Polícia Militar prende mulher com arma de fogo na parte alta de Rio Branco

Idevania Silva do Nascimento, 34 anos, foi presa por policiais do 5° Batalhão de Polícia Militar (5° BPM) com um revólver calibre .38, com cinco munições intactas.

Segundo os militares, a prisão ocorreu durante patrulhamento de rotina na rua Gavião, bairro Adalberto Sena, parte alta de Rio Branco.

Silva estava em um veículo Fiat Gran Siena de placa QLX 6032, de cor branca com mais duas pessoas, porém ela assumiu que arma seria dela. A ocorrência foi registrada na Delegacia Central de Flagrantes (Defla).

 

Nível do Rio Madeira não compromete tráfego de veículos para o Acre

O coordenador da Defesa Civil Estadual, Carlos Batista, realizou verificação. O fluxo de veículos permanece normalizado.

 Por Maria Meirelles / Assessoria 

O acumulado de chuvas na bacia do Rio Madeira tem refletido na elevação do nível do manancial, que registrou nesta quinta-feira, 11, a cota de 19,95 metros, no trecho do Abunã. A lâmina de água permanece a cerca de um metro abaixo da BR-364, que continua com tráfego de veículos normalizado.

O governo do Acre já iniciou a execução de medidas preventivas e estudos para atuação em caso de enchente. O coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Carlos Batista, realizou vistoria in loco dos trechos mais vulneráveis da rodovia, afetados na alagação de 2014.

“Realizamos esse monitoramento periodicamente, como forma de prevenção. Comparado aos anos anteriores, neste ano, o nível do Madeira está um pouco elevado, em decorrências das chuvas na cabeceira. A população pode ficar tranquila, pois esse monitoramento é executado diariamente. A situação permanece estabilizada e informaremos qualquer alteração”, salientou Carlos Batista.

Ação integrada

O governo do Estado tem atuado de maneira integrada com os órgãos de Defesa Civil nacional e de Rondônia. Nesta sexta-feira, a governadora em exercício, Nazareth Araújo, vai se reunir com o superintendente de Operações e Eventos Críticos da Agência Nacional de Águas (ANA), Joaquim Gondim, por meio de videoconferência.

Em circular, repassada ao Corpo de Bombeiros Militar do Acre, a Usina Hidrelétrica de Jirau afirma “não haver riscos de inundação da rodovia BR-364, apesar da diferença mínima entre a elevação da pista e do nível das águas do Rio Madeira”.

De acordo com a gerência, na estrada há um conjunto de réguas milimétricas que permitem identificar qualquer ameaça e a ação imediata da coordenação do reservatório de Jirau.

Dupla é presa pelo BOPE com arma de fogo na Cidade do Povo

Dois jovens ao notarem a presença policial tentaram se evadir, mas foram interceptados pelos militares.

Uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) prendeu no início da noite desta quarta-feira, 10 de janeiro, uma dupla com arma de fogo. O fato ocorreu em uma residência na Cidade do Povo, região do 2° distrito da capital.

Segundo os policiais, eles realizavam patrulhamento de rotina quando avistaram uma dupla em fundada suspeita em frente a uma residência do bairro. 

Durante a busca pessoal foi encontrado um revólver calibre 32, com numeração raspada e municiado. A dupla recebeu voz de prisão e foi conduzida para Delegacia de Flagrantes (Defla).

Empresários do Acre ficam em alerta com possibilidade da BR-364 alagar

A primeira reunião, que reflete esse temor, para tratar sobre o assunto foi realizada na sede da Associação Comercial do Acre, em Rio Branco.

Os empresários do Acre estão preocupados com a elevação do nível do rio Madeira em Porto Velho e um eventual alagamento da BR-364 no trecho que liga a capital rondoniense a Rio Branco no Acre, o que não é descartado pelo Dnit, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.

A diretoria da Acisa que é composta por importantes nomes do setor privado no Acre, empresários do atacado e do varejo, se reuniu para discutir uma estratégia diante de uma possível inundação da única via terrestre que liga o Acre ao restante do país.

Os empresários não querem ser pegos de surpresa. Pretendem se antecipar a uma eventual interdição da rodovia e ao mesmo tempo evitar providências de última hora como aconteceu na traumática cheia do Madeira em 2014.

Para se ter uma ideia do risco iminente de um novo alagamento, o rio Madeira está medindo 19, 90 m, hoje. Nesta mesma época no ano passado, o rio marcava de 19,67 m. O Dnit está preocupado com a rápida subida e o volume das águas que avançam nas laterais da BR-364 e deve sugerir às hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio a abertura das comportas nas duas usinas.

