Sesacre realizam o teste da versão da Caderneta de Saúde

MS e Sesacre realizam o teste da nova versão da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa

O evento teve a participação de representantes do Ministério da Saúde (MS), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) e das secretarias municipais de sáude de Xapuri, Senador Guiomard, Plácido de Castro e do Bujari (Foto: Assessoria)

O evento teve a participação de representantes do Ministério da Saúde (MS), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) e das secretarias municipais de sáude de Xapuri, Senador Guiomard, Plácido de Castro e do Bujari (Foto: Assessoria)

No ano em que o Estatuto do Idoso completa 10 anos – sancionado em outubro de 2003 pelo ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva –, o Ministério da Saúde (MS), por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), propõe a revisão da Caderneta da Pessoa Idosa, cuja primeira versão foi lançada em 2007. Neste sábado, 26, no Centro Dia para Idosos (Estação Experimental), um grupo de idosos do bairro Distrito Industrial participou deste processo, que levanta a proposta de aperfeiçoar o atendimento da comunidade ainda na atenção primária – postos de saúde e unidades da família.

O público acordou mais cedo para esperar o transporte coletivo em pontos de concentração distribuídos pela região do Rui Lino, Mocinha Magalhães, Primavera e Universitário – com o apoio do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo (Sindcol). Concluído o trajeto, eles foram recepcionados com um café da manhã, cedido pelo restaurante Tempero do Norte, para mantê-los animados para a maratona de entrevistas, que durou cerca de 30 minutos. Como já era prevista a chegada de muita gente – foram mais de 100 pessoas –, houve também a realização de atividades físicas, oficinas cognitivos, avaliação da pressão arterial e de glicemia capilar (diabetes).

A programação chamou a atenção da aposentada Nazaré Gomes de Menezes, que participou do teste da nova versão da caderneta por considerá-la eficiente. Ela revela que utiliza o benefício há  pouco tempo, mas já enxerga mudanças quando procura atendimento na rede pública de saúde. “É muito bom, né, tá bem mais ligeiro”. E dona Nazaré não está sozinha. Dos 48 mil idosos acreanos, quase metade – 22 mil – faz uso desta ferramenta, que torna possível o acompanhamento detalhado do quadro de saúde e também da realidade social desta comunidade, além de auxiliar na identificação precoce de situações de risco, já que todas as consultas ficam registradas.

Acesso à informação

Para o geriatra Edegar Nunes Moraes, coordenador do Centro de Atenção ao Idoso do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (MG), a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa proporciona ao paciente um maior acesso a informação sobre a própria saúde, avanço que permite o empoderamento e, principalmente, o autocuidado. “É uma ajuda valiosa para os médicos na hora de tomar as decisões clínicas. As versões anteriores foram muito boas, mas, hoje, o conhecimento avançou demais. Então, o MS achou importante atualizar a caderneta em cima das novas informações sobre a avaliação da saúde do idoso, que deve começar na base, na atenção primária”.

No Acre, o teste da nova Caderneta de Saúde da Pessoa foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) (Foto: Assessoria)

No Acre, o teste da nova Caderneta de Saúde da Pessoa foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) (Foto: Assessoria)

De acordo com Dalia Romero, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) –  instituição responsável pelo processo de revisão da caderneta –,  é importante que a população perceba o conceito de saúde no âmbito geral. Ponto que foi reafirmado nesta nova versão. “Na Constituição de 1998, a República já entende que saúde não é apenas doença: saúde é um complexo que se relaciona com a qualidade de vida. Quando o Brasil melhora os índices de escolaridade e promove um programa social, como o Bolsa Família, ele está, na verdade, investindo na saúde. Então, por exemplo, quando a caderneta solicita informações sobre a situação familiar, também aborda a questão da saúde, porque é uma área em que tudo interfere”, afirma.

O Acre na atenção da comunidade idosa

O Acre já implantou o uso da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa nas 21 cidades do interior, sendo que Rio Branco já recebe o benefício diretamente: 43 das 53 Unidades de Saúde da Família fazem o acompanhamento. O usuário com mais de 60 anos recebe o documento e devolve uma ficha preenchida para a Sesacre, que utiliza os dados para alimentar um banco de dados – em fase de elaboração desde 2009 –, a fim de possibilitar que o governo conheça o perfil da comunidade idosa da região. Foi assim, a partir desta dinâmica, que o MS incluiu o Estado na fase de teste.

