Polícia prende a mulher do bruxo que sacrificava crianças em rituais satânicos

Crianças mortas em ritual de magia negra no RS estavam embriagadas e levaram golpes de faca, diz polícia.

Imagem do templo em Gravataí (RS) onde duas crianças teriam sido esquartejadas em Setembro de 2017.

A Polícia Civil afirmou que as duas crianças de 8 e 12 anos assassinadas em um suposto ritual de magia negra no Rio Grande do Sul foram embriagadas e mortas a facadas.

Ao todo sete pessoas tiveram prisão decretada por envolvimento com o crime.

Os assassinatos começaram a ser investigados em setembro do ano passado, quando os corpos esquartejados das duas crianças foram encontrados perto de uma estrada em Novo Hamburgo, região do Vale dos Sinos – a 50 quilômetros de Porto Alegre.

A polícia começou a investigar o caso e, em dezembro, prendeu quatro pessoas: um suspeito de ter participado dos homicídios das crianças, um homem acusado de ser o líder de uma suposta seita satânica e dois homens que teriam encomendado um ritual à suposta seita para terem sucesso no mercado imobiliário. Outros três suspeitos estão foragidos.

Uma testemunha considerada chave pela polícia disse que as crianças – um menino de 8 anos e uma menina de 12 anos – foram mortas nesse ritual. O suspeito de ser o líder da suposta seita, por sua vez, disse que nunca se envolveu em sacrifícios humanos. Os outros três presos também negam participação no crime.

Segundo o delegado Moacir Fermino, da 2ª Delegacia de Homicídios de Novo Hamburgo, no sangue de uma das crianças foi encontrada uma alta dosagem alcoólica: 5,2 mg por litro de sangue. Para se ter ideia, um adulto já é considerado alcoolizado pelo código de trânsito com 0,33 mg de álcool por litro de sangue.

A principal testemunha do caso disse ter presenciado o ritual, que ocorreu em um suposto templo no interior da cidade de Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre. Ela teria relatado que as crianças foram esfaqueadas na cerimônia.

Segundo a polícia, as informações dadas por essa testemunha estavam de acordo com o laudo da perícia, que encontrou ferimentos de armas cortantes nos corpos, além da presença de álcool. Por causa de sua importância no caso, a testemunha deve ser incluída em um programa de proteção.

Os peritos descobriram ainda marcas no corpo da menina que indicam que ela tentou lutar contra seus agressores. Mas não está claro se isso ocorreu antes do ritual (possivelmente no momento em que foi capturada) ou na hora em que iria ser morta.

Uma das hipóteses da polícia é que as vítimas estavam desacordadas por causa do álcool no momento dos assassinatos.

“Temos a capa que ele (suposto líder da seita) usava no ritual. Temos uma testemunha que conta como foi. Ela disse que o bruxo falava uma língua estranha. Acreditamos que era aramaico”, afirmou o delegado Fermino.

O policial afirmou também que investigará supostos indícios de que os suspeitos tenham consumido carne do corpo de uma das vítimas. Porém, ainda não é possível afirmar se o suposto canibalismo ocorreu ou não.

“Foi um crime bárbaro, cruel”, afirmou o delegado.

Vítimas argentinas

Os policiais que investigam o caso disseram acreditar que as vítimas sejam de nacionalidade argentina. Isso porque seus perfis não batem com qualquer registro de desaparecimento de menores de idade no Brasil. Seus DNAs também não foram localizados nos bancos de dados nacional.

O fato de um dos indiciados ser argentino fez os policiais estenderem a investigação ao país vizinho. Eles descobriram que o argentino teria trocado um caminhão roubado pelas duas crianças na província de Corrientes. Da Argentina, os irmãos teriam sido trazidos de carro para o Brasil e levados ao templo.

A polícia afirmou ainda que os suspeitos de terem encomendado o ritual para a seita seriam empresários e teriam pago R$ 25 mil para obter “prosperidade no ramo de imóveis”.

O templo onde teria ocorrido o ritual fica em uma área de sítios em Gravataí, a cerca de 30 quilômetros do local onde os corpos foram achados, em Novo Hamburgo.

A reportagem tentou entrar em contato com os advogados de defesa dos suspeitos, mas eles não foram localizados.

