Coluna do Crica

Tchê procura oposição para aliança

O deputado federal Major Rocha (PSDB) revelou ontem à coluna que foi procurado pelo presidente do PDT, ex-deputado Luiz Tchê, para que tentasse com seus amigos do PP, em Brasília, ajudar para que venha a acontecer uma aliança entre o PDT e o PP na disputa presidencial, o que jogaria o PDT no colo da candidatura do senador Gladson Cameli (PP) ao governo. “Quero ir para a oposição”, teria dito Tchê para justificar a conversa. Rocha (foto) disse que a princípio achou a idéia boa, mas houve reação por parte de outros dirigentes partidários da oposição com vetos. “Eles fizeram uma observação com a qual concordo, se a aliança se concretizasse o PT teria que tirar o ex-secretário de Segurança, Emylson Farias, da vice da sua chapa para o governo, e isso não nos interessa de maneira alguma. Queremos o Emylson continuando como vice, porque a Segurança será uma das bandeiras da oposição durante a campanha. E o Emylson será um dos nossos trunfos”, observou o parlamentar.

O QUE PASSA PELA CABEÇA DO TCHÊ?

É muito difícil saber o que passa pela cabeça do presidente do PDT, Luiz Tchê, quando em dois lances se reúne com o candidato ao governo do PT, Marcus Alexandre, jurando lealdade ao projeto, ao mesmo tempo em que busca a ajuda do candidato à vice-governador pela oposição, deputado Rocha (PSDB), para auxiliar a pavimentar o seu caminho rumo à oposição.

PEDIDO COMPLEXO

Deputado da FPA comentava ontem preocupado com um pedido do Legislativo e MP ao Governo, para que este assumisse as suas folhas de aposentados. A preocupação deste parlamentar é que se o pedido for atendido criaria um sério problema ao próximo governador. O Governo tem que completar hoje a sua folha de aposentados com 35 milhões de reais, o que dobraria se vier a fazer a bondade. O governador teria pedido um tempo para estudos.

ANTECIPAR DECISÃO

Seria o ideal que a Promotora Alessandra Marques se posicionasse sobre os dados da planilha fornecida pelos empresários do transporte coletivo, em que pedem aumento da passagem, antes do fim do prazo de suspensão do reajuste da tarifa decretado pela prefeita Socorro Neri.

NÃO GOSTOU NEM UM POUCO

Quem deve ter ficado bravo com a decisão da prefeita Socorro Neri em suspender o aumento imediato do preço das passagens, deve ter sido o presidente do RBTRANS, Gabriel Forneck, que durante todo o processo de discussão se posicionou a favor do pleito dos empresários.

MANIFESTO POPULAR

Ontem houve um legítimo manifesto popular no Terminal dos Ônibus contra o aumento do preço das passagens. Quem paga a passagem é que sabe onde o calo aperta. Tem que protestar para ser ouvido. O brasileiro tem a mania de se acomodar e não reagir a abusos

OPOSIÇÃO CORAGEM

Quem estava de microfone em punho ao lado dos manifestantes contra o reajuste era a presidente do PMN, Dr. Valdete, que faz oposição clara, corajosa e sem se esconder.

“SEU ADVERSÁRIO É ELE”

A frase acima, eu escutei ontem na ALEAC de um dos políticos mais tarimbados do Acre, sobre a candidatura ao governo do senador Gladson Cameli (PP). E deu como justificativa ser o Cameli volúvel no que acerta com os aliados. “Luis Carlos, seu principal adversário é ele”, citou.

“FALTA DE UM NABOR JUNIOR”

E durante o comentário, completou: “falta à oposição um líder, falta um Nabor Junior”.

CHEGA FORTALECIDO

Caso o candidato ao governo, Coronel Ulisses Araújo (PSL), não consiga na campanha gerar um fato novo para fazer subir as preferências sobre a sua candidatura, não vai conseguir polarizar a disputa. Mas se perder a eleição passará a ser o noivo cobiçado em eventual segundo turno.

TESE DERROTADA

Está definitivamente derrotada a tese defendida pelo PT que na FPA só deveria haver o chapão para a Câmara Federal. Terão três chapas: a dos partidos grandes formada pelo PT-PCdoB-PSB. A Chapa 2, com PDT-PSDC. E a chapa 3, tendo PODEMOS-PV-PSOL-PRB-PRP-PROS-PHS-PMB.

CHAPA DESCOLADA

A presidente do PTB, Charlene Lima, descolou o seu partido da aliança com as demais siglas pequenas na disputa para estadual. O PTB deverá sair com uma chapa própria completa.

TRAÍDO PELOS FATOS

O vereador do Jordão, Tom Sérgio (PDT), entrou numa fria e pôs o Porta-Voz do Governo em outra fria. Para ser agradável ao governo, quis desmentir o ac24horas, sobre uma matéria com declarações suas. E ainda induziu o Porta-Voz ao erro. Esqueceu que a sua conversa, em que diz que dava um ultimato ao governador para arrumar a pista do Jordão, foi gravada. Assim como teve um print de uma declaração sua elogiando a matéria. Tom foi traído pelos fatos.

É UMA VIRTUDE

Quando um ocupante de cargo público volta atrás em uma decisão para cumprir uma formalidade jurídica deve ser visto como uma virtude, não com jocosidade. É o caso do ato da prefeita Socorro Neri sobre o aumento no preço das passagens de ônibus. Foi serena.

RESPEITO, MAS DISCORDO

Não invisto sobre a seriedade dos institutos que fizeram pesquisas, porque conheço a lisura como agem os seus donos, mas me reservo ao direito, pela longa experiência como jornalista, de discordar do seu resultado apertado entre os candidatos polarizados, aqui em Rio Branco.

VIROU MANTRA ATÉ ENTRE OS ALIADOS

E comum ouvir de deputados da FPA (virou um mantra nas conversas políticas), de que a proximidade na campanha com o governador não seria positivo para o candidato ao governo, Marcus Alexandre (PT), pelo fato dele estar em baixa popular e brigado com vários setores.

CHORAR NÃO ADIANTA

Enquanto a maioria dos prefeitos faz um chororô pela crise econômica, a prefeita Fernanda Hassem está mostrando, em Brasiléia, que o bom gestor se conhece na crise e não na bonança.

DRIBLANDO A CRISE, EXEMPLO VEM DA FRONTEIRA

Quando há competência na gestão qualquer crise econômica desaparece. Um bom exemplo de administração vem da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem. Até o próximo dia 30 será pago o salário do mês aos servidores e 50% do 13º. Serão cerca de 2 milhões e 200 mil reais a serem jogados no município. Some-se a isso o pagamento do auxílio-alimentação aos profissionais da Educação. Fora isso, estão sendo iniciados 4.200 metros de pavimentação e uma operação tapa-buraco, com recursos próprios, em que são usadas 650 toneladas de asfalto. Os Postos de Saúde estão com medicamentos e há o equilíbrio fiscal, conseguido pelo secretário de Finanças, Tadeu Hassem. Não é por acaso que a administração da Fernanda está entre as três melhores avaliadas nas pesquisas de opinião pública. Deu um drible na crise.

OS QUE MAIS REVINDICAM

Antonio Pedro (DEM) e Leila Galvão (PT) são os deputados que mais reivindicam por Xapuri.

QUADRO PREPARADO

Com todo o respeito aos demais, mas se forem escolhidos os três parlamentares mais preparados e atuantes da Assembléia Legislativa, sem dúvida estará entre eles, o deputado Daniel Zen (PT). Exerce uma das mais difíceis artes no parlamento, que é ser líder do governo, com destaque. Fazer oposição é fácil, sempre há bons temas em cima dos quais se navega.

NÃO HÁ NADA MAIS IMPORTANTE?

Não há nada mais importante para os vereadores debaterem sobre a administração municipal do que tendo o preço das “mijadas” nos sanitários públicos, como tema principal? Pergunto.

PODE FICAR NO CHEIRINHO

O Márcio Bittar (PSDB) pode beliscar de novo a vaga de senador e ficar novamente no cheirinho. Como aconteceu também para a PMRB e Governo, quando chegou perto de vencer. A reclamação que sempre se escuta do Márcio nas campanhas e se achar a última bolacha do pacote. E não é! Principalmente nesta eleição do Senado, com adversários muito fortes.

QUEBRANDO PARADIGMAS

Só o fato da vereadora Janaína Furtado (REDE) ser candidata ao governo já quebra um paradigma de ser a única mulher na chapa de candidatos a governar o Acre. Isso é bom.

MENOS MAL
Leio que prenderam os ladrões que furtaram armas da Delegacia de Brasiléia. O fato, por ser um desafio ousado ao Estado nem deveria ter ocorrido, menos mal com todos presos.

SANTO ANTONIO FICOU CARECA

São incontáveis as promessas de  governadores, deputados estaduais, deputados federais de que lutariam pela construção da Ponte que leva ao município de Rodrigues Alves. A travessia do rio é feita por catraias. E justo a população ter se organizado, cobrar e protestar para a que a obra seja executada. De promessa, Santo Antonio ficou careca.

O BURACO É MAIS EMBAIXO

Quando vejo empresários entrando na política acho salutar. Mas entre isso é uma eleição para deputado federal o buraco é mais embaixo. Uma campanha tem componentes que atropelam os amadores. Sem uma campanha profissional, podem gastar muito e pegar balsa.

RECORRE NO CARGO

Mesmo que o TRE-AC venha a cassar o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, ainda assim pode conseguir uma Liminar no TSE e recorrer contra a condenação no cargo. Existe farta jurisprudência favorável sobre este tipo de recurso.

POLÍTICO DO BEM

Quem busca voltar à Câmara Federal é o ex-deputado Henrique Afonso. Político do bem. Não se conhece dele um deslize em todos os mandatos que exerceu.

Coluna do Crica

Jogando as fichas no Bolsonaro

O ex-prefeito Tião Bocalom (PATRIOTAS) compara a campanha do candidato ao governo, Coronel Ulisses Araújo (PSL) a um fogo de monturo que vai crescendo aos poucos. Garante que a coligação PSL-PATRIOTAS tem sessenta nomes querendo ser candidato a deputado estadual, mas pretende fechar a lista em 35 candidaturas e o listão para deputado federal em 14 postulantes. Bocalom, que disputará uma vaga de Federal, acredita que a partir da vinda do candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL), marcada para julho, em Rio Branco, a candidatura de Ulisses dará um salto e colará nas pesquisas aos candidatos Gladson Cameli (PP) e Marcus Alexandre (PT). “Não tenho dúvida disso, onde se anda no Acre a ampla maioria diz que votará no Bolsonaro, a quem também apoiamos”, diz confiante. A chapa majoritária da coligação do PSL-PATRIOTAS, já está formada: Ulisses Araújo para governador, Fernando Lage de vice e Paulo Pedrazza concorrendo ao Senado. Há esperança que outros partidos venham para a aliança. Na campanha, a candidatura de Ulisses deve centrar fogo no modelo econômico do PT. É um defensor do agronegócio, como contrapartida à florestania.

FESTA PETISTA

Cada um faz a sua festa política. O PT está fazendo a dele no fim de semana, apenas isso. Quem for petista vai e que não é passa longe, tudo muito simples. Não vejo razão em críticas.

