Colégio Tiradentes inicia ano letivo com orientações de supervisores

A partir da próxima segunda-feira, 12, serão colocadas em prática as disciplinas curriculares, com os professores da rede estadual de ensino.

A Polícia Militar do Acre (PMAC), por meio da Coordenação do Colégio Militar Tiradentes, o primeiro de Rio Branco, juntamente com o Dom Pedro II, deu início nesta segunda-feira, 5, às aulas referentes ao ano letivo 2018. No total, a instituição vai atender 560 alunos do 6º ao 9º ano, os quais foram distribuídos nos turnos da manhã e da tarde.

O espaço conta com uma estrutura nova, com banheiros, bebedouros, um grande refeitório e 12 salas de aula. Um dos diferenciais do colégio militar é que, além de disciplinas comuns da base curricular, como português e matemática, o corpo de estudantes também terá no currículo regulamentos que definem “regras” de convivência, assim como instruções típicas do meio militar, como doutrina cívico-militar e ordem unida, por exemplo.

Segundo o major Agleison Correia, diretor do colégio, a expectativa em torno da experiência é a melhor possível. “A Polícia Militar encabeça esse projeto com o objetivo de auxiliar e ser mais um parceiro da Secretaria de Educação para oferecer uma formação mais cidadã. Temos uma estrutura boa, e à medida que formos avançando vai melhorar ainda mais e, com certeza, temos condições de ofertar um ensino de qualidade, que é isso que nós buscamos”, disse.

Conforme a proposta pedagógica, nesse primeiro momento, as instruções serão ministradas por oito supervisores militares, que permanecerão à frente das turmas nos dois turnos.

“Todos precisam estar envolvidos: pais, professores, alunos e supervisores militares, cada um cumprindo seus deveres e responsabilidades. Nós acreditamos que dá certo. Neste primeiro dia, os alunos se mostram bastante ansiosos, mas naturalmente vão incorporando a rotina do colégio”, declara o diretor militar.

Máximus Gabriel, de 13 anos, estudante do 9º ano, falou sobre o que espera do colégio gerido pela Polícia Militar. “Eu já esperava essa formalidade. Espero que seja um lugar de aprendizagem, onde eu possa focar nos estudos e estar preparado para a vida. Que aqui a gente tenha responsabilidade e saiba respeitar qualquer pessoa, seja militar ou não. Nesse primeiro dia está sendo muito bom, o ambiente é agradável, bem arejado.”

No próximo dia 12, iniciam-se as aulas da Escola Militar D. Pedro II (coordenada pelo Corpo de Bombeiros) e também das demais escolas de ensino médio.

Já no dia 19, é o início do ano letivo nas escolas de ensino em tempo integral e Educação de Jovens e Adultos (EJA), que este ano passará a oferecer também ensino diurno.