Coluna do Astério

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), desde que assumiu o mandato em janeiro do ano passado vem cuidando da prefeitura e da cidade com muito zelo, esmero, responsabilidade e transparência. Ficou provado pelos seus advogados que, no caso dos servidores do Estado colocados à disposição da gestão, foi rigorosamente dentro da lei. Vale ressaltar que a denúncia do MP não se refere à corrupção, mas a responsabilidade do gestor sobre decisões administrativas.

A prefeita Fernanda adotou uma postura bastante ética em relação ao prefeito anterior, Everaldo Pereira (PMDB), que se encontra preso.

Fernanda Hassem também tem sido vítima por parte de políticos da cidade de uma perseguição implacável à sua gestão.

Os mesmos que contribuíram para que o ex-prefeito Everaldo (tido como uma boa pessoa) estivesse preso por crimes de corrupção.

Inconformados com o seu sucesso como gestora políticos da oposição tentam minar a atual administração do município.

Mas, como diz o ex-presidente Fernando Henrique Cardo, faz parte do jogo democrático.

Durante entrevista no programa Tribuna Livre o presidente do PSDB, deputado federal Major Rocha, reafirmou que sua irmã, jornalista Mara Rocha, é pré-candidata ao Senado e não a vice do senador Gladson Cameli (PP).

O maior erro da oposição é subestimar o a Frente Popular como sempre fez, não aprende nunca.

Não existe o “já ganhou”.

O mesmo pode se dizer de alguns seguimentos do PT.

Como diz o Zé mecânico:

“Essa eleição vai ser ferro com ferro”.

Alguém duvida?!

Rocha acredita que a oposição vai acabar se entendendo antes das convenções e que o PMDB tem todo o direito de lutar pelo seu espaço.

O coronel Ulisses, também entrevistado por mim no programa Tribuna Livre, denunciou a covardia que estão tendo fazer com o ex-prefeito Tião Bocalom (DEM).

Querem tomar o DEM do Bocalom.

Ulisses responsabilizou diretamente o senador Gladson Cameli se isto vier a ocorrer em Brasília.

“O senador Gladson é o comandante desse processo todo, ele é quem será responsabilizado”, salientou o coronel.

Rocha, por sua vez, afirma que a questão da disputa de poder no DEM é uma briga interna que envolveria o deputado federal Alan Rick.

Coluna do Astério

Prefeita Fernanda Hassem deixa claro que os candidatos ao Senado que ela vai apoiar são Jorge Viana e Ney Amorim.

Para deputado federal caminha para Leo de Brito e estadual, como já se sabia, vai apoiar a reeleição da Leila Galvão.

O negócio é o seguinte: quando qualquer membro da oposição do andar de baixo procura alguém do PT ou FPA jurando apoio é para valorizar o passe.

Entendeu Macunaíma?

Com certeza!

O Tribunal Regional Eleitoral e MPs Estadual e Federal (mais a Policia Federal) vão agir com extremo rigor (nos limites da lei) para punir partidos e candidatos que abusarem do poder econômico de uma forma geral. São indesculpáveis porque foram avisados.

Tem pesquisa fajuta na praça!

Por essas e outras que a política vai de mal a pior, ninguém trata a questões com seriedade.

Sempre alguém querendo passar a perna…

Como diz o Fernandinho Beira-Mar: “Chefia o problema é da cultura e do sistema político, todo mundo quer levar vantagem”.

Diz mais: “Sou apenas um empresário do ramo diversificado”.

Ou seja, drogas e armas!

Pesquisa séria mesmo só a partir de março quando a legislação eleitoral exige o CPF do pesquisado.

Se tiver treta à cobra fuma, a jiripoca pia e a Zefinha geme em sentir dor.

Essa semana fui abordado por dois elementos de alta periculosidade.

Gente sem escrúpulos e sem compaixão.

Um deles me pediu uma dentadura dentro da agencia da Caixa Econômica do Bosque.

