Coluna do Amaral

O vereador e o travesseiro

Tem um vereador de um município do Alto Acre que passa a madrugada bebendo 51 misturada com velho Barreiro e Leite condensado. Quando enche a cara, passa a madrugada gravando vídeo e chamado o seu travesseiro de meu amor. (kkk). Quem será? 

Um Leão na balsa

Desde que se envolveu na política o Leão almeja sentir o gosto da vitória, mas a realidade é que ele nunca ganhou nem para presidente de bairro. E para piorar, quem o Leão apoiou, sentiu o gostinho amargo da derrota: Tião Bocalom e Joaquim Lira sabe bem o que é isso.

Aprendizado com o Leão

O ex-Secretário de Agricultura, Joaquim Lira (DEM) aprendeu fazer política com o Emerson Leão e Tião Bocalom (DEM), mas percebeu que sempre ia na balsa de Manacapurú. Aí fez o certo: deixou o "Leão" pelo o "Açúcar" e já ganhou a primeira. Mas, Leão continua na balsa e Lira só na garapa.

O senhor “sem popularidade”

O vereador Valadares (PMDB) tem convidado os peemedebistas para participarem da próxima sessão, terça-feira, 7. Segundo ele, tem uma bomba da atual administração. Será mesmo? Ou esse é só mais um jogo de atrair holofotes! Esperar pra ver…

Carro do capiroto

Deste da operação Metástase que o ex-Secretário de Obras anda a pé. Os "homens de preto" apreenderam seu veículo. Também,… um HB20 em nome do “CAPETA”,  só pode ter sido castigo lá de cima. Cruzes!!!!

“Munto Cosa”

O “Munto Cosa” foi fazer uma palestra em Assis Brasil acompanhado dos "amigos do peito." O local escolhido foi uma Igreja. Era palestra ou exorcismo?

Ascensão de um guru

O "brincante" do Fábio Monteiro em seu grupo de whats saiu todo animado, quarta, 01, para Assis Brasil. Segundo ele, palestrar sobre conjuntura política do Alto Acre. O povo deve ter ficado admirado com o guru mirim do Alto Acre (SQN).

A Bíblia

A igreja estremeceu com a palestra. O pasteleiro está  achando que assumindo o lugar do guru fica com a moral toda. Fez até pose com Bíblia debaixo do braço para iludir os fieis. ahhhhhh “Munto Cosa”! Quem não te conhece, não te compre…

Boca no trombone

A vereadora Ana Cláudia Gonçalves (PSD) de Assis Brasil, em cada Sessão realizada, bota a boca no trombone sobre a má administração do prefeito Zum (PSDB).

Dama de Vermelho

A primeira Dama de Assis Brasil é quem manda nos Secretários. Isso segundo informações de uma funcionária da saúde. "Tudo que é comprado, licitado ou indicação de  alguém para trabalhar passa primeiro pela “Dama de Vermelho, diz ela”

Cinco anos dos bicudos

Já são quase cinco anos de administração dos tucanos à frente da Prefeitura de Assis Brasil e até o momento ainda não mostraram a que vieram.

Pagamento atrasado

Os funcionários da prefeitura de Assis Brasil de vários setores não sabem como vão fazer para acender velas aos seus entes queridos. Além de estarem sem seus pagamento em dias, o prefeito Zum sumiu. Tomou doriu…

O Zum Zum Zum

Dizem as más línguas que o prefeito foi aceder velas no Icuriã. Saiu às três da manhã com um chapéu disfarçado pra ninguém reconhecê-lo.

Ponte dos remendos

A ponte de Brasiléia é um pano velho com remendo novo. O marceneiro Gilberto, morador de Epitaciolândia, mostrou em vídeo nas redes sociais sua preocupação com as passarelas de pedestres e sua má conservação. Quando o pedestre corre risco, melhor as autoridades tomarem providências.

Delações e seus milhões

As delações premiadas (contestadas muitas vezes pelo lado tendencioso das investigações) foram responsáveis pela denúncia de  1.213 e até prisões. Isso tornou possível aos investigadores efetuarem o resgate de R$ 14,1 bilhões. Pensa na ponta do Iceberb! E, pelo andar da carruagem, antes que desnudem sua base, tudo vai por água abaixo. O sistema é bruto! Temer que o diga…

Morto! Vivo! Morto? Vivo?

As  brincadeiras de crianças são momentos inesquecíveis de nossa vida. Morto vivo é uma delas que despertou nossa atenção e agilidade. Mas, quando adultos, nossa concepção de morto, vivo, também tem outra conotação. Vivos, pagamos impostos demais e o poder de compras da maioria é limitado. E morto? Os gastos na despedida são altos e se perpetuam por longas gerações no compromisso anual de homenagear os mortos.

Congresso quer proibir "bots" e "fake news" nas eleições

O PLS 413/2017, de autoria do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), quer criminaliza o uso de robôs para publicação e interações em redes sociais com objetivo de influenciar as eleições, iniciou na última segunda-feira,27 e em breve será apreciado.

Os políticos estão com medo da influência da contrainformação criminosa que prejudica todo mundo. Como por exemplo, o uso de ferramenta automatizada (bots) que simule ou  as notícias fabricadas usando até perfil semelhante ao de uma página oficial para enganar os usuários da internet com factóides dos políticos (fake news). Porém, não se enganem! Tem muita verdade pelo meio e isso pode ser uma mordaça disfarçada.

500 anos

A Reforma Protestante de Martinho Lutero e outros religiosos completou 500 anos. Foi a grande ruptura com os dogmas da igreja católica e mãe de todas as igrejas evangélicas fundamentalistas e pentecostais no mundo.

Dilma Roussef foi esquecida

Ao contrário do discurso dos petistas no Congresso que se doem pelo Impeatchement sofrido por Dilma (PT), dado um golpe na democracia e no povo brasileiro, parece que não condiz plenamente. A ex-presidenta só é lembrada espontaneamente por 1% dos entrevistados em pesquisa do IBOPE/18-22 de outubro. E estimulada, nem aparece na fita. "Zulive desse povo ingrato."

