Apoio sacramentado: Emerson Leão caiu em campo pela reeleição de Tião Viana

Brasileia é um exemplo de péssima gestão nas mãos do peemedebista Everaldo Gomes, aliado de Bittar e de Aldemir Lopes

 Coluna Poronga

88 emersol

Candidato derrotado à Assembleia Legislativa pelo DEM, Emerson Leão declarou apoio total à candidatura à reeleição de Tião Viana neste segundo turno.

Guinada

Leão é ex-presidente do PSDB de Brasileia, apoiou a candidatura de Tião Bocalom ao governo e rompeu com a oposição assim que as urnas apontaram segundo turno entre o governador Tião Viana e Marcio Bittar.

Motivos de sobra

Entre os motivos que levaram Emerson Leão a abandonar o barco da oposição estão a descrença com as propostas de Bittar e a alegação de que ele, uma vez eleito, alçaria o ex-prefeito de Brasileia Aldemir Lopes à condição de grande liderança do Alto Acre.

Péssimo exemplo

Para Leão, hoje Brasileia é um exemplo de péssima gestão nas mãos do peemedebista Everaldo Gomes, aliado de Bittar e de Aldemir Lopes.

Apoio sacramentado

Em recente viagem à capital, Leão teve uma conversa com líderes da Frente Popular do Acre, durante a qual sacramentou apoio à campanha de Tião Viana à reeleição.

Costura política

A costura que uniu o ex-dirigente do PSDB em Brasileia ao atual governo foi feita pelo ex-presidente da Câmara de Vereadores daquele município Hilde Amorim.

Distância

Hilde, aliás, foi o coordenador de campanha de Bittar na região do Alto Acre na campanha de 2010. Hoje quer distância do deputado federal e candidato ao governo pelo PSDB.

Em campo

De volta a Brasileia, Emerson Leão caiu em campo pela reeleição de Tião Viana. Andou visitando, inclusive em Epitaciolândia e Assis Brasil, lideranças que apoiaram Tião Bocalom no primeiro turno.

Nova pesquisa Datafolha. Dilma tem 40%, Marina, 24%, e Aécio, 21%.

Em simulação de segundo turno, Dilma tem 48% e Marina, 41%. Instituto ouviu 12.022 eleitores nos dias 1º e 2 de outubro.

Do G1, em São Paulo

678

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (2) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:

– Dilma Rousseff (PT): 40%
– Marina Silva (PSB): 24%
– Aécio Neves (PSDB): 21%
– Pastor Everaldo (PSC): 1%
– Luciana Genro (PSOL): 1%
– Eduardo Jorge (PV): 1%
– Zé Maria (PSTU): 0%*
– Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
– Eymael (PSDC): 0%*
– Levy Fidelix (PRTB): 0%*
– Mauro Iasi (PCB): 0%*
– Branco/nulo/nenhum: 5%
– Não sabe: 5%

* Cada um dos cinco indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 30, Dilma tinha 40%, Marina, 25%, e Aécio, 20%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

Votos válidos

Se forem excluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, mesmo procedimento utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição, os índices são:

Dilma – 45%
Marina – 27%
Aécio – 24%
Luciana Genro – 1%
Pastor Everaldo – 1%
Eduardo Jorge – 1%
Outros com menos de 1% – 1%

Para vencer a disputa no primeiro turno, um candidato precisa de 50% mais um dos votos válidos.

Segundo turno

O levantamento divulgado nesta terça indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PT tem 48% das intenções de voto e a do PSB, 41%. Na semana passada, Dilma tinha 49% e Marina, os mesmos 41%.

Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista vence por 48% a 41% (50% a 41% na semana anterior).

O Datafolha ouviu 12.022 eleitores em 433 municípios nos dias 1º e 2 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00933/2014.

Espontânea

Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes:

– Dilma Rousseff : 35%
– Marina Silva: 20%
– Aécio Neves: 17%
– Outras respostas: 3%
– Em branco/nulo/nenhum: 5%
– Não sabe: 20%

Rejeição

A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os números:

– Dilma Rousseff: 32%
– Marina Silva: 25%
– Pastor Everaldo: 22%
– Levy Fidelix: 22%
– Aécio Neves: 21%
– Zé Maria: 18%
– Eymael: 16%
– Luciana Genro: 16%
– Rui Costa Pimenta: 15%
– Eduardo Jorge: 14%
– Mauro Iasi: 14%

Avaliação da presidente

A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma Rousseff tem a aprovação de 39% dos entrevistados – mesmo índice do levantamento anterior, divulgado no último dia 30. O percentual de aprovação reúne os entrevistados que avaliam o governo como “ótimo” ou “bom”.