PRESTARIAM UM MELHOR SERVIÇO

Os vereadores Antonio Lira (PT), Mamede Dankar (PT) e Rodrigo Forneck (PT) estão indo pelo caminho errado ao criticarem o deputado Eber Machado (PDT), por abrir uma cruzada contra um novo reajuste no preço das passagens. Eles prestariam um melhor serviço á população, se estivessem condenando o aumento a uma empresa que presta um serviço de má qualidade.

AINDA SOBRE O TEMA

RBtrans, DETRAN, alguém poderia explicar, por exemplo, porque os ônibus em Rio Branco circulam com placas de outros Estados? O assunto parece um tabu, ninguém ousa a falar.

NÃO TEM SANTO NA HISTÓRIA

O pedido de impeachment do governador formulado pelo vereador Roberto Duarte (MDB) faz parte do jogo político. Quando o PT estava na oposição entrou pelo mesmo caminho contra os adversários que governavam o Acre. Não tem santo na história. Lembram no governo do Romildo Magalhães? Seu pedido de impeachment foi até o plenário. Só que a chance de passar na ALEAC, com a mais absoluta certeza é zero. A base do governo é amplamente majoritária. O pedido é um ato político normal. Só isso. De antemão sabendo que o pedido será negado.

UMA BASE DE ENFEITE

Esta briga que explodiu na ALEAC entre oposição e base do governo trouxe à tona uma situação por demais conhecida: a base governista existe apenas como enfeite, os únicos que mostram a cara na defesa do governador são os deputados petistas. O restante é só silêncio.

MATEUS, PRIMEIRO OS MEUS!

Comentei ontem o assunto com um deputado da base do governo e a sua reação não me causou surpresa: “o governador está saindo e eu tenho que lutar por mais 4 anos de mandato. Se eu não tratar da minha reeleição o PT é quem não vai cuidar”. Disse e pegou o elevador rindo.

MÉRITO PETISTA

Entre o eleitorado petista o deputado federal Léo de Brito (PT) é um dos que tem cacife para pedir votos à reeleição. Mostrou a cara na defesa do partido mesmo nos temas antipáticos.

PEDIDO NA MÃO

O deputado Jairo Carvalho (PSD) diz só ter um pedido a fazer ao candidato Gladson Cameli (PP), caso este venha a ganhar a eleição: “extinguir a perseguidora de taxistas, a AGEACRE”.

CAMPANHA NO INTERIOR

O candidato ao governo, Marcus Alexandre (PT), levou a sua campanha esta semana para Epitaciolândia, onde conseguiu juntar um bom público para expor as suas idéias. No município, Marcus terá o apoio do prefeito Tião Flores (PSB), que será um bom cabo-eleitoral.

SÓ CAMPANHA

Livre depois que deixou a prefeitura de Rio Branco, Marcus Alexandre ficou mais à vontade para fazer campanha e conseguir chegar a um eleitorado que não o conhecia pessoalmente.

ENFIM, DESISTIU

O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (MDB) desistiu da pressão sobre o PP para uma coligação a deputado estadual, e seu partido irá para a disputa coligado somente com o PSD. Com isso morre o sonho do Vagner do MDB emplacar quatro deputados e ter peso na ALEAC.

SÓ COBRAS CRIADAS

A chapa de candidatos a deputado federal pela coligação puxada pelo senador Gladson Cameli (PP) é disparada a mais forte desta eleição. Só cobras criadas. Não me lembro de uma chapa mais forte nas últimas eleições. Para alguém se eleger no balaio é de 15 mil votos em diante.

“DISCURSO DO ÓDIO”

O deputado Jonas Lima (PT) diz que a oposição não consegue apresentar um plano alternativo ao que foi colocado pelo PT no Estado nos últimos 20 anos. “Só criticam e nada de solução. A oposição tem os piores prefeitos do Acre, esquece isso, e só faz discursos do ódio contra o PT”, disparou.

MANDATO NO AZUL

O deputado federal Alan Rick (DEM) caminha para fechar o mandato no azul e de forma pluripartidária. Destinou 43,5 milhões de emendas ao Acre, sem olhar a que partido o prefeito beneficiado pertencia. Para a prefeitura de Rio Branco, governada pelo PT, mandou pouco mais de 23 milhões de reais. Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Bujari, Epitaciolândia, Brasiléia, Feijó e outros receberam recursos destinados pelo Alan. Some-se aos seus feitos a inclusão de estudantes de Medicina que estudam no exterior, no programa “Mais Médicos”, após muita luta. Se credencia a postular uma reeleição.

DISPUTA IMPRENSADA

A disputa na coligação PSD-MDB, será imprensada pelas vagas. Se elegerem dois deputados, os candidatos Roberto Duarte (MDB), Meiri Serafim (MDB) e Eliane Sinhasique (MDB) terão a tarefa nada fácil de derrotarem Vagner Sales (MDB) e Jairo Carvalho (PSD), tidos como favoritos.

DIFÍCIL CONSEGUIR ESCADAS

Com uma chapa com candidatos deste porte fica difícil atrair nomes para a chapa de deputado estadual, porque sabem de antemão que vão servir apenas de escadas para as estrelas.

SÓ TEM UMA VIA

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, só tem uma via para chegar na eleição com boa aceitação e ser um bom cabo-eleitoral do candidato Gladson Cameli (PP): acabar com os buracos da cidade. Se não conseguir isso será muito difícil que suba a sua popularidade até lá.

FAZ A DIFERENÇA

Uma boa assessoria de imprensa na pré-campanha e muito mais na campanha pode fazer a diferença. Uma candidatura bem divulgada não decide eleição, mas colabora e muito. E neste quesito o candidato Marcus Alexandre está bem servido com a jornalista Andréia Forneck.

CANDIDATOS ESCOLHIDOS

O deputado Chagas Romão (MDB), o decano do parlamento acreano, não disputará a reeleição, mas já escolheu quem apoiará: Flaviano Melo (MDB) a deputado federal e Meiri Serafim (MDB) a deputada estadual. Chagas vai deixar o parlamento sem uma nódoa.

EXPERIÊNCIA PESA

A experiência em uma campanha de deputado estadual e federal pesa muito. Os inexperientes saem na frente gastando e a turma passada na casca do alho se preserva. Deixa para começar a gastar após a convenção e para valer nos últimos 15 dias. Quem dispara na frente cansa.

CAMPANHA DE MINEIRO

A campanha do deputado federal Raimundo Angelim (PT) é de mineiro. Não faz alarde e quando as urnas abrem sempre aparece com uma votação na ponta. Tem fortes parcerias dentro do PT. Nesta eleição não pode jamais ser colocado como uma carta fora do baralho. É o cara da cúpula do PT.

PROGNÓSTICO DO JONAS

O deputado Jonas Lima (PT) não arreda um milímetro do seu prognóstico de que com certeza o PT fará três deputados estaduais e a quarta vaga fica na eventualidade. Tem os pés no chão.

SINAL DOS TEMPOS

Em outras campanhas o PCdoB era protagonista na FPA e sempre conseguia montar chapa própria e eleger pelo menos dois deputados estaduais e um federal. A militância dos comunistas foi definhando, assim, como sua influencia na FPA e tem apenas um deputado estadual. Hoje vive a implorar por coligações para eleger parlamentares. Sinal dos tempos.

QUASE POR TERRA

Eleição é eleição, mas se o PCdoB não conseguir convencer os dirigentes do PT a aceitar fazer uma coligação á ALEAC, seu sonho de eleger dois deputados estaduais vai quase por terra.

VOTAÇÃO DOBRADA

Em colégios eleitorais como Assis Brasil e Brasiléia a deputada Leila Galvão (PT) pode chegar perto de dobrar a votação da última campanha. A observação é feita até pelos adversários

BELA DIMINUÍDA

O anúncio do Tribunal Regional Eleitoral do Acre de que na eleição deste ano teremos 60 mil eleitores a menos, sendo que destes, 25 mil só em Rio Branco, poderá dar uma bela diminuída no total de votantes, se for somado ao percentual anunciado os brancos, nulos e abstenções, porque pelo descrédito com a política não será novidade se acontecer uma grande abstenção do eleitor. Isso não deixará de ter certa influência no coeficiente eleitoral no campo proporcional de deputados estaduais e deputados federais. Esta será uma disputa com a classe política mais em baixa, depois de tudo que aconteceu e está acontecendo na Lava Jato.

Coluna do Crica

Jorge Viana, o Richelieau do Marcus Alexandre Viana

Ninguém é mais importante, tem tanta influência na campanha do candidato ao governo, Marcus Alexandre (PT), de que o senador Jorge Viana (PT). Funciona como seu principal conselheiro político. JV é uma espécie paroquial do Cardeal Richelieu, a figura política mais importante no reinado de Luiz XII, na França. A coluna tem informação de que JV foi um dos incentivadores para que fosse contratado seu ex-secretário de Planejamento, Gilberto Siqueira, para formular o Plano de Governo do petista. Toda estratégia política da pré-campanha é traçada por Jorge Viana (PT). “O Marcus não move uma palha sem uma consulta direta ao Jorge, com o qual tem um estreito relacionamento de amizade e respeito”, revelou uma fonte petista. Viana sempre se posicionou mesmo antes dos debates que o Marcus Alexandre era a “bala de prata” para derrotar a oposição, com o forte candidato Gladson Cameli (PP) e que, inclusive, não deveria ter havido o debate entre vários candidatos do PT.

AGUARDAR PARA CONFERIR

É aguardar para conferir se não vem um Plano de Governo revivendo a florestania.

DESMASCARANDO A FARSA

Candidato majoritário de partido grande que sustentar que fará uma campanha franciscana, sem recursos para bancar as candidaturas proporcionais é um mentiroso. Passou de 260 milhões de reais o dinheiro liberado do Fundo Partidário às siglas. Sem falar no rateio de 1,8 bilhão do chamado “Fundo de Campanha” a ser feito entre os partidos. Dinheiro não faltará.

DEIXEM O SANTO DE FORA

Vamos parar com esta história de que se fará uma “campanha franciscana”, em alusão ao voto de pobreza de São Francisco. Deixem o santo de fora desta patifaria em que virou a política.

PROBLEMAS Á VISTA

Está ocorrendo uma devassa da Receita Federal sobre recursos não recolhidos de ex-deputados estaduais e dos deputados reeleitos. “O clima tá pesado”, disse um deles.

MAIS DEMISSÕES

Uma boa fonte revelou à coluna que o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, vai promover mais uma leva de demissões. Cita que há vários casos de servidores que ganham mais em horas extras e gratificações que o salário base. O fato foi descoberto com a posse do novo secretário de Administração, após ser passado um pente fino na folha de pagamento.

DOIS CAMINHOS

Segundo esta fonte, muito próxima do prefeito Ilderlei Cordeiro, ou ele adota o caminho de cortar os penduricalhos salariais e enxuga a folha salarial ou vai continuar apanhando na mídia, em baixa, pois, não terá recursos para recuperar a esburacada cidade de Cruzeiro do Sul.

