Empresário Luciano Hang foi às redes dizer que sua mãe não se salvou justamente por não ter tomado os remédios do tratamento precoce – Foto: Alan Santos/PR

A CPI da Pandemia aprovou há pouco um requerimento para a convocação do empresário Luciano Hang, donos das lojas Havan e apoiador ferrenho de Jair Bolsonaro. A previsão é que ele seja ouvido na próxima quarta-feira. As informações e do site Veja Abril

Também foi aprovada a convocação, para a próxima terça, da advogada Bruna Morato, que representa médicos da Prevent Senior que prescreveram tratamentos duvidosos contra a Covid-19. 

Havan teve atuação destacada na pandemia junto ao governo. Ele fez parte do grupo cunhado pela CPI como “gabinete paralelo”, formado por empresários, médicos e militantes que influenciavam, de maneira informal, as políticas públicas adotadas pelo Ministério da Saúde no combate à pandemia. 

Esse grupo foi responsável pela defesa dentro do governo do chamado “tratamento precoce”, que nada mais é que um coquetel de remédios sem eficácia comprovada contra a doença, como a cloroquina e a ivermectina. 

Médicos da Prevent Senior, plano de saúde dono de hospitais em São Paulo, receitaram o tratamento precoce como forma de fazer um estudo clínico sobre a sua eficácia sem a anuência de pacientes.

A CPI alega que a empresa omitiu mortes por covid dos prontuários para passar uma impressão de que o tratamento era bem sucedido para combater a doença. 

Entre as pessoas que morreram de Covid e tiveram a causa mortis omitida do prontuário médico foi a mãe do empresário Luciano Hang. Ele foi às redes dizer que sua mãe não se salvou justamente por não ter tomado os remédios do tratamento precoce. 

O requerimento para convocar o empresário foi apresentado pelo relator da CPI, senador Renan Calheiros.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O deputado Neném Almeida voltou a falar sobre a invasão de empresas de Manaus nos contratos com o governo do estado, na gestão de Gladson Cameli, pois há muito tempo não se via uma situação como esta. De acordo com o parlamentar, no atual governo é perfeitamente normal a presença de várias empresas de outros estados quando se trata de prestação de serviços junto à Administração Pública. “É legal? Talvez, mas  com certeza não é justo o que a Gestão Cameli vem fazendo com o empresários acreanos nestes últimos meses.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.