Bem-vindo a Aokigahara, a floresta da morte

Conheça a macabra localidade mais procurada pelos suicidas no Japão.

Fonte da imagem: Wikipédia

Fonte da imagem: Wikipédia

Nas histórias de ficção, é comum se deparar com florestas sinistras nas quais a morte vive à espreita. Contudo, de acordo com o vídeo acima — postado pelo siteVICE —, existe no Japão um local real que se encaixa com essa descrição. Trata-se de uma floresta localizada na base do Monte Fuji chamada Aokigahara, também conhecida como a “floresta dos suicídios”.

Segundo o vídeo, Aokigahara é um dos locais mais procurados pelos suicidas no Japão, e mais de 100 corpos são encontrados todos os anos pelas autoridades. Aparentemente, a fama surgiu depois da publicação de um livro no qual um dos personagens comete suicídio na floresta, e o local acabou se tornando popular para essa finalidade. Hoje, até existem placas pelas trilhas para dissuadir os suicidas.

Parque dos mortos

Aokigahara é aberta ao público, mas a partir de determinado ponto, devido à facilidade de que as pessoas acabem se perdendo, o acesso é restrito. E é por esse caminho que os suicidas costumam avançar, amarrando fitas pela trilha para que possam retornar no caso de que mudem de ideia. Assim, é comum que os indecisos acampem durante vários dias entre as árvores, para refletir sobre a decisão de pôr ou não um fim em suas vidas.

Além dos cadáveres, muitas vezes são encontrados objetos ritualísticos, manuais sobre o macabro procedimento e bilhetes de despedida. Historicamente, o suicídio no Japão era um ato ritual cometido pelos antigos samurais, e também existia o costume entre as famílias muito pobres de abandonar os idosos nas florestas. No entanto, hoje a motivação, é completamente diferente, embora igualmente sinistra.

FonteVICE YouTube

Leitor colaboradorGuilherme, Molokai

Arte macabra: no passado era costume ser fotografado com os mortos

Confira algumas imagens da Era Vitoriana que retratam pessoas falecidas.

Fonte da imagem: io9

Fonte da imagem: io9

Se você é fã de filmes de terror, é possível que você tenha assistido ao interessante “Os Outros”, que foi lançado em 2001 e contava com Nicole Kidman no elenco. Durante uma das assustadoras passagens do longa, um dos personagens folheia um álbum de fotografias repleto de retratos de pessoas mortas. Você se lembra dessa parte?

Pois se você pensava que essa particularidade não passava de mais um elemento horripilante do roteiro, saiba que, na verdade, fotografar e ser fotografado com os mortos era uma tradição — muito sinistra, diga-se de passagem! — da Era Vitoriana. O costume surgiu com o advento da fotografia, uma novidade que permitiu que as pessoas da época encontrassem uma forma de imortalizar e ter uma recordação de seus entes queridos.

Os retratos eram um luxo pelo qual maioria da população não podia pagar com frequência, portanto, alguns deles se tornaram os únicos registros de reuniões familiares ou até a única fotografia existente da pessoa recém-falecida. Devido ao alto índice de mortalidade infantil da época, muitos desses retratos trazem crianças e bebês, mas não faltam imagens de adultos e idosos.

Arte macabra

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Fonte da imagem: Reprodução/io9

No início, a fotografia post mortem retratava as pessoas deitadas — muitas vezes em seus caixões —, mas logo os fotógrafos foram se tornando mais criativos e passaram a clicar os defuntos em poses que simulavam situações cotidianas. Para isso, eram utilizadas estruturas de suporte e artimanhas mirabolantes para manter os corpos em determinadas posições ou com os olhos abertos, por exemplo, como você pode ver na imagem logo acima.

A seguir, você poderá conferir alguns exemplos dessas fotografias sinistras, e esperamos que elas não causem nenhum pesadelo! Aliás, leitor, não deixe de contar para a gente nos comentários o que você acha desse estranho costume macabro.

1 – Família

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

2 – Dormindo

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

3 – Irmãs

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

4 – Entre anjos

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

5 – Bonecas

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

Fonte da imagem: Reprodução/Desvelado y Aburrido

6 – Jovem

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Fonte da imagem: Reprodução/io9

7 – Bebê

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Fonte da imagem: Reprodução/io9

8 – Reunião familiar

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Fonte da imagem: Reprodução/io9

9 – Qual das duas?

Fonte da imagem: Reprodução/io9

Fonte da imagem: Reprodução/io9

FonteLISTVERSE Desvelado y Aburrido io9

Conheça 5 das mulheres mais demoníacas da História

Confira um time de moças sanguinárias que ficaram famosas por sua crueldade.