Há equipes do Corpo de Bombeiros e do Dnit monitorando a situação do rio. A previsão de chuvas para os próximos dois meses é bem acima da média, e a maior preocupação é que o rio Abunã, tributário do Madeira, atinja a marca de 22 m.

O presidente da Acisa, Celestino Bento, salienta a necessidade que há de reunir instituições públicas e entidades que representam o setor privado para a busca de alternativas de logística com o objetivo de reduzir qualquer impacto em uma possível nova cheia e isolamento.

“É importante que fiquemos atentos ao possível fechamento da BR 364 com antecedência, por isso, é importante realizarmos reuniões como estas, acionando os principais órgãos e instituições para debater alternativas viáveis e evitar o desabastecimento do comércio do nosso estado”, lembra.

O empresário Adem Araújo, proprietário da rede Araújo de Supermercados, a maior do setor do varejo do Acre, disse estar preocupado.

“Estamos preocupados. Não é fácil fazer estoque, na haverá tempo pra isso também. Uma interdição sempre causará transtorno, mesmo que seja por pouco tempo.”

Banco da Amazônia

O superintendente do Banco da Amazônia, André Vargas, esteve no encontro e fez alguns esclarecimentos sobre o plano específico emergencial oferecido pela instituição, explicando sobre a variação das taxas de juros, que hoje está mais competitiva, variando mês a mês.

Ele destacou ainda a importância do empresário estreitar o relacionamento com a instituição, tendo em vista o acesso do limite de crédito que acaba apresentando um processo moroso em relação a liberação de crédito, só podendo ser formalizada diante do fato consumado, com base nos direcionamentos de órgãos de defesa e calamidade pública.

“Crédito tem que ser solução e não problema, por isso, nos deixamos a inteira disposição da entidade para facilitar os trâmites e fazer todos os esclarecimentos necessários”, disse.

Por Luciano Tavares, ac24horas

Inundação do rio Madeira pode acontecer entre fevereiro e março

O Centro de Previsão Climática da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA), aumentou para 80% as chances do fenômeno La Niña acontecer para a região norte do Brasil.

Com isso, as chances são de chuvas acima da média nos estados do Amazonas, Acre e Rondônia, o que pode provocar uma nova inundação do rio Madeira entre os meses de fevereiro e março. Novo isolamento do estado do Acre não está descartado.

A previsão do NOAA foi confirmada por Giancarlo Bonotto, engenheiro hidrólogo do Serviço Geológico do Brasil. Ele chama atenção para as chuvas registradas acima da média na região da Bolívia, onde nascem dois dos principais afluentes do rio Madeira: os rios Beni e Mamoré. A previsão é de bastante chuva para a região.

Ainda de acordo Bonotto, se confirmada a temporada de cheia, o rio Madeira pode inundar entre os meses de fevereiro e março. Ontem (10), o rio Madeira já registrou alta histórica, com 13m44, próximo da cota de inundação que é de 17m.

As chuvas acima da média estão sendo provocadas pelo efeito La Niña, provocado pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico.

Nesta quinta-feira (11), o Acre pode enfrentar mais um dia de muita chuva. Ontem, de acordo a defesa civil estadual, o nível do rio Acre superou a média histórica chegando a 11m56. O normal para esta época seria de 8m58. A cota está próxima do alerta (12m50).

As autoridades municipais começam a traçar um plano de contingência com a preparação do Parque de Exposição Marechal Castelo Branco para receber as primeiras famílias afetadas pela suposta cheia.

Em Porto Velho, segundo o Superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) do Acre, Thiago Caetano, o diretor geral do órgão chega neste fim de semana para traçar na próxima segunda-feira (15) um plano de contingência para uma suposta cheia do rio Madeira na região.

O trecho da BR-364 entre Rio Branco, no Acre, e Porto Velho, em Rondônia, única ligação por terra do Acre com o resto do Brasil, foi fechado em fevereiro de 2014 quando o nível do Rio Madeira atingiu 18,72 metros, alagando a rodovia e deixando o estado isolado.

O governador do Acre, Sebastião Viana, encontra-se de férias na Europa. Na tarde de-ontem, (10), a governadora em exercício Nazareth Araújo e o prefeito de Rio Branco, Marcus Viana, se reuniram com os órgãos de defesa e meio ambiente que compõem a Comissão Estadual de Gestão de Riscos Ambientais (CEGdRA), para traçar estratégias de atuação e estudar possíveis cenários de enchentes.

Por Ac24 horas

Idosa é espancada durante tentativa de estupro em Cruzeiro do Sul

‘Me agarrou pelas costas, tentou tirar minha roupa’, conta mulher de 71 anos. Garoto nega que tenta tentado abusar da idosa, segundo o delegado.