A polícia trabalha agora para encontrar os foragidos e assim tentar descobrir a identidade das crianças e como elas foram raptadas.

portaldocapitao.com

Família quer desenterrar corpo que foi enterrado por engano

Antônio Lima da Silva, 54 anos, foi enterrado por engano no cemitério do município de Cruzeiro do Sul.

De acordo com familiares, Liberman, 39 anos, presidiário, era quem deveria ter sido enterrado, pois a responsabilidade do enterro era da funerária, já que o mesmo não tinha parentes no município e ninguém apareceu para identificação do cadáver.

Antônio morava no município de Porto Walter (AC) e morreu em virtude de uma cirrose. A família do mesmo, buscava desde a identificação do ocorrido, autorização para desenterrar o corpo e levá-lo ao município onde ele residia.

Jaqueline Pinheiro, sobrinha do mesmo, foi quem identificou o erro. Ao procurar a funerária com a certidão de óbito em mãos, a sobrinha observou que o corpo que estava lá era do presidiário e que consequentemente o corpo do seu tio deveria ter sido enterrado no lugar do mesmo.

“Ao chegar na funerária, observei que eles iam colocar esse outro homem no caixão. Eu pedi que o rapaz tirasse o lençol de cima do corpo, ele falou que não podia. Então falei para o mesmo que tínhamos que vestir uma roupa nele. Ao retirar o lençol vi que não era meu tio, esse corpo que estava lá tinha até tatuagem na perna. Eles enterraram meu tio pensando que era o presidiário, porque esse homem não tinha parentes e ninguém o identificou.”, relatou a sobrinha.

A família conseguiu a autorização e realizou todos os procedimentos de exumação do corpo e o mesmo já está a caminho de Porto Walter.

Lidiane Gaspar

Mulher se casa com homem 43 anos mais velho após ser ‘trocada por motor’

Maria Angelita foi obrigada a casar aos 15 anos de idade. Hoje, aos 36, ela conta como tomou coragem de deixar o ex-companheiro que a agredia.

A história da doméstica Maria Angelita, de 36 anos, parece ter saído de um filme. Aos 15 anos, ela afirma ter sido trocada por um motor de barco e obrigada a casar com um homem 43 anos mais velho, em Porto Walter, cidade que fica no interior do Acre. Com esse homem, ela viveu por 18 anos e conta que as agressões eram constantes.

Angelita era órfã de pai e mãe e viu sua vida virar um pesadelo quando foi passar uns dias com os tios em Porto Walter.

"Fui criada com meu avô, quando eu tinha 14 anos fui passar uns dias com a irmã do meu pai. Meu tio era um homem muito cruel, não deixava a gente sair pra nenhum lugar. Ele fez um negócio com um cara, eu tipo fui vendida. No final de tudo, ele ganhou a parte de um motor de barco. Nunca consegui esquecer tudo isso”, diz.

Na época, o homem tinha 58 anos. “Eu chorei todos os dias por 18 anos, eu nunca tinha tido um namorado, nunca, e fui obrigada a casar. Ele foi a pior coisa que poderia ter me acontecido”, desabafa.

Da relação com o ex-companheiro, a doméstica teve quatro filhos, de 11, 15, 17 e 19 anos. “Ele me batia na frente deles e depois começou a bater neles, eu queria ir embora mas não ia por causa dos meus filhos”, justifica.

Angelita relembra a crueldade do ex-companheiro. “Ele era muito cruel, tinha muito ciúme. Ele batia e eu reagia. Uma vez ele bateu no meu filho e quebrou a costela dele, ia quebrando o braço. Era faca, pau, tudo que tivesse na mão ele jogava nos meus filhos. Matou um cachorro e jogou nos meus pés”, relata.

Quando o filho mais velho completou 16 anos, Angelita viu a oportunidade de abandonar a vida no seringal Nova Vida, localidade isolada que fica a um dia de viagem de Cruzeiro do Sul.

“Eu tinha medo dos meus filhos passarem fome. Não tem dor maior do que você não saber o que daria pros seus filhos comerem, mas eu cansei dele”, conta.

