Coluna do Astério

FPA e oposição, quem está jogando melhor?

Para falar que a Frente Popular do Acre (FPA), que tem Marcus Alexandre como pré-candidato ao governo, é um time muito organizado, também é necessário afirmar que o escrete da oposição liderada pelo senador Gladson Cameli (PP) é extremamente desorganizado. “Meio avacalhado”, como diz uma figura de proa do próprio time.

Alguém pode dizer: é porque você é torcedor do Marcus. É verdade que sou, mas basta ler a coluna do Crica (Luís Carlos Moreira Jorge) para saber como estão jogando as duas seleções.

A organização é fundamental para quem quer vencer o jogo eleitoral, principalmente se for majoritário. Isso Marcus Alexandre tem de sobra, mas a oposição ainda está no futebol arte da década de 1950, quando o Brasil perdeu para o Uruguai em pleno Maracanã, em 1950. Á culpa é do Gladson? Sim e não, como diz o Galvão Bueno quando analisa o desempenho da seleção brasileira.

Gladson parece ser o capitão do time. Eu disse parece, porque até agora alguns jogadores não aceitam suas orientações. Muito pelo contrário, falam mal dele o tempo todo nos bastidores. Alguns o criticam até publicamente o que não acontece, sob hipótese alguma, nos treinos do PT.

Segundo o Crica, a oposição precisa mesmo é de um técnico líder como foi o ex-senador Nabor Junior. Aliás, os oposicionistas estão com cinco técnicos, mas os jogadores não obedecem a nenhum. Petecão, Márcio Bittar, Flaviano fazem o que bem entende em campo. A FPA tem apenas o Tião Viana que, apesar do desgaste em função da crise (como dizem), treinou e organizou um time para vencer o jogo.

Se vencerá ou não vai depender do desenrolar do jogo que, por sinal, ainda nem começou. Estamos somente nas eliminatórias. O Marcus está vencendo todas pela organização. O time do Gladson vai mal. Porém, como dizia o ex-prefeito Aldemir Lopes, craque do Independência Futebol Clube, nos anos dourados do futebol acreano:

_ Enquanto o juiz não der o apito final tudo pode acontecer dentro do gramado.

A propósito, o Aldemir transferiu para a política as táticas que aprendeu como armador no campo de futebol. Andou pisando na bola. Pegou cartão vermelho. Está suspenso, mas não pode ser descartado como técnico em jogos futuros. Subestimá-lo é um erro.

3 de Julho Entrevistas 6ª Edição

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Coluna do Astério

Durma em paz Vitória Gabrielly?

Nunca tinha ouvido no lugarejo chamado Araçariguama, interior de São Paulo, até o dia em que soube do desaparecimento da Vitória Gabrielly. Uma menininha de apenas 12 anos de idade que saiu para patinar e nunca mais voltou. Foi encontrada morta na mata, pés e mãos amarrados e uma das meias na boca. Não foi estuprada.

Lembrei-me de um crime que marcou profundamente a minha vida. Chorei muito durante o caso de Isabela Nardoni, esganada pela madrasta e jogada do alto de um edifício pelo próprio pai para esconder o crime. O pior, segundo a polícia, a menina estava só desmaiada. Morreu mesmo foi da queda.

A polícia de São Paulo descobriu tudo. A mesma polícia que trabalha no caso da Vitória Gabrielly e que com certeza vai descobrir o (s) assassino (os). Fatos assim me fazem perceber quão estamos conectados uns aos outros e não percebemos. Matar alguém é matar um de nós humanos. É destruir nossa humanidade.

Acompanhei o sepultamento da Vitória Gabrielly, chorei com seus pais, parentes e amigos. Vi o caixão sendo levado, o barro sendo jogado em cima. E me perguntei: Deus, por quê?! Mais ainda: Quem somos nós realmente? Para onde caminhamos?

­­_ Dizem que os animais não tem sentimento, acho que na verdade alguns humanos é que não os têm. Às vezes nos meus delírios febris imagino o planeta água/terra sem nós. Deveria ser um lugar maravilhoso até aportarmos por aqui.

Li uma vez na Bíblia que o sangue de um inocente derramado na terra clama por justiça e vingança. Que os homens façam a justiça e Deus à vingança!

Repouse em paz Vitória Gabrielly, longe de tanta maldade!