O outro queria 50 litros de gasolina para tirar madeira ilegalmente para construir um barraco em uma área de APP.

Ameaçaram-me com uma arma mortal: o voto.

Se não der a dentadura e a gasolina ameaçaram votar em quem desse.

Expliquei trêmulo de medo de ser assassinado na urna que eu não seria candidato.

“Mas vai apoiar alguém”, me indagou um deles com o dedo em ríste, colocando a mão no bolso para mostrar a arma, no caso, o título de eleitor.

Respondi apressadamente para escapar do assalto: “Não sei senhor, estou vendo”.

“Se for apoiar alguém me avisa ou vou à sua casa”.

Sim, sim senhor seu eleitor.

Consegui me desvencilhar apressadamente e corri para o carro.

Esse país tá f*.

Sessão chocha na Aleac ontem.

Proibir ou não a venda de castanha na casca para fora do Acre deve ser feito com base em estudos sociais e econômicos.

Não é assim como depenar um frango, Heitor Junior.

Coluna do Astério

O pastor Augustinho da Igreja Batista do Bosque é dos maiores líderes do Estado. É inegável o crescimento da IBB sob sua administração e comando espiritual. É também um líder com muita influência na política, apesar de ter optado por não atuar na linha de frente. Cristianismo é influência do bem na sociedade.

Candidatura majoritária exige partido, preparo, alianças e dinheiro, muito dinheiro.

Também uma boa densidade eleitoral, não se sai do nada para lugar nenhum achando que um boa dia, tapinhas na costas e abraços geram votos.

Não se faz campanha majoritária contando com a boa vontade e simpatia do eleitor.

Campanha eleitoral custo caro, muito caro e não estou falando de compra de votos. Estou falando de custos.

Resumindo e trazendo para o popular: só entra no jogo quem tem ficha.

Quem tem ficha?

Marcus Alexandre? O coronel Ulisses? Gladson Cameli?

Essa eleição deverá varrer do mapa velhos caciques da política nacional e local.

Há controvérsias!

Fernando de Collor de Melo será mais uma vez candidato a presidente da república.

Vota nele, Zé!

Se o governo não faz nada, a oposição critica; se faz a oposição também critica.

A oposição é para criticar e o governo para fazer mesmo debaixo de críticas.

As obras do PS estavam paradas por falta de recursos em função da crise, o governo do Estado conseguiu recursos para terminar a obras antes do final do ano.

O povo vai julgar nas urnas.

Tem gente criticando o prefeito Marcus Alexandre porque está ajudando a socorrer os alagados pessoalmente.

Carrega nas costas cama, fogão, geladeira, cachorro, gato, menino, idoso, galinha e pato.

Só não o vi carregar bode e cabrito.

Minha vó fosse viva diria:

“Esse cabra é trabalhador”!

Aliás, minha avó, que morreu com 96 anos dizia que tinha raiva de preguiçoso, cachaceiro e quem bole na coisa alheia.

Para ela, se o cabra andasse arrastando os calcanhares ou as sandálias no chão, braguilha meio aberta, o rego da bunda aparecendo e sempre acordasse por volta do meio dia podia saber que esse andava com o bicho da preguiça agarrado às costas.

Vozinha Maria dizia também que, “o cabra que bebe é dois: um quando está sóbrio o outro quando está bêbado”.

“Se prenderem o Lula vai ter guerra civil”.

Cala essa boca Macunaíma, volta a dormir que ainda são 11 horas da manhã.

Puxa…!

Coluna do Astério

O nome do advogado, ex-deputado e presidente do TCE, conselheiro Valmir Ribeiro, continua sendo muito comentado para compor a chapa com o senador Gladson Cameli (PP). Seu nome passaria por uma indicação do MDB, partido que militou em anos passados. É um dos nomes mais respeitáveis e honrados da sociedade acreana.