'Não aguentei mais', diz

Foi em 2014 que Angelita tomou coragem e foi embora com os filhos para Cruzeiro do Sul. “Conversei com a minha tia e ela disse que ia me ajudar. Passei minha vida toda sem amor e sem carinho, trancada dentro de uma casa, vivendo com um homem ruim. Ele é uma pessoa ruim”, diz.

Os filhos deram o impulso que faltava para que ela deixasse a vida ao lado do agressor. "Eu cansei, não aguentei mais. Meus filhos foram crescendo e a violência ia aumentando. Meus filhos já queriam enfrentar ele. Ele pensava que eu não ia ter coragem de falar a minha verdade. Ele dizia que se eu saísse ia me denunciar e a polícia ia me obrigar a voltar”, diz.

Angelita trabalha como doméstica em Cruzeiro do Sul e frequenta o Centro Especializado em Atendimento à Mulher, onde recebe todo o apoio.

A coordenadora da unidade, Rosalina Souza, revela que nos primeiros encontros Angelita não conseguia nem encarar as pessoas. “Ela começou a fazer artesanato terapêutico, foi quando descobrimos que ela teve toda a vida comprometida com a violência que viveu”, conta a coordenadora.

Rosalina encoraja outras mulheres a fazerem o mesmo que Angelita. “Eu gostaria que as mulheres pudessem ver que elas não estão sozinhas, sabe? Elas podem pedir ajuda. Se vocês acham que estão fazendo pelos filhos estão enganadas, eles precisam das mães vivas e felizes”, finaliza.

Do G1 Acre

Mulher mata o marido de 72 anos com golpe de panela de pressão

Segundo bombeiros, casal se desentendeu e mulher usou panela de pressão para bater na cabeça do marido. Homem de 72 anos morreu na hora.

Polícia encontrou móveis, eletrodomésticos e louças espalhados pela cozinha do casal, no Incra 7, no DF (Foto: Polícia Militar)

Uma briga de casal no Incra 7, área rural de Brazlândia, no Distrito Federal, terminou com a morte de um homem de 72 anos ferido na cabeça com uma panela de pressão.

Segundo o Corpo de Bombeiros, chamado para atender a ocorrência, o homem morreu na hora, antes mesmo da chegada do socoro.

De acordo com a Polícia Militar, testemunhas disseram que o casal começou a se desentender por volta das 10h da manhã desta quarta-feira (10).

A mulher, Francisca Eliete Siqueira Cordeiro, de 52 anos, teria então usado uma panela de pressão para se defender e bater no marido, Geraldo Palasso.

Fotos da casa do casal mostram móveis destruídos e fora do lugar, além de eletrodomésticos e louças espalhadas pelo chão da cozinha.

A mulher foi levada para a 24ª Delegacia de Polícia, na região de Ceilândia, que vai investigar o caso. 

Por G1 DF

Evo Morales libera ‘micro-tráfico’ de drogas na Bolívia e população protesta

O presidente da Bolívia, Evo Morales, em mais uma de suas atribuições, se pode dizer que comprou briga de vez com a população.

Como todos sabem, cerca de 13 Artigos foram introduzidos no Código Penal onde vem gerando uma onda de protestos por quase todo o País.

Um dos maiores protestos que vinha crescendo no País, onde foi registrado confrontos entre policiais e médicos, tinha como pauta, a Lei 205, que penalizava os profissionais da saúde que por ventura, acontecesse um sinistro com óbito de um paciente, deveria responder civil e criminalmente, podendo ser condenado a anos de cadeia e até a perca do registro.

O levante dos profissionais ao que parece, acabou nesta terça-feira, dia 9, após uma reunião entre representantes da categoria e o governo para negociar, sendo que outros setores ainda se mantêm contra o novo Código Penal do País.

Para piorar, uma das Leis como o Artigo 107, chamou atenção dos pais principalmente. Esta penaliza a comercialização de substancias de narcóticos e narcóticos ou psicotrópicos nos montantes mencionados no parágrafo I e nas subsecções a), b), c), d), e), f) e g), simplesmente penalizando uma certa quantidade de gramas (…), o que significa que pode ser comercializado”.

