Ex-vereador Mário Jorge retorna ao Legislativo e vereador Valadares volta a suplência

TSE decide cancelar afastamento de Mário Jorge, Valadares volta a ser suplente. Mário Jorge retoma sua vaga de vereador e manda Valadares para a suplência.

 Por Leila Ferreira e Alemão Monteiro 

Nesta sexta-feira dia 10 de novembro o vereador Mário Jorge Gomes Fiesca foi comunicado através de seu advogado Rogério Justino Alves da decisão judicial do Tribunal Superior Eleitoral referente ao processo do afastamento do cargo de vereador.

O Tribunal decidiu por bem afastar as condenações imposta a Mário Jorge resultando na volta ao pleito de vereador, Mário deve retorna ao seu mandato nos próximos 20 dias assim que tudo estiver passado pelos tramite legal.

A decisão saiu no dia 03 de novembro de 2017 através do relator  Ministro Luiz Fux não cabendo a recurso especial eleitoral para simples reexame do conjunto fático-probatório, ou seja, a decisão não sofrerá mudanças e permanecerá desta forma sem que haja uma nova avaliação.

Valadares que tinha assumido a vereança em abril, após a saída do vereador Mário Jorge, vem causando vários transtornos ao município com denúncias infundadas contra o mandato da atual administração. 

Na terça Valadares durante a sessão anunciou que iria a Brasiléia agilizar recursos junto a sua bancada Federal para o município, mas segundo informações Valadares teria ido atrás de mais informações sobre a volta do vereador e tentar recorrer da decisão. 

Valadares assumiu a vereança com um único objetivo, implicar no desenvolvimento dos trabalhos do executivo em prol da comunidade, mas já diz o ditado “alegria de pobre dura pouco”, no caso de Valadares só durou sete meses.