TJAC atende mais de 28,5 mil pessoas em menos de dois anos pelo Projeto Cidadão

Desse total, 6.619 são referentes à oficialização de união, por meio do Casamento Coletivo.

O Projeto Cidadão, programa social idealizado pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), há 22 anos, continua a assegurar à população mais necessitada o direito à documentação básica, como também o acesso rápido e gratuito aos serviços públicos fundamentais, a exemplo de saúde, trabalho, educação e área jurídica.

Desde junho de 2017, já na atual Administração da desembargadora-presidente Denise Bonfim, foram atendidas 28.869 mil pessoas, durante as quatorze edições promovidas em vários locais do Estado. Desse total, 6.619 são referentes à oficialização de união, por meio do Casamento Coletivo.

São milhares de quilômetros percorridos pela equipe, sejam em dias chuvosos ou ensolarados, para chegar aos lugares mais distantes da Floresta Amazônica Acreana, a fim de democratizar os serviços públicos e fortalecer o exercício da cidadania.

“É o Tribunal de Justiça fazendo seu papel social. O Projeto Cidadão é uma ação muito interessante e os números demonstram o efetivo alcance social do programa. Felicidade é, sem dúvida, o sentimento que envolve a todos os que, de uma forma ou de outra, participam das ações. Agradeço a todos os parceiros e colaboradores do Projeto Cidadão, atribuindo às parcerias institucionais o sucesso de cada edição”, disse a desembargadora-presidente.

Os primeiros passos do Projeto Cidadão surgiram em 1995, em bairros carentes da Capital do Acre, Rio Branco, providenciando-se documentação à comunidade. A iniciativa surgia com o objetivo de reverter estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as quais indicavam que, até aquela data, mais de 60% da população acreana não possuíam nenhum tipo de registro legal.

A ação é desenvolvida por meio da parceria com órgãos federais, estaduais, municipais e não-governamentais e, por conta disso, alcança a quem mais precisa com diversas outras atividades, a exemplo da realização de casamentos coletivos, tudo de forma gratuita.

Próximas edições

Ainda para este ano estão confirmadas edições do Projeto Cidadão nos municípios de Sena Madureira e Acrelândia. Em Sena Madureira, por exemplo, a edição será promovida na sexta-feira (19), das 8h às 16h, na Escola Messias Rodrigues de Souza. Será finalizada com o Casamento Coletivo na quadra esportiva da unidade escolar com a expectativa de 210 casais que se inscreveram durante o período válido para o processo de habilitação. Em Acrelândia, a ação deverá acontecer no dia 9 de novembro.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Fonte: Agência TJ Acre

TSE fará videoconferência com representantes do WhatsApp

A próxima reunião do Conselho Consultivo sobre Internet e Eleições está marcada para o dia 22 de outubro, na sede do TSE, em Brasília (DF).

Integrantes do Conselho Consultivo sobre Internet e Eleições participarão, nesta terça-feira (16), às 15h, de uma videoconferência com representantes do WhatsApp, direto da Califórnia, para tratar do impacto do uso do aplicativo nas Eleições 2018.

Foram convidados para participar do evento representantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do Ministério Público Eleitoral, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da SaferNet Brasil.

Em reunião realizada no dia 10 de outubro, no Gabinete da Presidência do TSE, integrantes do Conselho avaliaram que a plataforma de troca de mensagens foi utilizada de forma indevida por grupos de usuários – não identificados – no primeiro turno das eleições.

Houve preocupação, em especial, com conteúdos veiculados com o intuito de abalar a confiança do eleitor nas urnas eletrônicas e no sistema eleitoral brasileiro. Vídeos amplamente disseminados na plataforma sugeriram a possibilidade de fraudes no pleito.

Informações sobre esses episódios foram compartilhadas com a Polícia Federal, que anunciou ações com intuito de investigar e coibir crimes relacionados às eleições deste ano.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Com informações Ac24horas.com

Ministério Público realiza leilão de veículos, mobiliário, informática e outros

Os bens estão expostos para visitação pública até o dia 18 de outubro, no horário das 8h às 15h.

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) publicou edital para alienação de seus bens considerados inservíveis e antieconômicos mediante leilão público presencial.