“É muito importante que todos os municípios também tenham uma área técnica de saúde do idoso. Por isso convidamos os representantes de Xapuri, Senador Guiomard, Plácido de Castro e Bujari, que estão presentes por entenderem a importância de somar esforços nesta ação do MS, que no próximo ano deve entregar a nova caderneta. Em nome do governo, aproveito para agradecer aos apoiadores que tornaram o dia mais especial e agradável”, explica Rossy Ramos, coordenadora da Divisão de Saúde do Idoso da Sesacre. Fora o Sindcol e o Tempero do Norte, a empresa de água mineral Verágua também colaborou para a programação.

AGENCIA DE NOTICIAS DO ACRE

Alerta: Bactérias existentes na água pode levar até a morte

Alerta: Bactérias existentes na água de Nova Russas causa infecção e pode levar até a morte 
O monitoramento da qualidade da água para consumo humano de Nova Russas, seria fundamental para garantirmos a higidez da população.

O monitoramento da qualidade da água para consumo humano de Nova Russas, seria fundamental para garantirmos a higidez da população.

Segundo o site “Voz Ativa Notícias” – A água consumida está ligada à saúde do homem por ser elemento vital, mas também pode constituir-se em agente veiculador de doenças. 

A situação atual do Sistema de Abastecimento de Água (SAAE) de nosso município operados pelo ente público municipal apresenta dificuldades operacionais decorrentes do déficit de investimentos e de falta de estrutura técnica e gerencial adequada. Esses problemas vêm acarretando perdas da qualidade do serviço podendo causar risco a saúde da população. 

Inclusive, essa água que o superintendente do SAAE deve beber muito, ao ponto de usar um meio de comunicação e afirmar para toda uma população que essa água pode ser consumida. Que vergonha rapaz, coloque na sua cabeça que são seres humanos que consomem essa água, triste é deplorável sua atitude. 

Veja a seguir algumas das bactérias encontradas na água “potável e cristalina” do SAAE de Nova Russas. 

2) Enterobacter cloacae – é um membro das normais flora intestinal de muitos seres humanos e não é geralmente um agente patogênico primário. É por vezes está associada com tracto urinário e infecções respiratórias. O tratamento com cefepima e gentamicina foi avaliado 

3) Klebsiella sp – Ocorrem em fezes, em análises clínicas, na água, no solo, no tracto gastrointestinal, em vegetais e frutas e nos cereais. Provoca pneumonias, infecções no tracto urinário, infecções nos serviços de cuidados intensivos e infecções neonatais. 

4) Erwinia sp – A maioria das plantas ou de partes de plantas podem resistir a invasão por bactérias, a menos que algum tipo de ferida presente. Alta umidade e temperaturas em torno de 30 ° C favorecem o desenvolvimento de cárie. Os mutantes podem ser produzidos, que são menos virulentos. 

5) Serratia sp – Infecções por Serratia são responsáveis por aproximadamente 2% das infecções nosocomiais no trato respiratório baixo, trato urinário, sangue, feridas cirúrgicas, pele e mucosas em pacientes adultos. 

Essas foram algumas das bactérias encontradas na água de consumo dos novarussenses. 

E ai vai fazer o que? Aceitar? 

A pior bactéria é visível aos nossos olhos, e essa é a pior de todas. Cuidado! 

Fonte: Voz Ativa Notícias 

Xapuri é o 1º Munícipio Acreano a implantar Ouvidoria do SUS.

