Jenilson defende chapão com deputados e secretários para disputar cadeiras na Aleac

O parlamentar defende a montagem de outra chapa com candidatos que não tenham mandatos e não ocupem cargos de secretário que possa causar o desiquilíbrio.

O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) informou os resultados de uma reunião entre os partidos que integram a Frente Popular do Acre, em relação a montagem de chapas para disputar os cargos proporcionais nas eleições deste ano.

Leite destaca que a chapa majoritária foi definida no ano passado. Agora, seria o momento de definir a situação das chapas proporcionais para deputados estadual e federal.

Segundo o comunista, as definições de 2014 para montagem de chapas prejudicaram quem tinha mandado, proporcionando uma grande renovação no quadro da Aleac. “Nós da base de governo olhamos com bastante cuidado para que o campo que foi construído na disputa de 2014, que foi muito ruim não se repita”, destaca Jenilson Leite, ao informar que ficou definido que a FPA terá duas chapas proporcionais para o embate pelas oito cadeiras de deputado federal.

“Para deputado federal haverá um chapão e uma chapinha para federal. Na próxima reunião nós vamos fazer o desenho do que achamos mais interessante para deputado estadual. Acreditamos no chapão onde possa estar todos os deputados com mandato e todos os secretários. Precisamos entrar numa chapa que não tenha só cabeça. É necessários tem o chapão, mas que nele sejam incluídos todos os deputados e todos os secretários”, destaca Leite.

O parlamentar comunista defendeu ainda a montagem de uma outra chapa com candidatos que não tenham mandatos e não ocupem cargos de secretário de estado que possa causar o desiquilíbrio. “Esta segunda chapa poderá eleger mais dois ou três deputados. Se o governo ajudar na construção estará contribuindo com um ambiente de animação para todo mundo”, destaca Jenilson Leite, que informou a realização de um novo encontro da FPA para bater o martelo.

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.