Governo avalia situação de abastecimento no Acre; forças federais podem agir nas rodovias

PRF e Exército podem atuar para desobstruir as rodovias. Por se tratar de uma greve federal, Exército e PRF irão atuar no diálogo e desobstrução das rodovias.

Na manhã deste sábado, 26, o governador Tião Viana se reuniu com representantes do Exército Brasileiro, Polícia Rodoviária Federal (PRF), empresários e equipe de governo, para avaliar a situação do abastecimento no estado com a greve nacional dos caminhoneiros. 

A situação pode se tornar grave, pois coloca em risco hospitais e serviços emergenciais para a população. A reunião tratou sobre o bom-senso necessário para que haja o tráfego de produtos essenciais para saúde e abastecimento das cidades.

O Comando de Fronteira Acre/4°Batalhão de Infantaria de Selva, Coronel Wellington Valone, explicou que na sexta-feira, o governo Federal publicou o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em todo o território nacional, para que haja o controle nas rodovias.

“Tivemos a conversa com o governador sobre esses aspectos aqui no Acre. Foi passado pela Polícia Rodoviária Federal, responsável pelo fluxo de veículos nas rodovias, que a questão tende a se normalizar nas próximas horas. Foi passado também disponibilidade e a possibilidade de intervenção nossa em apoio a Polícia Rodoviária Federal nas rodovias aqui do estado”, afirmou Valone.

Foi organizado ainda o planejamento para escolta pelas forças federais, com auxílio do governo do Estado quando necessário, de veículos com cargas importantes, como gás, combustível e alimentos. Um carregamento de soro para os hospitais acreanos já está a caminho do estado, garantindo a normalidade para futuros atendimentos.

Uma nova reunião para avaliação será realizada ainda nesta tarde. O governador Tião Viana aproveitou a oportunidade para agradecer o empenho dos órgãos competentes e o desembargador Francisco Djalma, que conduziu as ações como governador em exercício nos dois últimos dias.

3 de Julho Entrevista 2ª Edição

Veja a entrevista com o senhor Antônio Muniz, ele que é coordenador da Casa de acolhimento Caminho de Luz, localizada no km 23 da Estrada do Pacífico, instituição de caridade esta sem fins lucrativos, mas que está disposta a ajudar os que a população juga não ter mais jeito, são pessoas que fazem uso abusivo de bebidas alcoólicas, dependentes químicos e pessoas que fazem uso de outras drogas, como por exemplo o cigarro.

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.