Gasolina é vendida a R$ 5,00 / litro em Rio Branco e subirá mais na terça-feira

O litro da gasolina em Rio Branco ficou mais caro outra vez, e já é vendido a R$ 5,00 nos postos de combustíveis da cidade.

O novo aumento nas refinarias causou um efeito cascata até as bombas, onde o consumidor final compra o produto. Mas o preço desta segunda-feira, dia 21, já vai ser reajustado, para mais, na terça.

O aumento nos últimos dias foi tamanho, que mesmo a Petrobras reduzindo nas refinarias, esse valor não chega mais baixo aos motoristas e donos de veículos. Para a terça, o anúncio já foi feito: o diesel vai aumentar 0,97%, e a gasolina, 0,9%. Alta que vai pesar, novamente, no bolso do acreano.

A situação, para o professor Erenilson Oliveira, de 26 anos, é grave e precisa ser revista pelas autoridades. “A reação que a gente tem é muito ruim. A gente trabalha tanto e o salários não aumenta. Tudo vai aumentando, e fica difícil mante rum carro. A gente tem que saber votar e colocar alguém de confiança, e é justo isso mudar”, diz.

Com o novo reajuste ao tabela dos combustíveis chega à máxima dos últimos meses: nas refinarias, os derivados do petróleo são vendidos nos seguintes preços: R$ 2,3716 o litro de diesel e R$ 2,0867 o litro de gasolina. Mas o que chama a atenção é que os aumentos só são passados aos clientes, se os donos dos postos quiserem, e eles não tem aberto mão dos lucros maiores.

“A gente fica numa situação que não sabemos a quem recorrer. O governo estadual tem muitos impostos e isso causa um impacto grande na hora de comprar aqui no posto. Já temos os tributos federais, e ainda vem os locais. Isso é o que deixa o preço mais alto. A gente compra, gasta com transporte e ainda precisa tirar o mínimo de lucro. Isso é justo!”, aponta um empresária, que pediu para não ter o nome citado.

Em nota, a Petrobras, tentando justificar os reajustes, jogou a culpa nos donos dos postos: “As revisões de preços feitas pela Petrobras podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, a mudança no preço final dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis”, acrescentou.

A alta da gasolina já chega a 22% no acumulado dos últimos meses. E como as empresas não perdem (ou quase nunca perdem), o consumidor final é que precisa pagar o preço das “variações de mercado”. Nos últimos dez dias, foram cinco aumentos seguidos, num acumulado de 6,98% nos preços da gasolina e de 5,98% no diesel.

“É revoltante ver isso no nosso pais. Aqui no Acre é ainda pior, e nós estamos na ponta do país, onde a gasolina chega ainda mais cara. Eu fico pensando no que pode ser feito para isso mudar. Eu acredito que com as eleições, essa situação melhore. É um tristeza saber que pagamos altos impostas, e depois ainda pagamos a gasolina ainda mais cara”, diz Maria Magri, que é consumidora.

Telejornal 3 de Julho 11ª Edição

Veja nesta edição: Jogador Valder Melo mais conhecido por cabeção do time Revolução Clube fez o gol mais bonito até o momento do Campeonato Regiçaneo Moura de Brito; Abertura dos Jogos Escolares 2018 em Brasileia tem início no Ginásio poliesportivo Eduardo Lopes Pessoa, Ministério Público vai apurar supostas irregularidades na aquisição de merenda escolar em Epitaciolândia,Policia Militar de Assis Brasil prende quatro indivíduos acusado de tráfico de entorpecente com emprego de arma de fogo para resguardar a boca de fumo e outras, curta a nossa página do facebook e inscreva-se no nosso canal do YouTube.

Por João Renato Jácome / ac24horas

Esta notícia está na categoria Geral. Marcar o link.