NÃO PODE CULPAR NINGUÉM

Se de fato existe uma série de distorções na folha de pagamento cada caso deveria ser escancarado para a imprensa, Não adianta o prefeito Ilderlei Cordeiro ficar posando de estar sendo vítima de jornalistas. Ficar acuado no seu gabinete não resolverá os seus problemas.

PASSARELA DE POLÍTICOS

A “Marcha para Jesus”, um evento religioso dos evangélicos, se transformou numa passarela para políticos, a grande parte sem vinculação religiosa com nenhuma das igrejas que promovem o ato. Este ano, melhorou num ponto: não abriram o microfone para os políticos.

EVITEM CONVIDAR

Não convidem o presidente do diretório municipal do MDB, Emerson Leão, e o vereador Valadares Neto (MDB), para o mesmo tacacá ou alguém sairá queimado. Ambos se desentenderam feio na última reunião promovida pelo partido para um apaziguamento. Está uma balbúrdia no MDB da fronteira.  Confusão no MDB, pelo que se vê, não é privilégio somente de Cruzeiro do Sul.

BELEZA DESTACADA

Já tinha elogiado a arquitetura do aeroporto de Rio Branco, mas só tinha visto de dia. Ontem fui à noite deixar um filho que ia viajar e vi a obra com detalhes, que se destacam mais com a luz artificial. O projeto da arquiteta Marlúcia Cândida é de fato belíssimo. Dá gosto de ver.

VOTOS CONFIRMADOS

A presença maciça dos presidentes das associações dos moradores num ato de apoio ao candidato ao governo, Marcus Alexandre (PT), serviu apenas como um referendo, já que sempre estiveram ao lado dele nos seus dois mandatos. Não foi nenhuma novidade. Cerca de 90% dos presidentes estão com o candidato petista. Atuarão como cabos-eleitorais.

ASSISTIR DE CAMAROTE

Perguntei ontem a um assessor do senador Gladson Cameli (PP) sobre o que ele vai fazer com a briga entre seus principais apoiadores no Juruá, ex-prefeito Vagner Sales (MDB) e o prefeito Ilderlei Cordeiro (PP). “Nada, assistir a briga de camarote, não pode tomar partido”, disse.

ESTRUTURA GARANTE

Com a estrutura poderosa que montou, estrutura esta que daria para disputar uma vaga de deputado federal, o deputado Manoel Moraes (PSB) deverá se reeleger com facilidade. Deve ser o mais votado do seu partido e o seu puxador de votos.

ARROUBO DE MILITANTE

Uma das figuras mais expressivas da oposição com quem me encontrei ontem no aeroporto, pincelou com tintas da realidade a disputa pelo governo: “o Gladson está bem, mas é um equívoco, arroubo de militantes, dizer que ganhará disparado a eleição no primeiro turno. Será uma eleição duríssima, o PT não está morto”. Também acho que é este o quadro.

COMO EXPLICAR?

Em todas as pesquisas até aqui realizadas é num município governado pelo PT, onde o candidato ao governo, Gladson Cameli (PP), está melhor posicionado: Mâncio Lima. O prefeito Isac Lima (PT) é irmão do deputado Jonas Lima (PT), um dos algozes do Cameli na ALEAC.

MAL NA FITA

Se as pesquisas se confirmarem nas urnas o deputado Jonas Lima (PT) ficará mal na fita.

AS DAMAS PARA FEDERAL

Rosana Nascimento (PPS), Charlene Lima (PTB), Mara Rocha (PSDB), Jéssica Sales (MDB), Antonia Lúcia (PR), Vanda Denir (SOLIDARIEDADE), Perpétua Almeida (PCdoB), são as mulheres que estarão disputando vagas na Câmara Federal. Número maior que na última eleição.

ATAQUES PESSOAIS

Ainda estamos na pré-campanha e já se assiste uma chuva de ataques pessoais a candidatos ao governo. Quem adotar o norte da tentativa de desmoralizar adversários só perderá pontos. Os tempos mudaram, a desqualificação não é o caminho que leva à vitória nas urnas.

NÃO É ELEIÇAO PARA O MAIS DESBOCADO

A eleição para o governo estadual não se decide a favor de quem é o mais desbocado.

DE DESAFETOS A ALIADOS

Durante as últimas campanhas a ex-deputada federal Antonia Lúcia (PR) sempre bateu de frente com o Pastor da Assembléia de Deus, Luiz Gonzaga. Por força de alianças religiosas, Antonia agora terá apoio de Gonzaga para a Câmara Federal. Viraram amiguinhos.

APOSTANDO NO BOLSONARO

O Coronel Ulisses Araújo (PSL) está jogando todas as suas fichas na vinda do candidato Jair Bolsonaro (PSL), o líder das pesquisas, a Rio Branco, que deve acontecer até o mês de junho. O programa do Ulisses, fora as questões paroquiais, é um clone dos pensamentos do Bolsonaro.

FORÇA DOS PREFEITOS

Paulo Pedrazza sempre foi chamado para arrumar as contas dos prefeitos quando se tratava de questões relativas às denúncias do TCE. Como candidato a senador da coligação do Coronel Ulisses, acredita que por isso terá o apoio de prefeitos e ex-prefeitos à sua candidatura.

NÃO APOSTARIA MUITO

Fosse o Paulo Pedrazza não apostaria muito neste apoio dos ex-prefeitos e prefeitos. Na política, bocado comido costuma ser bocado esquecido. É bom tratar de fazer campanha em outro campo.

VICE-GOVERNADOR

A chapa do Coronel Ulisses Araújo (PSL) está formada. Ele para governador, o empresário Fernando Lage de vice e Paulo Pedrazza para o Senado. Uma chapa dos chamados liberais.

APRENDAM A LIÇÃO

Para mim não foi novidade com mais de 40 anos de jornalismo político o servilismo demonstrado pelo vereador Juruna (PHS), que depois de reclamar que foi “sacaneado” por ser impedido de assumir a prefeitura, esta semana apareceu como puxador de claque em atos da prefeitura de Rio Branco. Aos mais novos que estão entrando no jornalismo vai a sugestão de que não tomem nunca partido em uma briga política, porque ampla e majoritariamente, sempre acabam em forró, abraços e jura de amor entre os briguentos. O caso do Juruna é um exemplo. Por trás de uma querela entre políticos sempre estão interesses contrariados, que costumam desaparecer com um simples cafuné de quem está no poder. Não é, vereador Juruna?

Coluna do Crica

Pancadaria entre Vagner e Ilderlei no Vale do Juruá deixa Cameli em fogo cruzado

Nunca o clima entre duas das maiores lideranças da oposição no Juruá esteve tão tenso. A acusação do Colégio de Procuradores da prefeitura de Cruzeiro do Sul de que houve um desvio na ordem de 100 milhões de reais nas gestões do ex-prefeito Vagner Sales (MDB), correspondente a descontos nas folhas dos servidores, mas que não foram repassados aos órgãos previdenciários, é mais um capítulo da relação conflituosa que se estabeleceu entre o prefeito Ilderlei Cordeiro e o ex-prefeito Vagner Sales. E vai agravar-se mais com o pedido de Auditoria para as contas do ex-prefeito Vagner e de instauração de inquérito policial, peça inicial para que devolução do supostamente arrecadado e não repassado à Previdência, retorne aos cofres municipais. Isso é muito ruim para a campanha do candidato ao governo, Gladson Cameli (PP), que fica num fogo cruzado na briga entre os seus dois principais aliados no Juruá. Terá que ter, por exemplo, dois palanques na campanha, um para abrigar o grupo do Vagner e o outro para o grupo do prefeito Ilderlei. A carnificina mostra que a oposição está longe de superar os seus problemas internos de falta de unidade. O clima continua de pancadaria e tende a aumentar á medida que a eleição for para a rua.

TUDO UMA GRANDE CHANCHADA

O ex-prefeito Vagner Sales (MDB) disse à coluna ser tudo um grande espetáculo para lhe prejudicar politicamente: “você sabe que nenhum município que deixar de pagar seus encargos pode receber verbas federais. Quando assumi o município estava inadimplente, o coloquei como adimplente e durante 8 anos da minha administração nunca deixei de pagar impostos na Receita Federal. Se não pagasse não teria o município adimplente e não tinha recebido e aplicado mais de 180 milhões de reais de convênios. Estou tranqüilo pois sei o que fiz na minha gestão, podem vasculhar que não vão encontrar nada de errado”.

TEM QUE PESAR BEM

Esta acusação do grupo do prefeito Ilderlei Cordeiro (PP) tem que ser vista com cautela para separar o que faz parte de uma briga política do que é administrativo. O que parece estranho é esta acusação de desvio de descontos da folha salarial que iria para os órgãos previdenciários. Se não tivesse havido o recolhimento o Vagner não teria aplicado um centavo de emendas parlamentares. Quem conhece um mínimo de gestão detecta de cara a anomalia.

SEMPRE ANALISO COM PONDERAÇÃO

Toda acusação de desvio de recursos públicos analiso sempre com muita cautela, ponderação, porque na maioria das vezes são espetaculosas. Principalmente no campo político. Não se tira 100 milhões de reais de uma prefeitura pequena como a de Cruzeiro do Sul e se coloca no bolso simplesmente. Por isso é melhor esperar a justiça antes de se sentenciar o Vagner Sales.

DISPUTA POLÍTICA

Outro pano de fundo desta carnificina política no Juruá é a briga que vai acontecer na campanha. O prefeito Ilderlei Cordeiro apóia o tio Rudylei Estrela (PP) para deputado federal. E o ex-prefeito Vagner Sales a filha e deputada federal Jéssica Sales (MDB) à reeleição.

PRESUNÇÃO DE INOCÊNCIA

Como não tem nenhuma manifestação da justiça sobre a grave acusação é de se aplicar ao ex-prefeito Vagner Sales a presunção de inocência. Não se condena alguém por antecipação.

NÃO É CULPA DO VAGNER

O prefeito Ilderlei Cordeiro tem o direito de auditar todas as gestões do ex-prefeito Vagner Sales. Só não tem de debitar na sua conta os buracos das ruas e o abandono da cidade de Cruzeiro do Sul, porque o prefeito agora é ele, e como tal o responsável pelos descasos.

O MÍNIMO PARA PRÉ-CAMPANHA

Faltam recursos para mover a pré-campanha do candidato ao governo, senador Gladson Cameli (PP). Não é especulação. É informação é de um assessor importante. Tem bancado as caravanas com seu salário de senador. O fim da doação empresarial o prejudica em cheio.

GRANDE FILÃO

As doações das empresas do pai Eládio Cameli sempre foram o filão das suas campanhas.

CONVERSA EM MANAUS

Gladson Cameli (PP) está com viagem marcada para Manaus para uma conversa com seu pai, o empresário Eládio Cameli, sobre o que está acontecendo na sua campanha até o momento.

NÃO ESTÁ NOS PLANOS

O candidato a vice-governador, Major Rocha (PSDB), preocupado com os boatos de que Gladson Cameli (PP) poderia desistir da candidatura, teve uma conversa franca com ele, e recebeu a garantia de que isso não procede e de que levará a sua candidatura até as urnas.

ESTRATÉGIA CLARA

A coluna tem informação de que o PT vai trabalhar com dois vetores para desgastar a imagem do candidato ao governo, senador Gladson Cameli (PP): o mostrar como alguém que não tem palavra e de que está despreparado para administrar o Estado. Vão bater firme nestes pontos.

