Coluna do Amaral

Prefeito perde a estribeira

A noite de domingo foi marcada pela troca de farpas no Facebook entre o Prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (PMDB) e o jornalista Assem Neto do acjornal.com.

Ao anunciar na página que publicaria um escâdalo de mais de 1 milhão que poderia expor o prefeito e seu secretário, recebeu de imediato duras ofensas contra a moral do jornalista que cobrou respeito, mas continuou sendo insultado.

Xingamento de baixo calão

A figura pública do prefeito ficou bastante arranhada pela maneira e linguajar usado em uma rede social, além de ter exposto ao ridículo Neto que teve sua honra posta em xeque, quando foi xingado de “corno e viado,” e outros adjetivos indesejáveis.

Ameaça de processo

Os ânimos se acalmaram por parte do prefeito quando Assem deixou bem claro que iria processa-lo e portanto, estava gravando todos os insultos. E, de fato foi registrado uma queixa crime na delegacia por calúnia, difamação e crime de ódio.

Mazinho prefeito de Sena Madureira

Motivação da confusão I

O que Assem Neto havia sinalizado para publicar era o “ESCÂNDALO DO TAPECEIRO.” Este ofício realizado por Edileudo Assunção, morador de Sena, teve seu ciclo encerrado em 2013, quando vendeu sua firma para Cirleudo Alencar, atual secretário de planejamento da prefeitura de Sena Madureira. Infelizmente, este não deu baixa no nome da firma de Edileudo. Agora que ele procurou um financiamento no BASA, informaram que em sua antiga firma estava negativada com 1 milhão de reais. Coisas pra serem investigadas, mas que vai deixar Edileudo a vida toda sem comprar o gado que precisava. Com um dívida dessa, dificilmente será paga por quem gerou este rombo.

Motivação da confusão II

Pelo que muitos internautas viram e torceram por muita baixaria, parecia um político irritado com um escândalo caindo como bomba no final de semana. Mas, não se sabe ao certo quais as motivações reais que levaram um prefeito experiente sair do salto. Será que ele sabe algo de bastidores que não ficam explícitos no diálogo e se deixa levar pela fúria? O delegado e os advogados de ambas as partes terão um trabalho na semana pra equilibrar forças. Pena que muita coisa não se apaga mais do imaginário do povo malicioso…