Fonte da imagem: shutterstock

Fonte da imagem: shutterstock

Quando ouvimos histórias sobre serial killers ou personagens conhecidos por comportamentos sádicos e brutais, normalmente relacionamos esses criminosos a figuras masculinas, não é mesmo? No entanto, ao longo da História existiram mulheres demoníacas que, no quesito crueldade, não ficavam muito atrás dos homens não! O pessoal do site Buzzle publicou uma lista com essas moças do mal, e você pode conferir o “currículo” de cinco delas a seguir:

1 – “Bloody Mary”

 Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia

Se você está pensando que estamos nos referindo àquela famosa bebida, na verdade, estamos falando sobre a malvada que inspirou esse nome: a Rainha Maria I da Inglaterra, apelidada carinhosamente de “a sanguinária”. Bloody Mary era católica fervorosa e ficou conhecida dessa forma por ordenar a execução de aproximadamente 300 protestantes, na tentativa de restaurar o catolicismo na Inglaterra durante o século 16.

2 – Condessa Sangrenta

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia

A húngara Isabel Bathory, ou Condessa Sangrenta, como ficou conhecida, era uma bela nobre que por alguma razão maluca passou a acreditar que, para evitar o envelhecimento, deveria beber e se banhar com o sangue de mulheres jovens. Foi então que a condessa começou sua saga de torturas e assassinatos — estimados em mais de 650! — para encher sua banheira e cálices, até que ela foi condenada a passar a vida presa em uma torre no século 17.

3 – Madame Popova

 Fonte da imagem: Reprodução/Muders.net

Fonte da imagem: Reprodução/Muders.net

Conhecida por esse carinhoso codinome, a russa Madame Popova foi uma assassina de aluguel responsável pela morte de mais de 300 homens. Sua motivação era a de livrar mulheres desesperadas de seus maridos violentos e abusivos. A matadora acabou sendo presa e condenada, sendo executada em 1909 por um pelotão de fuzilamento.

4 – Amelia Dyer

Fonte da  imagem: Reprodução/Wikipédia

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia

Dyer era o que na Inglaterra vitoriana se conhecia como “baby farmer”, ou seja, ela adotava bebês ilegítimos por uma soma de dinheiro. No entanto, Dyer sofria de problemas mentais e apresentava tendências suicidas, além de ter um histórico de consumo de drogas e de ter passado por várias instituições mentais. Ela foi a responsável pelo assassinato de um número estimado entre 200 e 400 bebês, que ela estrangulava com uma fita branca e jogava em rios.

5 – Leonarda Cianciulli

  Fonte da  imagem: Reprodução/Wikipédia

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia                                                                  

Embora a senhorinha da imagem acima tenha apenas 3 mortes em seu currículo — bem menos do que as “demônias” anteriores —, sua história é tão maluca que merece um lugar nesta matéria. Leonarda era muito supersticiosa e passou a acreditar que precisava realizar sacrifícios humanos para evitar que o seu filho mais velho fosse enviado à guerra. Assim, ela selecionou três pobres vizinhas, as quais ela drogou e depois matou a machadadas.

Não feliz com isso, Leonarda esperou que o sangue acumulado coagulasse para, então, levá-lo ao forno e fazer uma farinha que ela usou como ingrediente especial em bolos que ela servia às amigas. Além disso, para eliminar as “evidências”, ela ferveu os corpos, usando a gordura — à qual ela acrescentou perfume — para fazer sabonetes, que Leonarda presenteou a vizinhos e conhecidos. A louca foi presa em 1940, falecendo em 1970 em uma instituição mental.

FonteBuzzle

Casal tem bebê de quase 6 Kg

Histórico familiar não tem registro de bebês grandes

Um casal que se conheceu na rede de lanchonetes Burger King ganhou um bebê que nasceu pesando incríveis 5,6 Kg. A menina, Eva Lily Margerrison, nasceu por cesariana no dia 4 de agosto, na maternidade Jessop Asa em Sheffield, South Yorkshire.
 
A criança é tão grande que quase já não cabe nas roupas de recém-nascidos. A mãe, Slavin, de 20, que é funcionária da lanchonete, diz que o peso da filha deixou parentes intrigados, já que não há histórico de grandes recém-nascidos na família. Ela disse ainda que tanto o pai quanto ela não eram bebês grandes.
bebê de quase 6 Kg

bebê de quase 6 Kg

Fonte: Daily Mail

Tubarão arranca braço de turista alemã no Havaí

Dois amigos e uma pessoa que estava em um caiaque ajudaram a vítima a chegar até a praia

ma turista alemã perdeu o braço ao ser atacada por um tubarão em uma praia no Havaí, na quarta-feira (14), informaram as autoridades na última quinta-feira (15).