3 de Julho Entrevistas 6ª Edição

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Coluna do Astério

O angu do presidente Evo Morales

Antes de comentar o assalto a um quartel em Cobija onde armas de grosso calibre foram roubadas quero recordar alguns fatos.

A eleição do senhor Evo Morales, o “Cocaleiro”, à presidência da Bolívia trouxe muita esperança para os nativos, que são maioria, mas não governavam.

Um dia, na frente da casa da minha sogra, a dona Nazinha Hassem, passava uma xôla, cabelos trançados, saia grande e colorida, pela tostada pelo sol, mãos calejadas, rosto sofrido, abordei e perguntei:

_ Senhora, por que Evo?

_ Evo é pelos pobres, pelos niños, pelos velhos, pelas mulheres…

Fiquei feliz e emocionado em saber que alguém iria restaurar a dignidade do povo boliviano, notadamente os excluídos em séculos de governos corruptos oriundos dos colonizadores espanhóis.  

O presidente Evo melhorou muito a situação da Bolívia, mas cometeu erros graves. Permitiu (sem controle algum?) a ampliação do plantio de coca, abriu as fronteiras para o Peru e a Colômbia e rompeu com o governo americano que combatia a produção e o tráfico de cocaína. A princípio, os maiores prejudicados foram o Brasil, EUA e países da Comunidade Europeia, que estão sendo entupidos de pó.

Agora o feitiço se volta contra o feiticeiro e o povo boliviano pode ter que pagar um alto preço. O Brasil já paga! É o número dois do mundo em viciados e mais de 60 mil assassinatos por ano, principalmente jovens.

Para as organizações criminosas o céu é o limite. Dominar as fronteiras é importante, não mais do que o controle absoluto do cultivo, produção, transporte e comercialização da cocaína que, no Brasil, era liberada até a década de 50. Vendida nas farmácias.

Assaltos, roubos, assassinatos em território boliviano é apenas o efeito colateral da opção feita pelo presidente Evo Morales. Como dizia minha avó Marquinha:

_ Quem fez o angu que coma!

Urgente: Plantão 3 de Julho Notícias

Veja no Plantão 3 de Julho Noticias tudo sobre o envolvimento do Policial Civil envolvido no roubo das armas da delegacia de Policia Civil de Brasileia, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Coluna do Astério

Um grito de alerta!

Ontem, em, conversa com o amigo de Brasiléia, ele me disse que a cidade estava cheia de policiais civis, militares, federais, rodoviários federais e do Exército Brasileiro. Uma grande operação estava sendo realizada na região de fronteira.

O alerta do governador e a reportagem do Fantástico serviram para alguma coisa. A grande questão é que depois da operação volta a ficar “tudo como dantes no quartel de Abrantes”, ou seja, não é uma ação permanente é esporádica.

É necessário reconhecer o esforço de todos os envolvidos na operação, porém, nossas fronteiras vão continuar escancaradas ao narcotráfico que, segundo Tião Viana, tem deixado um rastro de sangue principalmente de jovens.

A União continuará se esquivando a sua responsabilidade até que a população eleja um presidente de vergonha e uma classe política que pense um pouco mais na população desprotegida da fronteira.

Semana passada o governador Tião Viana fez um desabafo nas redes sócias denunciando o abandono de nossas fronteiras por parte da União. Foi um “Deus nos acuda”. Surgiram pessoas de todos os lados tecendo as mais variadas críticas outras apoiando o que entendo como um grito de alerta.

Em seguida o Fantástico, da Rede Globo de Televisão, trouxe uma reportagem sobre o quadro de violência no Acre e a fragilidade de nossas fronteiras com Bolívia e Peru, reconhecidamente dois grandes países produtores e corredores de cocaína que vem, inclusive, da Colômbia.

Telejornal 3 de Julho 13ª Edição

Veja nesta edição as principais noticias da semana: Entre elas, Prefeito Tião Flores tenta distorcer a verdadeira imagem do município de Epitaciolândia, no Centro tudo limpo e iluminado, já nos Bairros a realidade é outra, o homicídio ocorrido em Epitaciolândia e também na cidade de Cobija, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

3 de Julho Entrevistas 5ª Edição

Veja nesta entrevista o trabalho desenvolvido pelo Movimento de reintegração das Pessoas que contraíram a Hanseníase, e conheça mais sobre esta doença, Curta a nossa página do Facebook 3 de Julho Noticias – A voz da Fronteira e se inscreva no nosso canal do YouTube 3 de Julho Noticias e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Coluna do Astério

Torcer pelo Brasil…

De acordo com recente pesquisa o brasileiro não anda muito animado com a Copa do Mundo na Rússia, apesar da seleção do Tite está entre as melhores da história do nosso futebol.