Salvadores da Pátria

Ainda sobre a pesquisa estimulada, aparece Luciano Huck com 5% das intensões de votos, empatando com Geraldo Alckmim (PSDB) e superando nomes de peso da política nacional como Ciro Gomes (PPS) e João Dória (PSDB), ambos com 3% e Álvaro Dias (PV),2%. O povo no desespero e descrédito nos políticos, buscam seu Trump brasileiro, na figura de Dória, Huck ou Bolsonaro. O exemplo americano está aí pra todo mundo ver. Fica a dica…

Coluna do Amaral

O bar da Carlota

Segundo informações, a ex-presidenta da AMOBREPE, Luiza Carlota, tem um Bar na Reserva Chico Mendes onde é proibido vender bebida alcoólica conforme o Plano de Utilização da Reserva Extrativista e ICMBIO.

Açúcar e o mel

O novo presidente da AMOPREBE, José Maria Pimentel (Açúcar) será convocado na próxima Sessão a pedido do vereador Zé Gabriele (PSB) para agradecer os seus votos na casa do povo.

Olho por olho e dente por dente

Os vereadores Valadares (PMDB) e Rosildo Rodrigues (PT) “quase se agrediram” na Sessão desta terça feira (31) por conta do petista reclamar do procedimento do parlamentar. No momento em que o vereador Rosildo usava da tribuna, Valadares deixou o plenário para fumar, o que deixou o vereador muito bravo, pois “Neto fala o que quer, mas nunca espera para ouvir o que não quer”, reclama Rodrigues.

Contra as raízes

O vereador Reinaldo Gadelha (PMDB) votou contra um projeto que vai asfaltar a rua do BANACRE no Bairro Eldorado. Gadelha nasceu e cresceu  na referida rua, onde sua mãe mora até hoje no mesmo local.

A gargalhada de desespero

A pergunta está no ar: Porque o ex-Secretário de Obras, "risadinha", não soltou fogos quando atestou quatro notas fiscais no nome de “Cici”?

Sumiu do cenário político

O professor Marcos Fernando de Epitaciolândia depois das eleições de 2016 tomou um chá de sumiço. Dizem que ainda está "tomando o mijo" do novo herdeiro.  

A população agradece

O prefeito Tião Flores (PSB) está sendo elogiando na zona rural por ter tirado vários moradores do isolamento. Mas ainda tem um povo do contra que vive nas redes sociais reclamando de um ramal. Calma! Esperem o cumprimento do planejamento do homem…

Passado de abandono

O ex-prefeito André Hassem (PSDB) em quatro anos não fez nem a metade do que deveria. Deixou vários moradores da zona rural na pindaíba sem pontes e sem ramais.

Buracos

Se a “Operação Buracos” tomar o mesmo rumo da “Operação G7”, como crê o governo (PT) e os partidos da FPA, a vitória é certa no 1º turno.

As provas

Uma investigação não quer dizer que a pessoa seja culpada de nada. As provas e a Justiça darão a palavra final. Fica a dica para os fãs do Michel Temer (PMDB) e do Aécio (PSDB).

Ato simplório  

Os argumentos dos militantes e partidários de Marcus Alexandre ganham força suficiente à medida que esses relatam que uma simples convocação já seria o suficiente para o prefeito prestar qualquer tipo de esclarecimento, envolvendo suas passagens pela administração pública, visto que o gestor nunca se privou de obedecer a convocações quanto citado.

Remember  

Vale a pena recordar outra operação, que em tudo lembra o atual momento, ocorrida em 2013: a operação G7. A dita ação dos órgãos de justiça foi uma “megaoperação” e revelou uma das mais "vergonhosas investigações" já feitas pela Polícia Federal no Acre. A dita operação, que reuniu mais de 150 agentes de todo o país, culminou com a prisão de 29 pessoas, numa pirotecnia sem proporções.

Resultado  

A Operação G7 foi um “linchamento moral” tão danoso que pode ter sido o responsável pela morte de um dos citados, o então presidente da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), Carlos Sasai.

A campanha já começou!

Dois dias após a FPA anunciar que Marcus Alexandre (PT) como o pré-candidato da coligação ao governo, uma operação da Polícia Federal – que conforme argumentos dos partidários de Alexandre atende a interesses políticos – produziu um espetáculo dantesco,
conduzindo, sob vara, o prefeito e outros ex-administradores do DERACRE a prestar depoimento, dando asas a imaginação dos juízes de redes sociais na ignorância dos fatos…

Ao revés 

No Brasil os processos eleitorais começam ao contrário. Seria adequado que os partidos  traçassem um Plano Estratégico de Gestão para o Estado. Depois viriam as escolhas dos candidatos.

Fato 

Não acredito que o processo que será gerado pela “Operação Buracos” tenha um desfecho antes das eleições. Mas se o processo se acelerar e o Marcus for inocentado sairá de vítima. Mas, se condenado, não creio que prossiga no jogo. É possível que o trio que estava no páreo volte a ficar de prontidão para um plano B.

Prudência e caldo de galinha 

As convenções partidárias que indicarão as candidaturas só acontecerão em julho de 2018. Portanto, ainda existem nove meses para os pretendentes atravessarem antes de irem para os palanques. No plano majoritário acredito ainda tem muitas mudanças, tanto na FPA, quanto na oposição. Muitas águas ainda vão rolar debaixo da ponte. E quem pousa de santo pode até cair do cavalo…

Coluna do Amaral

Lima cala boca da oposição

Recentemente em conversas no whatsapp, o Contador Vade, elogiou o trabalho do Francisco Lima, comparando-o ao eficiente trabalho do Creumar. Até o momento o que mais chama a atenção é a presteza e capacidade de dialogar com os críticos, calando a boca um a um com trabalho. Está de parabéns!