CAMPANHA COMEÇOU

Aliás, a campanha para desgastar a imagem do senador Gladson Cameli (PP) está a todo o vapor na Assembléia Legislativa, através dos deputados Jonas Lima (PT), Lourival Marques (PT) e Daniel Zen (PT), qualificando Cameli  em discursos como “mentiroso” e um “despreparado”.

SEM A CORRESPONDENTE DEFESA

Todos os ataques contra a candidatura Gladson Cameli (PP) não tem recebido na ALEAC uma resposta à altura dos deputados que integram a base de oposição, que até aqui se mostra acuada. Não existe uma sintonia política entre os assessores de Cameli e os parlamentares.

SOBRE A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

A campanha está começando a tomar forma. A Assembléia Legislativa será um dos palcos da disputa do governo. O que um deputado disser, seja de oposição ou situação, vou publicar.

MESMO ESPAÇO

Quem se sentir prejudicado com uma publicação terá o mesmo espaço para a defesa. A coluna sempre funcionou assim e vai funcionar na eleição. Eu entendo política como debate. Só não terá vez neste espaço a ofensa pessoal ou outro tipo de baixaria contra um candidato.

NÃO ESTÁ MORTA

Vez por outro vejo comentários sobre a disputa de deputado federal, dando a ex-deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) como sem chance de eleição. Não tenho bola de cristal, mas é forte. É uma guerreira na campanha e terá todo um partido trabalhando só para ela.

CAMPANHA MANTIDA

O ex-secretário Henry Nogueira (PROS), ao contrário do que se chegou a divulgar não desistiu da sua candidatura de deputado estadual. Henry fará dobradinha com o deputado federal Léo de Brito (PT). Henry está na coligação PROS-PODEMOS-PRB, que terá cinco deputados.

CAMPANHA NA RUA

Sem problema de unidade na FPA, o candidato ao governo, Marcus Alexandre (PT), vai tocando sua campanha em visita aos municípios e com retorno marcado para o Juruá.

PLANOS FUTUROS

Além do serviço administrativo básico inerente a quem é prefeito, a prefeita Socorro Nery terá de ter, como teve o ex-prefeito Marcus Alexandre (PT), uma base sólida de apoio na imprensa. A sua administração será uma das vidraças na campanha por parte da oposição. Fique certa.

FOCO PRINCIPAL

A oposição terá dois focos principais na sua campanha: detonar governo e prefeitura da Capital. Tenho informações privilegiadas. E sei como as coisas funcionam numa campanha política. Criam-se fatos negativos onde não existem. E está campanha será muito virulenta.

ALVOS DA CAMPANHA

As estratégias políticas estão traçadas para a campanha eleitoral do governo: o ex-governador Orleir Cameli e Gladson Cameli serão os alvos principais do PT e o governador e a prefeita Socorro Nery os alvos da oposição. É neste contexto que a pancadaria vai comer solta.

UMA GUERRA Á PARTE

Uma guerra que será travada à parte da imprensa tradicional e dos sites será a das redes sociais. E nesta tenho avaliado como grande estrago o que o ex-petista Dedé vem fazendo na Baixada, mostrando rua por rua, com os seus buracos e o abandono. Com fotos.

NAO CONSEGUEM SE ENTENDER?

Surgiu na oposição um novo movimento para a formação de uma chapa para a Câmara Federal, a ser integrada com candidatos sem mandato. Seria uma forma de que os candidatos que estão fora do parlamento possam ter uma maior chance de ganhar. Isso vai bater de frente com os que defendem que a oposição tenha apenas um chapão para deputado federal. Uma nova confusão à vista. Estamos dando a notícia da existência do movimento em primeira mão. Seria uma chapa forte com nomes como Charlene Lima, Vanda Denir, Jamil Asfury, Mara Rocha, Nelson Sales, Riudiley Estrela, entre outros. Uma chapa para brigar por vagas.

Petistas partem para o ataque contra Orleir Cameli e chamam Gladson de mentiroso

Petistas partem para o ataque contra Orleir Cameli e chamam Gladson de mentiroso

A eleição chegou definitivamente nos debates da Assembléia Legislativa. Ontem, deputados do PT voltaram atacar o que chamam, de “desacertos” do governo Orleir Cameli por ter deixado o Estado destroçado financeiramente e, também, partiram para cima do candidato ao governo, Gladson Cameli (PP), que foi mostrado pelo deputado Lourival Marques (PT) como um político que tem como plataforma mentir. “Prometeu em 12 dias entrar com as máquinas do seu pai para asfaltar a estrada para Mâncio Lima, não cumpriu a promessa e desapareceu. É um mentiroso”, atacou o deputado Lourival Marques (PT) – foto -. Foi secundado pelo deputado Jonas Lima (PT), que acusou Gladson de se aliar ao presidente Temer para prejudicar o governo do PT. “É um golpista”, disparou. E completou sua crítica dizendo não ter o senador Gladson Cameli (PP) capacidade para administrar o Acre, porque ninguém crê mais no que fala. “Ele só mente, só mente”, garantiu Jonas, para quem a oposição se resume no “ódio” e na “mentira”. Não teve o contraponto, por a oposição estar ausente em maioria no plenário.

O PAI DELE É O VAGNER

Em determinado tempo dos debates de ontem na AELEAC, o deputado Jonas Lima (PT) cobrou responsabilidade do deputado Luiz Gonzaga (PSDB) pelos buracos que tomam conta da cidade de Cruzeiro do Sul. Gonzaga foi irônico: “não sou prefeito, e sobre os buracos, você vá cobrar do ex-prefeito Vagner Sales, que é o responsável pela eleição do prefeito Ilderlei Cordeiro”.

VOTEI NO HENRIQUE

E completou dizendo não ser seu o fardo do prefeito Ilderlei Cordeiro: “eu votei no Henrique Afonso para a prefeitura de Cruzeiro do Sul”. E desceu da tribuna rindo do deputado Jonas.

VAI FICAR NA CONTA

O ex-prefeito Vagner Sales (MDB) rompeu com o prefeito Ilderlei Cordeiro (PP), que faz uma gestão de baixa aceitação popular, mas a sua eleição ficará sempre na sua conta política.

UMA ACUSAÇÃO GRAVÍSSIMA

A acusação feita pelo empresário Jarbas Soster de que a prefeitura vai voltar a usinar pela EMURB, mesmo sendo mais caro do que usinar na iniciativa privada, com objetivo de fazer Caixa 2, é uma acusação muito grave, diria que a primeira crise moral na gestão da prefeita Socorro Nery. Ela é uma moça séria, legalista, mãos limpas, por isso, deve mandar apurar com rigor a denúncia. Não se falava ontem outra coisa no meio político.

MP ENTRA NO CASO

Como foi uma denúncia pública de prática de uma irregularidade não há como o MP não mandar abrir um procedimento investigatório, porque se tornou de domínio público. Nem me passa pela cabeça que a prefeita Socorro Nery será avalista de uma ilegalidade na sua gestão, se comprovado. Por onde passou se portou de maneira correta como gestora. Só um detalhe: num ano eleitoral não pode fazer uma gestão só técnica, mas também política.Pode aliar as duas coisas.

RESOLVER LOGO

Esta é uma pendenga que tem de ser resolvida logo, porque ninguém consegue andar por uma rua que não tenha buraco e a prefeitura tem de fazer frente ao desafio, pois, o verão chegou. Não será bom para o seu perfil político vir a ser a prefeita da cidade mais esburacada do Acre.

NÃO SEI BASEADO EM QUE

Não consigo ainda entender a insistência do governador em todas as conversas com os aliados dizer que o Gldason Cameli (PP) está “blefando” e não será candidato a governador. Não sei baseado em que fato faz a afirmação. Não conheço um dado que me leve a endossar a dúvida.

ESTAVA EM DUBAI

O senador Gladson Cameli (PP) não tem nada judicialmente que impeça sua candidatura a governador. E a sua conduta política é a de quem está de cabeça na campanha. Os fatos mostram isso. Se não fosse candidato estava curtindo as mil e uma noites de Dubai.

NÃO SE CHUTA CACHORRO MORTO

O deputado Antonio Pedro (DEM) assim definiu os ataques da oposição ao candidato Gladson Cameli (PP): “desespero com a derrota certa, não se chuta cachorro morto”.

UMA OBSERVAÇÃO

A deputada Jésica Sales (MDB) aparenta ser bem saudável. Não de alguém que vem tendo recaídas de doenças. Por isso é de se admirar que, tenha apresentado 65 atestados médicos para justificar faltas na Câmara Federal. É a campeã em usar o expediente na bancada acreana.

FACULDADE DE MEDICINA

O deputado federal Alan Rick (DEM) marcou um tento ao levar à Cruzeiro do Sul o Ministro da Educação, Rossieli Soares, para sacramentar o lançamento da Faculdade de Medicina naquele município. Alan não tem se limitado a distribuir emendas, mas a criar pautas positivas como a inclusão de estudantes brasileiros de Medicina do exterior no programa “Mais Médico” e agora o da Faculdade de Medicina do Juruá.

RATEIO POR BOLA DE CRISTAL

O ex-prefeito Vagner Sales (MDB), contam, teve uma conversa nada republicana ao encontrar o ex-deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB). “Serei o primeiro ou segundo mais votado a deputado estadual, se o Gladson ganhar serei o presidente da Assembléia, se o Marcus ganhar, vou trabalhar para que o presidente seja você”. Dedução: estão rateando o cargo por bola de cristal.

BRABO COM O PP

Falando no ex-prefeito Vagner Sales (MDB), este anda brabo com os dirigentes do PP por terem rejeitado uma coligação para deputado estadual com o MDB. Estava certo de que o PP aceitaria servir de bucha de canhão para os candidatos a estadual do MDB.

ALTA RESOLUTIVIDADE

A Polícia acreana tem tido um alto e rápido grau de solução de crimes contra a vida e assaltos.

BEM-VINDO, BATMAN!

Em meio ao tiroteio entre deputados da oposição e da base do governo, quem apareceu ontem para desanuviar o ambiente foi o misterioso Batman, que circula pela cidade. E ainda ganhou do presidente Ney Amorim (PT) um bem humorado: “bem-vindo, Batman”!

FICO COM UM PÉ ATRÁS

Quando se trata de eleição sempre tenho o pé atrás com denúncias de atentados a candidatos ou a partidos. Ao longo de bem mais de 40 anos de jornalismo político vi várias encenações. A mais recente foi a que jogaram no horário eleitoral do PT um aleijado acusando o Tião Bocalom de lhe espancar, depois provado ter sido uma grande farsa montada em Acrelandia.

COMO NÃO AJUDA

O grosso dos equipamentos da PM veio de verbas ou doações do governo federal. É, pois, inverdade, debitar-se ao Temer a falta de equipamentos para as nossas polícias. Ainda agora, está exposto um lote de novas camionetes enviadas pela União ao governo do Acre.

DADO COMO ROMPIDO

O presidente do PHS, Manoel Roque, está com as relações políticas arranhadas com a PMRB. É bom lembrar que o PHS tem dois vereadores, Juruna e Raimundo Neném. E que se juntarem-se à oposição vai complicar a vida da prefeita Nery. A oposição teria maioria em votações.