Os motivos do desânimo são os mais variados. Entre eles a crise política e econômica. Ninguém se empolga de bolso vazio e, pior, sem nenhuma perspectiva de melhora em curto prazo.

A política não empolga com um presidente que está para ser preso pela PF. E um pré-candidato a presidente como o Bolsonaro que defendeu acabar com a pobreza castrando os pobres. (Sacanagem da grossa!!) 

Porém, e apesar das condições adversas é preciso reagir em todos os sentidos. Na política, votando nos melhores candidatos para presidente, governador, senadores, deputados federais e estaduais. Na economia, trabalhando mais e gastando menos (endividamento zero). 

Sobre torcer pelo Brasil acho que no desenvolver dos jogos e o eventual crescimento da seleção na tabela, o povo vai se empolgar e chutar o pau da barraca para a crise. Até a violência vai ser esquecida.  O consumo de bebida alcoólica vai aumentar. O Brasil pode até ser hexa campeão.

Nesse frenesi nacional todos estarão vibrantes, unidos. Teremos um grande circo armado nos palcos da Rússia. Quanto ao pão (carne para o churrasco) o brasileiro não é “solidário só no câncer” como dizia Otto Lara Resende sobre os mineiros, mas também na festa, na alegria e no futebol!

Avante Brasil!

Telejornal 3 de Julho 13ª Edição

Veja nesta edição as principais noticias da semana: Entre elas, Prefeito Tião Flores tenta distorcer a verdadeira imagem do município de Epitaciolândia, no Centro tudo limpo e iluminado, já nos Bairros a realidade é outra, o homicídio ocorrido em Epitaciolândia e também na cidade de Cobija, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

3 de Julho Entrevistas 4ª Edição

Atenção: Você que paga seu IPTU e ISS você precisa assistir esta entrevista, saiba para onde está indo os tributos do municípios e para os servidores da Prefeitura, nesta entrevista á uma grande novidade sobre o benefício do 13º salário; curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube, lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho, assim você terá mais facilidade para acessar nossos conteúdos.

Coluna do Astério

Uma novela chamada Brasil! O Brasil entrou em uma aporia. Os gregos chamavam de aporia aquilo que não tem saída.

Caminho inexpugnável, racionalmente falando. Posso está até exagerando, mas sinceramente não vejo nenhuma saída plausível, racional para o momento em que vivemos.

Crise civilizatória onde impera a barbárie (cabeças cortadas) crise política, crise econômica, crise social, crise existencial (suicídios). Como diz a Maria Rosa, feirante do mercado: “É crise no balde”!

Por mais que analise os indicadores, que ouça atentamente especialistas e intérpretes desse tempo, não vejo no horizonte nenhum ponto de inflexão.

Parece a grande tribulação prevista na narrativa bíblica do Apocalipse. Está muito ruim e pode piorar ainda mais.

Alguém poderia dizer “você é muito pessimista”. Pode até ser, mas os otimistas andam dizendo que o povo está comendo merda e os pessimistas que a merda não vai dá pra todo mundo.

Quando olho para o quadro de candidatos a presidente deste ano o desespero aumenta. Não é nada pessoal, mas não existe atualmente um líder capaz de levar à nação a um projeto de recuperação nacional.

O que poderia está preso. Puxando o saco do Lula? _ Não! Muita gente boa dentro e fora do Brasil entende que o Lula poderia trazer um alento e traçar um novo rumo no meio dessa tempestade.

Se Lula vai ou não poder disputar a eleição; se venceria ou não os adversários é outra história, que deve ser contada nos próximos capítulos dessa novela chamada Brasil.

3 de Julho Entrevistas 3ª Edição

Veja a entrevista com o Presidente da Câmara de Vereadores de Brasileia, Rogério Pontes que conta um pouco sobre sua trajetória política e sobre os trabalhos do Poder Legislativo. Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de clicar no sininho, assim você estará ativando as notificações e terá mais facilidade de acessas nossos conteúdos.

Coluna do Astério

Pesquisas eleitorais: Me engana que eu gosto! É uma forma de animar os correligionários e abater os adversários.