"Tapa na cara não doi" (Avini Vinny)

Tem morador de Brasiléia envolvido em política que levou uns tapas de correligionários que até hoje ainda vê estrelas. Por conta disso, tem um novo hit do "Xé Pop" fazendo sucesso nos grupos: "tapa na cara não dói"

"Tapa na cara não dói
Nem se compara com suas palavras
Porque não pensou em nós
Tão egoísta é você e mais nada"

Mistério do assalto no parque

Um cidadão de vulgo apelido "munto cosa", levou dois mata leão na orelha e teve seu celular destruído pelo "Credo em cruz". Tudo começou por uma infeliz foto do "guru" que viralizou nas redes sociais e torrou a imagem do "riquinho" do Juruá.

Afim de justificar para sua mãe o vermelho nas orelhas e os olhos inchados de chorar, "munto cosa" relatou que num assalto no Parque com arma na cabeça, perdera seu celular e míseros R$ 20,00. A estória foi tão bem bolada e melodramática, que muita gente queria fazer vaquinha para ajudar na compra de outro aparelho. Teatro puro! Mas o sujeito nem precisou da ajuda dos amigos. Arrependido, o "credo em cruz" comprou outro celular e a paz voltou a reinar no cume da ladeira sombreada por mangueira e no grupo de whats onde a vítima faz sucesso inventando estórias cabeludas.

Rasteira a caminho

O vereador Joelson Pontes (PP), preso durante a quarta fase da Operação Labor, da Polícia Federal, além da fiança de R$ 15.000,00 que pagou para garantir sua liberdade, pode agora sofrer outros revés: suspensão de seus proventos e até cassação do mandato. Essa será uma das investidas na Câmara Municipal do vereador Rosildo Rodrigues (PT), que provavelmente entrará com pedido de afastamento do parlamentar.

Suplente dormindo acordado

Se as previsões de afastamento se confirmarem, o Rilsomar Nunes Gomes (PSD) assume a cadeira do Joelson (PP). O Rilsom como é mais conhecido, deve estar dormindo acordado. Já deve estar atrás de um brechó para comprar seu paletó. Se porventura nada der certo, guarda o paletó para agasalho nos dias de frio.

Licitação "especial"

Parece que a oposição quer criar outras leis e normas para reger as licitações de Brasiléia. Talvez queiram revogar a Lei 8666 e a 12.232. Ora, se os empresários locais são brasileiros, com suas obrigações cadastrais em dias e seus impostos todos pagos e não há restrição que os impeça segundo o que regulamenta a participação. Qual motivo então para colocar sob judice a participação dos empresários em licitações do município? Só pode participar membros da oposição? Pelo que eu saiba, dentro dos requisitos exigidos por lei todos podem. E alguém tem que ganhar e por serem poucas empresas do ramo de hotelaria e comunicação, vai findar ou do lado vermelho ou azul.

Aécio sobrevive

Em meio aos escombros do Senado, 44 parlamentares votaram pela permanência de Aécio Neves (PSDB). Assim, Aécio e Temer passam a simbolizar no Legislativo e Executivo, respectivamente, a podridão da política. São dois Zumbis sobrevivendo e desmoralizando a política e o povo brasileiro e pondo em risco a existência da Lava Jato.

Candidato a Presidente ideal

Na pesquisa de outubro do Data folha os 87% dos entrevistados, querem um candidato a presidente não esteja envolvido em escândalos de corrupção; 79%, que ele tenha experiência administrativa; 65%, que ele não tenha um passado obscuro e 59%, que tenha alguma experiência empresarial. No menu que se apresenta na atualidade, raros nomes estão contemplados nestes quesitos que a população procura. E o caso de Moro que tem sido apontado nas pesquisas, o mesmo já descartou essa possibilidade em recente entrevista.

OS FICHAS SUJAS

O jeitiinho brasileiro presente no STF nos últimos episódios de favorecer políticos e os prazos do próprio Tribunal Superior Eleitoral, vão ajudar e muito os fichas sujas a participarem das próximas eleições. Quando as cortes tentarem impugnar candidaturas de governadores e presidenciáveis, muitos já estarão quase no final de campanha. Aí, recorrem da sentença e pronto! As mesmas figurinhas envolvidas em escandalos poderão voltar a mandar no país.

Trabalho escravo no Brasil

O preço da cabeça do Temer tem sido tão cara para o Brasil, que cedeu recentemente ao lobby dos parlamentares ruralistas de retroceder nas leis que garantiam o resgate de trabalhadores em condições subhumanas nas propriedades de grandes fazendeiros. Se dependesse do atual governo, até a Lei Áurea seria revogada pra comprar parlamentar. Ainda bem que há movimento contra do Ministério Público (MP) e Ministério Público do Trabalho (MPT).

Coluna do Amaral

Professor e o labor de ensinar em meio a tantos perigos

As comemorações do Dia dos Professores não tem mais sentido para as escolas de ensino médio. Sem respeito por nada e por ninguém, não há motivação por parte da maioria dos alunos para honrar seus mestres. E, para ser sincero, nem os profissionais da educação tem mais estômago para as festinhas da hipocrisia. Momento no qual as frases bonitas e declarações não condizem com o dia a dia de violência escancarada contra o orientador.

A harmonia que existia no passado entre o professor e seus alunos foi rompida com a sociedade moderna e esse elo precisa ser retomado urgentemente, antes que o professor que escolhe a profissão por amor desapareça.

Nesse cenário, basta lembrar a agressão sofrida pela Coordenadora Pedagógica da Escola Estadual Lourival Sombra, localizada no bairro Tangará, em Rio Branco. A mãe de uma aluna em um dos corredores da escola, final de outubro, 26, deu soco e pontapé no rosto da profissional. Ou ainda a professora Catarinense Márcia Friggi, agredida com socos, empurrões e tapas em agosto (22), que foi bastante difundido nas mídias. Isso revela apenas uma face oculta de muitas ocorrências que acontecem diariamente nas escolas brasileiras. Algumas registradas nas delegacias e outras ficam apenas dentro dos muros das escolas, causando maior stress e pânico ao professor.

Levando em consideração a realidade paulista apenas como parâmetro, já que existe um monitoramento dos casos de violência, por parte do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), temos a seguinte realidade: 40% dos professores afirmaram ser comum, em suas escolas, sofrer ameaças ou ter algum bem pessoal danificado por alunos; 62% já foram xingados; 24% foram roubados ou furtados.

