Em uma semana, forças de segurança realizam mais de três mil abordagens

A Operação Fronteira teve fases em Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Acrelândia e Plácido de Castro, além de se estender até a região do Juruá.

Por Rayele Oliveira 

O combate ao crime para manter a paz social é uma missão em comum para o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), que segue com um cronograma de ações executadas em todo o estado. Só na última semana, as forças policiais realizaram mais de três mil abordagens a veículos, motocicletas e pedestres.

No mesmo período, mais de 250 pessoas foram presas e apreendidos mais de 25 quilos de entorpecentes e 18 armas de fogo, além de veículos recuperados. Prisões e autuações foram feitas em razão de crimes, como tráfico de drogas, porte ilegal de armas, roubos e organizações criminosas, e crimes ambientais, como tráfico e transporte ilegal de animais silvestres e transporte ilegal de madeira.

Em ofensiva contra o tráfico de drogas e organizações criminosas, a Operação Fronteira teve fases em Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Acrelândia e Plácido de Castro, além de se estender até a região do Juruá. Já na capital e em Cruzeiro do Sul, mais uma fase da Operação Impactus foi realizada com o cumprimento de mandados de busca e apreensão, mandados de prisão e flagrantes delitos.

Os dados contabilizados também se referem às ações do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) em áreas rurais e da Companhia de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio), e do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar, em todas as regionais da capital.

De acordo com o secretário de Segurança Pública Emylson Farias, os resultados demonstram o compromisso de todas as forças que compõem o Sisp com a garantia de enfrentamento à criminalidade. “Temos dito e reforçado que a parte que nos cabe fazer temos feito e continuarem fazendo, sobretudo com o olhar mais atento para as fronteiras, ainda que encaremos o descaso da União. Estamos na luta contra o tráfico de drogas na intenção de evitarmos a incidência de novos crimes”, ressalta.

Esta notícia está na categoria Geral. Marcar o link.