Mais um é preso pela morte de Tony da Polharia em Epitaciolândia

Eldo da Silva de Almeida, foi identificado como o homem que atirou no empresário boliviano. Joebson e Luiz teriam o envolvimento por prestar auxilio na ‘logística’ aos dois que vieram da Capital para cometer o crime.

Cerca de seis dias após um crime que assustou os moradores da fronteira do Acre, no dia 23, onde o empresário boliviano Tony Gomes Leverenz, de 45 anos, foi morto com cerca de seis tiros em seu estabelecimento, localizado na Avenida Internacional, na cidade de Epitaciolândia.

Durante esses dias, investigadores trabalharam para identificar e prender os envolvidos nesse assassinato. Durante o dia 27, quarta-feira, conseguiram chegar até dois homens que teriam ajudado na logística de dois homens contratados para matar o empresário.

Foi quando chegaram até Luiz Teixeira dos Santos Junior, que foi preso em posse de uma arma de fogo, tipo pistola, calibre 9mm, utilizada no homicídio. Logo em seguida, Joebson Aliton Araújo de Amorim, foi identificado como o proprietário da arma e do veiculo usado no cometimento do crime. Um VW/Saveiro, placas MZZ 3594, que ficou estacionado em frente a uma sorveteria esperando o assassino após cometer o crime, que foi dirigido por Anderson dos Santos, que está foragido e possui mandado de prisão em aberto.

Um trabalho envolvendo policiais civis, militares e federais, nesta quinta-feira, dia 28, foi possível identificar e prender um bando com quatro mulheres e três homens que vinham praticando vários crimes na fronteira.

Na manhã desta sexta-feira, dia 29, com testemunhas, fotos e vídeos, foi possível identificar o homem que atirou contra o empresário boliviano. Eldo da Silva de Almeida (30) que é da capital acreana, estava no meio do bando desde o dia do crime. Foi levantado que o mesmo estaria cumprindo pena por roubo, mas, foi beneficiado no semiaberto.

Segundo informações extraoficiais, o crime teria sido encomendado por cerca de R$ 10 mil reais, além de não saberem ainda quem seria o mandante e o motivo do crime. Para fechar o caso, falta apenas prender Anderson dos Santos, que está foragido.

Veja abaixo matéria relacionada:

Por Alexadre Lima / oaltoacre.com