Número de multas de trânsito aumenta quase 60% durante um ano na capital

Dados são de janeiro a agosto de 2017 em comparação ao mesmo período de 2018. Infração mais comum é conduzir veículo registrado sem a devida licença.

Dados do Departamento de Trânsito do Acre (Detran) revelaram que o número de multas de trânsito aumentou em quase 60% em Rio Branco. O comparativo corresponde de janeiro a agosto de 2017 para o mesmo período em 2018.

Sobre o número total de multas, no ano passado houve o registro de 16.144 infrações até o mês de agosto. Porém, o número subiu para 25.764 no mesmo período deste ano.

A infração mais comum é conduzir veículo registrado sem a devida licença, que é quando há pendências relacionadas a impostos ou multas anteriores. Nos oito meses pesquisados de 2018 foram aplicadas 3.953 multas. Em 2017 foram 3.244 infrações desse tipo.

O coordenador de Fiscalização de Trânsito do órgão, Francisco Neto, explica que é comum haver confusão por parte dos condutores sobre essa infração. Ainda segundo Neto, ter alguma multa pendente causa a remoção do veículo para o pátio do Detran.

“Quando a gente diz que não está licenciado conta também aquelas multas pendentes que os condutores pensam que, só pagar o IPVA e o seguro obrigatório, o veículo está em dia. Mas, o Código de Trânsito Brasileiro também prevê que as multas fazem parte desse licenciamento anual. Os condutores acabam por pensar que o veículo está licenciado, mas, embora existam multas, ele não está licenciado”, complementou.

Ainda sobre o ranking do tipo de multa, com 3.396 multas, aparecem os casos em que o condutor de motocicleta não usa o calçado correto, sendo considerado pelo coordenador como uma forma de “ludibriar” o Código de Trânsito.

“No caso de motocicleta, andar sem calçado que fecha nos pés como chinelo de dedo acaba por interferir na condução da motocicleta e podem causar um acidente. Isso a gente sabe que não se paga com infração ou com um valor pago”, afirmou.

Além dessas, é comum dirigir sem o cinto de segurança, sem a Carteira Nacional de Habilitação, além de avançar o sinal vermelho no semáforo. Neto falou que os agentes trabalham em parceria com os batalhões da Polícia Militar do Acre (PM-AC) em operações para fiscalizar e flagrar os condutores com irregularidades.

“Temos também uma fiscalização eletrônica que não tem local para ocorrer. Estamos nas ruas tentando trazer aquilo que o Código de Trânsito rege, que é um trânsito seguro e sempre preservando a vida”, concluiu.

Veja o Vídeo da entrevista com o vereador Mario Jorge

Vereador  conta um pouco sobre a sua trajetória e fala principalmente sobre o seu afastamento. Mário Jorge fala também que tinha pessoas interessadas em fazer com que ele perdesse seu mandato.

Durante a entrevista prestada pelo Vereador Mário Jorge ao 3 de Julho Entrevistas, afirmou que armaram contra ele com relação ao processo de afastamento.

Esta notícia está na categoria Geral. Marcar o link.