Brasileiros realizam homicídio em Cobija e são presos após perseguição

Autoridades bolivianas tentam descobrir se foi latrocínio ou acerto de contas que motivou o assassinato. Acusados ainda não tiveram seus nomes divulgados pelas autoridades bolivianas.

As informações ainda estão sendo levantadas pelas autoridades da cidade de Cobija, capital do estado de Pando, lado boliviano que faz fronteira com as cidades de Brasiléia e Epitaciolândia, no Acre.

Durante a noite desta sexta-feira, dia 8, dois homens em uma moto teriam abordado o boliviano identificado como Hollmans Zelada no Bairro 6 de Janeiro, talvez na tentativa de levar o seu veículo. Um tiroteio aconteceu no momento e a vítima foi baleada e os suspeitos teriam fugido do local.

Zelada foi conduzido ao hospital Universitário Roberto Galindo ferido gravemente, mas, não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. Enquanto isso, as autoridades realizavam uma busca na parte baixa da cidade pelos dois suspeitos.

A vítima, Hollmans Zelada, não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no hospital.

Foi quando os suspeitos foram cercados no Bairro Mapajo, já próximo a ponte Wilson Pinheiro, que dá acesso a cidade de Brasileia. Segundo foi relatado, houve disparos no local até os dois serem rendidos e presos. Um revolver calibre 38 foi apreendido.

Os nomes dos brasileiros ainda não foram divulgados pelas autoridades bolivianas.

A motivação do crime ainda está sendo levantada. Não se sabe se foi acerto de contas ou latrocínio. As primeiras informações dão conta que os brasileiros estariam ligados à facção criminosa Comando Vermelho (CV).

3 de Julho Entrevistas 4ª Edição

Atenção: Você que paga seu IPTU e ISS você precisa assistir esta entrevista, saiba para onde está indo os tributos do municípios e para os servidores da Prefeitura, nesta entrevista á uma grande novidade sobre o benefício do 13º salário; curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube, lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho, assim você terá mais facilidade para acessar nossos conteúdos.

Por Alexandre Lima / oaltoacre