Com o rosto bastante machucado, a idosa Janerinda Lemos, de 71 anos, procurou a delegacia de Cruzeiro do Sul para denunciar uma tentativa de estupro e agressão que, segundo ela, foi cometida por um adolescente de 15 anos.

Ela conta que a violência aconteceu ainda na segunda-feira (8), mas só teve coragem de denunciar após saber que o menor já estava apreendido. Janerinda diz que o menor invadiu sua casa, na comunidade Paraná do Pentecoste, zona rural de Cruzeiro do Sul, e tentou violentá-la.

“Ele me bateu, fiquei sem sentido. Eu estava em casa quando esse rapaz chegou me agredindo. Me agarrou pelas costas, tentou tirar minha roupa, caímos pelo chão com ele me batendo e eu tentando me defender. Essa foi a primeira vez que vi esse rapaz. Meus filhos são todos adultos e moro só. Ele queria abusar de mim. Não tive nem como pedir socorro”, conta.

O suspeito foi apreendido na tarde de terça-feira (9) na mesma comunidade acusado ao furtar a chave de uma moto em uma mercearia. Segundo a Polícia Militar, o jovem pegou a chave que estava no pescoço de uma mulher e tentou fugir, mas populares conseguiram impedir o furto, espancaram o menino e o imobilizaram até a chegada da polícia.

O adolescente foi levado ao Pronto-Socorro devido ao espancamento, mas, segundo a polícia, negou atendimento médico.

O delegado Elton Futigami, que investiga o caso, disse que o menor foi indiciado por ato infracional e encaminhou o caso para o Ministério Público do Acre (MP-AC).

“Enquadrei o menor por tentativa de estupro, mas garoto nega a violência sexual. Com relação a moto, não compareceu ninguém para denunciar o menor. É a palavra dele, contra a dela. Foi uma suposta tentativa de violência sexual que o Ministério Público vai decidir pela internação ou não do menor”, destaca o delegado.

Do G1 Acre

Rio Madeira se aproxima da BR 364: Acre pode ficar isolado

Dnit articula medidas para evitar que BR-364 seja isolada em caso de enchente do Rio Madeira

 Por Lilia Camargo 

Nos últimos dias o Rio Madeira que faz parte do estado de Rondônia, mas, que fica localizado às margens da BR-364, rodovia que liga o Acre ao resto do país, tem causado preocupação pelo aumento considerável do nível das águas, que no mesmo período do ano passado, segundo a defesa civil, estava bem menor e o aumento repentino pode significar um alerta para uma possível alagação semelhante a de 2014.

Pra quem não lembra naquele ano ficamos isolados. A enchente causou prejuízos imensuráveis com a impossibilidade dos transportes terrestres de mercadorias e de serviços. Cidades do Acre ficaram desabastecidas e o governo teve que pedir suprimento e combustíveis do Peru.

Em um vídeo de poucos segundos registrado na manhã de quarta-feira, o cinegrafista mostra o quão próximo a água está da BR e para prevenir um possível isolamento.

Ainda de acordo com Thiago Caetano, na semana que vem o superintendente do Dnit deve se reunir com os diretores em Rondonia para debater um plano de contingencia para se anteciparem as possíveis consequências da cheia. O diretor ressalta que não é preciso alardes por parte da população, a situação tem como ser revertida já que estão tomando medidas para se antecipar e prevenir que a BR seja fechada.

“Nós vamos debater um plano alternativo para se antecipar e fazer a mesma sistemática que fizemos em 2014, de balsa, elevação da rodovia em alguns pontos para tentar manter oi mínimo de abastecimento. No primeiro instante nós pedimos calma para todos que ainda é bem preliminar a situação, tem como ser revertida, então não é motivo de caos de emergência. É motivo só para que a gente corra atrás politicamente e tome as medidas necessárias para evitar o pior”, finalizou.

Adolescente de 16 anos vende filha de três meses no Acre por R$ 1,9 mil

Mulher contou à polícia que foi influenciada por pastor e que durante transação tinha garantias de que a criança ficaria morando perto dela. Mãe denunciou caso depois que descobriu que casal iria sair do Acre.

A Polícia Civil investiga um caso em que uma mãe de 16 anos vendeu a filha de três meses por R$1,9 mil para um casal e depois se arrependeu. O caso ocorreu em Rio Branco. Segundo a adolescente informou à polícia, ela foi influenciada por um pastor. A criança foi encontrada em um hotel da cidade de Brasiléia, interior do Acre, pela Polícia Militar do Acre (PM-AC).

A mãe contou à polícia que vendeu a criança sob a promessa de que teria contato constantemente com a filha. Porém, o casal teria decidido ir embora e a adolescente procurou a polícia para fazer a denúncia.

