Crianças são liberadas após incêndio atingir escola em Rio Branco

Fogo iniciou na sala de depósito da escola, segundo direção. Assim que foi constatado o fogo, crianças foram retiradas.

Incêndio atingiu depósito de escola no conjunto Tucumã (Foto: Lillian Lima/Arquivo pessoal )

O Corpo de Bombeiros foi acionado para conter as chamas na escola municipal Maria Olívia Sá De Mesquita, no conjunto Tucumã, em Rio Branco. Crianças de 3 a 7 anos tiveram que ser liberadas após o incêndio, que iniciou na sala de depósito de material didático da escola.

Segundo o Corpo de Bombeiros, um curto-circuito em um ventilador foi o responsável pelo fogo.

“Na hora que percebemos a fumaça, já fomos tirando as crianças de dentro da escola na maior urgência. Fomos abrindo as janelas, porque foi muita fumaça. As crianças estavam indo pro lanche na hora que percebemos o incêndio”, conta a coordenadora administrativa Maria José.

Ela diz ainda que a escola não sofreu muitos danos estruturais, pois o fogo foi rapidamente contido pelo Corpo de Bombeiros e também pela comunidade.

“Como é uma sala de depósito, ela fica trancada e demoramos a perceber. Mas, graças a Deus o fogo foi contido rápido e não tivemos grandes perdas”, destaca.

Do G1 Acre

Jovem faz e vende desenhos realistas para pagar custos da faculdade

Com o dinheiro que fatura com as reproduções, ele paga transporte e materiais do curso de biologia. Preços variam de R$ 150 a R$ 250.

Jovem cursa biologia na Ufac e vende quadros para ajudar nos curstos do curso (Foto: Adelcimar Carvalho)

Há dois anos, o estudante João Paulo da Silva, de 22 anos, decidiu usar o seu talento para custear os gastos que tem com o curso de biologia da Universidade Federal do Acre (Ufac). Ele mora em Cruzeiro do Sul e vende duas obras para pagar o material e o transporte para frequentar as aulas.

Natural de Porto Walter, a paixão por desenhos o acompanha desde pequeno. Autodidata, ele aprendeu as técnicas sozinho e atualmente se dedica às obras mais realistas, que também aperfeiçoa com estudos solitários.

“Desenho desde pequeno. Sempre fazia os melhores desenhos na escola e era elogiado pelas professoras. O desenho realista a lápis e grafite só passei a estudar as técnicas há cerca de dois anos”, conta.

Os desenhos são feitos em papel A4 ou A3 e podem levar de 20h a 60h para ficarem pronto. As obras são vendidas por R$ 150 a R$ 250, dependendo do trabalho que exige e tamanho escolhido pelo cliente.

Obras variam de R$ 150 a R$ 250 e ajudam a pagar estudos de jovem​. Técnicas realistas foram aprendidas pelo jovem, que é autodidata (Foto: Adelcimar Carvalho)

O que fatura, Silva investe na sua formação na universidade. “Ainda não tenho uma renda fixa, pego encomendas esporádicas, duas ou três por mês.

O que faturo é um dinheiro extra que compro o meu material e ajuda no custo da faculdade”, explica. O material usado por ele também é profissional.

Para fazer os desenhos que impressionam pela sensibilidade, ele usa grafite, lápis artístico e também uma borracha especial. O restante é técnica para não passar a mão no desenho e deixá-lo esfumado.

O jovem planeja, após a conclusão do curso de biologia, se dedicar mais à sua arte e aprofundar o estudo para, quem, sabe um dia viver exclusivamente de seu talento.

Do G1 Acre

Fazendeiro constrói escola em sua propriedade em Epitaciolândia

O idealizador da escola e proprietário da fazenda Filipinas, senhor Fábio Nogueira de Medeiros em discurso para a comunidade onde foi inaugurada a escola rural Maria Cristina Nogueira de Medeiros em Epitaciolândia. 

A escola foi financiada pelo Senhor Fábio Medeiros, que leva o nome em homenagem a sua mãe e em parceria com a Secretaria Estadual de Educação e prefeitura Municipal de Epitaciolândia.