A pesquisa da Apeoesp (2013) apontou ainda, entre os casos de violência contra os professores, o seguinte: agressão verbal (39%); assédio moral (10%); 9 bullying (6%); agressão física (5%); discriminação (5%); furto (5%); roubo ou assalto à mão armada (1%). O estudo mostra, ainda, que os professores homens (51%) estão mais sujeitos a serem vítimas de violência que as professoras mulheres (35%).

E, em matéria publicada na ISTO É, com capa, Professor – Profissão perigo, a pesquisadora  Jussara Paschoalino, autora do livro “Professor Desencantado: Matizes do Trabalho Docente” (Armazém de Ideias, 2009), explica que a causa da violência contra os discentes está ligado aos “Professores sem autoridade, alunos com excesso de poder e coordenações escolares omissas formam a bomba-relógio da violência escolar. As salas de aula estão mais violentas, pois a própria sociedade também esta.”.

Na metodologia de pesquisa usada, levam em consideração os tipos de crimes: ameaça, injúria, desacato, furto, lesão corporal, atentado contra o patrimônio dentre outros. Quem nunca passou por situações assim o ano inteiro? Carros riscados; pneus esvaziados; pneus cortados com faca; ameaças de morte; mortes executadas; sequelas de espancamentos; dedo enriste no rosto; intimidação de parentes de alunos na porta de sala de aula; ameaça na saída da instituição; humilhação na frente de todo mundo com desacato; e pra piorar, ainda tem agora os apadrinhados das facções que se o professor disser um ai contra ele, melhor trocar de escola antes que venha o “Salve dos justiceiros do crime…”

Vale lembrar que o Acre tem casos semelhantes ao que vemos pela grande imprensa nacional. O que chama a atenção, é que o Sindicato dos professores de São Paulo, mantem em sua página oficial o “Observatório da Violência na escola” para acompanhar e debater a problemática da categoria. Isso já ajuda bastante os gestores articularem políticas públicas de combate às diversas formas de crime contra os educadores. E nós? Quantos já morreram no Acre por latrocínio e homofobia? Onde estão as estatísticas dos professores vítimas da violência?

O fato é que não diferimos de nenhum lugar do Brasil. Seja nas Metrópoles às pequenas cidades do interior, incluindo as escolas de zona rural que não são mais como antigamente. Está cada vez mais difícil conciliar a tarefa de educar e defender-se da violência nas salas de aula.

Infelizmente, muitos que fazem parte do processo educativo, não passam de números que podem ser substituídos a qualquer momento. As ocorrências policiais vão e voltam e nada acontece para dar segurança as escolas.

Nossos professores não devem ser lembrados pela sociedade ou pelos políticos somente em outubro, pois alguns estão ficando pelo meio do caminho pela bomba relógio que são as salas de aula. É preciso encampar uma lutar de melhoria das condições de trabalho, salariais e outras vantagens que não saem do papel no Congresso para diminuirmos os riscos da profissão e a manutenção da mesma. Como a professora Friggi disse em matéria do Jornal Hoje: “Eu não fui a primeira, gostaria muito de ser a última (vítima).”.

Encerrar a temática passando apenas a ideia negativa de ser professor seria no mínimo uma indelicadeza, visto que muitos nascem para ensinar. São servos do ofício e amam o que fazem. Que seja dado todo mérito e grandeza aos professores pela sua importância social. Por formar os múltiplos profissionais que o mundo precisa e não para de reproduzir por seu intermédio.

E apesar dos ingratos, sempre haverá aqueles que de fato valorizarão o papel de seus mestres ao ponto de parabenizá-los em outubro ou em qualquer ocasião que encontrar na rua. Talvez essa seja a grande herança recebida por esses profissionais, que apesar de pouco valorizados financeiramente e moralmente, sempre serão os educadores que fazem a diferença em qualquer lugar do planeta. Da aldeia da África ou prédio da UFAC ou da escolinha da Reserva Chico Mendes, Parabéns Professores!

Coluna do Amaral

Dias das crianças “manchado” pela tragédia de Janaúba – MG. Enfim, que cada pai possa aproveitar o dia das crianças para valorizar cada momento de maneira especial.

Hoje é um dia especial para todas as crianças brasileiras, 12, mas, também uma data para reflexão sobre os inocentes que morreram brutalmente queimados na creche “Gente Inocente” da cidade de Janaúba, Minas Gerais no último sábado,7.

Inicialmente, falar de criança é nos remeter ao tempo de todos nós. Da lembrança das professoras, dos colegas e das brincadeiras. É lembrar dos pequenos que foram criados ou cuidados pelos irmãos mais velhos. Daquelas que correm, gritam e até jogam pedras na casa dos outros. Do sorriso encantador que vê diversão em tudo e quando não satisfeitas, gritam ou berram para receber atenção.

E o que dizer de uma criança que foi acordada pra ir à escola, tomou café e o pai ou a mãe deixou na porta da creche com um beijo, abraço e um tchau carinhoso? E a chegada com alegria em casa todos os dias? E a bagunça de lei que vai dar lugar ao silêncio e tristeza? E as roupinhas que ficaram no guarda roupas? O quarto ainda desarrumado e alguns brinquedos espalhados do dia anterior…E a festinha do dia 12 de outubro que a escola tinha planejado para as crianças com sua professora?

Criança é tudo de mais encantador que existe ao ponto de Jesus ordenar aos seus discípulos que deixassem as crianças se aproximarem dele. Infelizmente, um ser com mente diabólica entristeceu também o coração de Deus.

É claro que estas não são as primeiras crianças que morreram consumidas por fogo no país, mas pré meditado para matar de forma massiva numa creche é inédito. Nada de vingança de ex marido para matar mulher e filhos menores; Tampouco, acidente provocado por fiação elétrica irregular ou explosão de botijas de gás em favelas. Trata-se de um ato covarde de ter fechado uma sala de aula, jogado gasolina e ateado fogo em dezenas de crianças.