O leilão acontece no dia 19 de outubro, a partir das 9h, no auditório do edifício-sede do MPAC, localizado na Galeria Cunha, entrada pela rua Marechal Deodoro.

De acordo com o diretor de Administração do MPAC, Sandro Caldera, serão leiloados 1.422 bens inservíveis. Conforme o edital 001/2018, serão 11 lotes, reunindo veículos, mobiliário, material de informática e escritório e diversos bens móveis em geral.

Os bens estão expostos para visitação pública até o dia 18 de outubro, no horário das 8h às 15h, em dois endereços: na rua Castro Alves, nº 70, bairro Bosque; e Avenida Nações Unidas, nº 1.991, bairro Estação Experimental, em frente ao 7º BEC.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Com informações de Ac24horas

Mulheres escondem droga em bolacha e tentam entrar em presídio no Acre

Casos têm sido recorrentes em Cruzeiro do Sul. As duas vão responder por tráfico de drogas.

Duas mulheres foram presas na manhã desta segunda-feira (15) com droga escondida dentro de pacotes de bolacha que seriam entregues para dois presos no presídio Manoel Néri, em Cruzeiro do Sul.

Jocilene Pereira, de 19 anos, e Sueli da Silva, de 57, foram conduzidas a delegacia de polícia, onde o delegado Alexnaldo Batista lavrou o flagrante por tráfico de drogas.

As duas e os presos para quem as bolachas seriam entregues negaram saber da existência do entorpecente.

“Estamos investigando as versões, mas as duas mulheres foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas e serão encaminhadas ao presídio”, diz Batista.

O delegado se disse surpreso com a maneira usada para esconder o material e destacou trabalho dos agentes penitenciários.

“As duas mulheres usaram a mesma artimanha. Usaram outro artifício, que foi uma surpresa para nós aqui na delegacia. Conseguiram abrir um pacote de bolachas, introduziram droga, reembalaram as bolachas e enviaram ao presídio. Quem pegava nos pacotes não conseguiria suspeitar”, conta.

Uma parente de Sueli, que pediu para não ser identificada, disse que a suspeita não sabia que nas bolachas tinha droga escondida.

“Eu vi quando o cara chegou na casa dela, entregou a sacola para ela e saiu queimando pneu na moto. Nas sacolas tinham os nomes dos presos que receberiam as bolachas. Os pacotes estavam lacrados. Ela disse que levaria, pois já tinha mandado encomenda para o irmão dela por outras pessoas. Agiu de boa fé, não tem maldade no coração e só quis fazer um favor”, alega.

Durante o procedimento de revista no sábado (13), outras duas mulheres foram flagradas tentando entrar com droga no presídio. Uma estava com a droga escondida na calcinha e a outra na camisa que usava.

Do G1 Acre

Vanderlei Thomas deixa Secretaria de Segurança e delegado Carlos Flávio assume

Em aviso dado via Facebook, ele alegou “motivos pessoais” e aproveitou para agradecer aos operadores da segurança pública, amigos e sua família.

O delegado Vanderlei Thomas se despediu nesta segunda-feira, 15, do cargo de secretário de Segurança Pública. Em aviso dado via Facebook, ele alegou “motivos pessoais” e aproveitou para agradecer aos operadores da segurança pública, amigos e sua família.

“Penso que cumpri minha missão. Espero ter cumprido com a sociedade acreana. Volto para minha função de origem e sempre estarei à disposição com humildade, seriedade, respeito, dedicação e profissionalismo”, disse.

No lugar de Thomas vai assumir o atual secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela, que vai acumular as duas Pastas.

Vanderlei Thomas passou a comandar a Secretaria de Segurança Pública em abril deste ano no lugar do seu colega de trabalho, o também delegado Emylson Farias, que deixou o cargo para virar vice na chapa do candidato Marcus Alexandre (PT).