O Promotor de Justiça Dr. Bernardo  falou da  Ouvidoria do SUS em Xapuri

Foto: Assessoria

Foto: Assessoria

Secretaria Municipal de Saúde da cidade de Xapuri, lança a Implantação da Ouvidoria do SUS. O evento aconteceu no dia 22 (terça – feira) ás 09 horas na Sede Social da Assemux com as presenças do Prefeito em Exercício, Ailton Menezes, Promotor de Justiça, Dr. Bernardo Fitermam, Gerente Estadual da Ouvidoria do Acre, Drª. Fátima Melo, Secretária Municipal de Saúde, Núbia Roques, Secretária Municipal de Cultura e Eventos, Profª. Elisangela Horácio, Secretário Municipal de Meio Ambiente e Turismo, Idalino Junior, Representando a Câmara Municipal, os Vereadores Eliomar Soares (Galego) e Celso Garcia (Paraná), Representante da Procuradoria Geral do Município, Dr. Juarez Maciel e demais autoridades, funcionários e agentes de saúde.

Em suas palavras, o Prefeito em Exercício, Ailton Menezes, saudou aos presentes em nome do prefeito Marcinho Miranda e disse que é um momento de extrema importância a Implantação da Ouvidoria no Município, entre as 22 (vinte e duas  cidades) acreanas, temos o orgulho de sermos a primeira a aderir, isso faz com que o cidadão e cidadã fortaleça sua participação no gerenciamento das ações e permitirá que os mesmos tenham reconhecimentos de suas demandas. Pois desde o inicio de nossa gestão, procuramos trabalhar com  honestidade e transparência, e vamos dar total apoio a Comissão que será encarregada a desenvolver os trabalhos da Ouvidoria Municipal do SUS.

O Promotor de Justiça de Xapuri, Dr. Bernardo Fitermam, falou da importância da Implantação da Ouvidoria do SUS em Xapuri, pois será mais um aliado dos  usuários  para o bom desempenho das ações no que tange a saúde no municipio. Parabenizo a prefeitura e toda a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, pelo grande passo que está dando em relação a aproximação com os  usuários  do SUS do Município.

Representando a Câmara Municipal, o Vereador Eliomar Soares (Galego) – PT, parabenizou a Secretaria Municipal de Saúde, pela Implantação da Ouvidoria do SUS em Xapuri, pois é um momento que os munícipes terão oportunidade de fazer suas reclamações, dar sugestões, elogiar, denunciar, pedir informações e outras solicitações, isso faz com que as ações sejam voltadas diretamente á população.

Vereador Celso Garcia (Paraná) – PMDB, disse que é um fruto de um trabalho desenvolvido pela Coordenadora Carminha junto com a Secretária Municipal de Saúde, Núbia Roques e equipe, tendo o apoio e parceria da Gerente Estadual da Ouvidoria do Acre, Drª. Fátima Melo.

Parabenizo toda a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, pois somos o Primeiro Município do Estado a aderir a Implantação da Ouvidoria do SUS – Xapuri. Com essa Ouvidoria, irá desafogar outros órgãos como a Promotoria de Justiça, Defensoria Pública e a própria Câmara Municipal, que constantemente, nos vereadores somos procurados pelos usuários para intermediar algumas ações, pois agora os usuários do SUS terão um lugar para Reclamar, Sugerir, Denunciar e outras solicitações.

Representando a Procuradoria Geral do Município, Dr. Juarez Maciel, falou que é importante, pois a comunidade irá ter uma esperança de estar mais próximo nas ações no que tange os serviços da Secretaria Municipal de Saúde, tendo como a Ouvidoria um elo de ligação entre aqueles (as) que fazem o uso do Sistema Único de Saúde – SUS e a Secretaria Municipal de Saúde, pois a Ouvidoria será muito importante nesse processo.

Será uma Coordenadoria que estará prontamente para ouvir reclamações, sugestões, denuncias, pedidos de informações, elogios e outras solicitações. No contexto geral com essa Implantação da Ouvidoria Municipal do SUS, a administração publica municipal, através da gestão de saúde, chegará cada vez mais próxima do cidadão e da cidadã, de modo especial daqueles (as) que precisam do serviço público de saúde.

