Três pessoas morrem com sintomas da dengue no município de Feijó

Três pessoas morreram no último final de semana com sintomas da dengue em Feijó.

Os três casos foram registrados no hospital da cidade: um rapaz, no sábado; e uma mulher e um bebê, no domingo, durante um pós-parto. Feijó vive uma verdadeira epidemia de dengue, denuncia o médico Rosaldo Firmo Aguiar, conhecido no município como Doutor Baba.

400 casos da doença foram notificados e 120 confirmamos, informou ao ac24horas na tarde desta segunda-feira, 22, o secretário municipal de Saúde, Eronildo Oliveira de Souza. Há ainda três possíveis casos de chikungunya.

O médico Rosaldo Firmo Aguiar, o Doutor Baba, lamenta os óbitos registrados e critica a falha no serviço de atenção básica do Município.

“O município de Feijó, que é responsável pelas ações de Atenção Básica, que tem os fatores primordiais de fazer uma política de saúde responsável de prevenir, combater o foco do mosquito, infelizmente deixou de cumprir com suas obrigações regimentais, largou para se dedicar exclusivamente à política partidária e imoral, enquanto nosso povo está morrendo todos os dias, os nossos gestores acham que só distribuir remédios em postos de saúde resolveram a causa de saúde pública”, lamenta.

Por outro lado, o secretário municipal de Saúde afirma que a prefeitura está fazendo o que pode para impedir o avanço da doença e que pelo menos 80 pessoas das secretarias de Obras e Saúde trabalham em parceria em mutirões de limpeza e orientações pelas ruas da cidade.

“Toda semana nós estamos realizando ações de mutirões. Hoje o nosso maior problema são os tanques domésticos. Não fazem a limpeza adequada. A recomendação é de que a cada dois dias água seja trocada. A primeira coisa que a pessoa deve fazer em caso de sintomas da dengue é procurar a unidade de saúde. Em hipótese nenhuma se automedicar e também tomar bastante água”, orienta o secretário.

Veja o Vídeo da entrevista com o vereador Mario Jorge

Vereador  conta um pouco sobre a sua trajetória e fala principalmente sobre o seu afastamento. Mário Jorge fala também que tinha pessoas interessadas em fazer com que ele perdesse seu mandato.

Durante a entrevista prestada pelo Vereador Mário Jorge ao 3 de Julho Entrevistas, afirmou que armaram contra ele com relação ao processo de afastamento.

Por Luciano Tavares / ac24horas

Esta notícia está na categoria Geral. Marcar o link.