O delegado Adriano de Morais falou, nesta quarta-feira (10), durante entrevista na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), que a polícia conseguiu encontrar a criança em um hotel do interior do Acre e o casal fugiu.

“Pelo que me falaram, o pastor que interceptou a negociação entre o casal, que seria de Santa Catarina. Ele que apresentou o casal e a mãe vendeu a criança por R$ 1,9 mil. Desse valor, foi repassado para ele R$ 500”, disse o delegado.

Ainda segundo Morais, a venda da criança ocorreu no início desse ano e a mãe procurou a polícia cerca de três dias depois. O pastor, que também é investigado, seria um vizinho da menor e do casal.

“Após ter vendido a criança, foi prometido à menor que ela poderia ver a criança diariamente. Depois de dois a três dias ela [mãe da criança] viu a mulher arrumando a caminhonete para partir. Ela diz que tentou intervir, mas esse pastor não permitiu que ela saísse de casa. Assim que a compradora saiu da capital, a mãe veio denunciar o caso aqui na delegacia”, ressaltou.

À polícia, a adolescente explicou que tem outro filho e estava com dificuldades financeiras. “Apesar da pouca idade, ela já é mãe de outra criança, teve o segundo filho e alegou dificuldades financeiras. Vendeu sob a promessa de poder visitar o filho constantemente”, argumentou.

O delegado falou ainda que a criança está em Rio Branco e entregue aos cuidados do Estado. A polícia acredita que o casal tentava sair do país com o bebê.

“Uma das pessoas foi identificada até o momento como Janaira ela ofereceu esse valor para a mãe da bebê. Isso caracteriza uma compra de incapaz por parte do casal e a menor pode responder por abandono de incapaz. O pastor pode sim responder criminalmente, já que intermediou essa compra. O caso está em investigação, estamos fazendo oitivas e está bem avançado”, complementou.

Do G1 Acre

Níveis do Rio Acre começam a subir e chegam a 8,56 metros em Brasileia

Níveis das águas do Rio Acre começam a subir e chegam a marcar 8,56 metros de profundidade em Brasileia.

O resultado das chuvas constantes que vêm caindo sobre a região do Alto Acre, reflete nos níveis das águas do rio Acre que cresceu alarmantemente nas últimas horas nos municípios de Brasiléia e Epitaciolândia.

Na última segunda-feira, dia 8, o nivel do rio Acre registrava 3,25 metros, após muita chuva durante a tarde e a noite. As águas amanheceram marcando 5,55 metros na manhã da última terça-feira, dia 9. O aumento repentino que assusta os moradores das cidade do Alto Acre não para de subir.

Na medição da manhã desta quarta-feira, dia 10, o rio Acre apresenta uma elevação nas suas águas de aproximadamente 3 metros em menos de 12 horas, marcando 8,56 metros de profundidade em Brasiléia e Epitacioândia. Esse aumento das águas do rio Acre, se dá devido fortes chuvas que vêm caindo todos os dias na região de cabeceira, no municipio de Assis onde o manancial registrou 6,03 metros.

Uma equipe da Defesa Civil dos municípios de Brasiléia e Epitaciolândia estiveram reunidos em Assis Brasil, junto as autoridades responsáveis do município para monitorar os níveis do rio nas cabeceiras.

Nesta mesma data, o rio Acre marca 11,09 na capital e já superou todos os registros dos últimos cinco anos e se aproxima da cota de alerta em Rio Branco que é 13,50 metros.

Por Almir Andrade / noticias  da fronteira

Polícia Civil prende assassino de MC Dinho em Rio Branco

O crime ocorrido no mês de agosto do ano passado, no bairro Calafate Nna capital.

 Por Lília Camargo 

Joab Bandeira Santos, de 20 anos, foi apresentando na manhã desta quinta-feira (10), na Delegacia de Investigações Criminais (DIC), como sendo o autor do assassinato de Raimundo Severino de Souza Filho, mais conhecido como MC Dinho. 

De acordo com o Delegado Cristiano Bastos, Joab também vai responder pela tentativa de homicídio a um jovem que estava com o rapper no dia do crime e foi baleado. As investigações apontam que a motivação se deu por disputa de território.

Joab teria abordado as vítimas no bairro Calafate e perguntado o que estariam fazendo ali quando teria descoberto que seriam de uma facção criminosa rival e resolveu executá-los.

O fato aconteceu dia 02 de agosto de 2017, em frente a uma residência localizada proximo ao cemitério Morada da Paz. O jovem que foi encaminhado ao hospital, sobreviveu, mas, ficou com graves sequelas.