O assunto foi debatido ontem no programa da Globo News com a jornalista e apresentadora Maria Beltrão.

Brasiléia é um bom exemplo do emponderamento das mulheres. A Leila foi vereadora duas vezes, vice-prefeita do PT, posteriormente eleita prefeita duas vezes e agora a cidade é administrada pela ex-secretária da Leila e ex- vereadora Fernanda Hassem (PT).

Brasília, Acre e Pará são os Estados que melhor pagam salários às mulheres, inclusive, em igualdade de condições com homens.

Essa situação, na verdade, é uma construção histórica desde que a Frente Popular chegou ao poder.

Primeiro na prefeitura da capital. Depois no governo do Estado e demais prefeituras do interior.

Um governo não é feito só de obras físicas, mas de mudanças profundas na forma e no conteúdo de agir e pensar.

Independente das brigas internas a oposição vai para as eleições com Gladson candidato ao governo e com um vice.

Apesar de toda a confusão e desorganização para construir a unidade, a oposição não pode ser subestimada.

Cada eleição é uma eleição completamente diferente da anterior.

O presidente da Aleac, deputado Ney Amorim, estará em breve com um escritório de trabalho aberto.

Não quer misturar as coisas!

Como ele mesmo diz: “Sou apenas um pré-candidato ao Senado pelo PT e pela Frente Popular”.

A propósito, Ney vem consolidando seu nome dentro e fora do governo.

Deputados de oposição acenam com apoio do segundo voto.

Ney Amorim também está criando um núcleo de apoio evangélico à sua candidatura.

Outro que também se relaciona muito bem com evangélicos, notadamente de Senador Guiomar é o senador Sérgio Petecão (PSD).

Aviso aos navegantes:

Funcionário de parlamentar ou o poder executivo não é obrigado por lei a pagar contribuição à partidos políticos.

O rio Acre transbordou, mas não vai ter a alagação esperada. Poucas chuvas nas cabeceiras dos principais afluentes.

Não viajem à noite pela BR-364 para Brasiléia.

A razão é muito simples:

O seu carro vai chegar lá sem suspensão, isto, se chegar!

“É um buraco um em cima do outro”, como diz o José, motorista de ônibus.

Fui voltei à Brasiléia no sábado…

Não posso negar que vi uma equipe trabalhando na recuperação, mas pelo visto não dá conta.

Qualquer pedido de intervenção federal no Acre não tem sentido algum, até esse do Rio de Janeiro há muita controvérsia.

Pode piorar as coisas por lá…

Coluna do Astério

Perguntei a uma pessoa bem próxima a vice governadora Nazaré Araújo: Por que ela não continuou como vice? Porque não quis! E deputada federal? Também não quis. E deputada estadual? Também não quis. Aceitou ser suplente do senador Jorge Viana.

Edvaldo Magalhães (PC do B), José Bestene (PP), Vagner Sales (PMDB), Chico Viga e Élson Santiago, ambos do PTB, e Walter Prado (sem partido) são ex-deputados que voltam a concorrer vagas na Assembleia Legislativa.

Edvaldo Magalhães e Vagner Sales podem encomendar o paletó.

Pelo visto o médico Eduardo Viloso que foi o vice na chapa da oposição por algumas horas está pegando uma loba.

Consta que o PP definiu a jornalista Mara Rocha como a vice na chapa com o senador Gladson Cameli.

A decisão azedou o mingau na cúpula do PMDB.

Apesar da posição isolada do vereador Roberto Duarte, o PMDB vai marchar com, a candidatura de Márcio Bittar ao Senado.

Martelo batido, ponta virada.

Quanto a escolha de Mara Rocha para vice o seu irmão, deputado federal major Rocha, deixa claro que foi uma escolha do PP e não uma indicação dele.

Conta outra Rocha.

O Rocha está na lista dos mais votados da oposição para a Câmara Federal. 

Sabendo disso aumenta a pressão sobre os aliados.

