Com 26 mil inscritos, concurso da Educação gera correria

Com 26 mil inscritos, concurso da Educação gera correria e engarrafamento no trânsito em pleno domingo em Rio Branco

As provas do concurso também são aplicadas nos municípios e em escolas da capital.

As provas do concurso também são aplicadas nos municípios e em escolas da capital.

Um enorme engarrafamento se formou na manhã deste domingo, na rotatória da Universidade Federal do Acre, em Rio Branco, onde centenas de candidatos do concurso da Secretaria Estadual de Educação farão a prova.

Na entrada das salas onde são aplicadas as provas o candidatos formaram filas para se certificar de que estavam inscritos.

Em todo o Acre se inscreveram para o concurso da Educação pouco mais de 26 mil pessoas.

As provas iniciaram as 8h40 e vão até as 14h40. Ou seja, cada candidato tem seis horas para resolver as questões objetiva, discursiva, além da redação.

DSC_0768

O concurso oferece 2.599 vagas, sendo 2.113 para professores (nível superior) e 486 para cargo de apoio administrativo (nível médio). Os salários variam entre R$ 754,00 e R$ 2.010,95.

As vagas de nível superior são para professores de geografia, língua espanhola, língua inglesa, matemática, artes visuais, artes cênicas, música, teatro, biologia, filosofia, sociologia, ciências, dos anos iniciais do ensino fundamental, educação física, química e história.

As provas do concurso também são aplicadas nos municípios e em escolas da capital.

Luciano Tavares – da redação de ac24horas 

Curso de corte e costura transforma vidas de produtoras

Costureira Alciete entregou a primeira peça costurada, um paletó, de presente ao governador Tião Viana

Mulheres foram capacitadas em curso de corte e costura com recursos do Pronatec (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Mulheres foram capacitadas em curso de corte e costura com recursos do Pronatec (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Quando chegou ao curso, ainda na primeira aula, Alciete Mesquita já sabia qual seria a primeira peça que iria costurar: um paletó. Alheia à dificuldade de confeccioná-lo, a proposta tinha um ideal nobre, que expressaria a gratidão das beneficiadas: presentear o governador Tião Viana. Quando começou a costurar ela não imaginou que teria a oportunidade de entregar o presente no encerramento do curso.

“O trabalho na roça é muito duro pra gente. Maltrata demais, é muito pesado. A gente pedia a Deus um jeito de ajudar a ganhar dinheiro sem precisar sofrer tanto no roçado. Pra nós esse curso foi uma benção. A gente não imaginava que ia ganhar uma máquina industrial no fim das aulas, e nem que ia poder agradecer pessoalmente ao governador. Foi uma emoção muito grande”, disse a costureira Alciete.

Dezesseis mulheres da Associação São Francisco de Assis e da Associação Fortaleza Acreana, ambas localizadas na região do Rio Liberdade, em Tarauacá, foram contempladas com um curso de corte e costura por meio da Secretaria de Pequenos Negócios. A política da microeconomia, que é a aposta do governo Tião Viana, vai além da capacitação profissional: os beneficiários também recebem os instrumentos de trabalho necessários para exercer a nova atividade. Foram entregues 16 máquinas industriais junto com o certificado de formação.

Governador Tião Viana foi recebido com festa pelos produtores da região do Rio Liberdade (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

“Essa manifestação de carinho é como um oxigênio da vida. Estou com o coração alegre porque vocês transmitiram um sentimento de gratidão e apoio. Chegamos em casa muito alegres porque sabemos que prestamos um serviço que é importante pra vocês. São dezesseis famílias que ganharam as máquinas e vão ter mais dinheiro em casa. Cada mãe e cada pai sabe o significado de fechar as contas no fim do mês e criar bem os filhos”, disse o governador Tião Viana. “Esta ação é fruto de compromissos assumidos numa conversa feita com a presença do vice-governador César Messias e a comunidade. Hoje o que se destaca nesta ação é a independência da mulher, que passa a trabalhar e ajudar na renda de casa, trazendo mais conforto pra família. Estamos colocando o governo nas mãos dos pequenos. Viver melhor é importante e essa é a intenção do nosso trabalho”, disse o secretário de Pequenos Negócios, José Reis.