Diz o comunicado:

A) A quantidade de cannabis exceda cinco mil gramas.

b) A quantidade de derivados de cannabis exceda quinhentos gramas.

c) A quantidade de pasta de base de cocaína ou seus derivados exceda mil e quinhentos gramas.

d) A quantidade de cocaína ou seus derivados exceda mil gramas.

e) A quantidade de ópio exceda cem gramas.

f) A quantidade de derivados do ópio exceda dez gramas.

g) A quantidade de drogas sintéticas emergentes ou seus derivados exceda cem unidades ou mais de cinco gramas de ingrediente ativo.

O referido artigo afirma no parágrafo I que “a pessoa que, por ele próprio ou por outro, possui, oferece, compra, vende, fornece, distribui, intermediários ou entrega de substâncias narcóticas ou psicotrópicas, será punida com pena de prisão de 14 a 20 anos e confisco…”.

Diante dessas novas normas, entidades como associações de pais e mãe, professores, educacionais do País, estão preocupados com o tráfico que pode aumentar entre os filhos e alunos nas escolas, uma vez que não será permitido o combate ao comércio nos estabelecimentos de ensino.

Outra preocupação, seria a migração de estrangeiros para comprar essas quantidades no País sem se preocupar com a fiscalização, além do comércio ‘legal’ se espalhar pelas cidades, podendo causar um problema na saúde pública com aumento de dependentes químicos.

Veja a Lei abaixo (em espanhol)

CAPÍTULO VII CRÍMENES CONTRA EL BIENESTAR INDIVIDUAL Y COMÚN SECCIÓN I TRÁFICO ILÍCITO DE SUSTANCIAS CONTROLADAS ARTÍCULO 107. (COMERCIALIZACIÓN DE SUSTANCIAS ESTUPEFACIENTES O PSICOTRÓPICAS).

I.  La persona que, por sí o por medio de otra, posea, oferte, compre, venda, suministre, distribuya, intermedie o entregue sustancias estupefacientes o psicotrópicas señaladas en las Listas I, II, III y IV del Anexo de la Ley de Lucha contra el Tráfico Ilícito de Sustancias Controladas, será sancionada de conformidad con los siguientes parámetros:

 1.

Con sanción de prisión de catorce (14) a veinte (20) años y decomiso, cuando:

a) La cantidad de cannabis exceda de cinco mil (5000) gramos;

b) La cantidad de derivados de cannabis exceda de quinientos (500) gramos;

c) La cantidad de pasta base de cocaína o sus derivados exceda de mil quinientos (1500) gramos;

d) La cantidad de cocaína o sus derivados exceda de mil (1000) gramos;

e) La cantidad de opio exceda de cien (100) gramos;

f) La cantidad de derivados de opio exceda de diez (10) gramos; o,64

g) La cantidad de drogas sintéticas, emergentes o sus derivados exceda de cien (100) unidades o más de cinco (5) gramos de principio activo.

2.

Con sanción de prisión de siete (7) a doce (12) años y decomiso, cuando:

a) La cantidad de cannabis exceda de dos mil (2000) hasta cinco mil (5000) gramos;

b) La cantidad de derivados de cannabis exceda de ciento cincuenta (150) hasta quinientos (500) gramos;

c) La cantidad de pasta base de cocaína o sus derivados exceda de quinientos (500) hasta mil quinientos (1500) gramos;

d) La cantidad de cocaína o sus derivados exceda de doscientos cincuenta (250) hasta mil (1000) gramos;

e) La cantidad de opio exceda de cincuenta (50) hasta cien (100) gramos;

f) La cantidad de derivados de opio exceda de dos punto cinco (2.5) hasta diez (10) gramos;

g) La cantidad de drogas sintéticas, emergentes o sus derivados exceda de cincuenta (50) hasta cien (100) unidades o de dos punto cinco (2.5) hasta cinco (5) gramos de principio activo.

3.

