Coluna do Amaral

O bar da Carlota

Segundo informações, a ex-presidenta da AMOBREPE, Luiza Carlota, tem um Bar na Reserva Chico Mendes onde é proibido vender bebida alcoólica conforme o Plano de Utilização da Reserva Extrativista e ICMBIO.

Açúcar e o mel

O novo presidente da AMOPREBE, José Maria Pimentel (Açúcar) será convocado na próxima Sessão a pedido do vereador Zé Gabriele (PSB) para agradecer os seus votos na casa do povo.

Olho por olho e dente por dente

Os vereadores Valadares (PMDB) e Rosildo Rodrigues (PT) “quase se agrediram” na Sessão desta terça feira (31) por conta do petista reclamar do procedimento do parlamentar. No momento em que o vereador Rosildo usava da tribuna, Valadares deixou o plenário para fumar, o que deixou o vereador muito bravo, pois “Neto fala o que quer, mas nunca espera para ouvir o que não quer”, reclama Rodrigues.

Contra as raízes

O vereador Reinaldo Gadelha (PMDB) votou contra um projeto que vai asfaltar a rua do BANACRE no Bairro Eldorado. Gadelha nasceu e cresceu  na referida rua, onde sua mãe mora até hoje no mesmo local.

A gargalhada de desespero

A pergunta está no ar: Porque o ex-Secretário de Obras, "risadinha", não soltou fogos quando atestou quatro notas fiscais no nome de “Cici”?

Sumiu do cenário político

O professor Marcos Fernando de Epitaciolândia depois das eleições de 2016 tomou um chá de sumiço. Dizem que ainda está "tomando o mijo" do novo herdeiro.  

A população agradece

O prefeito Tião Flores (PSB) está sendo elogiando na zona rural por ter tirado vários moradores do isolamento. Mas ainda tem um povo do contra que vive nas redes sociais reclamando de um ramal. Calma! Esperem o cumprimento do planejamento do homem…

Passado de abandono

O ex-prefeito André Hassem (PSDB) em quatro anos não fez nem a metade do que deveria. Deixou vários moradores da zona rural na pindaíba sem pontes e sem ramais.

Buracos

Se a “Operação Buracos” tomar o mesmo rumo da “Operação G7”, como crê o governo (PT) e os partidos da FPA, a vitória é certa no 1º turno.

As provas

Uma investigação não quer dizer que a pessoa seja culpada de nada. As provas e a Justiça darão a palavra final. Fica a dica para os fãs do Michel Temer (PMDB) e do Aécio (PSDB).

Ato simplório  

Os argumentos dos militantes e partidários de Marcus Alexandre ganham força suficiente à medida que esses relatam que uma simples convocação já seria o suficiente para o prefeito prestar qualquer tipo de esclarecimento, envolvendo suas passagens pela administração pública, visto que o gestor nunca se privou de obedecer a convocações quanto citado.

Remember  

Vale a pena recordar outra operação, que em tudo lembra o atual momento, ocorrida em 2013: a operação G7. A dita ação dos órgãos de justiça foi uma “megaoperação” e revelou uma das mais "vergonhosas investigações" já feitas pela Polícia Federal no Acre. A dita operação, que reuniu mais de 150 agentes de todo o país, culminou com a prisão de 29 pessoas, numa pirotecnia sem proporções.

Resultado  

A Operação G7 foi um “linchamento moral” tão danoso que pode ter sido o responsável pela morte de um dos citados, o então presidente da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), Carlos Sasai.

A campanha já começou!

Dois dias após a FPA anunciar que Marcus Alexandre (PT) como o pré-candidato da coligação ao governo, uma operação da Polícia Federal – que conforme argumentos dos partidários de Alexandre atende a interesses políticos – produziu um espetáculo dantesco,
conduzindo, sob vara, o prefeito e outros ex-administradores do DERACRE a prestar depoimento, dando asas a imaginação dos juízes de redes sociais na ignorância dos fatos…

Ao revés 

No Brasil os processos eleitorais começam ao contrário. Seria adequado que os partidos  traçassem um Plano Estratégico de Gestão para o Estado. Depois viriam as escolhas dos candidatos.

Fato 

Não acredito que o processo que será gerado pela “Operação Buracos” tenha um desfecho antes das eleições. Mas se o processo se acelerar e o Marcus for inocentado sairá de vítima. Mas, se condenado, não creio que prossiga no jogo. É possível que o trio que estava no páreo volte a ficar de prontidão para um plano B.

Prudência e caldo de galinha 

As convenções partidárias que indicarão as candidaturas só acontecerão em julho de 2018. Portanto, ainda existem nove meses para os pretendentes atravessarem antes de irem para os palanques. No plano majoritário acredito ainda tem muitas mudanças, tanto na FPA, quanto na oposição. Muitas águas ainda vão rolar debaixo da ponte. E quem pousa de santo pode até cair do cavalo…