Em novo ataque, Eduardo Bolsonaro diz que “a gente não vai se dobrar”‘ ao STF

Três dias depois do escândalo causado com a ameaça de Eduardo Bolsonaro de fechar o STF, outro ataque.

Nem uma semana depois do escândalo causado com a ameaça de Eduardo Bolsonaro ao STF, outro ataque: o filho do candidato de extrema-dreita afirmou durante audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados, sobre o voto impresso, que se seu pai for eleito presidente e o STF declarar alguma medida sua inconstitucional, “a gente não vai se dobrar”.

Há três vias, veio à luz vídeo do parlamentar pelo PSL de São Paulo no qual ele afirmou, durante palestra no AlfaCon Concursos Públicos, que oferece cursos preparatórios para os que almejam trabalhar na Polícia Federal: “O pessoal até brinca que para fechar o STF você não manda nem um jipe, manda um soldado e um cabo. Se você prender um ministro do STF, você acha que vai ter uma manifestação popular?”

O vídeo com as novas ameaças foi feito em 12 julho deste ano. A frase completa de Bolsonaro foi: “Eu acredito que caso o próximo presidente venha a tomar medidas e aprovar projetos que sejam contrários ao gosto desse Supremo, eles vão declarar inconstitucional. E, aqui, a gente não vai se dobrar a eles não. Eu quero ver alguém reclamar quando estiver no momento de ruptura mais doloroso do que colocar dez ministros a mais na suprema corte. Se este momento chegar, quero ver quem vai para rua fazer manifestação pelo STF, quem vai pra rua dizer ‘ministro X, volte, estamos com saudades'”. 

Não contente com seu pronunciamento, o parlamentar de extrema-direita publicou-o em seu canal do Youtube com o título “Eduardo Bolsonaro fala em audiência sobre voto impresso e detona STF”. 

Veja o Vídeo da entrevista com o vereador Mario Jorge

Vereador  conta um pouco sobre a sua trajetória e fala principalmente sobre o seu afastamento. Mário Jorge fala também que tinha pessoas interessadas em fazer com que ele perdesse seu mandato.

Durante a entrevista prestada pelo Vereador Mário Jorge ao 3 de Julho Entrevistas, afirmou que armaram contra ele com relação ao processo de afastamento.

Brasil247

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.