Con sanción de prisión de tres (3) a seis (6) años y decomiso, cuando:

a) La cantidad de cannabis exceda de cien (100) hasta dos mil (2000) gramos;

b) La cantidad de derivados de cannabis exceda de diez (10) hasta ciento cincuenta (150) gramos;

c) La cantidad de pasta base de cocaína o sus derivados exceda de cincuenta (50) hasta quinientos (500) gramos;

d) La cantidad de cocaína o sus derivados exceda de veinticinco (25) hasta doscientos cincuenta (250) gramos;

e) La cantidad de opio exceda de cinco (5) hasta cincuenta (50) gramos;

f) La cantidad de derivados de opio exceda de cero punto veinticinco (0.25) hasta dos punto cinco (2.5) gramos; o,

g) La cantidad de drogas sintéticas, emergentes o sus derivados exceda de (5) hasta cincuenta (50) unidades o cero punto dos (0.2) hasta dos punto cinco (2.5) gramos de principio activo.

II. Las cantidades punibles de otras sustancias psicotrópicas o estupefacientes comprendidas en el Anexo de la Ley de Lucha contra el Tráfico Ilícito de 65 Sustancias Controladas correspondientes a cada uno de los parámetros descritos en el Parágrafo I del presente Artículo, serán determinadas por Ley especial.

III. En caso de comercialización de varias sustancias, en la calificación legal de la conducta se tomará como referencia el parámetro de la sustancia o cantidad más grave.

IV. En la individualización de la sanción, además de las circunstancias generales señaladas en el Artículo 43 (Individualización) de este Código, la jueza, juez o tribunal tomará en cuenta la letalidad de la sustancia.

V. Además de las circunstancias previstas en el Artículo 45 (Circunstancias  Agravantes) de este Código, también se consideran agravantes los siguientes casos:

1. Si la comercialización se realiza al interior de establecimientos educativos, asistenciales, culturales, deportivos, carcelarios o en sus inmediaciones dentro de un radio de trescientos (300) metros;

2. Si la persona autora desempeña el cargo de profesor, docente, encargado o responsable del establecimiento donde comete la infracción; o,

3. Si para la comisión del hecho, se hubiera utilizado armas, explosivos u otros materiales igualmente lesivos.

VI. A las personas jurídicas se impondrá decomiso y multa sancionadora; atendiendo las circunstancias del caso concreto y la gravedad del daño causado, la jueza, juez o tribunal podrá además imponer sanciones prohibitivas o la pérdida de la personalidad jurídica cuando concurran las circunstancias descritas en el  Artículo 72 (Pérdida de la Personalidad Jurídica) de este Código.

Por agâncias

 

Terremotos, queda de avião e ascensão de Bruno Borges marcará o Acre

O vidente que mantém um grupo de profecias chamado de Orakulo do Arauto no facebook, Valter Arauto, de 51 anos, disponibilizou um vídeo exclusivo onde prevê alguns acontecimentos para o Estado do Acre durante o ano de 2018. 

Durante a gravação de pouco mais de 7 minutos, o adivinho expõe acontecimentos que vão desde terremotos, queda de avião e até mesmo a nova ascensão midiática de Bruno Borges, o menino do Acre.

“Realmente haverá a queda de um avião na região, não um avião de pequeno porte, mas sim um grande avião, um Boeing e isso será notícia em todo o país. O outro prognóstico também é devido a um terremoto na Bolívia vai causar reflexos no Acre, pânico na região. O primeiro abalo vindo da Bolívia e o segundo vindo do Peru”, informa o vidente.

Entre várias previsões, uma curiosa fica por conta de Bruno Borges, o menino do Acre, que desapareceu durante meses e deixou cerca de 14 livros criptografados. “O destaque de vocês é o jovem e inteligente Bruno Borges. Ele é prata da casa. Ele é conhecido no Brasil e no mundo. E digo mais, ele vai se destacar mais ainda através de um documentário que será feito da história dele”, prevê.

Sem citar nomes, outra previsão exposta por Valter é o fato de um político acreano se firmar no cenário nacional em 2018. Ele também afirma que um cantora acreana ficará famosa em todo país através da música. Assista o vídeo na integra:

 Veja o Vídeo 

Fonte: ac24horas

Cansado de apanhar da mulher, homem assalta loja e se entrega à polícia

Um homem identificado como Romão tomou uma atitude inusitada: decidiu assaltar uma loja com o propósito de ser preso para livrar-se da esposa que o torturava todos os dias, com surras homéricas.

