obras inacabadas em todo país.

O Ministério Público do Acre abriu um inquérito para apurar 76 obras paradas no estado. Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) identificou mais de 14,4 mil obras paradas em todo país, quase 40% de todas as obras vistoriadas.

Apesar dos dados, a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) diz que o número, na verdade, chega a quase 100. Em uma delas em Rio Branco, os serviços de urbanização duram cinco anos e apenas 40% da obra foi executada.

“No inverno é muita lama, muito buraco. A comunidade quer tapar os buracos, joga concreto porque a firma mesmo só cava”, lamentou o pastor Antônio Ferreira Gomes.

São buracos onde existia asfalto. A cratera surgiu no lugar de um esgoto e há buracos também nas vias pavimentadas com tijolos. Os bueiros estão danificados e o que era para receber água da chuva virou uma ameaça.

Onde o mato não tomou conta, os pedestres precisam se esforçar para passar e dividir o caminho com os carros. A drenagem dos córregos que provoca alagamento do córrego não aconteceu.

Investimentos

A maioria das obras é do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que já foi o maior investimento do governo federal. O recurso previsto para o conjunto de obras era de R$ 144 bilhões, mas apenas R$ 10 bilhões foram aplicados.

O pecuarista Eduardo de Aguiar Bezerra é um dos sofrem sem os devidos investimentos nas obras. “Não tem calçada, a que tem fomos nós que fizemos. A casas que têm calçada foram os moradores que fizeram”, diz,

De acordo com o TCU, a principais causas para a paralisação das obras são contratação dos serviços com base dos projetos deficientes e também a má gestão dos recursos. Nos bairros Habitasa e Cadeia Velha uma obra deveria ter sido concluída em agosto do ano passado, mas está tudo parado e muito por fazer.

No canteiro da obra, uma placa anuncia o investimento de mais de R$ 4 milhões em urbanização. Segundo o TCU, o total de investimento foi de mais de R$ 11 milhões, mas a execução dos serviços foi de 42%.

Negociação

Para não ter que devolver os recursos, o secretário da Seinfra, Thiago Caetano, diz que tenta negociar com o banco credor uma alteração no contrato. Ele falou que o local é uma área alagadiça e precisam ser feitos serviços que não comprometem o trabalho.

“Esse é um problema que estamos avaliando para ver a possibilidade de mudar alguns objetos. Como por exemplo, fazer um canal de drenagem, que é necessário lá, urbanização e alguns campos de futebol. Trazer urbanização que com uma possível alagação não comprometem tanto”, disse.

Seguindo as investigações, já foram gastos R$ 300 milhões em obras públicas já licitadas e que não foram concluídas. A Secretaria de Infraestrutura do Estado reconhece que o problema é ainda maior.

“No estado, levando em consideração Ruas do Povo, Depasa e outras secretarias, na verdade se aproximam de 100 obras. Ficamos sabendo dessa questão do MP pela imprensa, já nos colocamos à disposição para esclarecer a situação. Em relação ao governo, nossa ideia é concluir o máximo de obras que estão inacabadas”, concluiu. Por Jefson Dourado, Jornal do Acre 1ª edição 

Seis pessoas são presas em Senador Guiomard suspeitas de praticarem dois homicídios

Foram apreendidos dois coletes e um revólver com munições da empresa Protege; uma pistola, um revólver e munições roubadas de um policial militar, uma gôndola do exército, uma balaclava e dois DVR’s.

Seis pessoas foram presas durante operação da Polícia Civil, em Senador Guiomard, no interior do Acre. De acordo com o delegado Roberto Lusena, entre eles estão os suspeitos de participar da morte de Jacilene Farias de Lima, de 40 anos, e o mandante da morte do taxista Levi Galdino da Silva, de 38 anos.

Jacilene morreu no dia 6 de maio após levar um tiro na cabeça, quando participava de uma festa no bairro Santa Maria, no Segundo Distrito de Rio Branco. Já o taxista Levi Galdino da Silva foi morto a tiros, no dia 18 de fevereiro enquanto tomava tereré em frente de casa, no bairro Amity, em Senador Guiomard.

Entre os presos estão Renan da Silva Oliveira, suspeito de ser o executor no caso de Jacilene. Luan Silva de Oliveira, Sebastiana Juciane Oliveira e Valdinei Braga Rodrigues teriam sido coautores.

“Depois das investigações, logo após o homicídio, saímos em diligência para prender um acusado. Depois que conseguimos a prisão do Renan Oliveira, ele confessou que tinha cometido o homicídio [caso Jacilene] e descobrimos o contato dos outros”, disse.

De acordo com o delegado, Valdinei Braga Rodrigues também é suspeito de ser o mandante do homicídio do taxista Levi da Silva. Além disso, ele também é suspeito de prática de roubo e envolvimento em organização criminosa.

“Nós fomos atrás dos outros e também conseguimos apreender os armamentos que foram utilizados e demos uma resposta para a sociedade”, acrescentou o delegado.

Durante a operação que ocorreu durante a semana foram apreendidos dois coletes e um revólver com munições da empresa protege; uma pistola, um revólver e munições roubadas de um policial militar, uma gondola do exército, uma balaclava e dois DVR’s.

Além dessas prisões por homicídios e outros crimes citados, foi preso um homem identificado como Caio Oliveira de Lima por tráfico de drogas.

Do g1 Ac

Trio que planejava roubo grande é preso por tráfico de drogas em Rio Branco

Trio estava em uma casa de apenas um cômodo que era utilizada como ponto de vendas de droga, segundo o informou o coordenador do Necap, delegado Karlesso Nespoli.

