Interesse de Jair Renan, filho do presidente, em negócios com games abriu-lhe as portas dos ministérios – Foto: Reprodução/Instagram

FarofafaO governo Bolsonaro destinou nesta quinta-feira R$ 4,6 milhões do Fundo Nacional de Cultura (FNC) para um projeto de cultura digital chamado Casinha Games. O dinheiro destinado para o projeto é quase igual a tudo que o Fundo Nacional de Cultura executou do seu orçamento em 2020, R$ 4,7 milhões. Detalhe: em 2020, foi para todas as áreas da cultura.

O responsável pela destinação é André Porciuncula, militante bolsonarista de extrema direita que ocupa atualmente o posto de Secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do governo federal. Na mesma decisão, o governo destinou R$ 481 mil para o Patrimônio Histórico (organização e difusão de acervos, R$ 331 mil; e produção de material audiovisual para sítios tombados, R$ 150 mil).

O bizarro é que não existe registro de uma instituição chamada Casinha Games. Não há empresa com tal nome e não se tem notícia de um programa dos entes federativos (que o FNC também atende) com tal denominação. Poderia ser uma rubrica informal com esse fim, mas o fato é que contraria tudo que se concebe como transparência. Em janeiro, o governo já tinha destinado R$ 10 milhões em dinheiro direto para os Estados estimularem ações de jogos eletrônicos.

Foram R$ 1 milhão para o Acre, R$ 3,5 milhões para Pernambucano e R$ 5,4 milhões para o Distrito Federal. No Distrito Federal, quem tem uma empresa de games é o filho mais novo do presidente, Jair Renan, também youtuber. O governo, assim, destina mais dinheiro para jogos eletrônicos do que destinou para todo o Fundo Nacional de Cultura em 2019.

O bizarro é que não existe registro de uma instituição chamada Casinha Games. Bolsonaro dá 10 milhões para eventos de games – Foto: Reprodução

Jair Renan visitou o secretário Especial de Cultura, Mario Frias, fora da agenda oficial, no dia 31 de agosto. “Reunião com @bolsonaro_jr sobre o futuro dos E-games”, escreveu Frias na legenda dessa foto em que aparece ao lado de Jair Renan, em uma rede social. Bolsonaro Júnior não representava organizações de classe nem coletivos de desenvolvedores, apenasa si mesmo.

O dinheiro do Ministério do Turismo foi enviado agora para promover “uma série de ações em formato híbrido (presencial e virtual: maratona de desenvolvimento de jogos eletrônicos (game jam) para desenvolvedores amadores; campeonatos de esportes eletrônicos profissionais e amadores; conferência para a qualificação do público e troca de conhecimentos, com palestras (talks) de especialistas e nomes de relevância do mercado e seminários digitais”.

Em Pernambuco, a remessa prevê evento presencial no Centro de Convenções. Há uma curiosa contradição entre o uso de recursos públicos diretamente para uma área da cultura e a condenação sistemática de integrantes do governo em relação ao incentivo fiscal da Lei Rouanet, que chamam de “mamata”.

O ministro do Turismo é Gilson Machado, também sanfoneiro nas lives do presidente. É o responsável por toda a área de Cultura atualmente. Foi ele quem destinou os recursos.

Clique aqui para ler a matéria de Jotabê Medeiros na integra em “Farofafa”

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O ex-líder do governo Gladson O deputado Gerlen Diniz denunciar o descaso do governo com os produtores rurais de Sena Madureira; terceira maior cidade do estado. De acordo com o parlamentar governista, o Deracre está sendo negligente com os produtores rurais do município. Gerlen afirmou que, mesmo depois de o governador ir pessoalmente entregar as máquinas novas na cidade, anunciar a reabertura de ramais nada de lá até aqui foi feito.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.