PODE OBSERVAR

É impressionante! Pode observar. Em todos os pedidos de aumento de passagens de ônibus o RBtrans sempre está do lado dos empresários, para cuja brasa sempre puxa a sardinha. O órgão funciona como uma espécie de cabo-eleitoral dos reajustes.

NÃO TEM MAIS SAÍDA

O MDB vai ter que criar vergonha política e montar uma chapa própria para deputado estadual. Para não ficar implorando alianças com outros partidos para inteirar a chapa.

MELHORES CONDIÇÕES

O deputado federal Major Rocha (PSDB) diz que, a sua irmã Mara Rocha (PSDB) vai disputar uma vaga de deputada federal em melhores condições de que quando ele disputou. “Eu disputei sem a ajuda do PSDB, cujo presidente era o Márcio, agora todo PSDB está com ela”, assegura.

FARSA OU INTOLERANCIA?

Este episódio revelado pelo PT de que, uma reunião no seu diretório municipal foi sustada pela ameaças feitas por três pessoas que chegaram num carro e passaram a filmar o encontro, lançando impropérios, um deles supostamente armado, é um fato no mínimo estranho. A quem interessaria acabar com uma reunião municipal do PT que não estava decidindo nada que pudesse atingir terceiros? Onde a figura de maior presença era o pacifista presidente Marcão, que não faz mal a uma mosca. O que ganharia algum dirigente da oposição em promover um ato infantil? Estranho, muito estranho. Espera-se que as autoridades policiais esclareçam a situação para se tirar a dúvida se foi uma farsa montada pelo próprio PT, fato defendido por parlamentares oposicionistas, se foi um ato exclusivo de alguns intolerantes ou  teve o dedo de partido adversário. Não arrisco um palpite. Espero a versão da polícia. Urgente!

Telejornal 3 de Julho 9ª Edição

Veja nesta Edição: Acidente grave deixa vítima fatal na Estrada do Pacífico, em Brasileia; Delegado de Polícia Civil, Karlesso Nespoli, dá detalhes das prisões em Brasileia; Dnit inicia trabalhos de alargamento da Avenida Marinho Monte em Brasiléia; Presidente, Rogério Pontes, fala da adequação do projeto que visa o auxílio Alimentação para educação, em Brasileia; Companhia Raio apreende moto furtada e casal que vendia drogas em Brasiléia; Ex-prefeito Everaldo Gomes terá que devolver R$ 1,2 milhão aos cofres públicos; Promessa de entrega do novo hospital regional não é cumprida pelo governo de Tião e Prefeita Fernanda Hassem homenageia todas as mães pelo dia especial. Curta a nossa página do facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube.

Coluna do Crica

Deputado estadual propõe a criação do “bolsa-caixão”

Um anteprojeto que foge aos padrões da realidade da Assembléia Legislativa do Acre foi anunciado ontem pelo deputado Jairo Carvalho (PSD)-foto-: a criação do “bolsa-caixão” ou que pode ser chamado de bolsa-defunto. A sua justificativa para a fúnebre matéria é que o dinheiro que ganha como parlamentar está indo para o ralo de tanto atender pedido para ajudar na compra de caixões. “Todo dia morre dois ou três na Capital vítima dos bandidos e sou procurado pelas famílias, com tanta ajuda funerária, não aguento mais, senhor governador, é muito gasto. Já que o senhor fracassou no combate aos marginais, antes de sair, faça pelo menos este favor para as famílias dos que estão morrendo pagando todos os atos dos funerais”, disparou num patético apelo o parlamentar. O inusitado anteprojeto deverá ser apresentado à mesa diretora da ALEAC para que o envie á análise do governador, a quem cabe mandar em forma de projeto à Casa. Jairo diz que hoje, a Síria, perto de Rio Branco, é um mar de calmaria.

NÃO É EXEMPLO ADMINISTRATIVO

O deputado Daniel Zen (PT) disparou ontem contra a oposição para rebater críticas. Disse que a administração do ex-governador Orleir Cameli não é exemplo de gestão para nada: deixou cinco meses de salários atrasados e sacou 100% do Fundo Previdenciário para construir o conjunto habitacional “Parque dos Sabiás”, que não foi construído e nem o sacado reposto, lembrou

ZERO EM ADMINISTRAÇÃO

O deputado Jonas Lima (PT) juntou-se ao deputado Daniel Zen (PT) para criticar o candidato ao governo Gladson Cameli (PP), acusado de ser despreparado. Nasceu num berço de ouro, não sabe o que é pobre, não conhece a realidade do homem do campo, acusou Jonas. É um menino que viveu em Manaus, retrucou por sua vez Zen. Avaliam que ele no governo seria um desastre para o Acre. Se ganhar e repetir o governo Orleir, será um retrocesso para o Acre, afirmam.

PORTAS FECHADAS

Na avaliação do deputado Daniel Zen (PT), o governador só não fez mais pelo Acre por causa do boicote do governo Temer. “As portas dos ministérios são fechadas aos nossos parlamentares”, pontuou. Não se avançou ainda mais na Educação devido ao Temer, assinalou.

OS DOIS LADOS DA MOEDA

O deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) precisa ter cautela, quando na segunda-feira for á Cruzeiro do Sul tratar das questões do Hospital do Juruá e sua administração. A primeira coisa que devia apurar é quanto o governo deve ao conselho gestor das Irmãs. Sem receberem o que lhe é devido não há como manter funcionários e excelência na gestão. Não há milagre.

TODO MUNDO DE OLHO

Numa conversa de deputados ontem na ALEAC o tema era a candidatura do ex-Juiz Pedro Longo (PV) como tema central. Acham que faz uma pré-campanha portentosa. “Avalie quando chegar na campanha”, disse um deles. “Vou colar nele e na primeira oportunidade o denunciar ao MP”, prometeu outro. Pelo visto, a candidatura do Longo será uma das mais visadas.

NÃO SERIA JUSTO

O DERACRE tem de ser cobrado pelos deputados no caso da recuperação da estrada para Plácido de Castro, é o papel do parlamentar. Mas não se pode jogar o abandono do órgão no atual gestor, que já pegou o barco sem leme e com o caixa baixo. Está fazendo o que pode.

PANCADA GRANDE

O deputado Luiz Gonzaga (PSDB), que conhece bem os caminhos políticos do Juruá, dizia ontem em uma roda de jornalistas que o candidato Gladson Cameli (PP) vai ganhar em todos os municípios daquela região. “Falo o que conheço, no Juruá não tem boca para o PT”, disse.

FALTA GRANA

O deputado Jairo Carvalho (PSD) leu ontem na tribuna com ironia uma resposta do Gabinete Civil a uma série de requerimentos: “onde diz que está sendo executado serviço, como na estrada para Plácido de Castro; não está, e para os demais pedidos responderam faltar recurso”. A situação está preta, atacou Jairo.

CHAPA PRONTA

O PDT está com uma chapa pronta para deputado estadual, com chance concreta de eleger dois parlamentares. Um dos mais fortes do grupo é o experiente ex-deputado Luiz Tchê.

DESVIO DE FUNÇÃO

A situação da prefeitura de Cruzeiro do Sul foi bem retratada em seu descaso pelo deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS). Revelou que, com a demissão de servidores estão usando os agentes de saúde para entregar as cobranças dos carnês de IPTU. A que ponto se chegou!

QUE NÃO VIREM COVEIROS

O temor é que o prefeito Ilderlei Cordeiro peça aos agentes de saúde que virem coveiros.

NEM TANTO, DUARTE!

Já disse que, considero o Roberto Duarte o vereador mais atuante e preparado na bancada de oposição, na Câmara Municipal de Rio Branco. Tem que continuar sendo duro com o PT. Mas deve evitar extremos, como o de se dizer sem dados que o fim do atual governador é a prisão.

NADA TRAMITANDO

Mesmo porque não há nada tramitando na justiça que possa levar o governador a ser preso, quando dobrar a curva do rio no próximo mês de dezembro. A não ser que apareça algo até lá.

“MAGOTES DE IRRESPONSÁVEIS”

É como o deputado Daniel Zen (PT) costuma se referir aos políticos de oposição ao PT.

E COMO APANHOU

Ontem foi o dia do candidato ao Senado, Gladson Cameli (PP), apanhar na ALEAC. E como apanhou!

UMA CAMPANHA BELICOSA
Isso está a mostrar que a campanha ao governo deste ano será belicosa ao extremo.

SE ACOSTUMEM, BAJULADORES!

Aos bajuladores, sejam eles de qualquer dos candidatos ao governo, aqui não tem protecionismo e nem censura ao que for dito na ALEAC ou a qualquer fato político que surja fora do parlamento e que seja relevante. Publico, sem medo da cara feia e do rosnar zangado.

PRECISA DAR UMA VOLTA

São terríveis as condições do Hospital “Raimundo Chaar”, em Brasiléia. São notícias que recebo de parlamentares, de amigos do município e retratado em fotos. Está péssimo no quesito higiene. O secretário Ruy Arruda precisa urgente dar uma volta naquela unidade hospitalar.

CADA DIA MAIS COMPLICADA

Com a decisão da Ministra do STF, Carmén Lúcia, de não colocar este ano para novo julgamento a questão da prisão após a condenação em segunda instancia, complicou para o ex-presidente Lula . Já estava fora do páreo por estar na lista dos portadores de ficha suja.

90% FORA

O deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) defende que se o Marcus Alexandre (PT) ganhar a eleição demita 90% dos atuais secretários, que ao seu ver, emperram o governo.

CANDIDATO A FEDERAL

Não o conheço. Mas só pelo fato de ser um empresário bem sucedido, cara nova na política, não ser um aventureiro, registro a candidatura a deputado federal do Pedro do Dayane (PDT).

Dr. JEFERSON

Entre a safra nova de candidatos registro, o Dr. Jeferson como um bom nome à ALEAC.

DESCONHEÇO

Não me lembro de uma chapa tão competitiva para o Senado como a desta eleição.

NÃO LARGA O PÉ

A turma não larga do pé do Márcio Bittar (MDB). É chamado nas redes sociais de “candidato Mister. M”, aquele mágico que era quadro do Fantástico, que encenava um truque em que sumia e aparecia. “o nosso Mister.M aparece na campanha eleitoral e depois some misteriosamente”. Maldade!

CRISE POLÍTICA

Aberta uma crise política com o PRB. O presidente do PHS, Manoel Roque, enviou ontem um comunicado à prefeita Socorro Neri colocando à disposição para exoneração todos os cargos da prefeitura que são fruto de indicação do partido. O PHS é solidário ao vereador Juruna (PHS). “Estamos do lado do nosso vereador, o Juruna tem todo o nosso respeito”, diz.

ÍNDIO NÃO QUER APITO, QUER LEGALIDADE

Um misto de arrogância, petulância e sacanagem, foi o que a chefia do Gabinete Civil da PMRB, na pessoa do senhor Márcio Oliveira, fez ao usar de preciosismo jurídico para evitar a posse do vereador Juruna (PHS), uma pessoa simples e humilde, índio. Fosse um vereador janota do PT teria assumido com pompa a prefeitura e ainda com os áulicos batendo palmas. A prefeita Socorro Nery está fora desta patuscada ao estilo Sucupira, mas deve tirar lição do episódio para que não se repita, afinal, é uma prefeitura da Capital. Como não assumiu e foi enviado um requerimento à Câmara Municipal pedindo dados do vereador Juruna para que fosse solidário nos atos praticados durante o afastamento da prefeita?  É incoerente!

