Coluna do Crica

Primeira derrota política de Socorro Neri

A derrubada do “veto” oposto pela prefeita Socorro Nery (foto) à aprovação do “Estatuto da Família” ontem pela Câmara Municipal de Rio Branco embute um fato pitoresco, não pela decisão dos vereadores, mas porque os vereadores da sua base política e da oposição se uniram para a derrubada do seu “veto”, que se configura na sua primeira derrota política à frente da PMRB. Só a oposição não teria número suficiente para manter a aprovação do projeto. Não assino embaixo desta decisão, por não concordar com pontos básicos deste Estatuto, mas a posição dos vereadores que votaram a favor tem que ser respeitada porque é assim no regime democrático. Ficaria mal aos vereadores, politicamente, derrotar algo que aprovaram. E cada um que trace o seu caminho político, com todas as conseqüências.

UMA DERROTA DO LÍDER

A votação de ontem na Câmara Municipal de Rio Branco também foi uma derrota do líder da prefeita Socorro Nery, vereador Eduardo Farias (PCdoB), ao qual caberia no mínimo assegurar os votos dos vereadores da base da prefeita. Eduardo é acusado de não ter diálogo.

CONVERSA DE PORTA ARROMABADA

Esta história de dirigentes do PT justificar que tinham liberado os votos é desculpa de porta arrombada. O partido é um defensor aberto das causas da pauta LGBT. Ou mudaram?

RACHA ATÉ NO PT

A derrubada do veto da prefeita Socorro Nery rachou até a bancada petista: o vereador Rodrigo Forneck (PT) votou pela manutenção do “veto” e seu colega Mamede Dankar (PT) votou com a oposição pela derrubada do “Veto”. O movimento LGBT do PT chiou alto.

COLABOROU MUITO

Conversei ontem com dois vereadores da base da prefeita Socorro Nery que ajudaram a derrubar o “veto” e me explicaram que, o fato de alguns colegas serem atingidos por ovos atirados pelos defensores do projeto, criou um espírito de corpo pela derrubada do “veto.”

“IMAGEM DE COVARDES”

Depois das agressões a colegas, se o “veto” não fosse derrubado passaríamos a “imagem de covardes” para a opinião pública e que votamos por pressão de grupo. Revelou um vereador.

BATALHA NÃO TERMINOU

A batalha do “Estatuto da Família” agora vai para os tribunais, onde o MP deverá ajuizar uma ADIN, pedindo a sua inconstitucionalidade. Falta ainda a votação da ALEAC, onde o projeto tramita. Mas uma tendência de só colocar em votação após a decisão da ação do MP.

NOTA PICANTE

Não comento a nota picante do líder LGBT Germano Marino sobre os vereadores que derrubaram o “veto” da prefeita Socorro Nery, porque veio no campo da insinuação.

CAMPANHA REDONDA

Já foi primeiro suplente de vereador, é primeiro suplente de deputado federal, faz uma campanha para a ALEAC redonda, em cima de erros cometidos, e é um dos nomes mais fortes da chapa de candidatos do PTB. Dr. Jeferson (PTB), briga na linha de frente para se eleger.

TEMPO DE SOBRA

Na sua última passagem pela prefeitura de Epitaciolândia o prefeito Tião Flores saiu muito bem avaliado. Em início de mandato, ele tem muito tempo para repetir o feito nesta gestão.

QUE COISA LOUCA!

O PSB tem uma candidata qualificada e competitiva em Cruzeiro do Sul, para deputada estadual, a Delegada Carla Brito. O PT em duas décadas de poder não conseguiu forjar uma grande liderança do porte de um Vagner Sales e Gladson Cameli. Que coisa, louca!

MESMO TAMANHO

O PT sofre do mesmo mal e do mesmo tamanho no colégio eleitoral de Sena Madureira. Não tem um nome regional que possa dizer que possui uma forte densidade eleitoral. Em Sena a oposição deitou e rolou na eleição para governador e tende a repetir a vitória neste pleito.

LUTA DE MUITOS FRONTS

O candidato ao governo do PT, Marcus Alexandre, terá que se desdobrar nesta campanha, Pois, terá que enfrentar não somente os candidatos dos adversários, mas, principalmente, a pauta negativa que os seus aliados vêm criando. A sorte do PT é ele ter um perfil próprio.

VÁRIAS FRENTES

Na Itália, a “Operação Mãos Limpas”, acabou com a ação dos políticos criando leis que e escudavam seus crimes. Aqui o que se nota são ações de figuras do Judiciário para dificultar cada vez mais a “Operação Lava Jato”. E o mais grave que o fazem de uma maneira cínica.

