Vereador de Cruzeiro do Sul tenta falar com Prefeito Ilderlei Cordeiro, mas é atendido por sua irmã no gabinete

A reportagem do jornal “Juruá em Tempo” teve acesso a conversa gravada pelo vereador.

O vereador Ronaldo Onofre (PDT) esteve, no gabinete da prefeitura de Cruzeiro do Sul buscando ser atendido pelo chefe do poder público municipal, mas foi atendido por Idelcleide, irmã de Ilderlei Cordeiro.

Na semana passada, nossa reportagem já havia feito a denúncia de que a irmã do prefeito Ilderlei Cordeiro estaria despachando no seu gabinete durante sua ausência. Após a denúncia, também de um vereador, a administração municipal apresentou como ‘prova’ de que o cargo de prefeito estaria sendo ocupado pelo presidente da Câmara, Romário Tavares, um papel escrito a mão, que consta o carimbo, mas não a assinatura do prefeito. Testemunhas afirmam que Romário Tavares (PMDB) sequer esteve na prefeitura durante o período.

Mais um fato inusitado aconteceu, a imprensa foi expulsa pela irmã de Ilderlei do gabinete.

A imprensa havia sido convidada por empresários para acompanhar uma reunião com o Prefeito sobre  o caso dos comerciantes haitianos. Mas no gabinete quem estava de fato esperando para atende-los era Idelcleide, que quando viu os repórteres mandou que se retirassem imediatamente.

Ilderlei foi pego de surpresa, sabendo do alvoroço foi imediatamente para prefeitura para tentar acalmar a situação, além disso ainda afirmou aos empresários que sequer tinha conhecimento do caso dos haitianos.

Cadê Zequinha?

Enquanto quem entrega as cartas dentro da prefeitura é a irmã do prefeito Ilderlei Cordeiro, o seu Vice, Zequinha Lima, encontra-se em uma peregrinação com seu pré-candidato a Deputado Estadual, o cunhado do Senador Gladson Cameli, Nicolau JR, na cabeceira do Juruá, mas precisamente na Vila Restauração.

Não sabemos o motivo pelo qual Zequinha lavou as mãos e deixou ser substituído pela irmã do prefeito. Falta de pulso? Uma boa administração e com alta popularidade não se mexe? Ou já está tudo perdido? Isso a população vai dizer.

“Eu sou de casa”

Na conversa com o vereador, Ildelcleide admite que ‘ainda não tem portaria’ e afirma que estaria apenas conhecendo a prefeitura, ‘eu estou aqui não como funcionária da Prefeitura, mas por ser uma pessoa da casa, entendeu’. Mas o fato é que a mesma já responde por setores da administração municipal mesmo sem portaria alguma.

Segue a transcrição da conversa:

Idelcleide, irmã de Ilderlei: É, já era para eu ter sido nomeada, eu que pedi para não ser nomeada porque eu acho que não tem necessidade.

Vereador: Por enquanto eu não tenho nenhum assunto para tratar com a senhora, porque a senhora por enquanto não representa o município. Está me entendendo né?

Irmã do Ilderlei: Sim, claro, o senhor tem todo direito.

Vereador: Como eu vou conversar com a senhora se não é representante. Como eu vou fazer uma solicitação, uma reivindicação, se a senhora não tem portaria, não tem nada publicado do DOE. Quer dizer, aí é uma incompetência minha.

Irmã do Ilderlei: Na verdade eu acho que houve uma falta de entendimento, o que eu conversei com (inaudível) eu estou aqui não como funcionária da Prefeitura mas como uma ‘pessoa da casa’, entendeu? A maioria dos vereadores tem me tratado…

Vereador: Pelo que a imprensa fala a senhora já está respondendo.

Irmã do Ilderlei: Não, não, eu estou conhecendo as coisas aqui na Prefeitura.

Vereador: Mas a senhora estava despachando, estava atendendo. Quando o gestor não estava aí, quem estava atendendo era a senhora. Isso não pode.

Irmã do Ilderlei: O senhor me desculpa mas eu sou funcionária do Estado.

Vereador: Do estado, mas a senhora não pode responder pelo município. A questão aqui é município e não estado.

Irmã do Ilderlei: Mas eu não estou respondendo pelo município.

Vereador: Mas como a senhora estava atendendo às pessoas aqui dentro? Os comerciantes, que inclusive me convidaram para vir aqui também.

Irmã do Ilderlei: (Inaudível…) passo para o prefeito, o senhor vai querer comunicar.

Vereador: Não, não porque eu recebi o convite de um e não da classe. A senhora me desculpe mas eu só poderei tratar assunto com a senhora após sua portaria. Muito obrigado

Irmã do Ilderlei: De nada, fique a vontade. 

Telejornal 3 de Julho 12ª Edição

Veja na 12ª edição: Morador do Ramal Mato Grosso protocola denúncia no Ministério Público contra o Prefeito Tião Flores; Acreana morre em acidente na rodovia 497; Narcotráfico passam pelas fronteiras, vale lembrar que este é um dever do governo Federal; Mulher é condenada por maus-tratos, após a filha morrer de fome e outros, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva em nosso canal do YouTube.

Por Leandro Altheman – O Juruá em Tempo

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.