O PT, o governo e a FPA vão unidos para a eleição do deputado Ney Amorim ao Senado.

A dobradinha com o senador Jorge Viana está consolidada.

Unidade é principal vantagem que a Frente Popular tem sobre a oposição. Ficou claro no encontro de suas lideranças ontem.

Dirigente do PT disse a Coluna ontem que a questão de vice na chapa está pacificada faz tempo.

Em nenhum momento ventilou-se a possibilidade de mudar o nome indicado pelo PDT.

“Fake News”, como diz o Donald Trump.

Candidato a deputado estadual novato trate de colocar o pé na estrada, a renovação não vai ser lá essas coisas.

Atenção prefeitos, agora é lei: atrasar salários dá direito ao trabalhador indenização por danos morais.

A decisão foi tomada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Falar em danos morais o senador Jorge Viana vai processar a revista Isto É que o acusa de sugerir fuga ao presidente Lula para uma embaixada.

Conhecendo o senador acredito na sua versão, já que a chamada grande imprensa quer acabar com o PT e o Lula.

Semana que vem a cobra fuma na Assembleia Legislativa por conta do veto do governador ao projeto considerado inconstitucional pela PGE de autoria do deputado Raimundinho da Saúde (Podemos).

Não pensem que a chefe do Gabinete Civil, Márcia Regina, não vai se envolver na eleição do Ney Amorim porque vai.

Ela não é de ficar olhando a banda passar!

Atenção candidatos! Vai um conselho de graça:

Comecem a ficar atentos com a carrada de políticos atrás de dinheiro que começam a bater na porta.

Coluna do Astério

Toda a abordagem que o ex-delegado Walter Prado fizer sobre violência e Segurança Pública deve se levar em conta que ele está tentando cabalar votos. É candidato a deputado estadual. Não sabe se pela oposição ou situação. Se tiver coluna do meio melhor ainda.

Bom, terminou o carnaval, agora o ano começa para valer!

Ano de copa do mundo e de eleições para presidente, Senado, deputados federal e estadual.

A última pérola do final de semana passado foi ministro Luís Fux, presidente do TSE, liberar que cada candidato custeie sua campanha eleitoral com recursos próprios.

A desvantagem, por exemplo, é que a democracia representativa fica caolha.

Quem tem dinheiro vai se eleger e quem não tem pode se aliar ao crime organizado que anda muito interessado em financiar políticos, como ocorreu nas eleições do Amazonas.

Ou seja, mais uma vez, a corrupção vai continuar dando as cartas nas eleições “democráticas”.

O deputado Heitor Junior está sendo convidado a deixar o Partido Democrático Trabalhista (PDT).

O principal motivo é a falta de compromisso com o partido, entre os quais, não paga a mensalidade obrigatória.

Todo parlamentar tem a obrigação de ajudar na manutenção de sua agremiação partidária.

É lei!

Segundo a Coluna apurou, houve, inclusive, votação na Executiva para decidir seu futuro: se deveria permanecer ou não.

Consta que perdeu e deverá sair, do contrário ficaria sem legenda para disputar a eleição.

O ex-deputado federal Márcio Bittar começou bem sua pré-campanha ao Senado, chegando a se filiar ao PMDB, que apostava todas as fichas nele.

O que aconteceu?

Ao que parece desaprendeu a fazer política.

Dois áudios vazados foram suficientes para fazer um bom estrago no seu projeto.

O reflexo principal foi a decisão do ex-prefeito Vagner Sales (seu principal aliado) de não mais ser seu primeiro suplente disputando uma vaga de deputado estadual.

No caso, a sua mulher, ex-deputada Antônia Sales deverá concorrer à prefeitura em 2020.

Com isso, Sales desmonta o que sobrar da gestão do prefeito Iderlei Cordeiro, guindado ao poder pelo próprio Vagner.

Não é só o presidente Lula que assume gostar de uma boa cachaça. Consta que o senador Sérgio Petecão parecia com muita moderação a “Pitu Gold”.

