Lenilda diz que será candidata a deputada estadual pelo PTN em 2014

Redação-3dejulhonoticias

Lenilda diz que será candidata a deputada estadual pelo PTN em 2014

Da Redação da Agência ContilNet
imagesFaço parte da família PTN e conto com o apoio e o carinho de todos vocês”, diz Lenilda Cavalcante ao confirma que será candidata nas próximas eleições

Em seu perfil no Facebook, a jornalista Lenilda Cavalcante, declarou que se filiou ao Partido Trabalhista Nacional (PTN) e que concorrerá a uma vaga como deputada estadual pelo partido.

Lenilda que até pouco tempo trabalhava na emissora afiliada da Rede Record no Acre disse que sua intenção é representar a classe jornalística e exercer um trabalho voltado para as massas, principalmente a população mais carente do Estado.

“O número de parlamentares que tem um trabalho voltado ao trabalhador e aos mais pobres é bem pequeno, mas engrossar esse número, minha decisão foi muito bem pensada, não foi de uma hora para a outra, conheço a realidade do povo acreano onde durante anos como jornalista vive de perto o drama dessas pessoas esquecidas pelo poder público, mas que só são vistas em período eleitoral”, argumentou Cavalcante.

Prefeitura de Epitaciolândia e IFAC iniciam Curso de Auxiliar

Redação-3dejulho

wesley cardoso-P.M.E

Prefeitura de Epitaciolândia e IFAC iniciam Curso de Auxiliar

downloadTécnico em Agropecuária

A Prefeitura de Epitaciolândia através da Secretaria de Cidadania e

Ação Social em parceria com IFAC iniciam curso de Auxiliar Técnico em

Agropecuária para 30 jovens de Epitaciolândia.

O curso vai durar cerca de dois meses e os concludentes receberão

certificados com carga horária de 160 horas, nos primeiros dias as aulas são

serão teóricas e depois os alunos farão aulas práticas em campo.

O curso de AUXILIAR TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA visa o

aperfeiçoamento curricular/ profissional e a concepção de uma formação

técnica que articule trabalho, cultura, ciência e tecnologia como princípios que

devem transversalizar todo o desenvolvimento curricular através de ações

relacionadas a analise das características econômicas, sociais e ambientais,

planejar, executar, acompanhar e fiscalizar todas as fases dos projetos

agropecuários, acompanhando também a fiscalização de produtos de origem

vegetal, animal e agroindustrial, administrar propriedades rurais, elaborar,

aplicar e monitorar programas preventivos de sanitização na produção animal,

vegetal e agroindustrial, realizar medição, demarcação e levantamentos

topográficos rurais, atuar em programas de assistência técnica, extensão rural

e pesquisa.

Na propriedade ou nas empresas agropecuárias, o técnico deve ter uma

visão geral da propriedade e, por essa razão, tem a competência para gerir

projetos que envolvam pela produção vegetal, animal e agroindustrial.

O Prefeito André Hassem tem se preocupado em buscar cursos que visa

aperfeiçoar a mão de obra qualificada em nossa região tendo em vista que o

município de Epitaciolândia tem grandes possibilidades de crescimento na área

industrial para os próximos anos.

download (4)

download (1)

download

Evo Morales critica Justiça da Bolívia pela prisão de corintianos

Redação-3dejulho

Se tem que acusar, que acusasse um’, reclamou o presidente.
Doze torcedores brasileiros foram presos pela morte de um boliviano.

Helton Simões GomesDo G1, em São Paulo

O presidente da Bolívia Evo Morales faz o discurso de encerramento do 19º Encontro do Foro de São Paulo. (Foto: Nelson Almeida/France Presse)O presidente da Bolívia Evo Morales faz o discurso de encerramento do 19º Encontro do Foro de São Paulo. (Foto: Nelson Almeida/France Presse)

O presidente da Bolívia, Evo Morales, criticou neste domingo (4) a Justiça de seu país pela condução do caso dos torcedores corintianos presos acusados pela morte do garoto Kevin Espada durante um jogo pela Libertadores em 20 de fereveiro, contra o San Jose.

“Informaram-me: ‘são onze de uma vez, onze atentaram contra a vida de um torcedor do San José’. O que está acontecendo com a Justiça boliviana? Se tem que acusar, que acusasse um, não onze”, afirmou Morales, após realizar o discurso de encerramento do 19º Encontro do Foro de São Paulo. Na verdade, foram 12 os torcedores do Corinthians presos pela acusação da morte de Kevin.

“Quando fui informado, achei que tivessem sido detidos não na rua, mas no estádio”, completou Morales.

Nesta sexta-feira (2), os últimos cinco torcedores que ainda permaneciam presos na Bolívia desembarcaram em São Paulo, após serem soltos depois de cinco meses presos. Do grupo inicial, sete já tinham retornado ao país em junho.

saiba mais

Morales disso não concordar com a forma com que a Justiça procedeu, mas estava de mãos atadas pois “há a separação de poderes”.

Morales ainda falou sobre os casos de bolivianos que residem no Brasil e são submetidos a situações de trabalho degradante. “É nossa obrigação como governo ajudar nossos migrantes.

“Nos países, os imigrantes são os pobres que vem para melhorar sua situação”, comentou.

Morales contou que em 2004, 2005 até uma prima sua foi à Europa para cuidar de idosos e receber mil euros por isso. No entanto, com a crise, as oportunidades no continente escassearam e os bolivianos começaram a retornar. Um dos destinos foi o Brasil, para trabalhar na construção civil e na indústria têxtil, segundo Morales.

Segundo Morales, cabe aos governos criar “políticas que permitem proteger os migrantes da Bolívia”, assim como os asiáticos.

Gerações
Na noite deste sábado (3), Morales se encontrou com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo o Instituto Lula. O presidente boliviano não revelou qual foi o tema da conversa, mas diz ter em Lula um grande companheiro a quem recorre quando precisa de orientação.

O presidente boliviano brincou com o fato de, “após um boicote”, pela primeira vez seu país sediará o Foro, em 2014. “Passados 23 anos de Foro, lembro que só havia um governo de esquerda [no início], o de Cuba”, afirmou. Assim como Lula na sexta-feira, Morales voltou a falar em uma reinvenção das esquerdas.

“Temos que acabar com os governos impostores e os Estados aparentes”, disse. “Mas antes de mudar o mundo, temos que mudar a nós mesmos. Temos que aprender como nos descolonizar do facismo, do capitalismo, do interesse privado”, completou.

As manifestações que vem acontecendo no Brasil desde junho são um sintoma de que é preciso “dialogar com os jovens de hoje”. “Se os partidos só pensarem nas próximas eleições, estarão equivocados. Os partidos de esquerda têm que pensar nas próximas gerações.”

Evo Morales volta ainda neste domingo para a Bolívia sem ter comparecido à comemoração pelo aniversário dos 188 anos da independência de seu país, realizada neste fim de semana no Memorial na América Latina, na Zona Norte de São Paulo. Segundo assessores, não houve tempo hábil em sua agenda para uma visita.