Os que julgam o governo “ruim” ou “péssimo” são 23%, segundo o Datafolha (mesmo percentual da semana passada). Para 36%, o governo é “regular” (eram 37% no levantamento anterior).

O resultado da avaliação é:

– Ótimo/bom: 39%
– Regular: 36%
– Ruim/péssimo: 23%
– Não sabe: 2%

A nota média atribuída pelos entrevistados ao governo foi 6,0 (ante 6,1 na semana anterior).

Datafolha - 2.10 (Foto: Arte/G1)

Marina poderá governar com PSDB, diz comentarista Kennedy Alencar, da CBN

Em entrevista ao portal G1 nesta quarta-feira (3) Marina afirmou que a nova política de alianças não será feita por ela nem pelo vice dela, e sim pela sociedade brasileira.

Gina Menezes, Agência ContilNet

Marina Silva pode compor com PSDB após eleições/Foto: Divulgação

Marina Silva pode compor com PSDB após eleições/Foto: Divulgação

O ex-colunista da Folha de São e atual comentarista da CNB, rádio brasileira que pertencente ao Sistema Globo de Rádio, Kenedy Alencar, afirmou que se Marina Silva (PSB) for eleita ela deverá governar com o PSDB. “Se Marina vencer a disputa, os tucanos tendem a hipotecar apoio a ela no Congresso”, diz o analista.

Kenedy que trabalhou longos anos para a Folha e Rede TV, diz que em caso de segundo turno os tucanos poderão ceder apoio político para um eventual mandato. “Se as próximas pesquisas mantiverem Marina à frente de Aécio, poderá haver uma onda de voto útil para atender ao desejo que FHC manifestou em novembro. Os tucanos poderão ceder apoio político na segunda etapa e fornecer quadros para um eventual mandato.

Em entrevista ao portal G1 nesta quarta-feira (3) Marina afirmou que a nova política de alianças não será feita por ela nem pelo vice dela, e sim pela sociedade brasileira que desde junho de 2013 mostrou “que não quer ser mais espectadora da política”. Reiterou ainda que deseja trabalhar com todas as pessoas de “bem” de outros partidos, como PT e PSDB, mesmo sem especificar critérios e nem levando em consideração se esses partidos desejariam ceder seus quadros para um eventual governo

VEJA MAIS

PSDB deve apoiar Marina em eventuais 2º turno e governo

Pós-IBOPE, Datafolha: Aécio Neves 14%,Dilma 35%, Marina 34%

Menos de duas horas após divulgação do Ibope, pesquisa Datafolha confirma acirramento da disputa presidencial;

Menos de duas horas após divulgação do Ibope

Após empate em 34% no último levantamento, agora presidente Dilma marca 35%, com Marina Silva permanecendo no índice anterior; diferença em eventual segundo se estreita, caindo de 10 pontos antes (50% para Marina contra 40% para Dilma) para sete pontos agora (48% a 41%); coleta de dados aconteceu entre a segunda-feira 1 e esta quarta-feira 3; Aécio Neves fica com 14%; eleição em ritmo frenético

Com levantamento de campo realizado entre a segunda-feira 1 e esta quarta-feira 3, com 10.054 eleitores, em 361 municípios de todas as regiões do País, pesquisa Datafolha confirma pesquisa Ibope divulgada duas horas antes. Com 35% de intenções de voto em primeiro turno, a presidente Dilma Rousseff conseguiu uma variação positiva de um ponto percentual sobre levantamento anterior. A leve subida, assim, está dentro da margem de erro da pesquisa, de dois pontos percentuais, mas o mesmo não aconteceu com a performance da candidata Marina Silva, que marcou os mesmos 34% que obteve no Datafolha anterior, cuja coleta de dados ocorreu entre os dias 28 e 29 de agosto. O tucano Aécio Neves perdeu um ponto, descendo agora para 14%.

A marca de 34% para Marina estabelece uma primeira parada de crescimento para ela. Entre 15 de julho, quando uma pesquisa Datafolha se deu logo após a morte do ex-governador Eduardo Campos, e levantamento anterior, Marina cresceu 13 pontos percentuais. Mas agora pode ter alcançado um teto, que vai demandar mais exposição e discussão política para ser quebrado.