É uma alegria em ver o nosso municipio sendo a primeira entre todas as cidades acreanas a Implantar a Ouvidoria do SUS – Xapuri. Queremos agradecer todo o empenho equipe da Secretaria Mun. de Saúde, o incentivo e apoio do prefeito Marcinho Miranda e do vice Ailton Menezes que não mediram esforços para que todo esse acontecimento fosse realizado que, já que a nova gestão municipal é voltada para que cada morador sejam beneficiadas com os serviços prestados pelo poder publico municipal em todas as áreas. Nosso objetivo é aproximar os  usuários do SUS da gestão, onde tenham um espaço para fazer suas reclamações, sugestões, denúncias, elogios, solicitar informações e outras solicitações para melhor atender os munícipes nas ações da saúde municipal. Queremos agradecer também a Gerente Estadual da Ouvidoria do Acre, Drª. Fátima Melo, pela atenção e o apoio que nos foi dado. Disse Sec. Mun. de Saúde  Núbia Roques.

A Gerente Estadual da Ouvidoria do Estado do Acre, Drª. Fátima Melo, falou aos presentes da sua satisfação e de sua alegria em estar fazendo parte do Lançamento da Implantação da Ouvidoria do SUS – Xapuri, sendo a primeira cidade acreana a atender as diretrizes da Política Nacional de Ouvidoria do SUS, pois esta política que está sendo implantada no primeiro municipio do estado do acre, na cidade de Xapuri, delineará os canais de acesso as comunidades, entre o municipio e os cidadãos, as formas de processamento das demandas da sociedade e os mecanismos que favorecerão a defesa do direito á saúde, o fortalecimento do controle social e a agilidade de resposta da gestão para enfrentar a missão de se fazer cumprir os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde, a luz das necessidades apontadas pela população Xapuriense. Pois a Ouvidoria é um instrumento da democracia participativa. Parabenizo ao Prefeito Marcinho Miranda, ao vice Ailton Menezes, a secretária Núbia Roques e equipe, pela Implantação da Ouvidoria Municipal do SUS  pois só quem irá ganhar é a administração e ao povo da Cidade de Xapuri.

‘Tenho fé que vou vencer o câncer’, diz professora no Acre

Crisalda Paulino, de 62 anos, luta contra o câncer de mama desde 2011.

Cássia Mercedes, de 34 anos, começou o tratamento em janeiro deste ano (Foto: Caio Fulgêncio/G1)

Cássia Mercedes, de 34 anos, começou o tratamento
em janeiro deste ano (Foto: Caio Fulgêncio/G1)

Outubro é o mês da conscientização sobre a doença.

Desde à fundação em 2007, o Hospital do Câncer do Acre, já atendeu 554 mulheres que foram diagnosticadas e começaram o tratamento contra o câncer de mama. Os dados mais recentes da unidade mostram que somente no mês de julho, 187 pacientes se tratavam da doença. A professora de geografia Crisalda Paulino, de 62 anos, moradora de Porto Acre, é um desses casos.

Diagnosticada em 2011, Crisalda ainda enfrenta a batalha do tratamento. Ela teve que ser submetida a duas cirurgias, uma em novembro de 2012 e a segunda em julho deste ano, nas quais foram retiradas as duas mamas. Emocionada, a professora explica como foi receber a confirmação do diagnóstico.

“Tem sido um período muito difícil. Receber essa notícia foi triste demais e ainda hoje, a gente sente. Eu me senti péssima. Pensei que nunca ia acontecer comigo”, diz Crisalda.

Casada e mãe de três filhos, a professora chora ao comentar como a notícia da doença afetou e ainda afeta o cotidiano de toda a família. “Todos os parentes ficaram muito tristes. Minha filha ainda chora muito”, acrescenta.

Porém, mesmo em meio a lágrimas, Crisalda não perde a confiança e a fé na cura da doença. Desde a última cirurgia, ela precisa ir ao hospital uma vez a cada mês para tomar a medicação. “Tenho muita fé em Deus que vou vencer o câncer. Estou com muita saudade de dar aula. Amo a sala de aula”, fala.

Professora Crisalda Paulino foi diagnosticada em 2011 e ainda passa pelo tratamento (Foto: Caio Fulgêncio/G1)

Professora Crisalda Paulino foi diagnosticada em 2011 e ainda passa pelo tratamento (Foto: Caio Fulgêncio/G1)

Luta semelhante enfrenta a advogada Cássia Mercedes, de 34 anos, natural de Araçatuba (SP). Ela recebeu o diagnóstico parcial em outubro de 2012, na capital acreana e começou o tratamento em Barretos (SP). “Fiz todos os exames e diagnosticaram, além de câncer de mama linfático, metástase no fígado também. Comecei o tratamento em janeiro e voltei ao Acre em maio”, explica.