A jovem estava fazendo mergulho em uma praia de Maui, quando foi atacada pelo tubarão AP

A jovem estava fazendo mergulho em uma praia de Maui, quando foi atacada pelo tubarão
AP

A jovem, na faixa dos 20 anos, praticava ‘snorkel’ em uma praia do condado de Maui, que compreende as ilhas centrais do arquipélago do Havaí, no Pacífico.

“Ouvimos um grito da água e foi um grito impressionante. Nunca ouvi uma coisa assim”, contou Andree Conley Capoi, que testemunhou o episódio, ao portal local MauiNow.

“Eu disse a mim mesmo: a única forma de uma pessoa gritar desse jeito é que ela esteja sendo atacada por um tubarão”, acrescentou.

Em nota divulgada na quinta-feira, o condado de Maui informou a reabertura da praia Palauea, também conhecida como “White Rock”, onde aconteceu o ataque. Não foram encontrados rastros do tubarão na área.

O ataque aconteceu às 16h41 (23h41 em Brasília), a 45 metros da costa. A jovem foi levada para o Centro Médico de Maui (MMMC) em condição crítica e com o braço direito amputado, informou o governo.

Dois amigos e uma pessoa que estava em um caiaque ajudaram a vítima a chegar até a praia.

O atual quadro de saúde da alemã e sua identidade não foram revelados pelas autoridades locais.

Contactada pela AFP, a porta-voz do hospital, Carol Clark, não quis dar declarações.

Segundo o noticiário local Hawaii News Now, este foi o sétimo ataque de tubarão nas águas do Havaí desde o início do ano e o quarto em Maui.

Fonte-G1

Padre é investigado após festa open bar em paróquia

Segundo Conselho Tutelar, entrada de menores foi totalmente liberada.
Bispo responsável aguarda investigações para tomar providências.

Um padre de Catiguá (SP) está sendo investigado pela polícia por causa de

uma festa realizada no salão paroquial. O detalhe é que o baile tinha o sistema chamado de “open bar”, com bebidas à vontade, e a entrada de menores, segundo o Conselho Tutelar, foi totalmente liberada.

padre de Catiguá

padre de Catiguá

De acordo com o inquérito, conselheiros foram ao local para proibir a entrada de adolescentes, e foram impedidos pelo padre de ficar no local. O promotor da infância e juventude também deve entrar no caso.

O bispo responsável pela Diocese que abrange Catiguá informou que aguarda as investigações para tomar alguma providência, e que o padre teria apresentado uma versão diferente do caso. O padre não foi encontrado para falar sobre o assunto.

Fonte: G1

Mulher viaja 637 km para matar rival, erra o alvo e acaba na prisão

A acusada I.L.S., 48 anos, viajou pelo menos 637 quilômetros, de Joinville (SC) a São José, para tentar matar a cabeleireira M.F.L., 39 anos

iG Paulista

I.L.S., 48 anos, foi levada para a delegacia após tentativa de homicídio – Foto: Divulgação

I.L.S., 48 anos, foi levada para a delegacia após tentativa de homicídio – Foto: Divulgação

Um triângulo amoroso quase termina em tragédia em São José dos Campos. Uma mulher de 48 anos, foi presa em flagrante nesta quarta-feira (14) ao tentar matar uma cabeleireira no bairro Galo Branco, na zona leste da cidade. Ela viajoude Santa Catarina para acertar as contas com a rival.

A acusada I.L.S., 48 anos, viajou pelo menos 637 quilômetros, de Joinville (SC) a São José, para tentar matar a cabeleireira M.F.L., 39 anos, por uma suposta traição.

Segundo o delegado, Régis Wanderley Romano, ambas conheceram o mesmo homem no início do ano, em Santa Catarina, com o qual mantiveram um relacionamento. O homem resolveu acabar o romance com acusada de Santa Catarina, para ficar com a mulher de São José. A outra, resolveu se vingar.

“Ela fez tudo premeditado, saiu de Santa Catarina decidida a matar a cabeleireira em São José. Ela chegou à cidade, tomou um táxi e foi até o local dizendo ao motorista que ‘pagaria’ uma conta. Ao chegar ao local pediu para o motorista esperar e após briga corporal disparou a arma”, disse o delegado. Os disparos do revólver calibre 32 atingiram as vidraças do salão e um deles acertou um dos ombros de M. A vítima foi socorrida ao Pronto-Socorro do Hospital Municipal e passa bem.
Em depoimento à polícia, a acusada confessou o crime e disse que ao sair da cadeia vai procurar a vítima novamente. Ela foi encaminhada para a cadeia de Santa Branca.

