Urgente: Justiça de Brasileia suspende a eleição da AMOPREBE por irregularidades

A chapa 2 ao se sentir lesada procurou a justiça e registrou a Ocorrência em virtude do que vinha acontecendo na Eleição da AMOPREBE. 

 Por Alemão Monteiro 

O juiz de direito Dr. Gustavo Sirena da comarca de Brasileia deferiu a tutela de urgência para suspender a eleição da Associação dos Moradores e Produtores da Reserva Extrativista Chico Mendes de Brasiléia e Epitaciolândia (AMOPREBE), a suspensão se deu pelo fato da alegação de fraudes e irregularidades praticadas pela comissão eleitoral em favor da chapa 1 que tem como candidato José Maria Pimentel Maia "vulgo açúcar".

Com o ato da suspensão, o juiz de direito Gustavo Sirena fixou um prazo de trinta dias para a correção do edital e também da realização de nova eleição. A denúncia foi feita pela chapa 2 que se sentiu lesada tendo em vista que estavam tendo dificuldades para  dar continuidade na sua candidatura por conta das irregularidades praticadas pelo comissão eleitoral da associação.

A chapa 2 que tem como candidata Leila da Silva Ferreira que com o apoio  do diretor da associação Valmir Ribeiro entrou com uma ação na justiça em posse de vários documentos que provam irregularidades na eleição da AMOPREBE e que o juiz considerou essas práticas.

Em entrevista o diretor (Vídeo Abaixo) da associação diz que é importante que as coisas andem da forma correta e é necessário presar pela legalidade e pela transparência, pois o Brasil é um país democrático onde deve se respeitas ambas as partes e que seja respeitado o estatuto da entidade e conduzido conforme a lei que rege por esse motivo é que foi movida essa ação.

De acordo com o estatuto as pessoas aptas a votarem precisam está filiadas a pelo menos um ano e um mês, mas atualmente tem pessoas que não eram sócios e agora estão aptos a votarem com os nomes na lista de votantes com data retroativa de um ano e pouco atrás, segundo Valmir nesse momento a comissão não teria condições de controlar a lista de votantes da reserva por núcleo de base (local onde o sócio vota), pois que o núcleo de base não tem o mapa de cada núcleo individual, o mesmo afirma ainda que tem pessoas de um local de votação que foram transferidos para outro local na qual eles não fazem parte e não é a área dele e isso para Valmir é uma fraude tendo em vista que os transferidos não tem conhecimento dos fatos.

 Veja o Video: Repotagem Alemão Monteiro