Três pessoas foram presas, na tarde de quinta-feira (23), no bairro Boa União, em Rio Branco, por tráfico de drogas na região. Com eles, foram apreendidos quase 300 gramas de cocaína, munições e uma carta na qual planejavam roubos de grande porte.

As prisões ocorreram após investigações da 3ª Regional com o apoio do Núcleo de Capturas (Necap) e expedição de mandado de prisão que as equipes chegaram a residência de Mateus da Silva, de 23 anos e dono da casa, e ao casal Rilvan Silva Evangelista, de 28, e Taiane Barbosa Silva, de 25.

O trio estava em uma casa de apenas um cômodo que era utilizada como ponto de vendas de droga, segundo  informou o coordenador do Necap, o delegado Karlesso Nespoli. Além disso, o delegado informou que a polícia investiga a carta encontrada na qual falavam sobre a prática de roubos.

“Isso é fruto de uma investigação do 3º DP e estavam fazendo levantamento de pessoas que estavam, eventualmente, praticando tráfico de drogas na área aqui da Baixada. Após as investigações, o juiz deferiu e nas buscas nós encontramos os três”, disse.

De acordo com o delegado, Evangelista já tem passagem pelo crime de homicídio e porte ilegal de arma de fogo e, em tese, seria o cabeça do grupo. Já Mateus tem passagem por porte ilegal e armas.

Os três foram encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla) e o delegado autuou por tráfico de drogas e organização criminosa armada, segundo informou Nespoli.

Do g1 Ac

Polícia Civil identifica e prende Jovem que invadiu escola em Cruzeiro do Sul

Suspeito roubou equipamento de escola há sete dias. Um notebook foi recuperado.

Welington Almeida da Silva, de 18 anos, foi preso, na manhã desta sexta-feira (24), durante uma ação da Polícia Civil. Ele é suspeito de ter invadido uma escola de ensino fundamental na noite desta quinta-feira (23) para roubar equipamentos e materiais da administração da unidade de ensino.

Além de um notebook, o suspeito teria levado monitores, uma caixa de som e outros equipamentos. De acordo com o delegado Lindomar Ventura, o suspeito teria entrado pelo teto. A polícia investiga para saber se houve a participação de outras pessoas no crime.

“Estamos investigando agora para saber se ele teve apoio de um comparsa. Nesses casos de crimes contra o patrimônio, estamos tendo uma ação bem rápida para identificar também os receptadores que são a grande alavanca para o crescimento dos casos de furtos e roubos”, disse Ventura.

De acordo com a polícia, Silva foi identificado por meio de câmeras de monitoramento da escola. Na delegacia, ele confessou que praticou o furto. Até o momento, a polícia só conseguiu recuperar o notebook dos equipamentos que foram levados pelo suspeito.

“Ainda não tivemos uma conversa muito produtiva com ele, porque ainda está sob efeito de droga. A gente vai aguardar um pouco mais para ter uma conversa mais clara, mas o que ele já nos repassou é que cometeu o furto. Ele também já é conhecido da polícia por outras ocorrências de furtos e já é acostumado nessa prática. Ele será flagranteado e conduzido para a justiça”, afirmou o delegado.

Este é o segundo caso de invasão em escolas de Cruzeiro do Sul em uma semana. Na sexta-feira (17), dois homens armados invadiram a escola Madre Anselma, na Avenida 25 de Agosto, e levaram celulares e outros objetos pessoais de servidores. Até o momento os suspeitos desse caso ainda não foram presos.

“Já temos muitas informações sobre esse caso. As investigações já estão bem avançadas, mas ainda não podemos adiantar para não prejudicar o processo de apuração”, diz o delegado. Por Mazinho Rogério, G1 Acre.

Jovem mata irmão durante bebedeira e é preso ao tentar fugir de barco em Sena Madureira

Crime ocorreu na quinta-feira (22), em uma colônia em Boca do Acre, próximo de Sena Madureira. Homem foi flagrado ao chegar no porto da cidade do interior do Acre.

Reginaldo da Silva Freire, de 27 anos, foi preso em flagrante, na quinta-feira (22), enquanto chegava em uma embarcação no porto da cidade de Sena Madureira, no interior do Acre.

De acordo com a Polícia Civil, ele é suspeito de matar o próprio irmão na zona rural da cidade de Boca do Acre, no Amazonas.

Acrinaldo da Silva Freire, de 45 anos, foi morto com um tiro de escopeta. Segundo a polícia, a informação era de que o suspeito, após matar o irmão, estaria fugindo da zona rural da cidade do Amazonas, vizinha do Acre, por uma embarcação pelo rio Iaco.

Quando chegava no porto da cidade de Sena Madureira, Freire foi flagrado e levado para a delegacia de Sena Madureira. Conforme o comandante da PM-AC na cidade, major Michel Casagrande, o suspeito não resistiu à prisão e disse que não lembrava como tudo tinha acontecido.

“Como é uma comunidade rural mais próxima aqui de Sena Madureira do que de Boca do Acre, eles acionaram nossa equipe. Logo que soubemos, montamos uma equipe e conseguimos localizar o suspeito. O corpo da vítima foi levado pela própria família para a cidade de Sena Madureira. Eles contaram que tudo aconteceu porque os dois estavam em uma bebedeira em casa, quando começou uma discussão e o irmão acabou dando um tiro no outro”, contou o major.

O delegado responsável pelo caso, Rodrigo Noll, disse que estava em diligência e não poderia comentar o assunto. O caso deve ser encaminhado para a Polícia Civil do estado do Amazonas.

Do g1 Ac