Casos de Aids aumentam 39% em Cruzeiro do Sul, aponta Saúde

O número de casos de Aids teve um aumento de 39% em relação a 2017 em Cruzeiro do Sul.

O município tinha registrado 41 pessoas com a doença e em 2018 já são 57 casos. Dos 16 novos casos, alguns foram diagnosticadas em Cruzeiro do Sul e em outras cidades, mas são tratadas no município.

“Para a população entender o HIV é o vírus e a Aids é a doença que o vírus causa. Uma pessoa que tem HIV não tem Aids necessariamente, mas ela passa o vírus para outras pessoas que podem adquirir a Aids”, disse a coordenadora municipal de DST/Aids e Hepatites Virais, Sandra Abensur.

Ainda segundo os dados, 64% dos casos são em casais que fazem tratamento juntos e 27% são em homossexuais contra 73% dos casos em heterossexuais. “Antigamente tinha grupos de risco agora não. Todos estamos em risco, não tem mais um grupo que seja seguro é por isso que todas as pessoas devem se prevenir”, afirma.

Desses casos, 30 são em homens e 27 em mulheres. Além de 4 casos de HIV em crianças e uma suspeita de aids em uma gestante. Uma alerta é para a exclusão das pessoas aidéticas do convívio familiar e social que muitas vezes é mais fatal que a doença.

“Quando uma pessoa é diagnosticado essa pessoa tem muito medo de as outras pessoas descobrirem porque elas acabam sendo excluídas e ficam com depressão que danifica ainda mais o sistema imunológico e mata a pessoa”, afirmou.

Telejornal 3 de Julho Notícias 14ª Edição

Veja na 14ª edição as principais informações da semana como: queimadas na região do Alto Acre, o que o Prefeito Tião Flores gastou com diárias, acidentes em Brasileia e Epitaciolândia e outros.

Por Juruá Online

Esta notícia está na categoria Saúde. Marcar o link.