PARADOXOS X DESCONSTRUÇÃO – Na simulação de segundo turno, outra vez Marina parou de avançar, chegando, agora, a cair dois pontos. Ela recuou de 50% antes para 48% agora, com a presidente Dilma subindo de 40% para 41%. As variações estão dentro da margem de erro, mas são um sinal de quais estratégias estão funcionando melhor. Enquanto Marina vai tropeçando em erros e contradições de seu programa de governo, Dilma parece ter encaixado melhor o discurso de desconstrução da adversária.

Contra Aécio, Dilma venceria o segundo turno por 49% a 38%. No confronto Marina versus Aécio, a ex-ministra do Meio Ambiente venceria o senador tucano por 56% a 28%.

Um dado imporante é o fato de a nova pesquisa Datafolha já captar os humores do eleitorado após Dilma e Marina terem aumentado as trocas de farpas entre si. A presidente reagiu rápido sobre a posição ambígua de Marina em relação ao pré-sal, que vai batendo recordes de produção. O levantamento também registra os reflexos dos dois debates presidenciais com transmissão pela televisão ocorridos até aqui. Se Dilma foi o principal alvo no primeiro encontro, transmitido pela rede Bandeirantes, Marina foi o centro da atenções, para ataques, no evento transmitido pelo SBT.

Pesquisa Datafolha reafirma empate técnico entre Dilma e Marina no 1º turno

Pesquisa de intenção de voto divulgada hoje (3) pelo Datafolha aponta a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) com 35% na preferência do eleitorado, seguida da candidata Marina Silva (PSB) com 34% e do candidato Aécio Neves (PSDB) com 14% na disputa pela Presidência da República.

Segundo os números, Dilma e Marina estariam tecnicamente empatadas. No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 29 de agosto, Dilma tinha 34%, Marina, 34%, e Aécio, 15%.

Os números mostram ainda os candidatos Eduardo Jorge (PV), Luciana Genro (PSOL), Pastor Everaldo (PSC) e José Maria (PSTU) com 1% cada. Brancos e nulos somam 6% e 7% não sabem em quem votar.

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores votariam em um eventual segundo turno. Os resultados mostram que na disputa entre Dilma e Marina, a candidata do PSB venceria a do PT por 48% a 41%. O resultado aponta uma diminuição entre as candidatas, pois na pesquisa anterior do Datafolha Marina venceria por 50% a 40%.

Já no embate contra o Aécio Neves, Dilma venceria por 49% a 38% (na semana anterior, era 48% a 40%). O instituto também fez simulação de um embate entre Marina e Aécio, cenário em que a candidata do PSB venceria por 56% a 28%.

O Datafolha ouviu 10.054 eleitores de 361 municípios, entre 1º e 3 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-00517/2014.

Fonte: brasil247.com

“Por amor ao Acre”, Roberto Duarte declara apoio a Marina Silva.

Uma prova de amor pelo Acre. Foi dessa forma que o candidato ao Senado pela coligação Produzir Para Empregar, Roberto Duarte, resumiu a sua decisão.

Por assessoria do candidato

Roberto Duarte

Em apoiar a candidata à Presidência da República, Marina Silva (PSB). “Existe uma atmosfera de mudança no Brasil e no Acre. Temos uma particularidade em comum:  somos oposição, somos alternativas”, disse Duarte, que adota como slogan de campanha “O Novo Pra Mudar”.

Roberto Duarte ressaltou que Marina Silva sempre fez política com ética. Citou como exemplo o depósito em juízo de recursos financeiros (devolução de dinheiro que recebia para auxílio moradia quando foi vereadora em Rio Branco). Outra mostra de austeridade de Marina, lembra o candidato, foi a proposta de extinção da pensão vitalícia de ex-governadores no Acre, quando ela era deputada.

“Eu e mais uma centena de advogados protocolamos, em 2012, na OAB do Acre, um requerimento para que a instituição acionasse o STF, pedindo a extinção daquele benefício imoral e inconstitucional”, afirmou Duarte.

A projeção de Marina como política e personalidade, na opinião de Roberto Duarte, além de orgulhar e dignificar o povo acreano, também encerra a tosca piada de que o Estado do Acre não existe. “É inadmissível que um povo com uma história tão bonita – o único que deu o seu sangue para ser brasileiro e que por décadas gerou riquezas para o Brasil com a borracha – ainda seja motivo de piadas preconceituosas”, disse.

“Eu quero fazer política com grandeza e honradez. São virtudes que, certamente, fará de Marina a futura presidente dos brasileiros”.

