Áudio de Agripino mostra intenção de Gladson em dar rasteira na candidatura de Ulysses pelo DEM e desagrega ainda mais bloco de oposição

No bloco de oposição liderado por Gladson Cameli, a desagregação e o clima de desconfiança mútua cresce a cada dia.

De Miami, o senador Gladson Cameli (PP) intervém no DEM Acreano através do diretório nacional com vistas à completa inviabilização das pretensões de Tião Bocalom de lançar Cel. Ulysses pelo partido.

No mais recente ‘áudio vazado’ do grupo da oposição, o senador Agripino Maia, principal liderança do DEM nacional responde à Gladson que o partido não tem como projeto uma candidatura ao governo e que sua prioridade é a reeleição Alan Rick. Com isso, descarta-se também as pretensões de Alan Rick de sair como vice na chapa de Gladson.

Ouça o áudio abaixo

O áudio afirma que haverá uma reunião em Brasília entre Alan Rick, Bocalom e Agripino Maia, onde, tudo indica, será imposta a vontade do diretório nacional do DEM, favorável à Gladson.

Modus Operandi

Sem capacidade de agregar as diversas candidaturas da oposição em um projeto, Gladson obtém os consensos necessários da pior maneira possível: transformando potenciais aliados em adversários internos, os enfraquecendo, seu expediente de prometer mais do que pode cumprir tem causado mais disputa e cisão interna.

Em Off, o próprio Ulysses, que deve buscar abrigo em outro partido após a decisão final do DEM, demonstra-se bastante decepcionado com as atitudes de Gladson contra sua candidatura. Mas o que pode de fato dificultar uma reconciliação em um eventual segundo turno, é a pouca chance de que Gladson venha a cumprir o que quer que seja prometido.

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.