Uma tragédia que destruiu a alegria de muitas famílias e deixou o Brasil em luto. Um episódio que ficou um vazio e uma dor incomparável para os pais de quem morreu e das crianças que ficarão com sequelas para a vida nas marcas no corpo e na alma.

Triste mundo que os insanos e psicopatas não querem mais morrer sozinhos e querem levar consigo outros inocentes por bala, fogo ou outras formas de destruir a vida humana. Será que nesse mundo globalizado estamos fadados a assistir quem consegue gerar o maior trauma contra a vida dos outros das piores maneiras possíveis? Muitos questionamentos, para muitos estudos acerca do comportamento do homem contemporâneo doente, solitário e perigoso. Enfim, que cada pai possa aproveitar o dia das crianças para valorizar cada momento de maneira especial como se fosse o último, afinal o dia de amanhã não sabemos. FELIZ DIA DAS CRIANÇAS PARA TODOS OS BRASILEIRINHOS E BRASILEIRINHAS.

Coluna do Crica

Passando dos limites

A deputada Juliana Correia (PRB) está certa ao cobrar em requerimento explicações à direção regional da ELETROBRÁS sobre as interrupções de energia. Somente em agosto já aconteceram em dois dias. A parlamentar diz que, assim com o consumidor tem o dever de pagar as contas em dias, o fornecedor é obrigado a fornecer um serviço de qualidade, que não vem ocorrendo.

RAIMUNDINHO, O BRABO: “MARCUS TEM DE COLOCAR TODOS NA RUA”.

O deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) está exigindo um compromisso do prefeito Marcus Alexandre e o mais cotado para ser o candidato ao governo da FPA: “ou ele assume a palavra que se ganhar a eleição demitirá os atuais ocupantes de cargos de confiança do governo. Não manterá os atuais secretários e colocará caras novas na sua equipe ou não terá o apoio do meu grupo durante a campanha”. No desabafo feito ontem na tribuna da ALEAC, Raimundinho acusa a atual equipe do governo estadual de estar cansada, atender mal a população, tratar mal os deputados, não se preocupar com as demandas que lhe chegam e de estarem no comodismo de quase vinte anos no cargo. “O Marcus tem de demitir estes cavernas (sic) se quiser fazer uma boa gestão”, adverte. Raimundinho (foto) diz que, mesmo sendo da base do governo não pode deixar de apontar erros na administração e querer mudanças. Nem um deputado de oposição chegou a este tipo cobrança ao governo. O que há com o Raimundinho, o Brabo?

NÃO POUPA AS CRÍTICAS

Mesmo sendo da base governista na ALEAC, tendo votado sempre com o governo, o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) tem sido em alguns pontos um crítico duro do governo.

CAMINHO MAIS PROVÁVEL

Não será candidata a deputada. Não continuará como vice por ser do PT. Não emplacará a candidatura ao governo. O caminho que está aberto para a bela vice-governadora Nazaré Araújo é o de ser a primeira suplente na chapa do candidato ao Senado, Jorge Viana (PT).

ESCANCARA A MOROSIDADE

A decisão do ministro do STF, Gilmar Mendes, se não tem efeito prático na suspensão de uma gratificação não mais recebida pelos magistrados do Acre, escancara por outro lado uma triste realidade do Judiciário, a morosidade: levou 20 anos para a Ação Popular ser julgada pelo STF.

ABUSO A SER COMBATIDO

O vereador Manuel Marcos (PRB) está sendo pragmático para combater a demora dos bancos em atender os clientes: aumentando os valores da multas e em caso de reincidência com pena de fechamento do banco infrator durante 24 horas. Ou continuará o péssimo atendimento. A única linguagem que entendem é a da punição pecuniária.

USO DO CACHIMBO DEIXA A BOCA TORTA

O vereador Rodrigo Forneck (PT) está desconectado da realidade política. O PT não elege mais um poste. Nas duas últimas décadas a oposição não teve um candidato ao governo tão forte e bem situado como o senador Gladson Cameli (PP). Será uma disputa renhida. Mesmo Marcus Alexandre (PT) sendo um nome competitivo. É reconhecido pela própria cúpula do PT. Essa história de que o PT vai dar uma “peia” fica por conta dos arroubos da juventude do Rodrigo.

SENTIMENTO GRANDE

Sou bastante experiente para não me deixar levar pela emoção dos fatos. O que se nota na população é um sentimento de mudança. Se este sentimento será traduzido em votos é outra conversa. Mas deve se levar em conta que também não será fácil derrotar o PT, mesmo estropiado. Atentem para o fato que a eleição para o governo será equilibrada como nunca. E o PT terá no comando da campanha alguém que não é amador: o governador Tião Viana.

ISSO TUDO É BALELA

Esta conversa que pode aparecer no DEM uma terceira via para o governo é tudo uma grande balela. Se algum desavisado entrar por este caminho sabe que será um mero participante da campanha, que será polarizada entre Marcus Alexandre (PT) e Gladson Cameli (PP).

SABE QUE O JOGO ESTÁ JOGADO

Numa campanha majoritária não será o apoio de A e nem a rebelião de B que impedirá ou que norteará o eleitor a votar no candidato ao governo. Quando o povo tem empatia com uma candidatura não olha quem é o candidato a deputado ou a senador, foca no nome ao governo e vota.

BUSCANDO SEU ESPAÇO

Não se pode condenar o ex-prefeito Tião Bocalon por estar fazendo pressão para empurrar goela abaixo da oposição o deputado federal Alan Rick (DEM) como vice. Busca seu espaço. Com Alan de vice, Tião Bocalon fica como único candidato do DEM à Câmara Federal. Está errando só na estratégia da faca no pescoço. Poderia ter buscado o caminho da diplomacia.

CAVALO DE BATALHA

Só que, o Bocalon não pode situar o DEM como se fosse o maior partido da oposição para colocar este ponto como uma exigência. Tem dado uma dimensão além do tamanho real.

SOCORRO PARA SENADOR GUIOMARDS

A violência dominou a pequena cidade de Senador Guiomard. Os assaltos acontecem de dia. Os moradores não têm mais sossego com tantos casos. O deputado Jairo Carvalho (PSD) diz não haver mais a quem recorrer. “Mas policial para multar tem aos montes”, critica Jairo.