Duarte afirma, também, que terá a oportunidade de apoiar a candidata para mostrar a importância do Acre para o Brasil. “Entendo que o povo acreano tem o compromisso de eleger a Marina. Acredito, inclusive, numa votação histórica, pois simbolizamos a luta pela independência. Deixaremos de ser lembrados, na mídia nacional, apenas por fatos negativos.”.

Para o candidato, Marina carrega ainda ‘uma carga simbólica’ e a possibilidade da construção de uma nova história na política brasileira. “O nosso Estado possui 112 anos de existência. Nunca tivemos a oportunidade real de elegermos um presidente da República como neste ano. Será que teremos que esperar mais um século?”, questiona. “O Acre nunca esteve tão em destaque positivo como agora”.

“Eu conclamo a população acreana a votar e multiplicar votos para Marina Silva. Vamos mostrar ao restante do país que estamos com ela. Será a nossa demonstração de amor por nossa terra e por nossa gente”, emocionou-se o candidato, na certeza de que Marina orgulhará os acreanos na presidência do Brasil.

TSE defere candidatura de Vanda Milani.

A candidata comemorou a decisão e disse que sempre acreditou na Justiça.

anda consegue

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deferiu o recurso impetrado pelo advogado Gilson Pescador em favor da manutenção da candidatura de Vanda Millani (PP) que disputa uma vaga na Câmara Federal.

A corte superior reformou na tarde de segunda-feira (1) a decisão que havia sido tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral ( T RE) no dia 05 de agosto, quando indeferiu a candidatura da candidata progressista sob a tese que a emenda constitucional 45 veda a participação político/partidária de qualquer membro da magistratura ou do Ministério Público, a menos que ele peça exoneração do cargo. Vanda Miliani é Procuradora de Justiça do Ministério Publico do Estado do Acre.

A candidata comemorou a decisão e disse que sempre acreditou na Justiça. “Eu não parei a minha campanha, pois sempre acreditei na reforma desta decisão, pois sempre agi dentro da lei”, diz.

A defesa de candidata se baseou no fato de que ela ingressou na carreira do Ministério Público antes da promulgação da Constituição de 88 e que a candidatura dele foi autorizada pelo Conselho Superior do Ministério Público do Acre.

Gina Menezes, ContilNet Notícias 

Ver. Carlos Portela Versos André Hassem Esgoto, Lixo e Buraco

O Bairro Da Satel Na Rua Bahia Com a Rua São Paulo  Esgoto, Lixo e Buraco

Por Alemão Monteiro

ase

A procura por resposta

O site 3dejulhonoticias recebeu uma ligação na manhã de terça-feira de um morador que não quer se identificar por represaria, já que trabalha na secretaria de educação do município, para reclamar da mal administração do PSDB de André Hassem,  por morar a mais de 20 anos na mesma rua do referido bairro ele fala que jamais viu tanto descaso com: Sujeira, esgoto e ruas intrafegáveis já temos um mau prefeito que revelou que jamais tem capacidade de administrar o município diz o morado revoltado com André    

Galinhas o novo contrato 

O bairro da Satel na rua Bahia com a rua São Paulo próximo a casa do Vereador Raimundão (presidente da câmara) só vendo para acreditar e o mesmo de sempre esgoto, lixo, capim e iluminação pública que tomou conta dos canos de despejos e as agalinha; será que as aves trabalham na limpeza pública? E o novo contrato da prefeitura de Epitaciolândia já que a secretaria de obras não se manifesta sobre o caso, a própria população acionaram o ministério público.

Veja o Video

Vereador Portela 

Em Epitaciolândia Por ironia do destino a citada ruas ou ramais é por onde dá acesso a residencia de moradores o vereador Carlos Portela (PPS) que relata que já mais viu tanta calamidade e menos de dois anos no matado de um partido como o PSDB

O vereador ressalta que ano após ano o problema aumenta nas referida ruas do município.

Paralelo ao descaso em que se encontra a rua em que reside o vereador, as críticas de populares que procuram o mesmo para cobrar ações dos representantes do povo são inúmeras.” Tenho enfrentado críticas constantes de motoristas que param em minha casa e perguntam se nesta Rua não tem Vereador. Quem está achando bom são as oficinas que estão tendo muito serviço de soldar descarga, concertar para-choques, peito de aço, pintura, etc”,Finalizou Portela.

Veja o Vídeo

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

Foto: Alemão Monteiro

GOSTOU? ENTÃO CURTA!