Com Thomas na Segurança, o Estado comemorou uma redução significativa no número de homicídios nos últimos meses. Mas foi também ele, em julho deste ano, que deu a polêmica declaração em entrevista à Rádio CBN de que o acreano deveria se acostumar com o conflito entre as facções criminosas. “Essa guerra se instalou e precisamos nos acostumar a ela”, declarou o delegado em entrevista a emissora de rádio.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Com informações de Ac24horas

Família do Amazonas procura por jovem desaparecido no Acre há mais de 10 meses

Caso alguém viu ou sabe de seu paradeiro, a família deixa um número para contato com WhatsApp (92) 9225-2788.

Os familiares de Carlos Eduardo Teixeira de Sá, de 24 anos, estão à sua procura há pouco mais de 10 meses. Eles são moradores do Amazonas e relatam que o jovem se mudou para o Acre em busca de trabalho em outubro, porém, deixou de manter comunicação com a família desde dezembro do ano passado.

A irmã, Maria Luiza Sá de Melo, usou as redes sociais para conseguir uma passagem de vinda para o estado afim de encontrar o irmão. A mensagem chamou a atenção dos internautas que abraçaram a causa e saíram compartilhando em uma espécie de corrente do bem.

“Meu irmão foi de carona em um barco para o Acre, mantinha contato com a nossa mãe a cada dois dias, avisando que estava bem, mas desde do dia 10 de dezembro ele ficou sem dar notícias. Dizia que estava morando na casa de um amigo no Bujari, mas saiu de lá dizendo para esse amigo que iria para uma colônia em Rio Branco, a partir daí não temos mais informações”, disse a irmã.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Com informações de Ac24horas

RF nega entrada de time de futebol do Peru que faria amistoso no Bujari

Os peruanos iriam jogar com a seleção master de Bujari na tarde deste sábado no estádio Categão.

A delegação da seleção master de Puerto Maldonado (distante 250 km da fronteira com o Brasil), foi barrada pela Receita Federal no posto de fiscalização em Assis Brasil, na fronteira com o Peru e a Bolívia, na manhã deste sábado (13).

A entrada de duas vans que transportavam a equipe que faria um amistoso neste sábado (13), na cidade de Bujari, interior do Acre foi impedida, segundo Mário Torres, organizador do encontro, porque os veículos estavam registrados em nome de uma empresa peruana, e para circular no território brasileiro, deveriam está no nome de algum dos integrantes da delegação.

“Faltou sensibilidade ao pessoal da Receita Federal. A cidade estava toda mobilizada, fizemos um grande investimento para receber nossos vizinhos e a entrada deles no Brasil foi proibida. Ainda tentamos fretar um ônibus em Assis Brasil, mas não conseguimos essa logística”, explicou Mário Torres, afirmando que o cancelamento do amistoso gerou um prejuízo de mais de R$ 4 mil reais.

Os peruanos iriam jogar com a seleção master de Bujari na tarde deste sábado no estádio Categão, e depois, os anfitriões ofereceriam um jantar para os visitantes.

Torres disse ainda que a proibição da entrada dos estrangeiros vai inviabilizar o jogo de volta, que estava agendado para acontecer ainda esse ano.

A reportagem tentou contato com o posto de Receita Federal em Assis Brasil, mas ninguém atendeu aos seguidos telefonemas.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Bebê de tem arma apontada para cabeça e fica com rosto ferido em assalto

Três criminosos invadiram ônibus que faz a linha Vila Acre e assaltaram os passageiros. Assalto ocorreu na tarde desta quinta (11), na Via Chico Mendes.

Um bebê de 9 meses teve o rosto machucado durante um assalto em um ônibus que faz a linha Vila Acre, na Avenida Chico Mendes, em Rio Branco, nesta quinta-feira (11). Três assaltantes invadiram o coletivo e roubaram pertences dos passageiros. A criança teve a arma apontada para o rosto dela durante ação.

A mãe da criança, que pediu para não se identificada, contou que os assaltantes estavam em um ponto de ônibus e subiram como passageiros. Um deles pulou a roleta e anunciou o assalto. Os outros dois ficaram na frente com o motorista.

“As pessoas começaram a esconder o celular, e coloquei minha bolsa embaixo dos meus pés. Ele veio tomando os celulares. Tinha uma moça do meu lado, que estava com o fone no ouvido e acredito que não ouviu e não sabia o que estava acontecendo. Passou por ela e tomou o celular. Ela foi para cima dele porque percebeu que ele não estava armado. Falei ‘realmente ele não está armado’ e as pessoas começaram a se juntar para bater nele”, detalhou.