Localizada na fazenda Filipinas distante do município de Epitaciolândia a cerca de 40 quilômetros. A escola rural foi uma  iniciativa privada e parceria do Governo do Estado e Prefeitura Municipal terá gestão compartilhada e atenderá mais de 150 alunos.

Com ensino fundamental, já atende a modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos, cursos profissionalizantes,  programas: “Asas da Florestania” e “Quero Ler” do governo estadual que tem como meta erradicar o analfabetismo até 2018.

No ato da inauguração se fez presente prefeito Tião Flores e o Vice Raimundão , coordenadora de núcleo da secretaria estadual de educação de Epitaciolândia (SEE) Rosineide Rodrigues, diretor do Departamento de Estrada e Rodagens do Acre (DERACRE) Cristóvão Pontes.

A deputada estadual Leila Galvão, esteve presente na solenidade, onde falou da importância dessa conquista na área da educação para a comunidade e a junção de forças público e privado para educação da região.

O idealizador da escola e proprietário da fazenda Filipinas, senhor Fábio Nogueira de Medeiros, falou um pouco de sua história, expectativa para essa nova conquista e os benefícios para a comunidade de produtores rurais e de sua fazenda. Que tem como objetivo oferecer a comunidade local o acesso ao conhecimento e cursos técnicos e profissionalizantes.

Rita Paro presidente do Instituto Dom Moacir (IDM), falou dos cursos profissionalizantes que a escola estará recebendo de imediato, como os de horticultor orgânico, corte e costura, informática básica. E também os que estão previstos para a instituição de ensino o curso de avicultor e mais duas oficinas profissionalizantes de viveirista e meliponicultor.

Vídeo: Mãe de aluna agride com soco e chute coordenadora de escola da Capital

A coordenadora pedagógica da Escola Estadual Lourival Sombra, localizada no bairro Tangará, em Rio Branco, foi covardemente agredida pela mãe de uma aluna em um dos corredores da escola na última terça-feira (26).

A mulher estaria revoltada devido um evento cultural que era realizado na instituição enquanto a filha supostamente passava mal dentro da sala de aula. O caso agora está sob a responsabilidade da Polícia Civil.

Lay Viana de Freitas, 32 anos, teria chegado na escola alterada e ao ser chamada para conversar com a direção começou a insultar a coordenadora. Sem esperar a agressão, a profissional que também atua como professora, recebeu um soco no rosto. A covardia da mulher foi tamanha, que mesmo com a vítima caída no chão, ainda deu um chute. A filha de Lay foi transferida para outra escola, e a agressora ainda não foi localizada.

A diretora de gestão da Secretaria de Educação do Acre (SEE/AC), Rosária Salom, informou a imprensa na manhã desta quinta-feira (28), que a pedagoga irá responder a um processo administrativo aberto pela direção da escola. “O diretor já fez o relatório para abrir o processo administrativo, porque mesmo a funcionária tendo sido a vítima ela vai responder a um processo para que nós possamos apurar e investigar o caso”, disse.

Toda a ação foi gravada pelo circuito de videomonitoramento, e as imagens causaram revolta nas redes sociais. “Esse é o retrato de como as escolas são vulneráveis. Qualquer pessoa entra e sai nessas escolas a hora que quer. Espero que seja dada toda assistência a essa profissional. Essa mulher tem que ser presa.”, comentou um internauta.

 Veja o Vídeo 

Com informações da folhadoacre

Professora é presa após fazer sexo com quatro alunos, em Arkansas

Jessie Lorene Goline, de 25 anos, enfrenta acusação de abuso sexual em primeiro grau nos Estados Unidos.

Uma professora foi presa nessa quarta-feira, 20, sob acusação de ter feito sexo com quatro alunos em Arkansas, nos Estados Unidos.

Três adolescentes estudavam na mesma escola em que a profissional trabalhava. O outro jovem era de uma instituição diferente.

Conforme documentos de um tribunal de Arkansas, a ex-professora de artes do ensino médio manteve contato com os estudantes por meio de mensagens de texto, que ganharam ares sexuais com o tempo.

De acordo com um dos alunos, a primeira relação sexual que teve com Jessie foi quando ela o convidou para o seu apartamento.