A fofoca, segundo a ciência, foi um dos fatores fundamentais para o aperfeiçoamento da linguagem e desenvolvimento do homo sapiens, quer dizer: nós!

“A fofoca faz parte da vida em sociedade”, Yuval Noah Harari.

Talvez esse seja, de acordo com a religião, um dos piores pecados praticados diariamente pelos santos fiéis.

O prefeito Marcus Alexandre não pode ver uma pessoa atravessando uma poça d’água que pula dentro pra ajudar.

Foi água hem?!

Coluna do Astério

A Juíza Luana Campos, da Vara de Execuções Penais, não pode fazer muita coisa para impedir a violência dentro e fora dos presídios. Na verdade, faz mais do que pode até porque a questão é complexa, grave e não tem solução a curto e médio prazo. É a quase falência do Estado brasileiro.

“Lula sofre a maior perseguição política desde Getúlio Vargas”, disse o ex- ministro do STF e advogado criminalista Sepúlveda Pertence.

Em oposição o novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Fux, declarou que qualquer um que se enquadre na lei da ficha lima (justa ou injustamente) não será candidato.

Um recado direto ao PT e ao ex-presidente Lula, condenado pelo TRF4, que confirmou a condenação do juiz Sérgio Moro e até ampliou a condenação.

Enquanto Lula é castigado nos tribunais, na política vai subindo nas pesquisas de opinião pública.

A última agora: Lula voltou à seara da classe média alta que vê no petista a possibilidade do Brasil sair do buraco econômico.

O que você achou dessas informações, Macunaíma?

Não achei nada, perdi minha aliança jogando bola…

Conversa fiada…pra quem saiu sábado de manhã para fazer a feira e voltou domingo à noite encharcado de cerveja essa história é estória, e completamente furada.

Vamos mudar de assunto?

Vamos…

Já começo a char que o Ilderlei Cordeiro (PMDB) não concluiu o mandato, o homem é um desastre na política e na gestão.

E a culpa é do Vagner Sales que o colocou lá.

Mas a intenção não foi essa!

Pois é…

Também, só pensa nos outros!

Verdade!

Já pensou se todo “crime” de politico fosse igual ao dela, atrasar a parcela do carro o Brasil não estava perdido.

Governo do Estado, prefeitura e Assembleia Legislativa estão pagando a imprensa integralmente.

Isso é muito bom, bom até demais, principalmente em tempos de crise, tempos bicudos como esses.

Você viu, a guerra entre as facções passou de todos os limites possíveis e imagináveis.

Enquanto isso boa parte da justiça está preocupada em impedir o ex- presidente Lula de ser candidato.

Boa entrevista do senador Sérgio Petecão falando sobre os problemas da oposição.

Segundo ele, PSD, PMDB e PP precisam arrumar a casa e parar de se preocupar com o Bocalom e o coronel Ulisses.

“Se nós não conseguimos nos arrumar como vamos estar preocupados com eles”, diz.

Afirma, ainda, que Bocalom tem todo o direito de seguir sua estratégia políticz.

O ex-deputado Márcio Bittar precisa de uma assessoria urgente, só fala m*.

Acaba de dizer que a culpa da violência é da esquerda do Jorge Viana.

Na verdade Márcio quer se eleger senador, só isso!

Coluna do Astério

“Quero estar bem longe de confusão”, teria dito o senador Gladson Cameli, diretamente de Miami Beach, Estados Unidos da América. Certo ele! Quem quer tá perto de gente que briga todo dia, é confusão pra mais de metro. Verdade Macunaíma! A oposição funciona como os três mosqueteiros às avessas…Como assim? É um contra todos e todos contra um!