Telejornal 3 de Julho Notícias 9ª Edição

Veja nesta Edição no Vídeo Abaixo: Acidente grave deixa vítima fatal na Estrada do Pacífico, em Brasileia; Delegado de Polícia Civil, Karlesso Nespoli, dá detalhes das prisões em Brasileia; Dnit inicia trabalhos de alargamento da Avenida Marinho Monte em Brasiléia; Presidente, Rogério Pontes, fala da adequação do projeto que visa o auxílio Alimentação para educação, em Brasileia; Companhia Raio apreende moto furtada e casal que vendia drogas em Brasiléia; Ex-prefeito Everaldo Gomes terá que devolver R$ 1,2 milhão aos cofres públicos; Promessa de entrega do novo hospital regional não é cumprida pelo governo de Tião e Prefeita Fernanda Hassem homenageia todas as mães pelo dia especial. Curta a nossa página do facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube.

Coluna do Crica

Gehlen Diniz: “A chance de uma aliança com o MDB à Aleac é zero”

Os dirigentes do MDB estão pressionando de todas as formas o PP para que abra mão de sair com uma chapa própria a deputado estadual e feche uma coligação, mas estão encontrando sérias resistências. A estratégia só seria favorável ao MDB que, com quatro nomes muito fortes poderiam até deixar o PP sem um deputado, numa provável aliança. O deputado Gehlen Diniz (PP) – foto – disse ontem à coluna que a chance da coligação com o MDB vir a acontecer é zero. Critica a pressão do MDB, com uma indagação: que partido mais forte da oposição é este que não consegue montar uma chapa própria para deputado estadual? Na verdade, sempre foi uma prática do MDB focar em alguns nomes do partido e procurar se coligar com outras siglas para lhes eleger e transformar os aliados em bucha de canhão. O deputado federal Flaviano Melo (MDB) é fino nisso. Mas parece que desta feita o feitiço virou contra o feiticeiro.

REJEIÇÃO GERAL

A rejeição a uma aliança do PP com o MDB não passa apenas pelos deputados Nicolau Junior, Gehlen Diniz, pelo ex-deputado José Bestene, mas a reação contrária é extensiva a todos os candidatos que, inclusive, ameaçam deixar a chapa caso a coligação venha a ser concretizar.

DONOS DA COCADA PRETA

A questão é que alguns dirigentes do MDB se acham donos da cocada preta é que podem a hora que bem entenderem puxar pelo beiço os aliados para uma coligação que os favoreça.

QUEM É O IDIOTA?

Quem é o idiota sem mandato que vai entrar numa chapa que tenha Vagner Sales, Eliane Sinhasique, Roberto Duarte, Meiri Serafim, apenas para servir de escada política?

ESTÁ VIRANDO PIADA

O candidato ao Senado, Márcio Bittar (MDB) está virando piada na oposição pelo fato de que, a cada reunião que chega faz o lançamento da sua candidatura e tasca um discurso enfadonho.

MUITO BEM ENCAMINHADA

Uma candidatura que está bem encaminhada é a do ex-deputado José Bestene (PP), principalmente, na área esportiva onde tem conseguido fechar parcerias que rendem votos. O Zeca sabe o caminho das pedras para a ALEAC, onde foi um dos seus melhores presidentes.

JONAS ENTUSIASMADO

O deputado Jonas Lima (PT) diz não crê nas pesquisas que foram publicadas e que colocam no Juruá o candidato Gladson Cameli (PP) com um percentual muito alto. “Eu vi como as pessoas receberam o Marcus, vou mandar fazer uma pesquisa por um instituto que confio”, pontua.

COMO FALAR EM PRODUÇÃO

Chega a ser uma incoerência deputados da base do governo falar em produção, mesmo se sabendo dos altos investimentos do governo no setor, quando se sabe que as condições da maioria de ramais para escoamento dos produtos são comparáveis aos piores varadouros.

DEIXE DE SONHAR!

É de domínio público de que o DERACRE, com a crise econômica, está financeiramente quebrado, por isso o deputado Jairo Carvalho (PSD) pode gritar até estourar os pulmões que não vai conseguir que o órgão recupere a estrada para Plácido de Castro, tomada por crateras e mato nas laterais. No máximo pode conseguir um tapa-buraco trivial.

CHAPINHA NANICA

PTC-PSC-PR-PPS-PMN se juntaram numa coligação para deputado estadual e pode ficar com uma das vagas da ALEAC. Tem nomes como o do ex-deputado Élson Santiago, ex-vereador Raimundo Vaz e a primeira suplente de vereadora Pastora Sandra Asfury, entre outros.

VÕO MAIS ALTO

A coligação também tenta vôos mais altos com uma chapa para a Câmara Federal.

NAS MÃOS DO PT

O deputado Jenilson Lopes (PCdoB) diz que não vai conversar com o PT sobre a candidatura do ex-prefeito Rodrigo Damasceno (PT) a deputado estadual. Foi um dos maiores apoiadores nas suas campanhas a prefeito. Vou deixar ao cargo da sua consciência, diz um magoado Jenilson.

COBERTO DE RAZÃO

Não foram poucas as vezes em que o deputado Jenilson Lopes (PCdoB) foi à tribuna defender a administração do petista Rodrigo Damasceno (PT). Rodrigo está dando um troco nada ético no comunista.

PROBLEMA É A SEGURANÇA

O governo fez uma escola modelo na Cidade do Povo. Educação é primordial. Não é gasto, sim investimento. Toda escola construída deve ser festejada. Mas tem outro problema que não foi resolvido que é a insegurança naquele bairro. Para se ter uma idéia, os taxistas se negam na parte noturna a levar passageiros ao local, para evitar os assaltos. O sistema é bruto!

GUARDEM OS PANDEIROS

O senador Sérgio Petecão (PSD) recomenda aos adversários que guardem os pandeiros, porque a ação que tramita no STF contra a sua pessoa já prescreveu, é coisa de 20 anos.

NOVAS DEMISSÕES

Novas demissões no governo serão inevitáveis para que consiga chegar ao final da administração continuando a pagar os servidores em dias. Não tem árvore de dinheiro. A crise econômica é braba e tem que se conviver com ela. E procurar se adequar.

PREFEITURA NA PINDAÍBA

A prefeitura de Acrelândia está numa pindaíba de dar dó. O prefeito Ederaldo Caetano (PSB), que já tinha reduzido seu salário, do vice-prefeito, dos secretários e as gratificações, voltou a promover novos cortes nos vencimentos. Nesta batida vai acabar falando só na prefeitura.

PRINCIPAL DESTAQUE

Não dou valor a estes prêmios de empresas que vivem a distribuir diplomas, porque sei como os agraciados dão a contrapartida. Mas a escolha do vereador Roberto Duarte (MDB) como um dos mais destacados da Câmara Municipal é justa, por ser de fato um vereador atuante.

FRASE DO JONAS

Frase do deputado Jonas Lima: “a oposição está enganada, não tem eleição para o governo ganha”. Também acho, mas vá dizer isso para alguns áulicos do Gladson Cameli para ver a reação! Não tem favorito nesta eleição para governador. O jogo está aberto.

GANHOU UM CAFUNÉ

De um colega após ouvir ontem o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) fazer uma declaração de amor político ao Marcus Alexandre (PT): “ganhou um cafuné do governador”.

PAPÉIS INVERTIDOS

Em Xapuri, contam, acontece uma coisa estranha: o prefeito é o Bira Vasconcelos (PT), mas quem dá as ordens internas é a vice Maria Auxiliadora (PSB). Bira é uma espécie de “Rainha da Inglaterra”, governa, mas não manda. As principais atividades são coordenadas pela vice.

A VOLTA DO FILHO PRÓDIGO

O deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) voltou às boas no ninho petista. É a dedução a que se chega depois do discurso de elogios às ações do Marcus Alexandre (PT) no Juruá. Até bem pouco Raimundinho travava uma briga feroz de ferro e sangue contra o governo petista.

FIM DA MAMATA

Agora eu sei que o governo vive uma crise econômica braba com o projeto de doação de cotas que tem na “Dom Porquito” aos produtores da empresa. Nada a condenar. Mas com isso cessa o ciclo de injetar dinheiro público na empresa, que terá de andar com as próprias pernas.

SITUAÇÃO GRAVE

As constantes fugas de presos trouxeram novamente à discussão a condição dos agentes penitenciários, que trabalham em situação precária e sem as mínimas condições de operacionalidade. É uma média de um agente para cuidar de 250 presidiários, o que é humanamente impossível. O deputado Eber Machado (PDT) pintou ontem com tintas reais o quadro: “os agentes penitenciários fingem que vigiam os presos e estes fingem que são vigiados”. Por conta disso ninguém vá se admirar se vierem a acontecer novas fugas  na peneira do sistema.

Coluna do Crica

Janaina Furtado decreta o fim do “clube do bolinha”

Acabou o “Clube do Bolinha”, onde mulher não entra. Com a candidatura da vereadora Janaína Furtado (REDE-TARAUACÁ) ao governo, quebrou-se o ciclo de só haver candidaturas masculinas disputando o cargo. Janaína (foto) é uma combativa mulher nascida nas barrancas do Rio Muru e tem se destacado nas lutas sociais, no município de Tarauacá. Era até estranho para o público feminino, maioria no eleitorado acreano, não ter uma mulher disputando a vaga mais alta do Executivo. O seu adversário maior não é sua imagem, seu currículo, mas o fato de fazer a disputa por um partido pequeno, sem estrutura nos municípios e pouco tempo de televisão. Mas só o fato de ter uma mulher como candidata já é um avanço. Não duvidem nunca das mulheres!. Vocês não sabem do que elas são capazes! Registro como uma boa nova.

PROFISSIONAL COMPETENTE

A jornalista Andréia Forneck deixou a PMRB dando conta do recado. É responsável por forjar a imagem do Marcus Alexandre do gestor madrugador e trabalhador, uma espécie do genro perfeito. Teve uma relação aberta e franca com todos os setores da imprensa e isso a ajudou.

NOVO DESAFIO

O seu novo desafio na campanha do candidato ao governo, Marcus Alexandre (PT), será mostrar para a opinião pública que não será a continuidade do falido projeto da florestania.

SOCORRO CAMELO

A nova Assessora de Imprensa da PMRB, jornalista Socorro Camelo, foi minha colega de redação em jornais da cidade, sempre se pautou pela seriedade, bom texto, sabe que terá muito trabalho na defesa da prefeita Socorro Nery, por o ano ser eleitoral. Sucesso!

FALADEIRA NA JUSTIÇA

Denunciada pela PGR, a senadora faladeira e dona da verdade, Gleisi Hoffmann, presidente do PT poderá se tornar ré, o que deixará o seu partido ainda mais fragilizado na disputa eleitoral.