Não é porque uma pesquisa de opinião pública com objetivos eleitorais é registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que ela é verdadeira.

Existem muitas maneiras de manipulação. Todos os políticos denunciados por corrupção e caixa dois de campanha declararam que suas contas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. Pois é…deu no que deu, que o diga a Lava Jato!

Com todo respeito aos profissionais que trabalham com seriedade, mas a história das pesquisas eleitorais no Acre raramente bate com a realidade.

Na mais recente, por exemplo, dá apenas 8% ao pré-candidato Marcus Alexandre em Brasiléia e 40% ao senador Gladson Cameli está completamente fora do real.

Qualquer menino buchudo sabe que não tem procedência. Na verdade, a pesquisa já faz parte da manipulação eleitoral da qual o eleitor é vítima.

É uma forma de animar os correligionários e abater os adversários. Nada mais que isso. Porém, os resultados das urnas mostram que a estratégia quase sempre não funciona.

Tem seu lado positivo. É assunto para uma semana nas redes sociais e futricas políticas. É uma verdadeira festa nos bares entre um gole e outro. Entretanto, daqui a alguns dias ninguém nem lembra mais da última e já espera a próxima pesquisa.

Enquanto não vem a do PT, a do coronel Ulisses, a da Globo (Ibope) vamos torcendo pelo Brasil na Copa do Mundo. Aliás, as pesquisas e bolsas de aposta indicam que o Brasil será hexacampeão. Será? Se depender de pesquisa no Brasil acho que não!

3 de Julho Entrevistas 3ª Edição

Veja a entrevista com o Presidente da Câmara de Vereadores de Brasileia, Rogério Pontes que conta um pouco sobre sua trajetória política e sobre os trabalhos do Poder Legislativo. Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de clicar no sininho, assim você estará ativando as notificações e terá mais facilidade de acessas nossos conteúdos.

Coluna do Astértio

Um olhar sobre a BR – 317

Perguntar não ofende!

Quem pretende ir a Xapuri, Epitaciolândia, Brasiléia (Cobija – BO) ou Assis Brasil tem que enfrentar uma buraqueira lascada, que lasca o carro e a paciência.

Desde que o saudoso governador Orleir Cameli asfaltou até Brasiléia e o então governador Jorge Viana de Brasiléia para Assis Brasil, nunca essa importante estrada ficou tão ruim.

Tenho visto na Assembleia Legislativa as cobranças para o melhoramento da estrada por parte da deputada Leila Galvão (PT) e dos seus colegas Antônio Pedro (DEM) e Manoel Morais (PSB). (Praticamente toda semana a Leila aborda o assunto). No Senado, os reclames são feitos pelo Jorge Viana (sempre).

Antes do impeachment da presidenta Dilma a manutenção da rodovia era de responsabilidade do Deracre – politicamente do governo do Estado. 

Agora é do DNIT – politicamente da oposição que apoia as ações do combalido e desgastado presidente Michel Temer.

Se as manchetes dos jornais eletrônicos e impressos forem verdadeiras o problema não é dinheiro. O que é então? _ Perguntar não ofende! Essa semana o meu bom amigo e paciente Zé Careca, motorista de praça, disse que até o Araxá vai bem. Porém, o restante da estrada tem pontos críticos muito perigosos.

O povo não quer saber de quem é a culpa pela situação. Quer andar em uma boa estrada, já que paga altíssimos impostos e não vê bons resultados.

Com a palavra o DNIT!

Astério Moreira – Jornalista (ex-vereador de Brasiléia, duas vezes de Rio Branco e ex-deputado estadual).

3 de Julho Entrevistas 3ª Edição

Veja a entrevista com o Presidente da Câmara de Vereadores de Brasileia, Rogério Pontes que conta um pouco sobre sua trajetória política e sobre os trabalhos do Poder Legislativo. Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de clicar no sininho, assim você estará ativando as notificações e terá mais facilidade de acessas nossos conteúdos.

Coluna do Astério

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), desde que assumiu o mandato em janeiro do ano passado vem cuidando da prefeitura e da cidade com muito zelo, esmero, responsabilidade e transparência. Ficou provado pelos seus advogados que, no caso dos servidores do Estado colocados à disposição da gestão, foi rigorosamente dentro da lei. Vale ressaltar que a denúncia do MP não se refere à corrupção, mas a responsabilidade do gestor sobre decisões administrativas.