Justiça condena 3 homens a 120 anos de prisão por estupro de turista

Somando as sentenças dos três réus, o total da pena é de 120 anos de prisão

Os três acusados de estuprar uma turista americana e agredir o seu namorado dentro de uma van em março passado na capital fluminense foram condenados pela 32ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.O juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte sentenciou Jonathan Froudakis de Souza

Os três acusados de estuprar uma turista americana

Os três acusados de estuprar uma turista americana

e Walace Aparecido Souza Silva a 49 anos, três meses e 11 dias de prisão (cada um) pela prática dos crimes de roubo majorado, estupro e extorsão. Carlos Armando Costa dos Santos foi condenado a 21 anos e sete meses de reclusão por estupro e extorsão. Eles estão presos no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio.

As vítimas embarcaram no veículo em Copacabana, zona sul do Rio, em direção à Lapa, região central, juntamente com outros passageiros. De acordo com as investigações do caso, os três premeditaram o assalto a passageiros e cometeram o crime de abuso sexual.

A turista, que teria sido violentado por pelo menos quatro vezes, ficou em poder dos criminosos durante seis horas, junto com o seu namorado. Durante a prática dos estupros, os réus teriam impedido qualquer possibilidade de reação do namorado dela, um turista francês que foi algemado e agredido com uma barra de ferro.

Na decisão, o magistrado afirma que o crime teve três episódios distintos, iniciando-se com a prática de um crime de roubo contra vítimas diversas, todos passageiros que estavam na van e que acreditavam que se dirigiam ao destino combinado com o motorista. O juiz também relembrou que os homens agiram de forma sarcástica, além de aliciar outras pessoas para participarem do crime de estupro, dentre as quais um adolescente infrator e um traficante de São Gonçalo, região metropolitana do Rio, o que foi negado pelos dois outros suspeitos devido ao estado da vítima após as agressões.

— Os atos sexuais em muitos momentos tiveram contornos de sadismo e completo desprezo pela figura da ofendida, com prática de conjunção carnal, coito anal e felação, algumas vezes de forma concomitante, já que praticados ao mesmo tempo, por mais de um acusado. Todos os atos sexuais foram praticados sem o uso de preservativo, transparecendo o completo descaso e inconsequência em relação aos resultados daqueles atos, sendo indiferente para os criminosos se da prática do sexo resultaria transmissão de doença venérea ou mesmo gravidez da vítima (…) A recusa em aderir ao propósito criminoso dos réus somente ocorreu, como se verá, porque as pessoas instigadas pelos acusados denotaram algum sentimento de piedade pelo estado lastimável em que a vítima já se encontrava.

Fonte-Do R7

Esposa descobre segundo casamento de marido

Homem foi acusado de bigamia e condenado a oito semanas de prisão.
Um homem foi acusado de bigamia depois que sua esposa encontrou fotos de seu segundo casamento através do Facebook. Thomas Lee Hornsby, de Sunderland, havia se separada da esposa em fevereiro de 2011 depois que ela descobriu que ele mantinha outro caso, mas os dois não chegaram a se divorciar oficialmente.
Um homem foi acusado de bigamia

Um homem foi acusado de bigamia

O rapaz, que sofre de transtorno bipolar casou-se novamente no dia 04 de abril deste ano, mas o crime só foi descoberto depois que ele publicou imagens no Facebook.
Ele se declarou culpado da acusação de bigamia, mas teve seu problema amenizado por não ter obtido ganhos financeiros com o novo casamento. A união foi anulada, e o rapaz foi condenado a oito semanas de prisão.

Fonte: R7

mulher tenta se jogar de placa publicitaria e policia consegue impedi la.

Agentes demoraram cerca de 30 minutos até convencer chinesa de desistir.
Uma mulher chinesa tentou saltar de uma placa de publicidade em Pequim, capital da China, mas foi resgatada pelos policiais locais. A mulher, que não teve o nome identificado, ficou mais de 30 minutos conversando com os agentes até desistir da ideia.
policia consegue impedi la. Agentes demoraram cerca de 30 minutos

policia consegue impedi la. Agentes demoraram cerca de 30 minutos

 
O incidente                                          aconteceu nesta quarta-feira (14) perto de uma área comercial de Sanlitun, na região central de Pequim, e causou enorme tensão em quem passava no local. Ainda não se sabe o motivo que levou a mulher a tentar o suicídio.
Fonte: Yahoo! Autos