O crime aconteceu na véspera de Natal (24). A Polícia Militar informou que o homem foi categórico ao afirmar que roubou para ser preso e ficar longe de sua esposa.

Romão estava armado e, ameaçando atirar, dominou o caixa da loja e exigiu dinheiro, tendo recebido a quantia de R$ 70. Após pegar o dinheiro, ele se sentou na porta da loja e chamou o guarda, dizendo que ele era a pessoa por quem a polícia iria procurar.

Mostrando-se muito tranquilo, Romão foi detido e, ao chegar à delegacia, disse às autoridades que seu desejo era ser preso para fugir do convívio com a esposa.

Antes de cometer o assalto, Romão deixou um bilhete para sua mulher, com a seguinte redação: “Não tô aguentando apanhar todo dia de tu. É melhor tá na cadeia do que em casa contigo”.

Romão relatou à polícia que vinha apanhando da esposa e, por isso, tomou essa decisão.

Fonte: O Imparcial

Pastor que se casará com menina de 12 anos para cumprir ‘vontade de Deus’

Um pastor evangélico de 60 anos anunciou nas redes sociais que irá se casar com uma menina de 12 anos de idade, e disse que tomou essa decisão por causa do “chamado de Deus”, com quem supostamente teria tido uma conversa durante uma noite inteira.

Jorge Federico Rico Villareal é pastor de uma comunidade religiosa na cidade de Chalco, no estado do México, e anunciou seu compromisso com Karla, uma criança de 12 anos, em julho passado.

De acordo com o portal La Silla Rota, este seria o quarto casamento de Villareal, que fez esse tipo de “mudança de esposa” quando suas alegadas conversações com Deus o exigiram. “Eu tive que repudiar 3 mulheres que eram minhas esposas, cada uma em seu tempo. Muitos são escandalizados por isso e dizem: ‘tantas mulheres!’, porque o que eles vêem é apenas uma posição confortável para suportar o pecado, a injustiça diante de Deus. Mas para Deus é muito mais grave do que se vê”, afirmou.

O pastor disse que a encomenda de Deus veio como resultado de uma infidelidade de sua esposa mais recente, uma mulher com quem casou há 14 anos e que, aparentemente, aprova essa nova união com humildade e alegria, até o ponto em que veio para incentivar paroquianos a apoiar esta nova união.

“Hoje, sou verdadeiramente alegre por conhecer o servo mais lindo que Deus escolheu para o filho e meu amigo (o marido), sei que ela será sua ajudadora, uma mulher em quem a graça do Senhor será derramada e que lhe dará crianças tremendamente bonitas”, disse a ex-mulher do pastor.

Villareal explicou que, do seu ponto de vista, não se casar com a criança seria uma “injustiça diante de Deus”, porque a idéia não foi tomada por ele, mas por Deus. “Ele escolheu uma jovem mulher para ser minha esposa. Senhor, por que ela? E hoje, falando ao amanhecer com Ele, vi que a mulher que Ele escolheu foi separada desde cedo e me chamou para santificá-la, construí-la, para que ela não me contamine quando os outros vieram até mim para poluir, e eu disse a ele: ‘Amém, Senhor, assim será”, acrescentou o pastor.

Os usuários de redes sociais responderam com raiva contra o anúncio e exigiram que as autoridades investigassem o caso, mas Miriam Linda Gonzalez Aceves, a mulher com quem Villareal se casou há 14 anos, disse que todo o caso foi desenvolvido como resultado de seu comportamento errado diante de Deus.

“Eu era muito obstinada, negligente, rebelde e contumaz, em uma palavra, muito estúpida, não entendia Deus, não sabia honrar e amá-lo com todo o meu ser, embora tivesse promessas e planos muito fortes na minha vida, que eu vim pedir ao Senhor, com o perigo de minha insensatez, provocando a morte de seu servo, o Senhor ouviu sua oração e determinou que eu não deveria mais ser sua esposa, mas deveria ser guardada”, acrescentou Miriam.

O pastor disse que as meninas que ainda são virgens aos 15 anos são vistas como “quedadas” (termo em espanhol com diversas aplicações, que neste caso pode ser entendido como “mal vistas”), e que sua obrigação ao se casar com ela supostamente seria benéfica.