Nesse momento, a mãe diz que o criminoso que estava com o motorista estava armado e veio para parte de trás do ônibus. A partir daí, a mulher diz que se viu em um dos piores momento da vida.

“Quando veio já foi com a arma na cabeça do meu filho. Me desesperei e coloquei a mão na frente, disse que na cabeça do meu filho ninguém coloca arma. Falou que se não colocasse nele colocaria na minha. Perdi meu chão quando vi aquela arma apontada para o rosto do meu filho. Minha ação foi querer defender ele, podia acontecer alguma coisa comigo, mas que não acontecesse com ele. Ficou machucado porque acredito que a porrada que deu na arma machucou o rosto dele”, relembrou.

Por causa do pânico, a vítima relata que alguns passageiro pularam do ônibus em movimento. Os criminosos pediram para o motorista mudar a rota, e ficaram no coletivo por cerca de 10 minutos, segundo a passageira.

“Teve uma senhora ficou bem machucada. Foi essa que estava do meu lado, acredito que estava com medo por ter enfrentado eles. Outras pessoas seguiram ela e pularam. Levaram celulares, bolsas. Pediram para o motorista entrar na Amadeo Barbosa. Foi uma correria”, ressaltou.

Após chegar ao local que queriam, os assaltantes pediram para o condutor parar e correram. O ônibus foi para o Terminal Urbano, no Centro de Rio Branco, onde a polícia e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esperavam os passageiros para atendimentos.

“Ficamos com medo deles voltarem com mais pessoas e o motorista seguiu para o Terminal. Mas, o motorista ligou para a RBTrans [Superintendência de Transportes e Trânsito de Rio Branco]. Foi bem difícil, acredito que como eu muitas pessoas ainda estão em estado de choque”, concluiu.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Do G1 Acre

Poder Judiciário Acreano atua na proteção da mulher indígena

Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar realiza trabalho de articulação e construção voltado à proteção da mulher indígena.

O Poder Judiciário Acreano, por meio da Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar, realiza trabalho voltado à proteção da mulher indígena. As ações de articulação, conduzidas pela desembargadora Eva Evangelista, que também lidera a Coordenadoria, têm ênfase no combate à violência doméstica e estabelecimento de canais de diálogos com povos indígenas.

Visando concretizar esse objetivo, será realizado no final do mês de novembro o Workshop “Os Direitos da Mulher Indígena: o enfrentamento à violência contra mulher indígena no Acre”.

A decana da Corte de Justiça do Acre recebeu, recentemente, a visita de Letícia Yawanawa, presidente da Organização de Mulheres Indígenas do Acre Sul do Amazonas e Noroeste e Rondônia (SITOAKORE).

A magistrada e as mulheres, lideranças indígenas e integrantes da SITOAKORE, dialogaram sobre organização do evento. Na ocasião, a desembargadora Eva fez questão de registrar o encontro, que representa mais um passo na luta pela proteção das mulheres contra violência doméstica.

Ler para compreender

Somando esforços para promoção do empoderamento da mulher indígena, a desembargadora Eva Evangelista ainda recebeu a visita das lideranças indígenas Joaquim Paulo de Lima Kaxinawá, mais conhecido como Joaquim Maná, e de seu filho Zezinho Yube, ambos da etnia Kaxinawá. O objetivo da reunião foi para eles articularem a tradução da cartilha sobre violência doméstica e familiar para língua Pano.

A tradução do material possibilitará que indígenas que não falam o português leiam o conteúdo e compreendam as informações. Dessa forma, o conhecimento sobre o tema será disseminado para as populações indígenas, incentivando a reflexão quanto os direitos das mulheres e apresentar a Lei Maria da Penha (Lei n°11.340/2006). Assim, 12 dos 16 povos indígenas do Acre poderão ler o material.

Joaquim Maná, que foi o primeiro indígena a receber o título de doutor no Brasil, será o responsável pela tradução da cartilha. Ele é doutor em linguística pela Universidade de Brasília (Unb) e também desenvolve diversos projetos voltados para resgaste e preservação da cultura indígena.