Ao contrário de Crisalda, Cássia ainda não foi submetida à cirurgia. O estágio do tratamento que está enfrentando é a quimioterapia. “Continuo tomando as quimioterapias para reduzir o máximo as lesões para poder operar em breve”, diz.

Tratamento
De acordo com o oncologista Antônio Carlos Vendette, apesar da doença necessitar um tratamento longo, o câncer de mama é considerado um dos mais curáveis que existem na atualidade. “Até quando a gente pega um tumor um pouco mais avançado, ou seja, um nódulo maior que 2 centímetros, a gente ainda tem grande chance de cura”, fala.

O responsável por isso, de acordo com o médico, é o grande avanço que ocorreu no tratamento nos últimos 30 anos. “A gente passou de um tratamento altamente mutilante, onde a mulher ficava com a costela coberta por pele, para hoje, em que ela faz um tratamento minimamente invasivo. A cirurgia evoluiu a ponto de retirar só o pedaço da mama onde tem a lesão”, explica.

Para um tumor que levou em média sete meses para ser diagnosticado, o paciente precisa de uma cirurgia, seis meses de quimioterapia, dois meses de radioterapia e 5 a 10 anos de hormonioterapia.

Por isso, o oncologista lembra que por mais curável que seja o câncer de mama, o diagnóstico precoce é fundamental. “Quanto mais cedo for diagnosticado, muito maior será a chance de cura e menor o tratamento que será oferecido”, finaliza.

Outubro Rosa
A comemoração foi criada na década de 90, nos Estados Unidos e tem como símbolo o laço rosa. Durante o mês, é realizado nos órgãos de saúde, a campanha de combate e conscientização sobre a doença.

Caio Fulgêncio Do G1 AC

SEMSA e Hospital Sírio-Libanês oferecem curso para facilitadores

Os selecionados devem ter disponibilidade para participar das capacitações 

ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE

ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE

Escrito por Ascom / PMRB

A Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco (SEMSA) firmou parceria com o Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo,  para oferta de  cursos de especialização em saúde nas áreas de Gestão das Clínicas do SUS, Regulação em Saúde, Educação na Saúde Para Preceptores da Saúde. Os cursos serão ministrados entre abril e dezembro de 2014.

 
O processo de seleção será desenvolvido pelo Hospital Sírio-Libanês. Os interessados deverão encaminhar email com dados pessoais (nome completo CPF, telefone) até 12h do dia 21 de outubro, próxima segunda-feira, para o endereço    facilitadorsirio@gmail.com. O HSL fará contato com o candidato.
 
Os selecionados devem ter disponibilidade para participar das capacitações nas datas 20 a 22/11/21013 a 7/22014, 12 a 14/3/2014 e acompanhar a execução dos cursos que acontecerão uma vez por mês, durante três dias,  no período compreendido entre abril e dezembro do próximo ano.

Dia do Médico é comemorado em várias unidades de Saúde

A secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, destacou a dedicação dos profissionais.

Dia do Médico

Dia do Médico

Escrito por Assessoria Sesacre

“Minha afetuosa homenagem aos médicos pelo nosso dia… A mão do médico é o coração de Deus.” Essa foi a frase do governador e também médico Tião Viana, prestada pela rede social twitter, em deferência aos profissionais da medicina, logo no início da manhã deste 18 de outubro.

Dedicação, preparo técnico e atenção são apenas algumas das qualidades que um médico deve ter. Salvar vidas e ajudar as pessoas faz parte da rotina desses profissionais, que se esforçam para cumprir seu papel perante a sociedade.

Segundo a médica da família e comunidade Holda Moreno, ser médica é se dedicar ao próximo. “Eu não sei se saberia fazer outra coisa. Sinto-me realizada quando estou atendendo um paciente, cuidando dele, ajudando-o a passar por momentos difíceis. Sinto que, assim, estou fazendo meu papel como cidadã. Se fosse para escolher, hoje, teria escolhido a mesma profissão”, relatou.

A secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, destacou a dedicação dos profissionais. “Agradeço pelo esforço dos médicos, que têm se dedicado muito para prestar um bom serviço à população que busca atendimento em todas as unidades públicas de saúde do Estado”, disse.

Celene Prado, coordenadora do programa Saúde Itinerante, também prestou homenagem aos médicos. “Trabalho diretamente com vários profissionais e percebo o espírito de solidariedade que os guia. Destaco, em especial, o trabalho dos médicos que atuam nesse programa, pois se dispõem a sair do conforto da cidade para cuidar das pessoas do interior, passando por diversas dificuldades para cumprir o seu chamado”, enfatizou.

O governo do Estado, por meio da Secretária de Estado de Saúde (Sesacre), tem cerca de 770 médicos contratados. Por meio da Mesa de Negociações do SUS, o governo trata, permanentemente, de questões de interesse dos trabalhadores e da gestão da Saúde, tais como a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR), insalubridade, concurso público para o quadro efetivo, entre outros assuntos. Além disso, os profissionais contam com o programa de Residência Médica, que dispõe de 11especialidades.

Governo inicia cursos técnicos na área da saúde

A unidade descentralizada do Instituto Dom Moacyr (IDM)

responsabilidade do técnico levar ao usuário a promoção, prevenção e a proteção à saúde.

responsabilidade do técnico levar ao usuário a promoção, prevenção e a proteção à saúde.

Escrito por Tamara Smoly (Assessoria IDM)

Nesta semana o governo do Estado iniciou novas turmas de formação em saúde nas áreas técnicas de Enfermagem, Imobilizações Ortopédicas, Análises Clínicas e Órteses e Próteses para 150 jovens e adultos do município de Rio Branco. A forma de ingresso se deu pela avaliação realizada pelo Ministério da Educação por meio do último Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

A unidade descentralizada do Instituto Dom Moacyr (IDM) Escola Técnica em Saúde Maria Moreira da Rocha realiza os cursos em parceria com o Ministério da Saúde (MS), Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) e Secretaria Estadual de Educação e Esportes (SEE). A Escola de Saúde está sob a coordenação da professora Anna Lúcia Abreu.

Pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) o governo do Estado pretende alcançar até o final de 2013, 19 mil cursistas, atualmente contamos 15 mil inscritos em todo o Estado do Acre.

Eulinda Novaes, aluna do curso técnico em Enfermagem mencionou: “Pretendo ajudar as pessoas que necessitam de cuidados, recentemente estive na África, vi a miséria, o sofrimento, e como necessitam de ajuda. Já desenvolvo atividades de entretenimento na área social, com a formação em saúde poderei contribuir muito mais.”

Héwerton Araújo, aluno do curso técnico de Órteses e Próteses disse que procurou essa formação por conta do mercado de trabalho: “sei que é uma área que está em expansão, e em breve vai me proporcionar empregabilidade. É muito importante a iniciativa do governo ofertar cursos técnicos para todos.”

“É de responsabilidade do técnico levar ao usuário a promoção, prevenção e a proteção à saúde. A atenção básica, os primeiros cuidados chegam primeiramente aos técnicos. Trabalhamos em consonância com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), que abrangem a universalidade, equidade e integralidade da atenção à saúde,” afirmou Marco Brandão, diretor-presidente do IDM. 

O governador Tião Viana designou que onde houver um cidadão acreano o atendimento em saúde deve alcança-lo, possibilitando assim a melhoria da qualidade de vida de todos. Para tanto é que se tem destinado grande investimento na qualificação de novos profissionais.

Acre registra 239 novos casos de tuberculose

No ano passado, foram descobertos 389 casos de tuberculose este ano acre registra 239

No ano passado, foram descobertos 389

No ano passado, foram descobertos 389

Segundo um levantamento do Programa Estadual de Controle da Tuberculose, dos 434 casos previstos para este ano no Acre, apenas 239 foram diagnosticados até o momento. O percentual é de 55% abaixo do esperado.

Só no sistema prisional, são 14 novos registros e dois reincidentes. Os dados foram divulgados pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre), nesta terça-feira, 15.