“Hoje, mulheres grávidas de 10, 11 e 12 vêm às instituições de saúde, e a mulher que atinge a idade de 15 anos sem ter relações sexuais, pois o mundo já é perdido, e é isso que Deus não quer para essas meninas”, alegou o pastor.

A rede social explodiu nos comentários, então essa publicação foi excluída. O pastor afirmou que o amor entre a menina de 12 anos e ele é mútuo e consentido, e apesar dos relatórios da imprensa, não planeja consumar o casamento até completar 18 anos e com o consentimento dela.

“Então é necessário julgar espiritualmente e não carnalmente; O que Deus vê é o coração, se uma jovem quer amar a Deus, quer servi-lo e anseia por ser guiada por alguém que vai ser instrutor, sua proteção, seu apoio e seu amor (porque ela se apaixonou por ele), onde está o pecado?”, acrescentou.

Os perfis do pastor Jorge Federico Rico Villareal e sua esposa Miriam Linda González Aceves foram apagados pouco depois de receber respostas negativas dos usuários do Facebook.

Esta atriz chegou a pesar 19kg, mas é impressionante como ela está hoje

No início deste ano, Rachael Farrokh fez um apelo desesperado ao mundo pedindo por ajuda enquanto lutava contra uma forma grave de anorexia.

Agora, ela está trabalhando para ajudar outras pessoas nessa mesma situação.

Quando publicou um vídeo no YouTube em abril, Farrokh, de 37 anos, pesava cerca de 19 kg e estava perto da morte.

No vídeo que chocou a internet, Farrokh estava acamada, sem fôlego e o seu corpo era quase um esqueleto. Mas mesmo com sua aparência chocante, sua vontade de viver era palpável.

Ela precisava de dinheiro para o tratamento, e o mundo respondeu na forma de quase 200.000 dólares em doações para a página GoFundMe.

Em maio, Farrokh disse à CNN que sabia que corria contra o relógio e que, se não fosse a a ajuda de estranhos de todo o mundo, iria perder a batalha contra a sua doença em breve.

Mas a partir daí sua transformação foi notável. Através de uma página no Facebook, os seus apoiantes seguiram sua odisseia de um centro de tratamento em San Clemente, Califórnia, até o seu atual paradeiro em um centro de tratamento em Portugal.

Hohe, Rache Farrokh é uma pessoa mais saudável e vibrante. Ela disse à estação de televisão NBC4 de Los Angeles que está pronta para começar a trabalhar para criar consciência sobre a doença.

“Eu tenho uma família enorme – e ela se chama mundo”, disse Rachel. “Eles me deram um grande abraço”.

Rachel Farrokh – transformação dramática

Rachel sabe que ainda tem muito a fazer no seu tratamento, mas ela não vai deixar essa segunda chance se perder.

“Estou entusiasmada com a vida, porque o que era um vislumbre de esperança há 3 meses tornou-se uma certeza de viver. Recuperei a clareza e a força da minha mente. Meu objetivo neste processo de recuperação é conscientizar e educar para poder ajudar outras pessoas a combater esta doença “, escreveu ela no Facebook.

Bebê nasce com pênis extra nas costas e assusta médicos

Após vários exames, constatou-se que o órgão pertencia a um irmão gêmeo que não se desenvolveu.

Um caso estranho chamou a atenção em um hospital de Baku, Azerbaijão. Um bebê nasceu com um pênis extra nas costas e assustou os médicos do Instituto de Pediatria e Estudos Científicos da cidade.

Após vários exames, constatou-se que o órgão pertencia a um irmão gêmeo que não se desenvolveu.

“Como é possível que é apenas isso que sobrou do segundo bebê. Isso é muito assustador”, disse o médico Skromniy Medved ao site Medcine.az, especializado em casos médicos.

O bebê seguiu para operação, onde o órgão extra foi removido. “A criança tem um órgão sexual normal”, ressaltou o especialista.

Os casos de gêmeos parasitas, como o do bebê do Azerbaijão, são raros, cerca de um em 1 milhão.

Os médicos ainda não sabem porque isso ocorre, no entanto, há indício que seja por falta de circulação sanguínea adequada para os dois.

Por Metrópoles