Moradores denunciam que Cruzeiro do Sul está abandonada e pedirão renúncia do prefeito Ilderlei Cordeiro do PMDB

As fotos mostram falta de coleta de lixo, ruas de Cruzeiro do Sul abandonadas. Urubus tomam conta as ruas da cidade e a população clama por Socorro.

Os moradores de Cruzeiro do Sul, o segundo maior município do Acre, estão indignados com a aparência de abandono da cidade, lixo espalhado por diversos locais nas ruas e acusam a atual gestão de inércia e ineficiência para garantir os direitos mínimos dos munícipes.

Na segunda-feira (9), através das redes sociais, os cruzeirenses têm feito postagens criticando o prefeito da cidade, Ilderlei Cordeiro (PMDB). Segundo informações de lideranças da cidade, há um protesto sendo organizado para o mês de janeiro, pedindo a renúncia do prefeito.

O deputado Luiz Gonzaga (PSDB), morador de Cruzeiro do Sul, é um dos que usou o Facebook para publicar fotos da cidade cheia de lixos e buracos.

“Uma cidade do porte de Cruzeiro do Sul não pode ficar refém dos urubus, sujeiras e mato tomando conta das ruas. O prefeito deve cuidar bem da cidade. Absurdo, a segunda maior cidade do estado do Acre nesta situação”, diz.

A denúncia de Gonzaga foi apoiada por várias outras pessoas que afirmaram que a cidade tem aparência de que vive em total abandono, sem qualquer tipo de administração.

“Meu Deus! Fico triste em ver Cruzeiro do Sul nessas condições. Quem diria que essa cidade ficaria assim. Parece estar abandonada”, afirmou Nagila Sales.

Segundo informações de lideranças comunitárias, está sendo organizado para o dia 21 de janeiro um manifesto pedindo a renúncia do prefeito Ilderlei Cordeiro frente ao abandono da cidade.

A reportagem da Folha do Acre entrou em contato com Ilderlei Cordeiro que afirmou que a prefeitura está adequando a forma da coleta de lixo, investindo em campanhas educativas e até mesmo estipulando taxa para a cobrança do lixo para que os moradores sujem menos as ruas cidade.

“Na verdade a maioria desse lixo é tirado de dentro das casas, como colchão velho, sofás e um monte de coisa que nem seria obrigação da prefeitura cuidar, mas estamos fazendo tudo que podemos e iremos melhorar a situação”, diz.

Por Gina Menezes / folha do acre

:: Textos publicados nesta página são de inteira responsabilidade do colunista. Não refletem a opinião do Jornal.

.