A presidenta da Associação Fortaleza Acreana, Maria Élida, agradeceu ao Governo do Estado em nome das beneficiadas. “Nós faremos bom uso dessas máquinas e com elas vamos mudar nossas vidas. Estamos organizando uma feira todos os meses no Rio Liberdade. Nossa comunidade está bem ajudada. Estamos recebendo nossas casinhas, açudes, aradagem nas terras”, disse.

Costureira Alciete entregou a primeira peça costurada, um paletó, de presente ao governador Tião Viana (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

“Nunca houve um governador tão próximo do povo como o governador Tião Viana”, disse o presidente da Assembleia Legislativa, Elson Santiago, que acompanhou toda a agenda do governo na região do Juruá.

O governador Tião Viana apoiou a realização de uma feira de roupas periódica, que foi pedida pelas costureiras, lembrando que no Liberdade e região são 800 famílias que podem consumir os produtos confeccionados. Podem levar também a feira para Tarauacá e Cruzeiro do Sul.

Professora ter relações sexuais com aluno de 16 anos

Clare Horton é acusada de enviar fotos sensuais para seduzir um adolescente de 16 anos

25

Uma professora de Newport, no sul do País de Gales, foi suspensa e está impedida de dar aulas após ser acusada de ter tido relações sexuais com um de seus alunos.

Clare Horton, de 33 anos, é acusada de seduzir um adolescente de 16 anos com mensagens e fotos enviadas por meio do Facebook. De acordo com a polícia, Clare enviou fotografias tiradas por ela mesma fazendo poses sensuais em um pequeno vestido preto decotado.

O adolescente confirmou à polícia que teve relações com a professora, mas disse que não vai prestar queixas devido às suas “estritas crenças religiosas”, de acordo com o tabloide britânico Daily Mail.

Segundo as autoridades, Clare levou o estudante de carro até sua casa e teve relações com ele no local.

Durante uma audiência disciplinar, a professora alegou que tinha apenas adormecido ao lado do jovem, depois que eles passaram horas conversando.

Clare estava passando por um divórcio e disse que só o que queria do adolescente era “sua amizade”. As mensagens teriam começado a ser enviadas em junho do ano passado, poucos meses após o início do processo de separação.

— Relações sexuais era a última coisa na minha cabeça. Ele era muito doce e bom ouvinte, eu só estava conversando com ele sobre meu ex-marido. Ele me fez sentir melhor.

Mãe de dois filhos, a professora estava trabalhando no local há quase 11 anos. Autoridades disseram que muitos de seus alunos se comunicavam com ela por mensagens.

A conduta da professora foi considerada inapropriada por uma Comissão Disciplinar de Educação e ela foi suspensa indefinidamente da profissão. Somente daqui a dois anos ela poderá se candidatar novamente ao cargo, mas não é garantido que ela volte a lecionar.

FONTE-R7

Professores de Cobija são ameaçados dentro da sala de aula

Jornal denuncia que professores de Cobija são ameaçados dentro da sala de aula por narcotraficantes

prfss

O jornal boliviano “La Prensa” informou que professores de escolas públicas e professores universitário estão sendo ameaçados por narcotraficantes em Cobija (Pando) cidade que faz fronteira com Epitaciolândia e Brasiléia no Acre.

De acordo com a reportagem, os traficantes estão plantando verdadeiro terror contra aqueles que ousam acabar com tráfico e consumo de droga nas escolas e universidades.

O Presidente do Conselho de Administração do município de Cobija, Juan Gonzales, citou até que foi criado um conselho anti-cocaína e maconha nas escolas públicas e privadas.

