O Ministério Público Federal (MPF) identificou que a venezuelana Mirelis Zara, esposa do ex-garçom e ex-pastor da Universal Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como “Faraó dos Bitcoins”, sacou 4.330 unidades da moeda – o equivalente a R$ 1.063.070.463,56 –, antes de fugir para os Estados Unidos. As informações são do colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Glaidson foi preso pela Polícia Federal no dia 25 de agosto, suspeito de operar um esquema bilionário de pirâmide financeira. Mirelis está foragida e é procurada pela Interpol.

De acordo com investigação da PF e do MPF, o ex-garçom estaria à frente da empresa que prometia, em contrato, 10% de retorno por mês a quem quisesse investir em Bitcoins. Esse esquema atraiu milhares de pessoas de todo o Brasil.

Sob investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro, os negócios de Glaidson consistem em investimentos no mercado de criptomoedas.

Na operação, foram apreendidos aproximadamente R$ 150 milhões em moeda digital. A polícia localizou, ainda na ação, contas digitais que somam 591 bitcoins. Cada bitcoin é cotado em cerca de R$ 255 mil.

Só na casa do ex-garçom, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, a Polícia Federal encontrou sacolas de dinheiro que somavam mais de R$ 13 milhões.

No total, 21 carros de luxo foram apreendidos em uma oficina, em Cabo Frio.

Segundo a Polícia Civil, Glaidson procurava ser discreto nas redes sociais. O investigado, entretanto, gostava de passeios de lanchas pela Região dos Lagos, morava em casa avaliada em R$ 9 milhões, em Cabo Frio, e gostava de festas de arromba, como a comemoração de seu aniversário em fevereiro, com direito a show do cantor sertanejo João Gabriel, em Angra dos Reis, Região da Costa Verde.

De garçom a empresário

Em 2014, Glaidson trabalhava como garçom, com salário de R$ 800. A reviravolta aconteceu quando passou a operar no mercado de investimentos no ano seguinte, quando criou a GAS Consultoria. Hoje, ele é sócio de um total de quatro empresas – duas no Rio e outras duas em São Paulo.

Glaidson teve a prisão preventiva decretada pela Justiça Federal com outras seis pessoas; entre elas, sua mulher e sócia, a venezuelana Mirelis Yoseline Diaz Zerpa.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O deputado afirmou que Bolsonaro enganou a população e que os que votaram pela venda da Eletroacre deveriam ser lembrados. Luiz Tchê, não poupou críticas ao governo federal de Bolsonaro, pelas altas no preço da energia elétrica. Tchê afirmou que o presidente mentiu quando anunciou que se caso eleito, os preços da gasolina e energia, além do gás desceriam de valor. “Essa conta é do Bolsonaro e também de quem votou pela privatização da Eletroacre, pois quase nada melhorou como haviam prometido. Quem não lembra de Bolsonaro prometendo baixar o preços do Gás, energia e combustível?”, finalizou.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe