Profissionais do Huerb participam de capacitação em emergência

Alunos e instrutores receberam a visita do secretário de Saúde no último dia da capacitação. Profissionais fazem simulação de reanimação em “paciente” com emergência cardiológica.

Por Leônidas Badaró

O fim de semana foi de intenso estudo para 22 profissionais que prestam serviços no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). Durante o sábado, 19, e o domingo, 20, treze enfermeiros e nove médicos participaram do Curso Suporte Avançado de Vida em Cardiologia.

A capacitação foi ministrada por profissionais do Hospital Agamenon Magalhães, de Recife (PE), que é credenciado pelo Ministério da Saúde como Centro de Referência de Alta Complexidade em Cardiologia.

“Esse é um curso muito importante para quem está na área de saúde. A vida é um bem que ninguém pode tirar da gente, então a gente luta em prol de ter vida com qualidade. O curso é bem intenso, agregando muita prática a teoria. Os profissionais saem mais preparados para poder atender um paciente vítima de uma parada cardíaca”, destaca Liliane Lima, médica do hospital recifense e uma das instrutoras do curso.

Além das aulas práticas, os profissionais passam por provas que avaliam a absorção do conteúdo e determinam a aprovação do médico ou enfermeiro.

De benefício para a população, a capacitação significa um atendimento em casos de emergências cardiológicas mais preciso. Para se ter uma ideia do que isso significa, segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 300 mil pessoas sofrem infarto por ano no Brasil.

“Este curso é de grande importância para um melhor atendimento ao paciente, principalmente àquele em condições críticas, mais graves, com risco iminente de morte. Com essa capacitação, conseguimos oferecer um atendimento mais adequado dentro do hospital ou fora, em um caso de emergência”, afirma Thiago da Costa, médico do Huerb.

O secretário de Estado de Saúde, Rui Arruda, acompanhado do diretor-geral do Huerb, Fabrício Lemos, acompanhou o último dia da capacitação.

“Esta é uma oportunidade única para os nossos médicos e enfermeiros, já que o custo de um curso destes é altíssimo, e nós estamos proporcionando isso aos nossos profissionais. Aqui estão instrutores altamente qualificados e reconhecimentos nacionalmente”, destaca Arruda.

Em dois anos, é a terceira vez que o curso é oferecido no Huerb. Ao todo, cerca de 40 profissionais da unidade já passaram pela qualificação.

Telejornal 3 de Julho 11ª Edição

Veja nesta Edição: Jogador Valder Melo mais conhecido por cabeção do time Revolução Clube fez o gol mais bonito até o momento do Campeonato Regiçaneo Moura de Brito; Abertura dos Jogos Escolares 2018 em Brasileia tem início no Ginásio poliesportivo Eduardo Lopes Pessoa, Ministério Público vai apurar supostas irregularidades na aquisição de merenda escolar em Epitaciolândia,Policia Militar de Assis Brasil prende quatro indivíduos acusado de tráfico de entorpecente com emprego de arma de fogo para resguardar a boca de fumo e outras, curta a nossa página do Facebook e inscreva-se no nosso canal do YouTube.

Paciente é indenizada por ineficácia de tratamento odontológico

Procedimento cirúrgico para implante dentário gerou sequelas e não teve sucesso. A sentença já transitou em julgado.

O Juízo da 1ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco determinou que um odontologista e uma clínica odontológica devem ressarcir os danos materiais de uma paciente, no valor de R$ 1 mil, e indenizá-la por danos morais, com o valor de R$ 5 mil. A reclamante comprovou a negligência dos réus na adoção de protocolos cirúrgicos.

A juíza de Direito Zenice Cardozo, titular da Unidade Judiciária, ratificou que cumpre ao profissional acautelar-se e exigir, ao menos, exames que possam reduzir os riscos cirúrgicos e pós-cirúrgicos, o que não ocorreu no caso em tela, determinando a configuração de imprudência e negligência dos réus.

“Acrescente-se, ainda, que o profissional de odontologia assume obrigação de resultado, e não de meio, de modo que a ineficácia do tratamento consiste em inadimplemento obrigacional”, prolatou. A decisão foi publicada na edição n° 6.088 do Diário da Justiça Eletrônico (fl. 27).

Entenda o caso

A autora do Processo n° 0017647-84.2012.8.01.0001 se submeteu a tratamento para por implantes dentários. Depois do procedimento, passou a sentir ânsia de vômito, dores de cabeça e dormência na boca. Retornou ao consultório e alegou que o profissional disse que o mal-estar era “frescurite” e prescreveu medicamentos.

Na reclamação, a requerente narrou que, dias depois, um dos pinos implantados se desprendeu, por isso tentou agendar atendimento, mas não obteve êxito.

O odontólogo apresentou contestação e dispôs que solicitou raio x prévio e este não foi feito pela reclamante. O procedimento consistiu em duas extrações com implantes e retorno em 10 dias para retirada de pontos, e, segundo este, foi prestado atendimento adequado quando foi constatada a dormência e dor, pois foi prescrita medicação.

Sobre o desprendimento do pino, afirmou que a integração óssea não depende de sua expertise, logo não haveria nexo causal entre o dano e sua conduta profissional, já que esse tipo de intercorrência é comum. Por sua vez, a clínica discorreu a mesma tese do réu e pleiteou sua ilegitimidade passiva.

Decisão

Preliminarmente, a juíza de Direito confirmou que a clínica figurou como fornecedora na relação de consumo, por isso é responsável, de forma solidária, pelos atos praticados em seu interior. “Quem se compromete a prestar um serviço na área médica, por meio dos profissionais que indica, é responsável pelos serviços que estes prestam”, explicou.

A análise técnica confirmou que o protocolo de implantes dentários dispõe que os exames intraorais devem ser planejados pelo especialista com critério, com a finalidade de prever a estética final do trabalho; descobrir se há osso suficiente para a realização do implante; planejar os locais para inserção dos implantes, bem como seu tamanho, diâmetro quantidade e inclinação; verificar quais os materiais mais indicados para finalizar o trabalho.

Quando foi invertido o ônus da prova, o reclamado não trouxe aos autos os prontuários da paciente ou quaisquer documentações que comprovassem suas alegações, o que fez foi apresentar análise clínica de outra paciente, “que em nada comprova a adequação aos padrões técnicos exigidos para o procedimento cirúrgico realizado”, escreveu a titular da unidade judiciária na decisão.

A magistrada salientou que o réu deixou claro que mesmo a paciente não tendo trazido ao consultório o raio x, supostamente pedido, mesmo assim, resolveu proceder as extrações e implantes para não perder a consulta. “Assumindo mais uma vez, a possibilidade de resultados adversos decorrentes do procedimento, sem adoção do protocolo técnico”, asseverou.

O profissional admitiu, em seu depoimento, que não tinha conhecimento que a autora era alérgica a um dos remédios prescritos. Anotou que a paciente sofria de hipertensão arterial. Segundo a literatura técnica, normalmente, a hipertensão descompensada é um dos casos em que o implante cirúrgico não é recomendado. Idealmente, o paciente deverá gozar de boa saúde para poder ser submetido a uma cirurgia de instalação de implantes.

Os sintomas relatados pela reclamante após o procedimento estão relacionados a distúrbio causado a uma lesão do nervo do dente. Assim, a juíza ressaltou que a opção mais segura para se evitar lesões dessa natureza baseia-se na utilização de meios de diagnóstico por imagem que determinem, de forma exata e segura, o correto posicionamento tridimensional do implante em relação aos ramos nervosos, o que não ocorreu.

Por fim, acerca da rejeição do implante, novamente, foi demonstrado o nexo causal entre as sequelas e a imprudência, negligência do cirurgião dentista no atendimento e da clínica, consequentemente, já que também está relacionado à possibilidade de diagnóstico incorreto sobre a falta de osso na região e mau planejamento da cirurgia.

Telejornal 3 de Julho 10ª Edição

Veja nesta edição: Médico do município de Brasileia vai a óbito após sofrer um acidente em São Paulo; Marcha Para Jesus leva multidão às ruas de Rio Branco; Prefeitura de Brasileia realiza festa do Dia das Mães ; Município de Epitaciolândia cedia a 4ª edição do movimento viver ciência; Operação apreende quatro traficantes em Epitaciolândia; Prefeita Fernanda Hassem participa de reunião com Ministro da Educação; Excesso de velocidade resulta em acidente na Marinho Montes, em Brasileia; Em menos de 12 horas 4 jovens foram executados em Rio Branco; Trabalhador luta com 4 criminosos e funcionários da limpeza são quem atende na recepção do hospital de Brasileia, curta a nossa Página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube.

Segurança do paciente deve ser prioridade na gestão hospitalar

A ocorrência de condições adquiridas em razão de falhas na assistência hospitalar foi estudada em 2017.

Lorena Oliva Ramos 

Os eventos adversos em hospitais podem configurar a segunda causa de morte mais comum no Brasil, segundo o primeiro Anuário da Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil, do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). Ou seja, se erros ligados à assistência hospitalar fossem uma causa de óbito, teríamos de 120.514 a 302.610 mortes, todas pelo mesmo motivo.

A ocorrência de condições adquiridas em razão de falhas na assistência hospitalar foi estudada em 2017 e divulgada no relatório “Anuário da Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil”. A pesquisa aponta que 19.128.382 cidadãos foram internados em 2016 e, desses, 1.377.243 foram vítimas de ao menos uma condição adquirida durante sua internação – em 71,7% dos casos com algum dano ao paciente, aumentando o tempo de internamento. Os dados mostram que as principais vítimas dessas ocorrências são pacientes clínicos, idosos, recém-nascidos e homens.  

Ao analisar o relatório, o Conselho Federal de Medicina corrobora que a assistência hospitalar no Brasil apresenta deficiências na infraestrutura física, falhas administrativas e falta de controle interno nos estabelecimentos. Isso compromete os processos de atendimento e dificulta a atuação de todas as categorias da saúde envolvidas nos cuidados aos pacientes, inclusive dos médicos. O CFM aponta ainda a necessidade da “adoção de um conjunto de ações, da capacitação das equipes de assistência, da qualificação da rede assistencial pública e privada, do aumento dos investimentos, da valorização dos profissionais, do aperfeiçoamento da gestão e da criação de mecanismos eficazes de avaliação, monitoramento e controle”.

Essas condições adquiridas, erros e eventos adversos que afetam diretamente a saúde do paciente e sua experiência no cuidado hospitalar, podem causar mortes, sequelas definitivas e transitórias, sofrimento psíquico, além de elevar o custo assistencial, com repercussões nos sistemas de saúde de todo o mundo.

De acordo com o Relatório da Autoavaliação das Práticas de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde 2016, realizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e publicado em 2017, é necessário priorizar as ações de segurança do paciente pelos serviços de saúde brasileiros e aumentar a participação do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

A Gestão Hospitalar tem alguns critérios de qualidade importantes como a integração de processos e informações, a segurança como prioridade do sistema, a transparência e a coordenação do cuidado, que deve ser alcançada pela cooperação ativa (integração de processos e informações) entre médicos e instituições. O gestor hospitalar é ponto chave para o desenvolvimento da segurança do paciente e, por isso, precisa ser um profissional especializado que faça a gerência dos processos de trabalho, a coordenação do planejamento estratégico das instituições de saúde, a gerência da qualidade dos serviços e os indicadores de desempenho.

As instituições hospitalares devem avançar na profissionalização dos gestores, buscando o fortalecimento da cultura de segurança do paciente, com planejamento, organização, direção e avaliação da estrutura e dos processos focados na prevenção das falhas na assistência hospitalar.

Autores: Profª Drª Ivana Maria Saes Busato, Coordenadora do Curso Superior Tecnológico de Gestão Hospitalar do Centro Universitário Internacional Uninter; e Prof. Dr. Rodrigo Berté, diretor da Escola Superior de Saúde, Biociências, Meio Ambiente e Humanidades da Uninter.

Telejornal 3 de Julho 8ª Edição

Urgente Veja o Vídeo: Sem foro privilegiado, Jorge Viana entra no olho do furacão da Lava Jato, Prefeita Fernanda Hassem participa de reunião na AMAC, MP abre inquérito para apurar irregularidades na Câmara de Brasileia, PRF prende peruana com cocaína próximo de Xapuri, Em Epitaciolândia meliante é preso com meio quilo de entorpecente, Curta nossa página e se inscreva no nosso canal do YouTube.

Saúde espera ampliar vacinação contra gripe no próximo sábado com o Dia D

A campanha se iniciou priorizando o público alvo da zona rural e de comunidades de difícil acesso do estado.

Por Lane Valle

Pouco mais de 25,7 mil doses da vacina contra a gripe foram aplicadas no Acre desde o início da 20ª Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza, que teve início oficialmente no último dia 23 de abril.

Com um alcance vacinal ainda abaixo do esperado para o momento – apenas 14% do público alvo se imunizou (a meta deste ano é vacinar 195,6 mil pessoas e alcançar cobertura de 90% de cada grupo elegível) –, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) espera potencializar a vacinação no próximo sábado, 12, quando haverá o Dia D de mobilização nacional da campanha contra a gripe.

De acordo com a gerente da Divisão de Imunização e Rede de Frio da Sesacre, Dora Holanda, todas as salas de vacina estarão atendendo neste dia como forma de incentivar e facilitar a vida de quem não consegue tempo durante a semana, por conta do trabalho e outros afazeres, a procurar uma unidade de saúde para se vacinar.

“A campanha se iniciou priorizando o público alvo da zona rural e de comunidades de difícil acesso do estado. Já por experiência de campanhas passadas, conseguimos uma melhor cobertura vacinal durante e após a mobilização do Dia D, que acontece justamente para fazer esse chamamento e sensibilizar a população sobre a importância da vacina. Todos os pontos de vacinação nos 22 municípios, inclusive postos móveis estarão disponíveis para vacinar neste sábado”, destaca.

Para alcançar a meta de 2018 de imunização contra a gripe, Holanda reforça ainda que estão disponíveis 101 postos fixos de vacinação, 35 postos móveis, além de 511 profissionais – entre enfermeiros, técnicos de enfermagem, administrativos e de apoio – e 76 meios de transportes (carros, barcos, motos e outros). A campanha de vacinação contra influenza segue até o dia 1º de junho.

Em Rio Branco, a abertura do Dia D será na Tenda do Calçadão da Benjamin Constant, próximo ao Terminal Urbano, a partir das 8h, e todos os centros de saúde do município estarão funcionando para oferecer a vacina das 7 às 17hs. A equipe da Secretaria Estadual de Saúde, que coordena a Divisão de Imunização estará mobilizada na sede do PNI, próximo ao Teatrão, monitorando as ações do Dia D nos 22 municípios.

Grupos prioritários

Os grupos prioritários definidos para a Campanha Nacional de Vacinação contra influenza no ano de 2018 são: indivíduos com 60 anos ou mais de idade; crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias); as gestantes e as puérperas (até 45 dias após o parto); os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade; os funcionários do sistema prisional e os professores das escolas públicas e privadas.

Vale lembrar que não é preciso esperar o Dia D. As vacinas estão disponíveis nas unidades de saúde de todos os municípios acreanos.

Telejornal 3 de Julho 8ª Edição

Urgente Veja o Vídeo: Sem foro privilegiado, Jorge Viana entra no olho do furacão da Lava Jato, Prefeita Fernanda Hassem participa de reunião na AMAC, MP abre inquérito para apurar irregularidades na Câmara de Brasileia, PRF prende peruana com cocaína próximo de Xapuri, Em Epitaciolândia meliante é preso com meio quilo de entorpecente, Curta nossa página e se inscreva no nosso canal do YouTube.

Polícia Científica apresenta balanço dos quatro primeiros meses de 2018

Instituto de Identificação tem trabalhado em parceria com a OCA para dar mais agilidade nas emissões de RGs. Trabalho da perícia consiste na elaboração de documentos científicos úteis para a investigação policial.

O Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) da Polícia Civil divulgou na manhã desta segunda-feira, 7,  balanço de todo o trabalho realizado pelos institutos que compõem o setor pericial de 1º janeiro a 30 de abril de 2018. Ao todo, foram contabilizados nesse período 34.226 procedimentos, contra 20.769 no mesmo período em 2017, representando 171,9% de acréscimo nos atendimentos dos quatro institutos.

O Instituto Médico Legal (IML), por exemplo, realizou 2.715 atendimentos, entre exames de corpo de delito, de conjunção carnal, cadavérico, psiquiatria forense e seguro DPVAT. Já o Instituto de Análise Forense (IAF) realizou 794 testes de química, toxicologia e biologia forenses, além de exames pré-DNA.

Operando desde ano 2017, o Núcleo de Genética Forense (DNA) já identificou 12 pessoas em casos complexos e ajudou a subsidiar com provas científicas os processos judiciais. Um dos casos foi de um corpo achado dentro de uma mala no Igarapé Judia, em Rio Branco. A identificação da vítima só foi possível graças ao DNA Forense disponível na Polícia Científica do Estado.

“Essas ações, como fruto da necessidade de se ter a verdade real com resoluções, materialidade e autoria de crimes, conjugadas com inteligência investigativa, demonstram a efetividade, o compromisso e o respeito que a Segurança Pública, por meio da Polícia Técnico-Científica, tem com a sociedade acreana. Isso respalda os inquéritos policiais, para as ofertas de denúncias por parte do Ministério Público e a instrução processual com provas científicas contundentes e robustas”, destacou o diretor-geral do DPTC, Halley Márcio Villas Boas.

Já o Instituto de Criminalística (IC) atendeu 815 solicitações de perícias de trânsito, crimes contra o patrimônio, incêndios, análise balística, documentoscopia – verificação da autenticidade de documentos –, identificação veicular, merceologia – avaliação do valor de bens –, informática forense e crimes ambientais.

Cidadania

Com maior número de atendimentos ofertados à população, o Instituto de Identificação contabilizou quase 30 mil procedimentos que vão desde a emissão de cédulas de identidade ao reconhecimento de cadáver por meio da papiloscopia – método de análise de digitais.

“A Polícia Científica desenvolve um trabalho de excelência na utilização de recursos tecnológicos que possibilitam uma investigação qualificada, transparente e compromissada com a materialidade das provas, contribuindo com a veracidade dos fatos e subsidiando a Justiça com provas indeléveis que possibilitam a elucidação de crimes”, destacou o secretário de Estado de Polícia Civil, Carlos Flavio Portela.

Telejornal 3 de Julho 8ª Edição

Urgente Veja o Vídeo: Sem foro privilegiado, Jorge Viana entra no olho do furacão da Lava Jato, Prefeita Fernanda Hassem participa de reunião na AMAC, MP abre inquérito para apurar irregularidades na Câmara de Brasileia, PRF prende peruana com cocaína próximo de Xapuri, Em Epitaciolândia meliante é preso com meio quilo de entorpecente, Curta nossa página e se inscreva no nosso canal do YouTube.

Saúde realiza 1ª reunião de reestruturação de Vigilância em Saúde

Espaço exclusivo do CIEVS foi inaugurado no mês passado. O secretário adjunto de Atenção à Saúde, Ráicri Barros, esteve presente na reunião.

Por Maxmone Dias 

Gestores, servidores da saúde e técnicos, participaram, da 1ª reunião do Comitê de Monitoramento de Eventos (CME), coordenado pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Secretária de Saúde do Estado (Sesacre).

O CME, criado pela Sesacre,  tem a função de monitorar eventos de relevância para saúde pública e tem o objetivo de manter a regularidade das discussões técnicas e das tomadas de decisão frente às emergências em saúde pública, em consonância com a implementação e o fortalecimento das capacidades básicas do Regulamento Sanitário Internacional.

O secretário adjunto de Atenção à Saúde, Ráicri Barros, esteve presente na reunião e afirma ser um momento de discussão de ações estratégicas. “Essa é uma iniciativa da Sesacre que converge com ações como a reestruturação do CIEVS. Hoje, tratamos de demandas corriqueiras, como o caso da malária no nosso estado, e a secretaria busca analisar as situações para identificarmos onde e como iremos agir”.

Já o diretor de Vigilância em Saúde da Sesacre, Moisés Viana, ressalta que as reuniões com a equipe do CIEVS e gestores de saúde do estado, serão realizadas semanalmente, toda terça-feira. “Hoje tivemos a primeira reunião, o comitê irá se reunir toda terça-feira e isto já está definido na portaria. Nesse momento, discutimos e atualizamos algumas informações que aconteceram durante a semana, demos atenção a áreas prioritárias como vigilância a saúde e atenção a saúde, focando para quais decisões devemos tomar e executar”.

Telejornal 3 de Julho 8ª Edição

Urgente Veja o Vídeo: Sem foro privilegiado, Jorge Viana entra no olho do furacão da Lava Jato, Prefeita Fernanda Hassem participa de reunião na AMAC, MP abre inquérito para apurar irregularidades na Câmara de Brasileia, PRF prende peruana com cocaína próximo de Xapuri, Em Epitaciolândia meliante é preso com meio quilo de entorpecente, Curta nossa página e se inscreva no nosso canal do YouTube

Governo fortalece Saúde com equipamentos e ambulâncias

Governador entregou equipamentos e ambulâncias; investimento chega a R$ 3,3 milhões.

Por  Arison Jardim

Com a entrega de quatro novas ambulâncias, caminhão de transporte de medicamentos e equipamentos hospitalares, o governador Tião Viana fortalece o setor de saúde em todo o estado e o Sistema Único de Saúde (SUS). O investimento é de R$ 3,3 milhões e vai atender municípios como Sena Madureira, Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Santa Rosa do Purus, Rodrigues Alves, Senador Guiomard e a capital Rio Branco.

A solenidade foi realizada nesta manhã, 30, em frente ao quartel da Polícia Militar, em Rio Branco. O governador expressou o tamanho do impulso que o estado dá para o setor em toda sua gestão e a importância da equipe da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) nisso.

“Isso faz parte de um esforço continuado do governo com a área de saúde em todo o estado. Hoje, entregamos ambulâncias para o socorro às vidas em Rio Branco e outros municípios, além de caminhão de transporte e equipamentos. É todo um aparato de fortalecimento do SUS, fruto da luta de uma equipe que gera um esforço de mais de R$ 600 milhões por ano em investimentos”, afirmou Tião Viana.

Os números comprovam a magnitude do trabalho realizado para dar ao SUS as condições necessárias de atendimento com qualidade ao público. Conforme determina a Constituição Federal, os gastos com a saúde pública devem ser de 12% da Receita Corrente Bruta do Estado, porém, o governo aplica uma média de 15,8%.

O secretário de Saúde, Rui Arruda, falou sobre como é importante a garantia de investimentos em uma situação de crise financeira em todo o país. “Diante de todas as dificuldades, seguimos apresentando investimentos, buscando exatamente ir contra a maré da negatividade dessa crise. Estamos indo para cima, e é só o começo de nossas entregas deste ano, que vão ajudar ainda mais a população do Acre”, afirmou.

Detalhamento da ação

Em parceria com o Ministério da Saúde e o governo do estado de São Paulo, o Serviço Móvel de Urgência (Samu) recebe quatro novas ambulâncias. O investimento supera os R$ 850 mil. Já por meio de recursos do Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), diversas unidades de saúde do Acre vão receber mobiliários e equipamentos médico-hospitalar que somam R$ 1,2 milhão.

São 47 berços pediátricos, macas, 260 poltronas para acompanhantes, camas e armários hospitalares e outros equipamentos. Unidades como o Hospital Raimundo Chaar, em Brasileia; Maternidade Bárbara Heliodora e Hospital de Urgência e Emergência (Huerb), em Rio Branco; Hospital da Mulher e da Criança, no Juruá; e unidades de saúde de Feijó, Sena Madureira, Senador Guiomard e Tarauacá são algumas das beneficiadas.

“Esse é um ganho muito grande, considerando que a cada ano estamos renovando a frota de nossas ambulâncias. Já foram entregues mais de 30 neste governo”, afirmou a diretora do Samu, Lúcia Carlos Paiva.

Telejornal 3 de Julho 7ª Edição

Show do Forró Boys, em Epitaciolândia termina em porrada

Dr. Edson Braga oficializa sua filiação ao PMN

MP realiza campanha de arrecadação de livros

Acidente deixa vítima gravemente ferida em Epitaciolândia

Policia de Pau dos Ferros prende empresário que vitimou família de Brasileia

Vereadora Ivelina de Assis Brasil denuncia mais uma obra abandonada em Assis Brasil.

Campanha de vacinação contra a gripe começa dia 18 de abril

Saúde diz que campanha contra o influenza foi antecipada, pois o vírus já circula na região. Público-alvo inclui crianças de 6 meses a 5 anos, idosos e gestantes.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começa no dia 23 de abril, mas em Rio Branco, a data foi antecipada para a quarta-feira (18) e a meta é vacinar 90% do público-alvo, formado por cerca de 83 mil pessoas, o que representa quase 78 mil.

Conforme a Saúde, a data da campanha foi antecipada na capital acreana porque o vírus H1N1 já está circulando na região. A vacinação vai até o final de maio.

A diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Socorro Martins, confirmou que o vírus H1N1 está circulando em Rio Branco e fez um alerta para as pessoas que fazem parte do grupo prioritário não deixarem para se vacinar no último dia.

“Acredito que esse ano vamos atingir com mais facilidade, já que a vacina contempla o vírus que está circulando aqui. A população não pode deixar para o final da campanha. Tem que vacinar logo para evitar de pegar essa gripe muito forte que está dando muitas complicações. Então, principalmente esse grupo, tem que procurar o quanto antes a vacina nas unidades”, disse Socorro.

O grupo prioritário para ser imunizado é formado por pessoas com 60 anos ou mais, além de crianças de seis meses a menores de cinco anos e gestantes e puérperas (até 45 anos dias após o parto).

Tem ainda os trabalhadores da saúde, os professores, os povos indígenas e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas.

Os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas também fazem parte do público-alvo e população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Mortes por SRAG

Dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) apontam que o Acre teve seis mortes provocadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) de 1º de janeiro a 1º de abril de 2018. De acordo com o boletim epidemiológico, o estado registra 34 ocorrências da doença este ano.

Foram coletadas 154 amostras nas quatro unidades sentinelas do estado, que são a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do 2º Distrito, Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), Hospital das Clínicas na capital e o Hospital Dr. Raimundo Chaar, em Brasiléia, no interior.

Do total de amostras, 68 foram analisadas e 50% deram positivo para a presença de vírus respiratórios circulantes. Dos casos positivos, 13 foram pelo vírus de Influenza B, nove Metapneumovírus e outros nove pelo VRS.

Urgente veja o Vídeo abaixo do Telejornal 3 de Julho Noticias.

Assista a 3ª edição do Telejornal 3 de Julho Noticias e nos acompanhe pela página do facebook e se inscreva no canal YouTube.

Do G1 Acre

Prefeitura de Brasileia inicia campanha de vacinação contra influenza

A equipe da Secretaria de Saúde esteve no quilômetros 59 e  no ramal da Santa Helena iniciando a 20ª Campanha de Vacinação.

Após participar da capacitação sobre a importância da imunização contra a Influenza (Gripe), os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), da Prefeitura de Brasileia, estiveram na área rural do município levando a vacina até a população.

A equipe da Secretaria de Saúde de Brasileia esteve nos quilômetros 59 na micro área da agente de saúde Neide e  no ramal da Santa Helena, Km 60, iniciando a 20ª Campanha de Vacinação contra a Influenza (gripe), no total foram vacinadas 123 pessoas, dando início a cobertura estabilizada pelo Ministério da Saúde (MS).

A enfermeira e Coordenadora Educacional de Saúde, Vania Carolina, falou a respeito do calendário de vacinas. “As vacinas irão iniciar nas unidades de saúde a partir de terça-feira, 17, e no dia 12 de maio será realizado o dia D em todo o país, nossas unidades municipais irão está abertas para atender toda a população.

Desde já agradecemos a todos que estão empenhados nessa atividade em especial a população da área rural que está nos recepcionando para levarmos as vacinas e durante todos os finais de semana dos meses de abril e maio estaremos com 3 equipes atendendo em três locais diferentes”, informou Vania.

A vacina estará disponível nos postos de saúde a partir de terça-feira 17 e segue até 1º de junho, sendo o dia D, de mobilização nacional, no dia 12 de maio.

O público alvo da vacinação são as crianças de 6 meses a menores de 5 anos; Grávidas; Puérpera até 45 dias pós parto; Idosos; Profissionais da saúde.

Urgente veja o Vídeo abaixo do Telejornal 3 de Julho Noticias.

Assista a 3ª edição do Telejornal 3 de Julho Noticias e nos acompanhe pela página do facebook e se inscreva no canal YouTube.

APHAA promove ação de combate às hepatites em Epitaciolândia

A Associação dos Portadores de Hepatites do Alto Acre e vigilância epidemiológica promoveu ação de combate às hepatites em Epitaciolândia.

A Associação dos Portadores de Hepatites do Alto Acre – APHAA em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Epitaciolândia promoveram, na última sexta feira 13 de abril, no prédio da Receita Federal em Epitaciolândia, uma ação de conscientização e prevenção das hepatites virais com testes rápidos e vacinas, foram desenvolvidos também testes rápidos para a detecção de HIV e Sífilis.

Segundo a Presidente da APHAA, a Senhora Neiva Badotti, só no município de Epitaciolândia já foram notificados cerca de 170 casos de hepatites, esse número chega a triplicar quando somados com os casos notificados no município vizinho de Brasiléia.

A Presidente da APHAA também nos informou que 1,4 milhões de pessoas morrem por ano, por conta da doença em todo mundo. No Brasil, as mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Milhões de pessoas são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Elas correm o risco das doenças evoluírem e causarem danos mais graves ao fígado como cirrose e câncer.

A Associação dos Portadores de Hepatites do Alto Acre – APHAA agradece os parceiros que de forma direta ou indiretamente contribuíram para o sucesso desta ação: Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Epidemiológica do município de Epitaciolândia, ANVISA e Receita Federal.

Em breve a APHAA estará promovendo uma nova ação, agora no município de Brasiléia, e espera que a população compareça para esse ato preventivo que visa à conscientização e o combate das Hepatites, Sífilis e HIV.

Urgente veja o Vídeo abaixo do Telejornal 3 de Julho Noticias.

Assista a 3ª edição do Telejornal 3 de Julho Noticias e nos acompanhe pela página do facebook e se inscreva no canal YouTube.