As prefeituras de Rodrigues Alves e Mâncio Lima tiveram o FPM bloqueado

Apenas dois municípios acreanos tiveram a 3ª parcela do Fundo de Participação do Município (FPM) bloqueado.  

As prefeituras de Rodrigues Alves e Mâncio Lima tiveram os repasses constitucionais confiscado,  pela Receita Federal para quitar pendências com o governo federal.

A previsão do FPM destinados aos dois municípios eram projetados em torno dos R$ 239.934,98, conforme os dados disponibilizados no portal da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).   O montante destinado aos demais municípios acreanos chegaram a casa dos R$ 10.716.511,41, mas a prefeitura de Rio Branco ficou com o maior percentual, estimado em R$ 6.594.501,42.

Em seguida, a prefeitura de Cruzeiro do Sul, com R$ 678.678,59, seguido de Tarauacá que recebeu R$ 353.452,89, e Brasileia, com R$ 339.339,29. Já o município de Epitaciolândia abocanhou R$ 290.862,27, enquanto Plácido de Castro, Porto Acre e Bujari a bagatela de R$ 295.185,10.

Em contrapartida, os municípios com os menores percentuais foram: Manuel Urbano, com R$ 29.321,54; Marechal Thaumaturgo, com R$ 96.423,59 e Assis Brasil, com R$ 108.867,78. “O bloqueio do FPM só ocorre, quando existente alguma retenção constitucional”, esclareceu o coordenador da Associação dos Municípios do Estado do Acre (Amac), Márcio Neri.

Somente neste mês de janeiro, as 22 prefeituras acreanas receberam a quantia de R$ 22.650.487,07, mas a previsão era estimada em R$ 25.745.619,98.  A primeira parcela do FPM correspondeu por R$ 7.839.957,62, a segunda parcela caiu para R$ 4.097.018,04, conforme os boletins disponibilizados pela Amac.

Repasses – O montante destinado aos municípios acreanos no ano passado,  chegaram a casa dos R$ 1.012.282.851,75. A capital acreana abocanhou a quantia de R$ 349.729.484,89, seguido de Cruzeiro do Sul, com  R$ 103.637.037,85 e Tarauacá R$ 62.530.023,45, Sena Madureira R$ 57.564.164,81, Feijó R$ 47.225.938,58, Brasileia R$ 32.985.841,98, Senador Guiomard R$ 30.799.505,87.  A prefeitura de   Acrelândia  R$ 20.244.769,80, Assis Brasil R$ 12.723.790,76, Bujari R$ 14.420.359,06, Capixaba R$ 16.704.416,83, Epitaciolândia R$ 21.242.407,38, Jordão R$ 19.205.231,16, Mâncio Lima R$ 34.476.881,97, Manoel Urbano R$ 16.002.533,12, Marechal Thaumaturgo R$ 36.966.965,50, Plácido de Castro R$ 22.771.951,51, Porto Acre R$ 23.463.107,24, Porto Walter R$ 22.584.446,88, Rodrigues Alves R$ 32.118.549,17, Santa Rosa do Purus R$ 14.997.700,94 e Xapuri R$ 19.887.743,00.

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.