Mutirão já realizou 66 cirurgias de hérnia e vesícula em Sena Madureira

O governo do Estado tem realizado uma ação de extrema importância para quem mora nos municípios de interior.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), por meio de mutirões de cirurgias eletivas, tem conseguido diminuir as filas de espera por alguns procedimentos cirúrgicos, e o que é melhor, proporcionando aos pacientes a oferta do serviço em seus municípios, fazendo com que quem precise passar por uma cirurgia não tenha que se deslocar até Rio Branco.

Em Senador Guiomard, o mutirão realizou 500 cirurgias eletivas em um período de dois meses. A campanha também já foi realizada em Brasileia e Cruzeiro do Sul, onde foram feitas cirurgias de lábio leporino. A regional do Juruá também já promoveu o serviço em Tarauacá e Feijó.

A proposta é inverter a logística pensando no conforto dos pacientes. Em vez de quem precisa das cirurgias vir até a capital, Rio Branco, a Sesacre leva os profissionais até os municípios e usa a estrutura dos hospitais do interior para realizar os procedimentos.

Atualmente, o mutirão de cirurgias eletivas está sendo realizado em Sena Madureira. Os profissionais aproveitam os fins de semana para fazer as cirurgias dos pacientes que necessitam das cirurgias. Já foram realizados 66 procedimentos cirúrgicos de hérnia e vesícula no Hospital João Câncio Fernandes.

O feriado prolongado – Dia da Amazônia e Independência do Brasil – está sendo aproveitado para a realização de mais cirurgias. “Essa é uma ação que só temos que agradecer. Como gestor da unidade, recebemos essa equipe de médicos com muita satisfação porque nós, que estamos no interior, temos a dimensão da importância que é esse mutirão para a saúde pública”, explica Michael Kelles, diretor do hospital de Sena Madureira.

Gratidão

Mas satisfação mesmo tem quem já passou pela cirurgia e se recupera em casa, sem ter precisado se ausentar de seu município. Um desses pacientes é o professor Raimundo Borges de Oliveira, que fez as duas cirurgias – hérnia e vesícula – de uma vez. Aos 45 anos, ele, que  sentia dores insuportáveis no peito e nas costas, elogia o mutirão. “Eu sentia dores em várias partes do corpo e agora estou aqui, me recuperando na minha casa, deitado na minha rede. Se tivesse que ir pra Rio Branco ia ser muito difícil, já que não tenho parentes e não conheço quase ninguém por lá.”

No bairro do 2º Distrito, em Sena Madureira, quem também se recupera bem de uma cirurgia de hérnia é Francisco de Souza, 47 anos. Vivendo da agricultura familiar e da pesca, a doença o impedia de trabalhar e já prejudicava o orçamento familiar. Depois do procedimento cirúrgico, ele só pensa em voltar ao trabalho o mais rápido possível. “Eu só tenho coisa boa para falar desse pessoal que veio fazer essas cirurgias aqui em Sena. Estou em casa esperando me recuperar e voltar ao trabalho”, diz.

A expectativa é de que sejam realizadas mais de 100 cirurgias em Sena Madureira.

“Essa é uma determinação do governador Tião Viana para que possamos usar a estrutura desses hospitais do interior e promover os mutirões, ampliando a oferta desse tipo de cirurgias. Nosso objetivo é sempre proporcionar mais conforto e comodidade aos pacientes. É preciso agradecer também aos profissionais que deixam suas casas e suas famílias em Rio Branco e vão aos municípios atender a população”, explica Rui Arruda, o secretário de Estado de Saúde.

Esta notícia está na categoria Saúde. Marcar o link.