Ele citou ainda que se tornasse comum reclamações de diretores, professores e pais contra vários alunos que foram pegos consumindo substâncias proibidas sem contar que se encontra com facilidade nas mochilas dos alunos embalagens com drogas.

Estudantes de 12 a 18 anos são os principais alvos dos traficantes assim como alguns professores que recebem ameaças dentro das salas de aulas por parte dos traficantes.

Da redação Ac24horas

Governo investe R$ 460 mil para o povo Huni Kui do Jordão

Turismo fortalece as aldeias

Tatiana Campos

Governador e secretário de Turismo celebraram com o povo Huni Kui a entrega dos equipamentos de turismo para a aldeia. (Foto: Sérgio Vale)

Governador e secretário de Turismo celebraram com o povo Huni Kui a entrega dos equipamentos de turismo para a aldeia. (Foto: Sérgio Vale)

Povo verdadeiro. É assim que o povo Huni Kui, etnia com mais de três mil indígenas no município de Jordão, se denomina. E nesta terça-feira, 18, a aldeia Lago Lindo recebeu, com honras, o governador Tião Viana e o secretário de Turismo, Leonildo Rosas, para a entrega de um investimento de R$ 460 mil para o fortalecimento do etnoturismo.

Foram construídos através da Secretaria de Turismo, um porto, uma cozinha com refeitório, alojamentos e um kupixawa. A aldeia recebe turistas de todo o mundo principalmente em junho, quando realiza um festival anual. Ao todo o investimento do governo do estado para incentivar o turismo étnico no estado é de R$ 1,3 milhão. Além da aldeia Lago Lindo, dos Huni Kui, também foram contempladas as aldeias Mutum e Nova Esperança, que também realizam festivais anuais e atraem turistas de muitos países.

“Temos aqui, no Mutum e na Nova Esperança investimentos do Governo do Estado demonstrando respeito à cultura, diversidade e tantas coisas lindas que eles têm pra mostrar: a relação de amor, amizade, de não-violência. Hoje nós estamos discutindo com eles a escola de ensino médio, o plantio de frutas, o peixe, água, criação de animais, tudo sem ferir a identidade dele. É um grande passo de união entre os povos”, disse o governador Tião Viana.

O prefeito do Jordão, Elcio Farias, lembra que o investimento foi feito na aldeia, mas beneficiou todo o município. “As pessoas, para se beneficiarem dessa obra, vão passar pela cidade e esse momento é importante para o povo Huni Kui, e também para todo o povo do Jordão. É uma estrutura que não vai servir apenas para os festivais, mas para o fortalecimento da cultura do povo”, disse.

Povo recebe equipe de governo com festa na aldeia Lago Lindo, que atrai turistas de vários países durante o festival que realiza. (Foto: Sérgio Vale)

O secretário de Turismo, Leonildo Rosas, explica que a estrutura vai beneficiar o crescimento do turismo nas aldeias. “É um investimento que vem casado com a preocupação do governador Tião Viana de oferecer oportunidade de desenvolvimento econômico e social para as aldeias indígenas. O investimento aqui na Lago Lindo é de R$ 460 mil para o fortalecimento do etnoturismo, que é uma prática que vai valorizar a cultura do povo indígena e oferecer oportunidade para que as pessoas dos outros estados e países possam visitar nossas aldeias”.

A liderança Siãn Huni Kui acrescentou que toda a infraestrutura construída na aldeia não servirá apenas para o etnoturismo, mas para o dia a dia da aldeia. “Para a nossa espiritualidade, nossas reuniões, para receber as pessoas que nos visitam. O centro é uma unidade para nos reunirmos como nosso povo. É importante para nossa cultura. O povo Huni Kui tem um acervo importante, que não existe em outras regiões do Brasil. A organização da nossa comunidade como está agora é muito importante”, observou.