MALAS ARRUMADAS

A secretária de Comunicação da PMRB, Andréia Forneck, está de malas arrumadas para entrar de vez na campanha do candidato ao governo, Marcus Alexandre. Deixará o cargo dia 1º de Maio. Andréia é a responsável pela formulação e divulgação de uma boa imagem do Marcus.

DIFERENTE DE MUITOS

Andréia Forneck tem uma virtude: nunca deixou de retornar um contato a um jornalista. E conseguiu se sair muito bem nas redes sociais, sendo muito célere na notícia divulgada.

CHAPA ARRUMADA

O PSDB-DEM é uma coligação que montou uma chapa arrumadinha para deputado estadual, tem nomes como dos deputados Luiz Gonzaga (PSDB), Antonio Pedro (DEM), Francineudo Costa, vereador Célio Gadelha, com chance de eleger dois e brigar pelo terceiro na sobra.

COMPLICAÇÃO DUPLA

Quando um prefeito mantém terceirizados e não tem previsão orçamentária para pagar resulta no que está acontecendo na prefeitura de Cruzeiro do Sul, com três meses de salários atrasados. É prejudicial para o bolso dos contratados e para a imagem de quem contrata.

REDUTO SÓLIDO

Aliados do candidato ao governo, Gladson Cameli (PP), avaliam que a presença por dois meses do candidato petista Marcus Alexandre no Juruá, não deverá causar estragos eleitorais. Justificam: “todas as grandes lideranças da região estão conosco e ele é filho da terra”.

SAIU DE CIRCUITO

O candidato ao Senado, Márcio Bittar (MDB), saiu do circuito de exposição, pelo menos não é visto promovendo atos, reuniões, com a constância de antigamente, nas redes sociais. Pegou muita pancada de todo lado da oposição depois do seu áudio detonando todo mundo vazar.

QUESTÃO DE VOTO

Alguns vereadores votaram a favor do “Estatuto da Família” porque são evangélicos e os demais para não entrar em choque com a numerosa comunidade evangélica. Foi a explicação que recebi ontem de um deles

TIAGO MACHADO

Está entre os que disputam com chance uma vaga de deputado estadual pelo PDT. Tiago é uma figura simpática, e como Despachante fez muitos amigos. Ele é irmão do candidato a deputado federal, Eber Machado (PDT). Ambos vêm de uma família muito numerosa.

EXPLICAÇÃO DO GOVERNO

A explicação do governo para as demissões de todos os servidores do Pró-Saúde é a de que segue um Ajuste de Conduta com o MP trabalhista. O que significa que todos serão demitidos.

RISCO ELEITORAL

De um ponto não se pode fugir: será muito difícil que os 1.800 servidores do Pró-Saúde que já perderam os cargos e os que estão na fila para perder, dificilmente, junto com seus familiares, vão votar em candidatos do PT. Deu para sentir a manifestação após a derrota no TJ.

CUMPRE O PAPEL

O vereador Gilson da Funerária (PP-Senador Guiomard) cumpre o seu papel quando faz denúncia que acha cabível contra a gestão do prefeito André Maia (PSD). Se é para ficar calado com qualquer deslize melhor é não ter vereador. Vereador foi eleito é para cobrar mesmo.

APENAS ESFORÇADOS

Conversando ontem com uma liderança expressiva da oposição sobre Brasiléia, ouvi: “com o Aldemir Lopes fora do páreo, a oposição quebrou as pernas. Temos companheiros esforçados na oposição naquele município, mas nenhuma do porte do  Aldemir”. Concordei no pleno.

VÁRIOS ASPECTOS DO PRÓ-SAÚDE

Essa confusão do Pró-Saúde poderá ser enfocada por vários aspectos: foi um monstrengo jurídico criado no governo Binho Marques. Os servidores fizeram concurso de boa fé. Faltou vontade política do governo atual para mantê-los nos cargos. Todos os deputados sabiam que o projeto do deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) era inconstitucional. Não existe, pois, nenhuma surpresa que o Tribunal de Justiçado Acre fosse aceitar o pedido de inconstitucionalidade formulado pelo Ministério Público Estadual. Não adianta agora reclamar. Mas não podemos menosprezar a luta corajosa no enfrentamento com o governo do deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS). Foi um forte. Não é para qualquer um trombar com o poder.

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.

Esta notícia está na categoria Crica. Marcar o link.