CANALHICE EXPLÍCITA

Não votei na chapa do Temer, mas endosso sua ida até onde aconteceu o incêndio em São Paulo. Canalhice se cobrar dele, que mal sentou na cadeira, uma política habitacional. Não se fala nos movimentos canalhas que cobravam 400 reais de cada morador de um prédio público invadido. Quanta hipocrisia! Nada mais hipócrita que uma esquerda rancorosa.

VERSÃO OFICIAL

Registro a versão do Porta-Voz do governo, jornalista Leonildo Rosas, de que não está havendo rapa nos celulares dos assessores do governo para contenção de despesas. E que a medida foi tomada em 2012. Como a fonte não me autorizou por o seu nome, fico com a versão oficial.

QUADRO MAIS FORTE

A chapa da oposição a deputado federal é muito forte. Com a candidatura do Dr. Edson (PMN), ficou mais forte ainda e quem quiser conseguir uma vaga pense em torno de 15 mil votos.

NEM TANTO AO MAR

A oposição precisa focar o seu discurso em atos negativos específicos do governo. Não pode simplesmente dizer que nada foi feito na Educação. Tem o programa “Quero Ler” com mais de 50 mil alfabetizados, escolas foram construídas, ampliadas, salas de aula climatizadas. Nem tanto à terra e nem tanto ao mar. Oposição tem de ser dura, mas sem generalizar.

ELEFANTE BRANCO

O deputado Jairo Carvalho (PSD) diz que a AGEACRE – cabide de emprego do governo – e que só vive de multar taxistas, estará com seus dias contados, caso a oposição chegue ao poder. Não deveria ter sido criada. É mais um dos elefantes brancos que inchou a máquina estatal.

A QUE PONTO SE CHEGOU

A população cansou de esperar e está tapando os buracos nas ruas de Cruzeiro do Sul. A que ponto se chegou, na administração do prefeito Ilderlei Cordeiro! O ex-prefeito Vagner Sales, hoje seu adversário, deve estar rindo desta bagaça. Aliás, ri sem razão, foi o seu criador.

INFORMAÇÃO PARA CHECAR

A informação que chega é que a EMURB vai usinar o seu material asfáltico na empresa. Fala-se que, que isso encarecerá o processo em torno de 20%, de que se fosse feito na iniciativa privada. É umdao para a prefeita Socorro Nery checar a veracidade.

NÃO É ISSO QUE A ELEGERÁ

A “Marcha contra o Crack”, promovida pela ex-deputada federal Antonia Lúcia, é meritória por despertar a população e autoridades para o problema. Mas em termos de ajuda para a sua campanha a Federal o reflexo é zero. Ela que trate de fazer uma campanha profissional.

MAIS AZEITADAS

Dos ex-secretários estaduais, os dois que estão com as campanhas mais azeitadas para deputado estadual são o Gemil Junior e o Pedro Longo. Possuem as maiores estruturas.

ESTÁ NO JOGO

O ex-deputado Chico Viga (PHS) entrou no jogo para deputado estadual com o apoio de dois vereadores, o Juruna (PHS) e o Raimundo Neném (PHS). Fora isso tem a sua base eleitoral.

PUXADORES DE VOTOS

Manuel Marcos (PRB) e Jarbas Soster (PHS) serão os grandes puxadores de votos da chapinha dos nanicos da FPA. A chapa faz um Federal garantido e brigará na sobra pela segunda vaga.

VOTO PULVERIZADO

A eleição deste ano para deputado federal tem um componente novo, o de ter bem mais candidatos que na última eleição, o que leva a crer que não se verá votação estourada. Quem pensar em 60 mil, 50 mil, 45 mil votos, pode ir enrolando a bandeira que será difícil chegar nestes tetos.

NÃO TEM ESPAÇO

Não teve antes e não terá durante a campanha espaço nesta coluna para fatos falsos criados para prejudicar os candidatos, principalmente, os que disputam o governo. O espaço será aberto a todos, mas com a ressalva de que não haverá guarida para a ofensa moral. Jamais!

BATALHA DOS NÚMEROS

Um fato paralelo a toda a eleição é a batalha de informação entre as assessorias dos candidatos majoritários. E cada assessor divulgando que reuniu multidões. Eu tenho muito cuidado com estes números, quase sempre superfaturados para alavancar a imagem da candidatura para quem o assessor trabalha. Prefiro trabalhar com informação neutra.

VOTOS DOS GROTÕES

A candidata a deputada federal, Charlene Lima, está correndo em busca de votos. Recentemente esteve em Santa Rosa montando parcerias e participou até como jurada de um concurso de Miss. A estratégia é válida, por ser candidata nova, tem que se fazer conhecida.

SEM DÚVIDA ALGUMA

Não me chegou ainda nenhuma denúncia formal de pressão dentro no DETRAN para obrigar os servidores a votar no candidato a deputado estadual, Pedro Longo, mas se chegar, aviso que publico. Dele ou de qualquer outro.

PUXADOR EE VOTOS

Um dos mais ativos e inflamados coordenadores da candidatura do Márcio Bittar (MDB) ao Senado é o ex-prefeito Mauri Sérgio, da cúpula regional do MDB. É o seu puxador de votos.

SILÊNCIO TUMULAR

Depois que o candidato ao governo, Marcus Alexandre (PT), se posicionou a favor do “Estatuto da Família”, os petistas que vinham fazendo uma algazarra contra a oposição fecharam a boca. Como se diz no popular: “ficaram pianinho!”. Não falaram mais do assunto.

VELHO DITADO
Pimenta no rabo dos outros é refresco. A condenação só vale para a oposição? Muito gozado!

COMO É QUE PODE?

Como é que o combate à criminalidade pode dar certo, no Jordão? Existe um Policial Civil.

GUERRA DA SÍRIA

O deputado Jairo Carvalho (PSD) narra que ao entrar no setor de ortopedia do Pronto Socorro teve a impressão que estava na guerra da Síria, em meio a escombros e pacientes jogados. Com a palavra, o secretário de Saúde, Rui Arruda, para confirmar ou não a denúncia formulada. Quem cala, consente.

MAIOR ABANDONADO

O deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) reclamou que os servidores do PRÓ-SAÚDE se sentiram abandonados pelo governo e ALEAC na defesa do seu projeto, no julgamento da inconstitucionalidade, no Tribunal de Justiça. “Não tivemos direito à defesa”, protestou.

BR-364

Recebo postagem do Superintendente do DNIT, Thiago Caetano, de que o trecho do Rio Liberdade- Tarauacá, na BR-364, que tanta critica vem recebendo pelo péssimo estado em boa parte do trecho, deverá sofrer uma ação do órgão já a partir deste mês. O Thiago é o tipo do burocrata que deu certo. Nunca deixa de dar uma resposta ante uma crítica e não se limita a ficar no gabinete. Fez uma coisa certa: separou o ativismo político da sua profissão. Em alguns momentos vestia mais a camisa de cão eleitoral do Gladson Cameli, que da sua instituição.

Coluna do Crica

Um nome acima de qualquer suspeita

É bom para os mais jovens saber que na turma da antiga era difícil você ouvir falar em assalto ao patrimônio público. Uma das figuras políticas mais corretas que conheci se chamava Jorge Kalume, foi deputado federal, senador e prefeito de Rio Branco. Não entro no mérito que de era um simpatizante da ditadura militar. Entro no mérito do seu lado moral. Kalume (foto) era um político que se podia dizer acima de qualquer suspeita. Com ele era tudo certinho, dentro da lei. Vi chegar várias vezes na Câmara Municipal de Rio Branco, quando ele era prefeito, e eu como jornalista, pedidos de autorização para doar carradas de areia e barro. Virava piada, mas era seu jeito. Quem votava no Kalume não esperasse da sua parte nenhuma facilidade quando chegasse ao poder. Foi incorruptível! Conversador, bom contador de piadas, ele era alvo também de muitas piadas. Uma delas era de que o “Turco”, como também era conhecido, batia continência para quem visse fardado, até para os guardas da SUCAM. É sua a frase de que, no Acre, pesquisa antes de 24 horas, não tem valor algum. Arenista ferrenho, a sua maior derrota foi para governador, quando era apontado como favorito e perdeu para o peemedebista Nabor Junior, que entrou na eleição como azarão, boi morto. De tudo o que se pode dizer do Kalume é que ele era um homem de bem. E de conduta extremamente exemplar. Não interessa seu viés ideológico. Conheço muita gente da chamada esquerda sem pudor moral. Jorge Kalume merece, pois, reverência. E o nome a ser sempre relembrado.

ACIMA DO ESPERADO

Quem conversou em Cruzeiro do Sul com o candidato ao governo, Marcus Alexandre (PT), diz estar alegre com a acolhida que tem recebido nas visitas, nas reuniões, com lideranças locais. Tem comentado que a receptividade está além do esperado, por ser uma conversa inicial.

COFRES ABORROTADOS

Um dos municípios mais pobres do Acre, como Mâncio Lima, com tantas carências no município, o prefeito Isac Lima (PT), trazer um cantor por 40 mil reais é fazer pouco caso, por exemplo, do homem do campo, que está sem ramais conservados para escoar a produção.

MÃO NO BOLSO

O usuário do transporte coletivo pode se preparar que vai vir mão no bolso. Quando o RBTRANS anuncia que recebeu pedido de aumento da passagem de ônibus pode se preparar que será concedido. Sempre atendem os empresários. Mesmo que continuem a prestar um serviço de baixa qualidade para a população. A população  não ganha uma neste embate.

ESQUEMA PESADO

O ex-diretor do DETRAN, Pedro Longo, segundo boas fontes, conseguiu formar um grupo bem articulado no apoio à sua candidatura a deputado estadual em um reduto difícil para candidato de fora, Cruzeiro do Sul. A sua reunião para o Marcus Alexandre foi a que mais arregimentou.

COM BONS OLHOS

Pedro Longo é um Juiz aposentado, fez um bom trabalho no DETRAN, e só o fato de ter curso superior já olho com bons olhos qualquer candidatura. Tem que se colocar no parlamento pessoas preparadas. Para não vir o arrependimento. Vejo a atividade política desta maneira.

FEIJÃO COM ARROZ SEM SAL

A tônica de qualquer comentário que se ouve sobre a administração do prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos (PT), é de que se arrasta sem nenhuma inovação, no mero feijão com arroz. E sem sal. Não há uma obra impactante na cidade. Não há de que reclamar, o governo é do seu partido. Nada que possa ser apontado como inovador. Ainda tem tempo de se recuperar.

SOLUÇÃO PARA TUDO

A questão é que durante a campanha os candidatos a prefeito têm solução para tudo.

DISCUSSÃO IDIOTA

Trava-se uma discussão idiota entre grupos prós e contra o “Estatuto da Família”, porque a aprovação do projeto não vai impactar em nada a vida de casais, sejam homossexuais ou não. A matéria já é regulada em decisões judiciais. Cada um dispõe o corpo como bem entender.

ATÉ JOGO DE DOMINÓ

No Acre, até jogo de dominó e brincadeira de roda se transforma em pendengas políticas.

POLÍTICA É CONTRAPARTIDA

Quando se integra um grupo político é porque concorda com suas decisões. Ou então se fica independente. A prefeita Socorro Nery precisa ter uma conversa com a sua base política, porque seus integrantes têm espaços na PMRB. Derrubar seu veto soou uma deslealdade.

