Polícia investiga mais dois casos de pessoas desaparecidas no Vale do Juruá

Ao todo, onze pessoas estão desaparecidas na região. Polícia quer criar grupo para apurar casos.

A segunda maior cidade do Acre, Cruzeiro do Sul, tem 11 casos de pessoas desaparecidas desde janeiro deste ano. Outras nove pessoas que estavam sumidas foram encontradas, sendo que seis estavam mortas.

Os dois últimos desaparecimentos foram registrados na delegacia de Cruzeiro do Sul no último final de semana. Um dos casos é de Elizeudo dos Santos, conhecido como Dê, de 52 anos. Ele saiu de casa no bairro Remanso para ir ao seringal Timbaúba, no rio Moa, em novembro do ano passado e a família não teve mais notícias de seu paradeiro.

O outro desaparecido é o jovem Joenisson de Souza, de 22 anos, que saiu de casa no bairro do Remanso no último dia 27 pela manhã. Ele foi visto pela última vez na Praça do Centro da cidade na abertura do Festival da Farinha durante a madrugada do dia 28 e depois sumiu.

O delegado Alexnaldo Batista disse que a Polícia Civil está montando uma central para investigar esses casos especificamente.

“O número de pessoas desaparecidas nos surpreende. Criamos um grupo para averiguar esse tipo de situação. Estamos atentos aos vários casos registrados e trabalhamos na tentativa de localizar essas pessoas. Alguns foram localizados com vida, outros sem vida. A polícia está montando uma central para fazer um cadastro com fotos dos desaparecidos”, diz.

Algumas famílias relataram que informações dão conta que seus entes foram vítimas de execuções e crimes na região do Juruá.

“A Polícia Civil trabalha com todas as hipóteses, mas continuamos as buscas na tentativa de encontrar essas pessoas com vida. Não podemos acreditar nessas informações sem comprovação, continuamos as buscas desses desaparecidos”, alega.

A filha de um desaparecido, que pediu para não se identificar, diz que está há quase um ano sem notícia do pai e resolveu comunicar o caso a polícia.

“Ele saiu de casa em novembro do ano passado para ir a um seringal no rio Moa. A última vez que ele foi visto foi em Mâncio Lima dizendo que ia para o seringal Timbaúba. Desde então não recebemos mais notícias dele. Já perguntamos a pessoas da comunidade para onde ele disse que ia, mandamos mensagens e não tivemos respostas. Então decidimos procurar a polícia para tentar encontrá-lo”, conta.

O aposentado Francisco da Silva é padastro do jovem que sumiu após participar de um show. “Ele saiu de casa pela manhã para uma rua próxima aqui de casa. No dia seguinte nos disseram que ele estava no show embriagado com amigos. Desde então não temos mais notícia dele. Registrei um boletim na delegacia na esperança de receber alguma informação dele”, explica.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Do G1 Acre