SUGESTÃO CONTRA A VIOLÊNCIA

No segundo distrito da Capital os comerciantes apresentaram uma proposta inusitada: mandam arrumar todas as viaturas do batalhão da PM que cobre aquela regional, abastecem de combustível, e o que gastarem será abatido no imposto de ICMs pago ao Estado. A revelação foi feita ontem pela deputada Eliane Sinhasique (PMDB). É pegar ou largar.

MOVIMENTO DAS MULHERES

Está havendo um grande movimento entre as mulheres da oposição para uma grande reunião em que defenderão que, o espaço de vice na chapa ao governo deve ser ocupado por uma representante do sexo feminino. E querem a presença do candidato a governador.

BONS DE GARFO

Não sei se a equipe do prefeito de Capixaba, José Augusto, é trabalhadora, tanto quanto é boa de garfo. O prefeito licitou 266 mil reais para comprar comida e amainar a fome da rapaziada. Uma coisa pode acontecer: ao término do mandato estarão todos gordinhos.

DO OUTRO LADO DA CIDADE

Na região da Baixada da SOBRAL, o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) traça um quadro nada alentador para a segurança. Diz que há 5 anos o contingente da PM na Baixada era de 130 homens. Hoje está reduzido a 70 PMs e o ideal é de 240 militares. “Não há como combater a criminalidade desta maneiram reduzindo a tropa”, lamenta.

“QUERO SER O PRIMEIRO”

O senador Sérgio Petecão (PSD) negou que, optará por ser candidato a deputado federal. Afirma que nunca disputou o Senado com tanta chance de se eleger e tem como meta ser eleito o senador mais votado da eleição de 2018. “Me aguardem”, avisa um otimista Petecão.

NÃO ENCONTRO OUTRA PALAVRA

Num tempo de uma crise econômica braba, o gestor devolver recursos federais em caixa para a construção de uma unidade de saúde não se pode encontrar outra palavra que não seja incompetente, para lhe qualificar. É o caso da prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD).

SEM JUSTIFICATIVA

O sistema de saúde de Tarauacá não está às mil maravilhas para dispensar recursos à construção de um Posto de Saúde que, inclusive, estava licitado, por isso nenhuma justificativa que a prefeita Marilete Vitorino der para a sua incúria pode ser aceita pela população.

NENHUMA OBRA

A única obra atribuída à prefeitura de Xapuri não foi feita pelo prefeito Bira Vasconcelos. O asfaltamento da rua de acesso ao centro da cidade foi executado pelo governo via DERACRE.

FEITA NA PREFEITURA?

Foi anunciado pelo seu arauto na ALEAC, deputado Jairo Carvalho (PSD), de que o prefeito de Senador Guiomard, André Maia, está com 80% de aprovação da sua gestão. Nem o Papa tem isso no Vaticano. Ou a pesquisa foi feita dentro da prefeitura ou fizeram aquela soma maluca que não se faz: somando os índices Regular, Bom e Ótimo. É querer se enganar!

Empregos em tempo de crise

Esta na ALEAC um projeto do governo que aumenta o teto de contratações no quadro estadual de Enfermeiros e de Técnicos de Enfermagem. Deverá ser votado, na terça-feira próxima. Permitirá a contratação de 130 enfermeiros e 110 Técnicos de Enfermagem. É o governo remando contra a crise econômica que tomou conta do país. Já tinha autorizado a contratação de 300 servidores para a Saúde e mais 300 para a Educação. Esta é uma iniciativa do governador Tião Viana que não pode deixar de ser ressaltada e elogiada. Contrata e paga em dias. E isso num estado pequeno, não industrializado, mas com o controle fiscal no azul. Estados como o Rio de Janeiro, com a pujança da produção de petróleo, há meses não paga o funcionalismo estadual. Se ressalte também sobre este projeto que, o deputado Daniel Zen (PT) foi um dos mais ardorosos defensores das duas categorias para a mudança na legislação. Ganhar um emprego é mais dignidade para uma família.

Coluna do Amaral

Um “relógio de ouro” que pode levar a PF aos donos de fake´s politizados

Relógio de ouro

O Everton Solner, vulgo piu piu está uma arara com a citação de seu nome de forma pejorativa por conta de um relógio “cor de ouro” que postou na internet e a galera caiu de pau. As críticas não foram poucas. “Tem nego com relógio de R$ 2500,00 no pulso”. “Foi dado de presente”; “O giro quer pegar 7 milhões…” “Isso é relógio ou barra de ouro”? Eis algumas das provocações dos internautas em rede social, entendidas como brincadeira pelos autores e motivo de processo pelo ofendido.

Só milionário

Na sequência insinuaram que relógio desse preço só usava os milionários…

O giro, girou e rodou

Algo ficou sinistro nas conversas do whatsapp (Amigos do Alto Acre): cantaram a pedra que o relógio que o piu piu postou iria sair no giro (fake que faz notinhas atacando certas personalidades ou pessoas ligadas a gestão passada). E não é que saiu mesmo? Como saber de uma conteúdo clandestina antes mesmo de sua publicação?

Isca boa, peixe grande.

Não se sabe o quem está por trás de tantas provocações entre oposição e situação de Brasiléia. Mas, um dos expedientes que tem sido usado nos últimos meses para escrachar uns aos outros são folhetins eletrônicos que servem de diversão para muita gente. Só que o piu piu fez denuncia na PF e está na cola dos que fazem brincadeira de mau gosto contra ele. Ele tem dito que torce para que o peixe que fisgou seja grande. E já foi indicar os suspeitos para o delegado.  Nem de longe o frajola é ruim assim.

Carteiro em alerta

Pela forma como as conversas de “amigos” tem trazido confusão e muita gente na porta de delegacia e em tribunais, suspeita-se que os carteiros vão ter muito trabalho pra entregar tantas cartas em Brasiléia e Epitaciolândia.