Outra vítima afirmou que a mulher o pegou na escola e levou para a sua casa, local onde fizeram sexo duas vezes. Segundo a emissora KAIT-TV, o jovem afirmou que na mesma noite outro estudante teria aparecido no local.

Jessie confirmou as acusações, mas afirmou que pensava que um dos adolescentes tinha 18 anos, sendo que era "muito mais novo do que dizia". Os atos aconteceram de janeiro a abril de 2016.

A professora foi presa, mas acabou sendo liberada no mesmo dia depois de pagar fiança de aproximadamente R$ 15 mil. O julgamento dela está marcado para o dia 31 de outubro. Em caso de condenação, ela pode pegar de 10 a 40 anos de prisão ou até mesmo prisão perpétua.

As informações são do UOL / Foto: Ilustrativa

Viver Ciência espera receber 30 mil pessoas em três dias de evento

Viver Ciência está se consolidando como um dos maiores eventos de educação do estado. Abertura da Viver Ciências contou com a presença de alunos de várias escolas de Rio Branco.

Pelos próximos três dias, Rio Branco vai sediar a terceira edição da Mostra Científica Viver Ciência, que este ano traz como tema “Ciência Unindo Saberes”. Realizado pela Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), o evento será no campus da Universidade Federal do Acre (Ufac).

A vice-governadora Nazareth Araújo prestigiou a abertura da mostra, que este ano pretende receber mais de 30 mil pessoas em sua extensa programação educacional e cultural.

“Esperamos que as pessoas prestigiem e valorizem o que está sendo produzido nas escolas na área de ciência e tecnologia. A ideia é de que este momento do Viver Ciência mude a natureza das escolas, para que possamos ter nas escolas do século XXI uma escola na qual o conhecimento faça sentido e seja construído com a participação de todos”, destacou Nazareth Araújo.

O Viver Ciência já entrou no calendário estudantil de Rio Branco. A mostra conta com a participação de estudantes de escolas públicas e privadas da região e atividades em todas as áreas do conhecimento. Este ano, os projetos de pesquisas somam 243 e as oficinas e minicursos, um total de 69. As atividades culturais bateram recorde de inscrições e nesta edição 59 atrações se revezarão no palco cultural.

Para o secretário de Educação, Marco Brandão, o Viver Ciência é um dos maiores eventos de ciência do país. “Sua importância é indescritível. Não dá para mensurar a relevância dessa ação, que na verdade não é uma finalidade em si, mas o resultado de uma mudança de postura na escola, dos professores e dos nossos alunos”, disse.

Ainda segundo o secretário, a Viver Ciência é resultado da 66ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada no Acre em 2014 e que a SEE deu continuidade, fazendo com que as ações integrem o calendário acadêmico escolar do estado.

Para a estudante Vitória Beatriz Rodrigues, participar pela primeira vez é muito inspirador. “O Viver Ciência é muito importante, porque, de certa forma, alegra o coração dos estudantes que querem crescer na área de ciência e tecnologia. Isso nos motiva a buscar sempre mais conhecimentos que nos inspirem a fazer a diferença na nossa vida educacional”, frisou.

Servidores da educação de Brasileia e Epitaciolândia recebem formação

Seguindo o cronograma elaborado pela Secretaria Estadual de Educação e Esporte do Acre (SEE), as Prefeituras de Brasiléia e Epitaciolândia iniciaram na segunda-feira, 18, o curso Educar e Cuidar, Desafios da Educação Infantil.

A formação está sendo realizada no município de Brasileia, no auditório do CEDUP, terá duração de 5 dias, encerrando na próxima sexta-feira,22, e é uma realização da Secretaria de Estado de Educação, por meio da Escola do Servidor, UNIDIME e prefeituras.

O curso tem como objetivo trabalhar as concepções que fundamentam as práticas na educação infantil em função do educar e cuidar, fazendo reflexões sobre criança e infância.

“A formação que estamos realizando hoje tem um papel muito importante para os dois municípios, pois estamos propiciando aos professores, do ensino infantil, das duas cidades a desenvolver um trabalho com maior qualidade. Nós precisamos desenvolver de forma integral esse conhecimento nas crianças”, falou a secretária de educação de Brasiléia, Ramiege Rodrigues.