No ano passado, foram descobertos 389 casos de tuberculose, dos quais 346 novos e 43 reincidentes por abandono do tratamento. No sistema prisional, detectaram-se 35 incidências.

De acordo com a coordenadora estadual do Programa de Controle da Tuberculose, Elcenira Farias, o percentual de cura para a doença no Acre está acima do que é preconizado pelo Ministério da Saúde (MS). “Os casos descobertos de tuberculose estão sendo acompanhados. A taxa de cura no Estado é de 89%”, esclareceu.

Da redação ac24horas

Programa Mais Médicos atendeu mais de 55 mil pessoas

Programa Mais Médicos atendeu mais de 55 mil pessoas no Acre, diz Ministério da Saúde

estado. No Acre, são 7 médicos brasileiros e 9 estrangeiros.

estado. No Acre, são 7 médicos brasileiros e 9 estrangeiros.

O ministério da Saúde (MS) por meio de uma publicação informou que mais de 55 mil pessoas no Acre foram beneficiadas com atendimentos de profissionais do “Programa Mais Médicos”. Segundo o informativo, são 16 profissionais atuando nas unidades de saúde do estado. No Acre, são 7 médicos brasileiros e 9 estrangeiros.

O impacto da atuação dos profissionais é calculado com base no número de famílias cadastradas para o atendimento nas unidades básicas de saúde. Atualmente, cada equipe de atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS) cobre, em média, 3.450 pessoas.

No Brasil todo, são 1.020 profissionais distribuídos em unidades de saúde do interior e nas periferias de grandes cidades, beneficiando mais de 3,5 milhões de brasileiros. A maioria (61%) dessas pessoas vive no Norte e Nordeste.

O Nordeste concentra o maior número de pessoas beneficiadas pelo Mais Médicos, que atinge mais de 1,4 milhão de pessoas na região. Do total de médicos em atividade, 40% estão alocados nos estados nordestinos, com destaque para Bahia e Ceará que, juntos, reúnem 205 profissionais com capacidade para cobrir mais de 707 mil pessoas.

No Norte, onde 20% dos profissionais estão atuando, o programa atinge cerca de 740 mil pessoas. No Sudeste, a iniciativa já chega a mais de 585 mil pessoas e, no Sul, mais de 480 mil, enquanto no Centro-Oeste a população beneficiada é de quase 245 mil.

Da redação ac24horas

Super bactéria mata criança do Acre em UTI

Segundo Sesau, 3 crianças foram contaminadas.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) confirmou a morte

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) confirmou a morte

 Fonte: G1/Marindia Moura

Bactérias super-resistentes provocaram a morte de duas crianças na Unidade da Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho, durante o mês de setembro. A unidade foi interditada para medidas sanitárias preventivas e transferida para o Hospital Infantil Cosme e Damião. De acordo com o secretário de estado da Saúde, Williames Pimentel, não há motivos para pânico nem preocupação.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) confirmou a morte de 12 crianças dentro da UTI pediátrica no último mês, com idades entre um e 14 anos, entretanto, de acordo com órgão, a maioria das mortes se deu por complicações no próprio quadro de saúde. Três crianças teriam sido contaminadas por bactérias super-resistentes, levando duas delas ao óbito.

Mais três crianças com idade entre 1 e 4 anos de vida também foram contaminadas com super bactéria, com quadro grave de lúpus e desnutrição, dois foram encaminhadas de clínicas particulares e outra do Acre.

Duas bactérias foram identificadas dentro da unidade e ambas apresentam um grau de resistência significativo. “Essas bactérias causam infecção, principalmente em paciente de UTI, isso é uma realidade no mundo inteiro”, afirma a microbiologista Tatiana Silva de Carvalho. Segundo ela, qualquer paciente em tratamento intensivo, principalmente com respiração mecânica, está sujeito a contaminação, independente da idade ou do sexo.

De acordo com informações do corpo clínico do hospital, das três crianças contaminadas, duas foram transferidas de unidades particulares da capital e uma do Estado do Acre. Elas têm entre um e quaro anos de vida apresentavam quadros gravíssimos, como lupos e desnutrição.

microbiologista Tatiana Silva de Carvalho

microbiologista Tatiana Silva de Carvalho