Quarteto de oposição diluído

Contam as bocas miúdas que em Brasiléia a “oposição do barulho” era feita por “quatro personagens folclóricos”. As “juras de amor” eram tantas que impressionava qualquer um da situação. Infelizmente, a alegria durou pouco e após alguns esculachos que soaram como puxões de orelhas nos três mosqueteiros, tudo foi desfeito. Há quem diga que houve uma tremenda injustiça com os “meninos” aliados de campanha. Aí que dó no coração…

Novos rumos

Tem “nova liderança” (assim se intitula) que está querendo provar para o Alto Acre que tem luz própria e que vai fazer a diferença na caravana do Gladson Cameli (PP) e arrebanhar muitos adeptos para o projeto da oposição. Liderança de um fusca no máximo.

A prefeita em ritmo acelerado

A prefeita Fernanda Hassem (PT) tem incomodado bastante alguns opositores. Na falta do que falar mal contra a administração que tem trabalhado nos quatro cantos da cidade, se limitam a tirar fotos de lixeiras. Se a oposição não tomar uma postura idônea vão ajudar em sua reeleição. As falhas sempre existem, mas não estão sendo exploradas de maneira competente e por pessoas coerentes.

I Festa Agropecuária de Epitaciolândia

Amanhã,31, a cidade de Epitaciolândia inicia sua AGROFEST com muitas atrações musicais e a tão aguardada vaquejada e encerra dia 03. Cada prefeito cria sua festa e assim as coisa vão acontecendo. Já houve até Festa da macaxeira.

Ramal Mato Grosso abandonado

Tem coisas que nem Freud explica. Como a prefeitura de Epitaciolândia não fez o ramal Mato Grosso que até pagaram o diesel e faz uma mega estrutura da Agro fest? Como não é possível fazer um ramal subsidiado por moradores e gastam dezenas de horas de máquina para construir arena de vaquejada em terra privada? Nota fiscal comprova a compra do diesel.

Caciques e curumins

Antigamente a política era resolvida com os caciques e os curumins apenas eram convidados para ouvirem as decisões de seus gurus. Hoje, com as mídias em ascensão, até os curumins botam a colher no angu. Será que vai chegar o ponto que até isso vai ser preciso regulamentar? Porque de vez em quando o a “caiçuma azeda” sem o cacique saber.

Coluna do Amaral

 Vereador alerta Gladson Cameli das “falsas lideranças”

Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Brasiléia desta terça, o vereador Francisco Valadares (PMDB) se pronunciou a respeito de matéria publicada nos sites e viralizado nas redes sociais, citando suposto encontro de Gladson Cameli (PP), com Aldemir Lopes   (PMDB) e outras personalidades que são investigados pela Polícia Federal.

Em entrevista para o Sentinela da Fronteira, mostrou sua indignação com a proporção que uma fotografia tomou sem que ao menos se saiba quando foi e para que a suposta reunião se destinava. Mas uma coisa ele diz ter clareza: “O Gladson Cameli precisa rever algumas situações dos tais que se auto intitulam lideranças e não passam de pessoas tentando discutir política em whatsapp deitados em redes. Estas “falsas lideranças” colocam em risco não só o projeto do Gladson, mas um projeto político e administrativo do Acre, desabafa Valadares.

PMDB unido em Brasiléia

Valadares que recém foi empossado na vaga de Mario Jorge Fiesca do mesmo partido, tem sido o parlamentar que divide as opiniões na cidade. E nos poucos meses de sua legislatura tem  provocado muito barulho e polêmica no que diz. Às vezes tem surpreendido muita gente ao elogiar seus adversários a quem tanto bate de frente, como é o caso da prefeita Fernanda Hassem ( PT ). E, em meio a esse político controverso e cheio de marra, tem dito que é preciso tornar o partido cada vez mais unido e preparado para o embate com a oposição de maneira coerente e responsável.

Liderança na vontade

É comum pessoas que assumem pequenas legendas em Brasiléia se sentirem lideranças. As vezes não chega a meia dúzia o número dos liderados e ainda querem agenda com deputados e senadores. São uns brincalhões!

Candidatos a vacância do guru

Ao mesmo tempo que Aldemir Lopes (PMDB) se afastou dos debates diretamente depois de ter se envolvido em escândalos, alguns têm se alvoroçado para tentar ocupar a lacuna deixada. Mas, quem conhece o “guru”, ele nunca se entrega. Ele está dando um tempo ao tempo, mas continua com as cartas de coringa nas mangas.

A eleição da executiva está à porta

Os membros do PMDB de Brasiléia estão preparando uma reunião da Executiva para a escolha dos novos dirigentes. Encontro previsto para acontecer na residência do vereador Valadares promete alinhar o partido para as investidas dos opositores. “A promessa é que não vai participar ninguém que não seja peedebista.” Parece que o ensaio de liderar e reorganizar a legenda tem dado seus passos.

Críticas faz bem

Na visão do vereador, cada crítica que sai mentirosa, apenas fortalece sua vontade de continuar trabalhando. E segundo ele, de acordo com as orientações do partido, os verdadeiros aliados estão no caminho certo sem ódio e sem ranço como muitos costumam viver na política.

Mau estar no clube dos amigos

A pancada que o vereador Valadares deu na Câmara, deixou alguns de seus seguidores e até colaboradores de campanha entristecidos.  Parece um duro recado que num terreiro não pode ter dois galos. Briguilha que talvez não leve a lugar nenhum, dado a cara de pau da galera que está magoada.

Frase do Dia:

“Tem pessoas que se dizem aliados e se tornam adversários dentro da própria oposição.”

Coluna do Amaral

Prefeito perde a estribeira

A noite de domingo foi marcada pela troca de farpas no Facebook entre o Prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (PMDB) e o jornalista Assem Neto do acjornal.com.

Ao anunciar na página que publicaria um escâdalo de mais de 1 milhão que poderia expor o prefeito e seu secretário, recebeu de imediato duras ofensas contra a moral do jornalista que cobrou respeito, mas continuou sendo insultado.

