É registrado cerca de 600 casos de malária no município de Mâncio Lima

Durante todo o ano de 2017, ao menos 9.142 casos foram registrados, na cidade de 16 mil habitantes. Secretária pede contratação de mais agentes de endemias.

A cidade de Mâncio Lima está registrando altos índices de malária. Segundo a Secretaria de Saúde do município, já são confirmados cerca de 600 casos da doença.

Por isso, a prefeitura decretou, nesta sexta-feira (26), situação de emergência por causa da doença em um decreto no Diário Oficial.

“Todos os anos, sabemos que isso acontece devido à área em que vivemos, então todo ano é essa correria. Sabemos que é pouco pessoal, pouco equipamento e, por isso, decidimos decretar situação de emergência”, disse a secretária municipal de saúde Joice Gonçalves.

Durante todo o ano de 2017, ao menos 9.142 casos foram registrados na cidade de 16 mil habitantes. O número de malária falsiparum também apresentou um aumento significativo, em 2016 1.174 foram registrados para 1.771 no ano de 2017 – um aumento de 51%.

A secretária disse que um estudo foi realizado para descobrir que medidas podem ser feitas para prevenir a doença. De acordo com ela, um dos problemas é a quantidades de criadouros de peixes abandonados que são propícios ao mosquito.

“Infelizmente não temos condições de, sozinhos, fechar todos esses criadouros. Então, pedimos ajuda ao estado para prevenir e reduzir os casos”, disse.

O número de agentes de endemias também não é suficiente. Segundo Joice, são 10 agentes para atender toda a população da zona urbana e rural. “A contratação também tem que ser imediata para atuar na cidade e nas comunidades que não podem ficar esquecidas com esse problema”, afirmou.

A doença

A malária é uma doença infecciosa transmitida pela fêmea do mosquito Anopheles infectada pelo Plasmodium. Os principais sintomas são febre alta, calafrios, tremores, suor e dor de cabeça. Atualmente, não existem vacinas disponíveis. O tratamento é simples e eficaz, mas, se a doença não for tratada, ela pode matar.

Do G1 Acre

Esta notícia está na categoria Saúde. Marcar o link.