Sobre a reforma da presidência:

José Sarney R$ 109.892,00

Michel Temer R$ 68.985,00

FHC R$ 67.450,00

Joaquim B. R$ 46.320,00

Elizeu Padilha R$ 32.467,00

Àlvaro Dias R$ 29.481,00

Dona Antônia R$ 965,00

A dona Antônia está acabando com o Brasil!

Onde você arranjou isso Macunaíma?

No nosso Sindicato dos Trabalhadores Desempregados do Brasil…

A fonte é boa?

Fidedigna!

Segundo o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), dia 20 a reforma entra em pauta para a votação…

Ou não!

O povo unido jamais será vencido!

Patrão…!

Sim!

O senhor pode me arranjar um auxílio moradia?

Pra você é mais fácil o auxílio prisional!

Macunaíma, o que você achou da série de reportagem sobre violência?

Dados verdadeiros que levam a uma conclusão equivocada, sofimas..

Humm…como assim?

O objetivo principal da reportagem é atribuir ao governo do Estado e a Frente Popular o surgimento de facções do crime. A questão não é regional.

A guerra das facções está em todo o Brasil, inclusive em outros países da América do Sul e Central.

O Acre está situado na divisa com países produtores e exportadores de cocaína, o que agrava a nossa situação.

Outra questão é atribuir “aos grandes”, “aos importantes”, que se beneficiariam do tráfico sem trazer nada de concreto.

Tem que dar nomes aos bois com provas, é fácil sugerir que pessoas ricas e poderosas do Estado estão na linha de frente do crime.

Quem são essas pessoas?

Mudando de assunto, como foi a sessão na Aleac ontem?

Mais fraca do que caldo de piaba e batata doce…muitos deputados faltaram a sessão de abertura.

A chefe do Gabinete Civil Márcia Regina leu a mensagem governamental.

Os deputados de oposição educados e não criticaram o governo.

Também pudera, não há o criticar nesse governo…

Já começou Macunaíma!

E a Dilma que foi ovacionada em um voo entre São Paulo e Brasília.

Eu sabia que a mamãe ia dar volta por cima..

Tua mãe?

É a mãe dos pobres, eu sou um pobre!

Cara de pau!

Coluna do Astério

O deputado Raimundinho da Saúde (Podemos) está crente que vai infligir uma segunda derrota ao governo na Assembleia Legislativa. Crer que os deputados da base vão derrubar o veto do governador ao projeto do Pró-Saúde considerado inconstitucional pelo PGE. Tem muita fé!

Chegando de onde Macunaíma?

Lá do Senadinho, estava trocando umas ideias com os amigos…

Fofocando…

Também!

E…

Lá fiquei sabendo de um recado que o Gladson Cameli mandou de Miami (EUA) para o Democrata, leia-se Tião Bocalom,

Qual recado?

Que ele, Gladson, não vai aceitar nenhuma candidatura ao governo pelo DEM.

Você acha que ele pode fazer isso?

Pode! É só falar com o Zé Agripino, em Brasília, de senador para senador…

Como vai ficar o Bocalom?

Vai ser tratorado, entende?! Tipo trombar um fusca com um D8, o Bocalom vai ser engolido como foi dentro do PSDB pelo Márcio Bittar, que depois foi atropelado pelo deputado major Rocha.

Aqui se faz aqui se paga.

Mas, essa história toda é fofoca ou não?

Temos que esperar uns dias para passar a peneira da verdade. Se for, é; se não for, não é.

O que conversaram mais no Senadinho…?]

Só muita revolta com esse negócio do Lula, o Brasil afundando na violência, em mortes, guerra de facções e a presidente do STF fica mandando recado para o Lula e o PT, que não vai tolerar desrespeito ao Poder Judiciário.

Quem não está respeitando o Judiciário é o crime organizado, aliás, não respeitando nada.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, declarou que o sistema de segurança no Brasil está completamente falido.

Acho que vou embora do Brasil?

Vai pra onde?

Pra Cobija, na Bolívia, lá ninguém quer praticar crimes porque a lei dos bolivianos é olho por olho e dente por dente.