A prefeita Fernanda adotou uma postura bastante ética em relação ao prefeito anterior, Everaldo Pereira (PMDB), que se encontra preso.

Fernanda Hassem também tem sido vítima por parte de políticos da cidade de uma perseguição implacável à sua gestão.

Os mesmos que contribuíram para que o ex-prefeito Everaldo (tido como uma boa pessoa) estivesse preso por crimes de corrupção.

Inconformados com o seu sucesso como gestora políticos da oposição tentam minar a atual administração do município.

Mas, como diz o ex-presidente Fernando Henrique Cardo, faz parte do jogo democrático.

Durante entrevista no programa Tribuna Livre o presidente do PSDB, deputado federal Major Rocha, reafirmou que sua irmã, jornalista Mara Rocha, é pré-candidata ao Senado e não a vice do senador Gladson Cameli (PP).

O maior erro da oposição é subestimar o a Frente Popular como sempre fez, não aprende nunca.

Não existe o “já ganhou”.

O mesmo pode se dizer de alguns seguimentos do PT.

Como diz o Zé mecânico:

“Essa eleição vai ser ferro com ferro”.

Alguém duvida?!

Rocha acredita que a oposição vai acabar se entendendo antes das convenções e que o PMDB tem todo o direito de lutar pelo seu espaço.

O coronel Ulisses, também entrevistado por mim no programa Tribuna Livre, denunciou a covardia que estão tendo fazer com o ex-prefeito Tião Bocalom (DEM).

Querem tomar o DEM do Bocalom.

Ulisses responsabilizou diretamente o senador Gladson Cameli se isto vier a ocorrer em Brasília.

“O senador Gladson é o comandante desse processo todo, ele é quem será responsabilizado”, salientou o coronel.

Rocha, por sua vez, afirma que a questão da disputa de poder no DEM é uma briga interna que envolveria o deputado federal Alan Rick.

Coluna do Astério

Prefeita Fernanda Hassem deixa claro que os candidatos ao Senado que ela vai apoiar são Jorge Viana e Ney Amorim.

Para deputado federal caminha para Leo de Brito e estadual, como já se sabia, vai apoiar a reeleição da Leila Galvão.

O negócio é o seguinte: quando qualquer membro da oposição do andar de baixo procura alguém do PT ou FPA jurando apoio é para valorizar o passe.

Entendeu Macunaíma?

Com certeza!

O Tribunal Regional Eleitoral e MPs Estadual e Federal (mais a Policia Federal) vão agir com extremo rigor (nos limites da lei) para punir partidos e candidatos que abusarem do poder econômico de uma forma geral. São indesculpáveis porque foram avisados.

Tem pesquisa fajuta na praça!

Por essas e outras que a política vai de mal a pior, ninguém trata a questões com seriedade.

Sempre alguém querendo passar a perna…

Como diz o Fernandinho Beira-Mar: “Chefia o problema é da cultura e do sistema político, todo mundo quer levar vantagem”.

Diz mais: “Sou apenas um empresário do ramo diversificado”.

Ou seja, drogas e armas!

Pesquisa séria mesmo só a partir de março quando a legislação eleitoral exige o CPF do pesquisado.

Se tiver treta à cobra fuma, a jiripoca pia e a Zefinha geme em sentir dor.

Essa semana fui abordado por dois elementos de alta periculosidade.

Gente sem escrúpulos e sem compaixão.

Um deles me pediu uma dentadura dentro da agencia da Caixa Econômica do Bosque.

O outro queria 50 litros de gasolina para tirar madeira ilegalmente para construir um barraco em uma área de APP.

Ameaçaram-me com uma arma mortal: o voto.

Se não der a dentadura e a gasolina ameaçaram votar em quem desse.

Expliquei trêmulo de medo de ser assassinado na urna que eu não seria candidato.

“Mas vai apoiar alguém”, me indagou um deles com o dedo em ríste, colocando a mão no bolso para mostrar a arma, no caso, o título de eleitor.

Respondi apressadamente para escapar do assalto: “Não sei senhor, estou vendo”.

“Se for apoiar alguém me avisa ou vou à sua casa”.

Sim, sim senhor seu eleitor.

Consegui me desvencilhar apressadamente e corri para o carro.

Esse país tá f*.

Sessão chocha na Aleac ontem.

Proibir ou não a venda de castanha na casca para fora do Acre deve ser feito com base em estudos sociais e econômicos.

Não é assim como depenar um frango, Heitor Junior.