É MUITO SIMPLES

Pode se argumentar que um vereador não tem que estar atrelado a um prefeito e tem que ter posições próprias. Também acho e defendo esta posição. Mas para isso não pode ter afilhado, afilhada, curió, papagaio, sogra, em cargos de confiança da PMRB. Porque vira refém. Ou não?

NÃO SABEM NEM QUE EXISTEM

Vez por outra vejo pessoas trocando ofensas pessoais nas redes sociais por este ou aquele candidato a governador, como se política fosse a prática do genocídio moral. O candidato se elege, chega ao poder, e não dá a mínima bola por quem se esgoelou por ele. Menos, gente!

COMO DIZ O MARTINELO

Como diz um dos papas do jornalismo acreano, o respeitado jornalista Silvio Martinello: “política não se faz furando o olho do adversário”. Pena, que só se faz política assim.

NÃO DEIXEM NEY FORA DO JOGO

Nas suas avaliações não deixem o Ney Amorim (PT) fora do jogo. É extremamente habilidoso e uma fera na campanha. Não conheço uma eleição ao Senado mais embolada que a deste ano.

CHANCES REAIS

Há pelo menos quatro nomes com chances reais e em igualdade de condições para conquistar as duas vagas em disputa para o Senado. É uma eleição a ser ganha nos pequenos detalhes. Levam vantagem os que já são mais conhecidos da população. Mas é um quadro indefinido.

MENINOS, EU VI!

Conversava ontem com um amigo sobre o governo Orleir Cameli. E chegamos à mesma conclusão de que do governo do Wanderley Dantas até o atual governador, nenhum governante acreano foi tão achincalhado pela mídia, pelos políticos, do que ele. Forjaram dezenas de fatos negativos, crimes, contra a sua pessoa, sem base alguma, só para virar processos, tudo sob o comando, principalmente, de deputados e senadores do PT e PMDB. Chegou a ficar com um único deputado federal ao seu lado, o Osmir Lima. Políticos do PMDB e PT chegaram até a procurar o então Ministro da Justiça, Nelson Jobim, para pedir intervenção federal, no Acre. Falo do governo do Orleir Cameli e o que sofreu com PHD, porque, meninos, em vi! Saiu da gestão abandonado e um homem detonado fisicamente e moralmente pelos detratores. Não julguem o governador Orleir Cameli pelos processos ou o escrito a seu respeito. É Fake News!

Coluna do Crica

Primeira derrota política de Socorro Neri

A derrubada do “veto” oposto pela prefeita Socorro Nery (foto) à aprovação do “Estatuto da Família” ontem pela Câmara Municipal de Rio Branco embute um fato pitoresco, não pela decisão dos vereadores, mas porque os vereadores da sua base política e da oposição se uniram para a derrubada do seu “veto”, que se configura na sua primeira derrota política à frente da PMRB. Só a oposição não teria número suficiente para manter a aprovação do projeto. Não assino embaixo desta decisão, por não concordar com pontos básicos deste Estatuto, mas a posição dos vereadores que votaram a favor tem que ser respeitada porque é assim no regime democrático. Ficaria mal aos vereadores, politicamente, derrotar algo que aprovaram. E cada um que trace o seu caminho político, com todas as conseqüências.

UMA DERROTA DO LÍDER

A votação de ontem na Câmara Municipal de Rio Branco também foi uma derrota do líder da prefeita Socorro Nery, vereador Eduardo Farias (PCdoB), ao qual caberia no mínimo assegurar os votos dos vereadores da base da prefeita. Eduardo é acusado de não ter diálogo.

CONVERSA DE PORTA ARROMABADA

Esta história de dirigentes do PT justificar que tinham liberado os votos é desculpa de porta arrombada. O partido é um defensor aberto das causas da pauta LGBT. Ou mudaram?

RACHA ATÉ NO PT

A derrubada do veto da prefeita Socorro Nery rachou até a bancada petista: o vereador Rodrigo Forneck (PT) votou pela manutenção do “veto” e seu colega Mamede Dankar (PT) votou com a oposição pela derrubada do “Veto”. O movimento LGBT do PT chiou alto.

COLABOROU MUITO

Conversei ontem com dois vereadores da base da prefeita Socorro Nery que ajudaram a derrubar o “veto” e me explicaram que, o fato de alguns colegas serem atingidos por ovos atirados pelos defensores do projeto, criou um espírito de corpo pela derrubada do “veto.”

“IMAGEM DE COVARDES”

Depois das agressões a colegas, se o “veto” não fosse derrubado passaríamos a “imagem de covardes” para a opinião pública e que votamos por pressão de grupo. Revelou um vereador.

BATALHA NÃO TERMINOU

A batalha do “Estatuto da Família” agora vai para os tribunais, onde o MP deverá ajuizar uma ADIN, pedindo a sua inconstitucionalidade. Falta ainda a votação da ALEAC, onde o projeto tramita. Mas uma tendência de só colocar em votação após a decisão da ação do MP.

NOTA PICANTE

Não comento a nota picante do líder LGBT Germano Marino sobre os vereadores que derrubaram o “veto” da prefeita Socorro Nery, porque veio no campo da insinuação.

CAMPANHA REDONDA

Já foi primeiro suplente de vereador, é primeiro suplente de deputado federal, faz uma campanha para a ALEAC redonda, em cima de erros cometidos, e é um dos nomes mais fortes da chapa de candidatos do PTB. Dr. Jeferson (PTB), briga na linha de frente para se eleger.

TEMPO DE SOBRA

Na sua última passagem pela prefeitura de Epitaciolândia o prefeito Tião Flores saiu muito bem avaliado. Em início de mandato, ele tem muito tempo para repetir o feito nesta gestão.

QUE COISA LOUCA!

O PSB tem uma candidata qualificada e competitiva em Cruzeiro do Sul, para deputada estadual, a Delegada Carla Brito. O PT em duas décadas de poder não conseguiu forjar uma grande liderança do porte de um Vagner Sales e Gladson Cameli. Que coisa, louca!

MESMO TAMANHO

O PT sofre do mesmo mal e do mesmo tamanho no colégio eleitoral de Sena Madureira. Não tem um nome regional que possa dizer que possui uma forte densidade eleitoral. Em Sena a oposição deitou e rolou na eleição para governador e tende a repetir a vitória neste pleito.

LUTA DE MUITOS FRONTS

O candidato ao governo do PT, Marcus Alexandre, terá que se desdobrar nesta campanha, Pois, terá que enfrentar não somente os candidatos dos adversários, mas, principalmente, a pauta negativa que os seus aliados vêm criando. A sorte do PT é ele ter um perfil próprio.

VÁRIAS FRENTES

Na Itália, a “Operação Mãos Limpas”, acabou com a ação dos políticos criando leis que e escudavam seus crimes. Aqui o que se nota são ações de figuras do Judiciário para dificultar cada vez mais a “Operação Lava Jato”. E o mais grave que o fazem de uma maneira cínica.

MALAS ARRUMADAS

A secretária de Comunicação da PMRB, Andréia Forneck, está de malas arrumadas para entrar de vez na campanha do candidato ao governo, Marcus Alexandre. Deixará o cargo dia 1º de Maio. Andréia é a responsável pela formulação e divulgação de uma boa imagem do Marcus.

DIFERENTE DE MUITOS

Andréia Forneck tem uma virtude: nunca deixou de retornar um contato a um jornalista. E conseguiu se sair muito bem nas redes sociais, sendo muito célere na notícia divulgada.

CHAPA ARRUMADA

O PSDB-DEM é uma coligação que montou uma chapa arrumadinha para deputado estadual, tem nomes como dos deputados Luiz Gonzaga (PSDB), Antonio Pedro (DEM), Francineudo Costa, vereador Célio Gadelha, com chance de eleger dois e brigar pelo terceiro na sobra.

COMPLICAÇÃO DUPLA

Quando um prefeito mantém terceirizados e não tem previsão orçamentária para pagar resulta no que está acontecendo na prefeitura de Cruzeiro do Sul, com três meses de salários atrasados. É prejudicial para o bolso dos contratados e para a imagem de quem contrata.

REDUTO SÓLIDO

Aliados do candidato ao governo, Gladson Cameli (PP), avaliam que a presença por dois meses do candidato petista Marcus Alexandre no Juruá, não deverá causar estragos eleitorais. Justificam: “todas as grandes lideranças da região estão conosco e ele é filho da terra”.

SAIU DE CIRCUITO

O candidato ao Senado, Márcio Bittar (MDB), saiu do circuito de exposição, pelo menos não é visto promovendo atos, reuniões, com a constância de antigamente, nas redes sociais. Pegou muita pancada de todo lado da oposição depois do seu áudio detonando todo mundo vazar.

QUESTÃO DE VOTO

Alguns vereadores votaram a favor do “Estatuto da Família” porque são evangélicos e os demais para não entrar em choque com a numerosa comunidade evangélica. Foi a explicação que recebi ontem de um deles

TIAGO MACHADO

Está entre os que disputam com chance uma vaga de deputado estadual pelo PDT. Tiago é uma figura simpática, e como Despachante fez muitos amigos. Ele é irmão do candidato a deputado federal, Eber Machado (PDT). Ambos vêm de uma família muito numerosa.

EXPLICAÇÃO DO GOVERNO

A explicação do governo para as demissões de todos os servidores do Pró-Saúde é a de que segue um Ajuste de Conduta com o MP trabalhista. O que significa que todos serão demitidos.

RISCO ELEITORAL

De um ponto não se pode fugir: será muito difícil que os 1.800 servidores do Pró-Saúde que já perderam os cargos e os que estão na fila para perder, dificilmente, junto com seus familiares, vão votar em candidatos do PT. Deu para sentir a manifestação após a derrota no TJ.

CUMPRE O PAPEL

O vereador Gilson da Funerária (PP-Senador Guiomard) cumpre o seu papel quando faz denúncia que acha cabível contra a gestão do prefeito André Maia (PSD). Se é para ficar calado com qualquer deslize melhor é não ter vereador. Vereador foi eleito é para cobrar mesmo.

APENAS ESFORÇADOS

Conversando ontem com uma liderança expressiva da oposição sobre Brasiléia, ouvi: “com o Aldemir Lopes fora do páreo, a oposição quebrou as pernas. Temos companheiros esforçados na oposição naquele município, mas nenhuma do porte do  Aldemir”. Concordei no pleno.

VÁRIOS ASPECTOS DO PRÓ-SAÚDE

Essa confusão do Pró-Saúde poderá ser enfocada por vários aspectos: foi um monstrengo jurídico criado no governo Binho Marques. Os servidores fizeram concurso de boa fé. Faltou vontade política do governo atual para mantê-los nos cargos. Todos os deputados sabiam que o projeto do deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) era inconstitucional. Não existe, pois, nenhuma surpresa que o Tribunal de Justiçado Acre fosse aceitar o pedido de inconstitucionalidade formulado pelo Ministério Público Estadual. Não adianta agora reclamar. Mas não podemos menosprezar a luta corajosa no enfrentamento com o governo do deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS). Foi um forte. Não é para qualquer um trombar com o poder.