Mulher é presa suspeita de ter arquitetado a morte do marido

A apresentação se deu na manhã desta segunda-feira (27), na Delegacia de Investigações Criminais (DIC) pelo delegado Pedro Resende.

 Por Lilia Camargo 

Brenda Freitas da Silva, mais conhecida como "Gringa", foi presa com mandado de prisão em aberto suspeita pelo crime de homicídio, enquanto visitava um preso no presídio de segurança Máxima Antônio Álvares Amaro na domingo (26).

Maycon da Silva Pereira, de 25 anos, tido como chefe de ponto de tráfico atuante na facção criminosa, Bonde dos 13, foi assassinado em uma residência no bairro Sapolandia enquanto dormia em março de 2016.

O crime teria sido arquitetado por Brenda que na época morava com a vítima e havia reclamado ao Conselho da facção que estava sendo agredida. Maycon teria sido alertado para que parasse com as agressões e como desobedeceu teve a sentença de morte decretada.

Brenda participou do crime, informando aos executores detalhes sobre a hora em que a vítima estaria em casa e como poderiam entrar na residência para cometer o crime. No total, foram indiciados 13 pessoas, sendo 12 conselheiros que já estão presos no presídio e a mulher.