Durante a visita, as lideranças indígenas presentearam a década da Corte de Justiça com o livro “História e Organização do Povo Huni Kuĩ do Alto Rio Purus”.

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Pai relata desespero ao ver filho morto após catraia ser atingida por raio

Nove pessoas estavam na embarcação que seguia pelo Rio Iaco. Três alunos e o condutor morreram e outras 5 pessoas ficaram feridas.

Corpos de alunos e condutor foram levados para o hospital de Sena Madureira — Foto: Reprodução

Muito abalado, Antônio Raimundo, pai do adolescente Henrique Santos da Costa, de 14 anos, que morreu após um raio atingir a catraia em que ele estava com um grupo de alunos, descreveu a uma equipe da Rede Amazônica a cena que viu ao chegar na embarcação.

Ele também é pai de Kaila Santos da Costa, que sobreviveu ao acidente, no Rio Iaco, em Sena Madureira, interior do Acre, nesta quarta-feira (10).

“Quando cheguei, meu filho estava morto, o outro rapaz segurando uma menina gritando e mais duas pessoas já mortas. O catraeiro tinha caído no meio do rio, minha menina estava pedindo socorro. Foi uma correria e tanto lá. Foi muito difícil, isso não apaga mais da minha cabeça nunca. Muito difícil, só Deus na causa. Consegui trazer um deles com vida, minha filha vai sobreviver”, desabafou.

Nove pessoas estavam na catraia que seguia pelo rio. Três alunos, além do condutor morreram, e outras cinco pessoas ficaram feridas quando eram levados para a escola, que fica na Comunidade Estirão do Alcântara, no Amazonas.

Ainda segundo o pai, os alunos são levados para a escola diariamente pela embarcação. Ele diz que chovia bastante nesta quarta quando os filhos saíram, e que chegou a ouvir o barulho de um trovão e em seguida viu o raio.

“Demorou uns 20 minutos o vizinho chegou e me avisou. Saí desesperado. Foi muito triste. Difícil de apagar, espero que ninguém passe por isso”, lamentou.

Morreram no acidente: Yasmin Oliveira da Silva, de 10 anos, Henrique Santos da Costa, de 14, Elon Dias Raulino, de 17 anos, e o condutor Magneto Junior Ribeiro de Nascimento.

Homem que ajudou em resgate relata horror: ‘não consegui socorrer todos’

O catraieiro Francisco de Oliveira Souza foi uma das primeiras pessoas a chegar até o Rio Iaco. Ele foi avisado do acidente e seguiu para o local.

“Tentei socorrer uns e outros, mas eram muitos. Nessa hora [quando chegou no local] só tinha um morto, estava com o rosto queimado, e os outros estavam vivos, com os olhos revirando. Como era só eu, não deu para socorrer todos. Ainda socorri esse que foi para Rio Branco. Peguei ele com muita luta, quando fui pegar os outros já tinham falecido”, lamentou Souza.

Os feridos foram levados para o hospital de Sena Madureira. Um deles, que está em estado mais grave, foi transferido para Rio Branco, segundo informações da direção da unidade.

Souza trabalha como catraeiro no período da manhã e Magneto, que conduzia a embarcação com os alunos e morreu, trabalhava à tarde. Ele relembrou que passou pelo colega quando ia para casa.

Adolescente transferido para Rio Branco

O adolescente Cleverton Silva de Lima foi transferido para Rio Branco. A informação foi repassada pelo diretor do hospital de Sena Madureira, Michael Kelles.

Ainda de acordo com a unidade, os alunos feridos têm entre 12 e 14 anos. Segundo Kelles, os adolescentes devem ficar em observação na unidade.

“Foram atendidos e feitos todos os procedimentos nos que sobreviveram. Tem muita gente no hospital, muito familiar”, detalhou.

Magneto Junior Ribeiro do Nascimento conduzia a embarcação com os alunos e foi uma da vítimas fatais — Foto: abaixo

Veja o Vídeo: 3 de Julho Entrevistas

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Fonte: G1 Acre