Xingamento de baixo calão

A figura pública do prefeito ficou bastante arranhada pela maneira e linguajar usado em uma rede social, além de ter exposto ao ridículo Neto que teve sua honra posta em xeque, quando foi xingado de “corno e viado,” e outros adjetivos indesejáveis.

Ameaça de processo

Os ânimos se acalmaram por parte do prefeito quando Assem deixou bem claro que iria processa-lo e portanto, estava gravando todos os insultos. E, de fato foi registrado uma queixa crime na delegacia por calúnia, difamação e crime de ódio.

Mazinho prefeito de Sena Madureira

Motivação da confusão I

O que Assem Neto havia sinalizado para publicar era o “ESCÂNDALO DO TAPECEIRO.” Este ofício realizado por Edileudo Assunção, morador de Sena, teve seu ciclo encerrado em 2013, quando vendeu sua firma para Cirleudo Alencar, atual secretário de planejamento da prefeitura de Sena Madureira. Infelizmente, este não deu baixa no nome da firma de Edileudo. Agora que ele procurou um financiamento no BASA, informaram que em sua antiga firma estava negativada com 1 milhão de reais. Coisas pra serem investigadas, mas que vai deixar Edileudo a vida toda sem comprar o gado que precisava. Com um dívida dessa, dificilmente será paga por quem gerou este rombo.

Motivação da confusão II

Pelo que muitos internautas viram e torceram por muita baixaria, parecia um político irritado com um escândalo caindo como bomba no final de semana. Mas, não se sabe ao certo quais as motivações reais que levaram um prefeito experiente sair do salto. Será que ele sabe algo de bastidores que não ficam explícitos no diálogo e se deixa levar pela fúria? O delegado e os advogados de ambas as partes terão um trabalho na semana pra equilibrar forças. Pena que muita coisa não se apaga mais do imaginário do povo malicioso…

Coluna do Amaral

FUNAI descreveu em sua página principal o relato eufórico de cinco indígenas de “recente contato” do igarapé Xinane, do alto rio Envira, que visitaram Feijó – AC, no último sábado, 12, sendo um marco histórico para esse povo que visitou pela primeira vez a cidade. Não se sabe ao certo o que levou este grupo visitar a cidade. Nem o que a frente de proteção etno ambiental, indigenistas e a própria Fundação dialogam com esse povo, ao ponto de resolverem visitar a muvuca dos seres desenfreados dos aglomerados urbanos.

Num primeiro momento, de acordo com o relato dos entes públicos envolvidos no Tour pela cidade de Feijó, leva crer que eles tiveram a iniciativa de visitar o meio urbano. “Ainda tentaram impedir no meio do caminho mas já era tarde.” A coincidência de escolher o Festival do açaí é que intriga. Mas, como o próprio nome diz, são comunidades de “recente contato” e a própria lei legitima as diversas formas de transição até se incorporarem aos civilizados de papéis que se acham na cidadania.

Discutir sobre a existência de formas diferentes de organização social pode ser até importante desde que isso não venha se tornar um assédio de cultura. No entanto, o passeio não parecia algo espontâneo, mas algo induzido. Pero Vaz de Caminha não foi até a aldeia, eles vieram visitar o “reino encantado” dos ocidentais miscigenados. O que seria interessante fazer trocas. Não quinquilharias como no passado, mas conhecimento. Mas o conhecimento do “branco” é bom para o índio? Porque não se faz a inversão de convidar as pessoas da cidade para viverem como índios?

Talvez esqueceram de dizer que a cidade não é mais o lugar do deslumbramento. É aqui o lugar selvagem que o crime organizado manda e desmanda. Onde a lei de silêncio e do toque de recolher faz o silêncio das noites. Que a taxa de homicídios tem sido crescente. Que a miséria ganha espaço e as famílias não tem de onde tirar o sustento e há milhares de famílias que não tem casa própria.

A espetaculização do episódio dos índios conhecerem a cidade com acompanhamento em locais que julga-se importante, remonta uma ideia antiga do Serviço de Proteção ao Índio, 1910, que teve Marechal Rondon uma das referências. Um precursor do aculturamento indígena na Amazônia que defendia o ensinamento de valores cívicos e integração controlada à vida da sociedade moderna.

Os Jesuitas, com destaque para José de Anchieta, também seguiam a mesma ideologia de incorporação aos costumes religiosos, trabalho e a forma de vida dos “brancos ocidentais”, diluindo as diferenças e anulando as crenças, artes, e vivencias de cada um dos povos catequizados.

Nos parece que o “governo da florestania” ignora que há muito tempo essa corrente que até provocou genocídio entre os povos é página negra da história que nas entranhas dos sobreviventes, resistem a perda de suas identidades. As comunidades originárias defendem a necessidade de valorização das diferenças e garantir a reafirmação da identidade indígena.

Entenda o que é aculturação

Aculturação é o conjunto das mudanças resultantes do contato, de dois ou mais grupos de indivíduos, representante de culturas diferentes, quando postos em contato direto e contínuo. Em parte isso é feito pelo próprio governo brasileiro por meio de suas entidades “representativas” que procuram “ajudar” o índio de qualquer maneira levando doenças e buscando cura-las; introduzindo costumes estranhos e língua estranha afim de torna-lo totalmente integrado.

De acordo com a FUNAI os índios brasileiros estão divididos em três classes: os isolados, considerados aqueles que “vivem em grupos desconhecidos ou de que se possuem poucos e vagos informes através de contatos eventuais com elementos da comunhão nacional”; os em via de integração, aqueles que conservam parcialmente as condições de sua vida nativa, “mas aceitam algumas práticas e modos de existência comuns aos demais setores da comunhão nacional”; e os integrados, ou seja, os nativos incorporados à comunhão social e “reconhecidos no pleno exercício dos direitos civis, ainda que conservem usos, costumes e tradições características da sua cultura”.

Segundo a legislação brasileira, o nativo adquire a plena capacidade civil quando estiver razoavelmente integrado à sociedade. Para que tal aconteça, é necessário que tenha boa compreensão dos usos e costumes da comunhão nacional, conheça a língua portuguesa e tenha a idade mínima de vinte e um anos.