Voltando local a política um passarinho me contou que o veto do governador ao projeto de deputado Raimundinho da Saúde (Podemos) será mantido na Aleac.

Vixe…!

Segundo a Procuradoria Geral do Estado (PGE) não era nem para ser aprovado, já que é inconstitucional.

Mas o Raimundinho, que prometeu lotar de servidores a Assembleia, não acha…

Ele faz o jogo político, a verdade é o que menos interessa.

O deputado Jonas Lima, o Gasparzinho, disse que vota com o PT e não mais com o Raimundinho.

O Jonas disse isso? Lascou-se o projeto!

Estou triste…

Porque Macunaíma?

Algumas igrejas evangélicas já começaram a virar curral eleitoral…

Não é bem assim, um líder espiritual tem o dever de orientar politicamente o rebanho…é uma obrigação para que os fiéis não vendam o voto.

É, né!

É!

Tá legal…aff!

Coluna do Astério

Um analista politico do Juruá garante que a briga entre o atual prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro e o seu mentor, o ex-prefeito Vagner Sales, ambos do PMDB, é tudo uma grande armação política. Não creio, o rompimento entre os dois era uma questão de dias, horas. Demorou foi muito!

Fonte do PSDB informou a Coluna que a candidatura da jornalista Mara Rocha ao Senado é definitiva e inegociável.

Qualquer discussão sobre alianças com o tucanato não passa pela retirada do nome da Mara na disputa.

O médico Eduardo Veloso, que a princípio seria o vice de Gladson Cameli, já foi informado da decisão.

Isto quer dizer que o PSDB não pode manter a jornalista Mara e ao mesmo tempo Veloso.

E até pode com um a condição: terá que deixar o PSDB e se filiar a outro partido.

O que parece muito improvável, mas não impossível.

Em conversa com jornalistas da área politica chegamos a seguinte conclusão:

Nunca se viu tanta briga entre os grupos e partidos que compõem a combalida oposição no Acre.

Todos estão convencidos de que a culpa na é da imprensa!

Como não é culpa da imprensa, por exemplo, o grampo feito por aliados contra Márcio Bittar divulgados nas redes sociais.

É a velha história: quem pariu Matheus que o embale.

Porém, na oposição nem tudo está perdido.

A chapa da oposição de deputado federal tem cerca de 12 nomes com densidade eleitoral.

Tem candidatura sobrando ao Senado, quem está gostando é o deputado Ney Amorim.

Em conversa com aliado importante do senador Petecão, confidenciou que o PSD não vai entrar em bola dividida com ninguém.

Petecão é candidato majoritário e está fora de picuinhas.

Policia baixou na rua da Tripa ontem e levou uma família inteira detida.

Nove quilos de entorpecentes foram apreendidos.

Não é pouca coisa, não é mesmo!

Secretário Emylson Farias anunciando o provável fechamento da Padudinha que não oferece mais segurança aos presos.

Se a Papudinha fechar serão mais de 300 jovens bons e ordeiros em fase de recuperação colocados na rua com tornozeleira eletrônica.

O judiciário está sob fogo cerrado nas redes sociais por conta do auxílio moradia.

É bom lembrar que senadores, deputados federais e estaduais têm auxílio moradia além de outras regalias que o judiciário não tem.

Se for para debater o auxílio dos juízes, procuradores e promotores os da classe politica também tem que entrar na pauta.

O certo mesmo é esse ano o salário mínimo diminui em R$ 10 reais esse ano, uma vergonha, um vexame!

Lembrando que o gás de cozinha aumentou tanto que muita gente voltou para a lenha e o carvão.

A coluna não vai divulgar o nome dos deputados que faltaram a primeira sessão do ano por falta de espaço, não foi ninguém!

A bem da verdade a Mesa Diretora adiou o reinício dos trabalhos legislativos para a próxima terça-feira, 6.

Um bom sábado!