O povo Huni Kui do Jordão também vai receber uma escola para ensino médio, cuja ordem de serviço já foi assinada pelo governador Tião Viana e o secretário de Educação, Daniel Zen. O ensino nas aldeias respeita a cultura de cada etnia e as escolas são construídas segundo a cultura indígena. A produção também está entre os cuidados do governo do estado com os povos indígenas. Foram levados para a aldeia, de avião, dois casais de porcos e 15 patos. “É importante à criação de animais nas aldeias para a segurança alimentar o consumo de proteínas animais pelos indígenas, pois a caça nas aldeias está ficando cada vez mais rara”, explica o assessor para Assuntos Indígenas do Governo do Estado, Zezinho Kaxinawa.

Investimento em etnoturismo foi de R$ 460 mil na aldeia Lago Lindo. Aldeias Mutum e Nova Esperança também foram contempladas. (Fotos: Sérgio Vale)

“O governo do Estado e o governador Tião Viana tem cuidado dos povos indígenas, tem olhado para as nossas necessidades, nos ouvido e atendido, dentro das possibilidades, os nossos pedidos. Toda essa estrutura que está agora montada na aldeia foi o governo que fez para que a nossa cultura pudesse se desenvolver e nós pudéssemos receber os turistas com mais qualidade”, disse a liderança Banê Huni kui.

Banê explica que o turismo é importante nas aldeias não apenas pela questão financeira, mas pela possibilidade de compartilhar a cultura indígena – o que fortalece o povo – e pela troca de experiências espirituais. “Nós recebemos irmãos de todo o mundo, nossos amigos que vêm de vários países para fugir do estresse da cidade grande e aqui encontram a paz da floresta”, completou.

No Acre Quase 74 Mil Famílias Dependem Do Bolsa Família

No Acre, o programa atingi atualmente 73.961 famílias, com R$ 129 milhões já repassados ao Estado. 

Agência De Noticias

bolsa_familia1

Criado em 2003 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva por meio das ações do programa Fome Zero, o Bolsa Família é hoje o maior programa de inclusão social praticado no Brasil. Em dez anos, o programa de assistência social e transferência de renda, atende em todo o país mais de 13,8 milhões de famílias.

No Acre, o programa atingi atualmente 73.961 famílias, com R$ 129 milhões já repassados ao Estado de janeiro a setembro.

Para ter acesso ao benefício, é necessário que a família esteja em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 70, independentemente da composição familiar. Com renda de R$ 70,01 a R$ 140, a família precisa ter crianças de 0 a 17 anos, ou gestante ou mãe em fase de amamentação, para ser beneficiada. Cada família pode então receber mensalmente de R$ 70 a R$ 306, dependendo das chamadas “variáveis” e a quantidade de pessoas que compõem a família.

Em Rio Branco, cerca de 19% dos chefes de família beneficiários do Bolsa Família são analfabetos e a grande maioria não terminou os estudos.

Com o repasse do Bolsa Família, cerca de R$ 14 milhões circulam mensalmente em todo o Acre. Só em Rio Branco, são R$ 4 milhões – um dinheiro importante na economia até mesmo das regiões mais pobres do país, principalmente no Norte e Nordeste. Um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), em 2008, revelou que alimentação, material escolar e vestuário são os itens em que as famílias mais gastam o benefício mensal.

No geral, 87% das famílias apontaram a alimentação como principal gasto – na Região Nordeste esse percentual chegou a 91%, e no Sul, 73%. O material escolar aparece em segundo lugar, com 46%, e o vestuário, com 37%.

Dados mais recentes divulgados pelo governo federal têm confirmado essa tendência. No Norte e Nordeste, por exemplo, o impacto do programa é 31,4% maior que no restante do país. E para aqueles que acham que o Bolsa Família incentiva mulheres a terem mais filhos, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou análise feita com base nos censos populacionais de 2000 e 2010 que aponta que o grupo de mulheres mais pobres apresentou recuo de 30% no número médio de filhos, enquanto a média nacional foi de 20,17%.