Esteve prestigiando a abertura do curso a Prefeita de Brasileia Fernanda Hassem, a professora Márcia Barroso Loureto, a secretária de educação de Brasileia Rameige Rodrigues, o secretário de educação de Epitaciolândia Cleomar Portela, as coordenadoras de educação infantil professoras Rosa Maria e Maria Castro além das gestoras Maria Auxiliadora e Emilia Azevedo.

Com a realização da formação para os educadores dos dois municípios, encerra-se um ciclo em relação ao letramento na educação infantil.

“Nós estamos muito contente com essa parceria com a prefeitura de Brasileia, em nome da Fernanda Hassem, e governo do Estado, por meio da Escola do Servidor e UNDIME. Essa formação vem para tirar todas às duvidas, nos esclarecendo que as crianças tem que ter todo o lúdico para que os nossos alunos do ensino infantil saiam com o letramento já iniciado”, informou o secretário de educação de Epitaciolândia, Cleomar Portela.

A prefeita Fernanda Hassem agradeceu ao governo do Estado, ao Tião Flores prefeito de Epitaciolândia, e aos secretários de educação de ambos os municípios por saberem aproveitar a geografia das cidades para realização do curso.

“Nós temos que superar esses momentos de dificuldades, esses momentos de crise financeira utilizando a criatividade, fazendo o novo e trazendo o novo. Um dos maiores desafios é o letramento das crianças durante a educação infantil, que muitas delas tem como referencia de família a escola e suas gestoras, por esse motivo precisamos investir nos nossos profissionais e esse é o nosso sentimento enquanto prefeitura”, ressaltou Fernanda Hassem, Prefeita de Brasileia.

Academia Juvenil Acreana de Letras empossa novos membros

A Academia Juvenil Acreana de Letras (AJAL) empossou três novos escritores acreanos. Wellington Vidal, Manoella Magalhães e Alessandro Santos agora integram o seleto grupo de 16 escritores do órgão.

Wellington, Manoella e Alessandro são os mais novos membros da AJAL (Foto: Mágila Campos)

Entusiasmado, Wellington Vidal disse que era uma honra fazer parte de uma academia de letras. “Estou lisonjeado, porque esta academia é formada por grandes escritores. Então, fazer parte desta equipe também é uma honra muito grande”, comemora.

A posse foi realizada no último fim de semana na sede do órgão, que está localizada no Centro de Referência e Inovações Educacionais (Crie). Amigos e familiares participaram da solenidade.

O presidente da academia, Jackson Viana, disse que a inserção de novos integrantes é a prova de que a instituição está cumprindo seu papel de revelar talentos regionais.

“No Acre há bons escritores, por isso trabalhamos para descobrir, aprimorar e desenvolver as habilidades desses estudantes. O que estamos fazendo aqui é apresentar esses intelectos para a sociedade”, explica.

AJAL

A AJAL é a primeira instituição de cultura voltada a jovens escritores no estado. Foi fundada em 22 de abril de 2015. De acordo com o presidente, para fazer parte do estabelecimento o jovem precisa ter entre 12 e 18 anos e habilidade com a escrita.

Servidores que recebiam sem trabalhar serão demitidos

Um deles, recebeu salários sem trabalhar durante o período de seis anos. Isso, na avaliação do MPE e do Judiciário se consuma em dolo ao praticar os crimes a que são ligados pela justiça.

Um grupo formado por nove servidores públicos da Secretaria de Educação e Esporte do Acre (SEE) foi condenado à perda da função pública e, ainda, à obrigação de devolver todos os salários recebido pelo período em que não trabalharam mas mesmo assim, continuaram recolhendo as respectivas remunerações. A denúncia foi feita pelo Ministério Público Estadual (MPE).

A denúncia, atendida pela Vara Cível da cidade de Sena Madureira, diz que os servidores cometeram ato de improbidade administrativa com dano aos cofres públicos, e pede, além da devolução dos salários recebidos indevidamente, o desligamento de todos os trabalhadores, impedindo-os, inclusive de contratar direta ou indiretamente com o poder público.

