Corpo encontrado em rio de Cruzeiro do Sul continua sem identificação no IML

O delegado Alexnaldo Batista, que investiga o caso, investiga a morte e diz que parentes de pessoas desaparecidas devem procurar o IML para tentar identificar o cadáver.

A polícia de Cruzeiro do Sul ainda não sabe a identidade do corpo que foi encontrado dentro do Rio Juruá, na manhã desta quarta-feira (7). Familiares de três pessoas que estão desaparecidas estiveram no Instituto Médico Legal (IML) e não reconheceram o corpo como sendo dos parentes que estão desaparecidos.

O delegado Alexnaldo Batista investiga a morte e diz que parentes de pessoas desaparecidas devem procurar o IML para tentar identificar o cadáver.

“Estamos trabalhando na tentativa de localizar familiares para identificar o corpo. Temos três desaparecidos e os familiares estiveram no IML e não reconheceram o corpo. Pedimos aos parentes de pessoas que tenham saído e não voltaram para casa nos últimos dias que procurarem a delegacia ou o IML para tentar identificar esse corpo”, disse o delegado.

Batista acredita que o crime ocorreu a poucos dias. “As primeiras informações dão conta de que o corpo tem marcas de possíveis facadas no abdômen, peito e pescoço. Acreditamos que a pessoa foi morta a facadas. O corpo ainda está quase que intacto, acreditamos que o crime tenha ocorrido a pouco tempo”, afirmou.

O delegado informou ainda que vai tentar ao máximo fazer a identificação do corpo e em último caso a pessoa pode ser sepultada como indigente. Isso depois de passados ao menos 90 dias. Enquanto isso, o corpo permanece no freezer do IML.

Do G1 Acre

Esta notícia está na categoria Geral. Marcar o link.