Equipe de governo se reúne com mulheres da Terra Indígena

Governo assume compromisso de melhorias para comunidades indígenas.

Celis Fabrícia

Ao final do encontro mulheres yawanawás cantam "a beleza, a pureza, como se abrisse espaço para um novo caminho". (Foto: Gleilson Miranda)

Ao final do encontro mulheres yawanawás cantam “a beleza, a pureza, como se abrisse espaço para um novo caminho”. (Foto: Gleilson Miranda)

Durante todo o dia de quinta-feira, 14, mulheres representantes das cinco aldeias da Terra Indígena Alto Rio Gregório, em Tarauacá, estiveram reunidas com representantes do governo do Estado. Elas trouxeram as principais demandas das comunidades – assuntos relacionados à  produção e infraestrutura para recepção de visitantes, por exemplo.

Mas no encontro, conduzido pela primeira-dama Marlúcia Cândida e acompanhado pelo governador Tião Viana e secretários das respectivas pastas, foram tratados ainda assuntos que envolveram outras secretarias de Estado, como Educação, Habitação, Turismo, Pequenos Negócios, e Saúde.

“O governo vai fazer o acompanhamento mais direto, os ajustes dos investimentos que já foram feitos e estão em andamento, e realizar mais ações. Isso representa esse contato mais direto que o governador Tião Viana vem fazendo com as populações indígenas”, diz Zezinho Kaxinawa, assessor de Assuntos Indígenas do Gabinete do Governador

Todas as necessidades apresentadas foram reunidas em um documento e firmado um compromisso com prazos, de acordo com as demandas trazidas pelas lideranças da Aldeia Mutum. “Nós esperávamos que isso realmente acontecesse – um bom diálogo. A gente vem fazer uma cobrança nas obras atrasadas e ficamos muito felizes de encontrar todos os secretários que nos ouviram e nos deram uma resposta positiva, muito animadora. Voltamos muito felizes para nossa aldeia e vamos levar a boa noticia para as cinco aldeias”, afirma Julia Meni, presidente da Cooperativa de Produção de Mulheres Yawanawá e representante das cinco aldeias que compõem a Terra Indígena Alto Rio Gregório.

Também ficou acordado que em dois meses haverá  uma avaliação das decisões tomadas hoje. “Além de uma relação extremamente harmonizada e de muita confiança, ficam encaminhamentos concretos que, com certeza, contribuirão para a qualidade de vida das comunidades, das aldeias Yawanawás do Rio Gregório ”, conclui Concita Maia,  secretária de Estado de Políticas para as Mulheres (SEPMulheres).

Governo assume compromisso de melhorias para comunidades indígenas. (Foto: Gleilson Miranda)

Governo assume compromisso de melhorias para comunidades indígenas. (Foto: Gleilson Miranda)

Concurso com salários de R$ 8.300 terá prova no Acre

Ministério do Desenvolvimento Agrário abre 150 vagas para profissionais de nível médio e superior. 

Concursos no Brasil

Os salários podem chegar a R$ 8.300,00.

Os salários podem chegar a R$ 8.300,00.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) publicou edital n° 001/2013 de processo seletivo, com a intenção de ocupar 150 vagas temporárias, sendo 110 vagas de nível superior e mais 40 vagas para nível intermediário. O certame será executado pela Fundação Universa e os salários podem chegar a R$ 8.300,00.

São 27 vagas para atividades técnicas de formação de Nível Intermediário (NI); 13 para atividades de apoio à tecnologia da informação (NI); 44 para atividades técnicas de suporte de Nível Superior (NS); 55 para atividades técnicas de complexidade Intelectual (NS); seis para atividades técnicas de complexidade gerencial (NS); e cinco para atividades técnicas de tecnologia da informação (NS).