Os denunciados são: Clebio Pinheiro, Francisco João Brana, Francisco Aureliano Silva, Hidelberto Henrique, Juliana Gomes da Silva, Luis Alexandre Fustagno, Manoel Martins de Lima, Maria das Dores Siqueira da Silva e Ronaleudo Oliveira. Todos foram alvo de investigações detalhadas sobre a conduta frente aos cargos públicos. Apenas Juliana foi parcialmente inocentada.

“Ao que restou provado nos autos, a corrupção de cargos públicos dentro da administração pública senamadurerense é sistêmica, ou seja, está instalada em grande parte das instituições, escolas, hospitais, postos de saúde, municipais ou estaduais, fazendo parte de uma rede de troca de favores políticos”, aponta a juíza Andréa Mota, que sentenciou os denunciados pelo MPE.

No total, juntos, os servidores que serão demitidos terão de devolver R$ 395 mil recebidos ilegalmente. Alguns dos trabalhadores tem mais de 20 anos de serviços prestados ao Estado do Acre. Um deles, Clebio Pinheiro, recebeu salários sem trabalhar durante o período de seis anos. Isso, na avaliação do MPE e do Judiciário se consuma em dolo ao praticar os crimes a que são ligados pela justiça.

Governo do Estado entrega reforma e climatização da escola Clicia Gadelha

Melhorias na escola Clícia Gadelha vão beneficiar mais de 800 alunos. O governador Tião Viana fez questão de lembrar que estão sendo construídas mais de 130 novas escolas em todos os 22 municípios acreanos.

 Por Stalin Melo 

O governador Tião Viana inaugurou na manhã desta quarta-feira, 06, a quadra da escola Clícia Gadelha, bem como seis aparelhos de ar condicionado dentro do Programa de Climatização, além de reformas e melhorias na infraestrutura do espaço.

A reinauguração da escola foi acompanhada pelo secretário de Educação e Esporte (SEE), Marco Brandão, gestor escolar, professor Cleilton Pessoa Amaral, pela primeira-dama do Acre, Marlúcia Cândida, pelo deputado estadual Daniel Zen e pela ex-deputada federal Perpétua Almeida, autora da emenda que garantiu recursos para a construção da quadra poliesportiva.

A escola foi fundada no dia 24 de março de 2010 e atualmente possui 830 alunos, do ensino médio e do PEEM, estudando em dois turnos (manhã e tarde). De acordo com Cleilton Amaral, a quadra era um sonho acalentado pelos alunos há muitos anos. “Um sonho de alunos e também de ex-alunos”, disse.

O governador Tião Viana fez questão de lembrar que estão sendo construídas mais de 130 novas escolas em todos os 22 municípios acreanos e investidos, anualmente, mais de R$ 1 bilhão para garantir a qualidade da educação. “Estamos caminhando para a conclusão de todas as escolas com reforma e ampliação e isso é um esforço gigantesco que estamos fazendo”, afirmou.

Outra boa noticia dada à comunidade escolar pelo governador Tião Viana são os investimentos realizados, graças a ajuda também do senador Jorge Viana, em internet banda larga. “Até outubro estamos ampliando em 27 megahertz o acesso da internet, garantindo assim que os alunos tenham a oportunidade de entrar no século XXI”, destacou.

“Só temos a agradecer ao governador Tião Viana e ao secretário Marco Brandão por esses investimentos porque melhoram muito o nosso ensino aqui na escola”, ponderou o presidente do grêmio estudantil, Stalin Nalbert.

Veja O Que Eles Disseram

“Essa é mais uma quadra entregue pelo governador Tião Viana. Em todo Estado em muitas outras desse tipo sendo entregues à comunidade” – Perpétua Almeida.

“Essa é uma quadra reivindicada pela comunidade há muito tempo. Tivemos alguns problemas no início, mas ela agora está sendo entregue juntamente com outras intervenções do governo do Estado” – Daniel Zen.

“Os investimentos realizados na Clícia Gadelha são importantes porque ela foi concebida para atender alunos do ensino fundamental. Agora, essas adaptações irão permitir que ela funcione como uma escola de ensino médio” – Marco Brandão.