Acesse aqui outros concursos.

A inscrição será efetuada exclusivamente via Internet, no endereço eletrônico www.universa.org.br, até às 20 horas do dia 16 de dezembro de 2013, observado o horário oficial de Brasília.

Taxas

– Nível I: R$ 35,00;

– Nível II: R$ 38,00;

– Nível III: R$ 45,00;

– Nível IV: R$ 58,00;

– Nível V: R$ 65,00.

Provas

prova objetiva terá a duração de 4 horas e será aplicada na data provável de 19 de janeiro de 2014, no turno vespertino. Os locais, a data e o horário de aplicação da prova serão divulgados no endereço eletrônico www.universa.org.br, na data provável de 9 de janeiro de 2014.

As etapas do processo seletivo serão aplicadas nas cidades de Altamira/PA, Belém/PA, Boa Vista/RR, Brasília/DF, Cuiabá/MT, Humaitá/AM, Macapá/AP, Manaus/AM, Marabá/PA, Palmas/TO, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Santarém/PA e São Luís/MA.

Gabaritos

O gabarito oficial preliminar da prova objetiva será afixado no mural de avisos da Fundação Universal e divulgado na Internet, no endereço eletrônico www.universa.org.br, no 2º (segundo) dia útil seguinte ao da aplicação da prova objetiva.

Validade

O prazo de validade do certame será de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Escola de Música abre inscrições para oficinas

Inscrições para oficinas estão abertas até quinta-feira (14).

Aulas de violão vão ser ministradas entre 18 e 22 de novembro (Foto: reprodução/TV Tem)

Aulas de violão vão ser ministradas entre 18 e 22 de novembro (Foto: reprodução/TV Tem)

Oficinas de guitarra e violão vão ser ministradas entre os dias 18 e 22, durante a programação da ‘I Semana de Música’ da Escola Acreana de Música. As inscrições abriram na segunda-feira (11) e vão ficar disponíveis no blog da instituição até quinta-feira (14). 

De acordo com Vangela Daniella, organizadora da semana, o evento ocorre em homenagem ao Dia do Músico, comemorado em 22 de novembro, e ao aniversário de três anos da Inauguração da Escola de Música do Acre.

“Vão ser duas oficinas de manhã, uma de violão e outra de guitarra, e outras duas à tarde, também desses instrumentos. Elas vão ser ministradas por professores da escola e tem como foco a comunidade em geral”, explica Vangela.

A organizadora ressalta que os participantes devem ter experiência com os instrumentos. “São oficinas para quem já tem algum conhecimento, não é para iniciantes”, afirma.

A ‘I Semana de Música’ vai contar com a apresentação de alunos, professores e artistas locais na Escola de Música e na Usina de artes, a programação completa pode ser visualizada noblog da instituição.

Veriana Ribeiro Do G1 AC

Eleição para diretores em quatro municípios acreanos

Escolas de quatro municípios acreanos vão ter que realizar nova eleição para diretores

Nova eleição para diretores

Nova eleição para diretores

Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) dessa terça-feira (12) a Portaria 2.786/ 2013 informando os nomes das escolas e nomeando a comissão que fará a eleição de diretores das unidades escolares da rede pública de educação.

De acordo com Secretaria Estadual de Educação (SEE) a ultima eleição para escolher os diretores educacionais foi realizada em 08 de dezembro de 2011, no entanto, com desligamento de alguns gerou novas vagas e com a criação de novas unidades escolares em 2012 se fazem necessárias novas eleições.

As eleições serão realizadas no município de Capixaba na Escola Nova Esperança, no município de Cruzeiro do Sul nas Escolas Craveiro Costa e Princesa da Floresta, em Porto Acre na Escola São Raimundo Nonato e em Rio Branco nas Escolas Ena Oliveira de Paula e Escola 25 de Julho.

Da redação Ac24horas